Virei mocinha por causa da academia. Parte 2

Um conto erótico de Sofia Cdzinha
Categoria: Crossdresser
Data: 14/11/2020 00:22:31
Última revisão: 19/11/2020 12:12:10

No dia seguinte continuei recebendo mensagens da Júlia que nem se importou com o fato de eu ter ignorado aquela pergunta da noite anterior. Conversamos bastante por mensagem, o que pra mim foi ótimo, afinal não tinha nenhum amigo na escola. Acabou que ela me fez companhia naquela manhã. Os assuntos variavam bastante e Júlia se mostrava uma pessoa bem legal comigo, comecei a sentir uma forte conexão com ela Seria o inicio de uma grande amizade?

Só sei que passei a terça feira inteira querendo que a quarta chegasse logo pra eu rever a Júlia e também… o Rogério. Dei um suspiro quando lembrei dele.

Na quarta feira antes da academia Júlia me pediu para chegar uns minutos mais cedo na academia, pois queria me dar um presente, o que acabei concordando, imaginando o que seria o tal presente. Eu havia contando à ela durante a manhã que possuía poucas roupas de me exercitar, no que ela me disse que iria me ajudar com isso, fiquei feliz e agradeci muito ela por mensagem.

- Oii!

Me cumprimentava Júlia assim que me viu na frente da academia

- Oi Júlia!

Me aproximei dela, e ela me deu um beijo na bochecha, me deixando corado. Ela riu quando percebeu que eu tinha ficado assim.

- Olha, trouxe pra você. - me disse entregando uma sacola.

Olhei dentro e percebi que haviam varias roupas ali dentro. Abri um sorriso enorme ficando bem faceiro.

- Nossa, quanta coisa Julia, não precisava

- Que isso bobinho, a maioria são roupas que eu já nem usava mesmo, e como temos o mesmo tamanho acredito que vai te servir bem, vai la no banheiro e se troca. Não da pra fazer exercício de calça jeans né.

Disse ela olhando pra minha calça.

- Não esquece de prender o cabelo! Ela me entregou uma liga dela.

Demos risada e fomos entrando na academia, eu fui em direção ao banheiro enquanto ela se sentou no mesmo banquinho da segunda feira.

Entrei no banheiro dentro de um dos box, fechei a porta e dei uma olhada na sacola. Lá fora acabei olhando meio rapidamente e não havia reparado no conteúdo da sacola. Mas agora percebi que eram todas roupas femininas. Estranhei um pouco aquilo, achei por um momento que ela me daria umas roupas masculinas e fui pegando as roupas nas mãos, nem havia me tocado na hora mas a voz da Julia me veio na cabeça ‘São roupas que eu já nem usava… temos o mesmo tamanho acredito que vai servir em você’

Eram varias blusas sem manga, esportivas, porem o corte delas era bem feminino. Tinha alguns shorts de tecido leve bem curtinhos da adidas, tops, e ate calça legging ela havia colocado. Será que ela achava que algum dia eu iria de top e legging na academia? Ri com essa possibilidade, nem pensar, ela estava doida.

Sem saber o que fazer e sem ter opção acabei selecionando as roupas mais ‘unissex’ dentre aquelas. Peguei um shorts preto, que era ainda menor do que aquele que eu havia ido na segunda feira e uma blusa verde sem mangas com um tanto transparente.

Guardei as minhas roupas e a sacola num armário do banheiro e me olhei no espelho. Com aquelas roupas eu havia ficado ainda mais feminino, parece que aquelas peças acentuaram a feminilidade do meu corpo, mas sem ter opção acabei tendo que me acostumar. Prendi o cabelo, e dando uma ultima ajeitada no shortinhos, sai do banheiro um pouco nervoso.

- Nossa, ficaram perfeitas!

Júlia estava me esperando ali fora e deu um gritinho quando me viu, Rogério já nos chamava la dentro. Ela levantou um pouco meu shortinhos, falando que se usava assim, e colocando suas mãos nas minhas e entramos assim, de mãos dadas na academia. Por algum motivo gostei muito daquilo. O shortinhos estava praticamente enfiado no meu rabinho e era bem gostosinho de andar sentindo aquele tecido pressionando o meu corpo.

Não pude deixar de reparar alguns olhares pras minhas roupas vindo das pessoas da academia, com certeza eles deveriam estar achando que eu era um viadinho. Quero dizer, como poderiam pensar diferente? Senti até umas olhadas diferentes vindas do nosso personal. Bom, nem preciso dizer que novamente tivemos mais um treino intenso focando novamente nos glúteos e pernas. E assim como na segunda feira, Rogério continuava chegando próximo de mim para me corrigir. Hoje com o shortinhos colado conseguia ‘sentir’ ainda melhor quando ele vinha por trás de mim. Aquela camiseta era meio curtinha e sempre que fazia algum exercício ela subia e deixava a mostra a minha barriguinha, me senti de certa forma ‘indefeso’ usando tão pouca roupa naquele ambiente. Passei a fazer alguns exercícios errados de proposito, assim que nem a Júlia fazia só pra sentir aquele macho colocar as suas mãos no meu corpo, que delicia que era aquilo.

Destaque pra quando eu estava fazendo agachamento e fingi perder o equilíbrio e ele veio correndo por trás de mim e ‘encaixou’ sua cintura na minha bunda. Senti nitidamente seu pau no meu da minha bundinha, quase gemi gostoso nessa hora mas me segurei firme, fingindo estar concentrado no exercício. Acho que a Júlia passou a sacar a minha pois direto a via me dando sorrisinhos sacanas durante o treino, e assim como eu acredito que fingia fazer os exercícios de forma errada só pra sentir aquele macho sarrando ela.

Depois do treino, ia me despedindo da Júlia, mas ela me convidou para ir na casa dela

- Quer ir la em casa hoje? Não vai ter ninguém hoje lá, passa a tarde comigo?

Meio na duvida se podia, liguei para a minha casa e o meu pai atendeu

- Oi pai, posso passar a tarde na casa de uma amiga hoje?

Meu pai todo orgulhoso foi logo falando

- Nem precisa pedir garotão, falei, foi só começar a ir na academia que já tá chovendo gatinhas. Esse é o meu garoto!

Mal ele sabia que eu havia acabado de fazer academia usando roupas femininas e passado mais de uma hora sarrando meu corpo no personal gostoso. Júlia me disse que morava ali perto, e então fomos caminhando até a sua casa. No caminho conversamos amenidades, algumas coisas sobre o treino de hoje. Mas em nenhum momento tocamos no ponto de ambos estarmos nos ‘engraçando’ pra cima do professor. Comecei a pensar até que fosse algo da minha cabeça e que talvez só eu estava fazendo essas coisas com segundas intenções…

Chegando na casa da Júlia ela foi me mostrando os cômodos. Percebi que a família da Júlia era meio rica pois a casa era de um padrão elevado. Isso explicava ela querer me doar tanta roupa assim a troco de nada, afinal recém nos conhecemos…

Subimos para o seu quarto, que era maravilhoso. Uma suíte bem espaçosa e muito bem decorada. Ela me disse pra ficar a vontade ali, e que se eu quisesse podia usar o pc enquanto ela tomava um banho.

Entrou no chuveiro e me deixou ali.

Fiquei olhando as coisas do quarto, ela possuía bastante bichinhos, pelúcias, fotos, livros e etc. Me aventurei entrando no closet dela e notei a quantidade enorme de roupas que ela possuía. Eram vestidos dos mais variados tipos, saias, shorts, blusinhas, dezenas de sapatos e várias outras roupas, tudo separado por tipo e cor. Ela era bem organizada nesse quesito. Abri uma gaveta por curiosidade e vi várias roupas intimas, calcinhas, meia calças, sutiãs, pijaminhas e até lingeries tudo de muito bom gosto.

Sai rapidamente ali do closet com medo de ser visto bisbilhotando em suas coisas.

Sentei no pc e fiquei viajando ali olhando alguns vídeos no youtube. Quando de repente ouço a porta do banheiro se abrindo e Júlia saindo dali de dentro só de calcinha com os peitos a mostra.Era a primeira vez que eu via uma mulher pelada assim na minha frente. Júlia parecia que não tinha pudor algum perto de mim, eu tentei não olhar muito e fingir que era uma situação normal.

- Quer tomar um banho agora? Ta bem quentinha a água.

Pra evitar um constrangimento aceitei e entrei no banheiro, levando a sacola que a Júlia havia me dado. Antes de entrar conferi ela por trás, Júlia tinha uma bundinha bem redondinha e larga, apesar de estar começando a fazer academia agora já possuía um corpo bem gostoso. A calcinha que usava era de um tecido leve, sem costura e que entrava um pouco no seu bumbum. Fiquei pensando se fosse algum garoto da minha sala ali, com certeza iria partir pra cima daquela gostosa no momento que ela saísse do banho com os peitos a mostra assim. Será que ela fez isso pois já sabia que eu não faria nada? Não me via como uma ameaça, e sim como um gayzinho?

Tirei as minhas roupas, ou melhor, as roupas dela e entrei no chuveiro. Me ensaboando bastante e tirando aquele cheiro de suor. Notei que Júlia possuía vários cremes, shampoos, e outros produtos de beleza ali. Coisas que nunca havia usado mas que tinham um cheirinho divino. Acabei passando alguns daqueles produtos em mim.

Peguei uma toalha e me sequei, abri a sacola e passei a procurar algo pra vestir. Peguei uma blusa sem mangas e na hora de pegar uma parte de baixo percebi que não tinha outra cueca, a que eu tinha usado durante o treino estava toda suada e nem daria pra usar.

Fiquei meio sem saber o que fazer, até que colocando só a minha cabeça pra fora chamei a Júlia ali perto.

- Ei Júlia.

Ela foi ate a porta, atenciosamente, e me perguntou se tinha algo de errado

- É que… eu não tenho nenhuma cueca limpa pra usar sabe… A minha está toda molhada de suor.

Júlia pediu para eu esperar e depois de um tempo me entregou uma peça.

- Pode usar isso

Agradeci e peguei. Dentro do banheiro percebi que ela havia me dado uma de suas calcinhas, reconheci da gaveta que há pouco tempo tinha aberto dentro do seu closet. Era branca com algumas rendinhas na parte superior. Sem querer fazer desfeita acabei vestindo, era a primeira vez que vestia uma calcinha, senti ela entrando bastante na minha bunda e pressionava o meu pênis na parte da frente. Aquele tecido macio produzia uma sensação gostosinha em contato com a pele. Me olhei no espelho assim só de calcinha, me virando de costas pra ver como havia ficado na minha bundinha, e devo dizer que tinha amado. Meu pauzinho pequeno mal fazia volume na frente, e na parte de trás, minha bundinha engolia aquele tecido.

Coloquei um shortinhos por cima, uma blusinha que deixava parte da minha barriga a mostra e sai assim do banheiro, parecia mais uma garotinha.

Júlia me olhava com um sorriso no rosto

- Que linda você ficou! - dizia ela me admirando, era a primeira vez que me tratava no feminino – Você vestiu?

- O quê? - me fiz de desentendido

- A minha calcinha, bobo

- Sim ue kkkk

Nos dois demos risada. Ela estava deitada na cama e me pediu pra deitar ali do lado dela.

- Sabe… Sempre quis um amigo assim que nem você – ela me dizia numa voz que soava ate um pouco sexy

- Assim como…? - me fiz de desentendido

Ela se aproximou de mim me olhando nos olhos e fez algo que me deixou sem palavras. Colocou seus lábios nos meus e me deu um beijo bem intenso. Era a primeira vez que eu havia beijado alguém e foi um tanto… inesperado. Júlia me beijava com vontade enquanto explorava o meu corpo com as mãos, eu só fiquei parado, passivo recebendo suas caricias e sentindo suas mãos percorrendo o meu corpo enquanto sentia seus lábios me invadindo.

- Gosta?

Ela dizia enquanto passava suas mãos nas minhas coxas. Ela foi abaixando os meus shorts, me deixando só de calcinha, e fez o mesmo, ficou só de calcinha e sutiã na cama. Ainda me beijando ela subiu em cima de mim e passou a movimentar sua cintura contra a minha, ‘encaixando’ o meu pênis em sua bucetinha ambos cobertos apenas por aqueles tecidos delicados das calcinhas.

Ela foi gemendo e me arrancando gemidos também, aquilo estava muito gostoso e desejei que aquela sensação nunca parasse. Estava experimentando algo novo e mágico para mim.

- Ainnnnn, issso… Hmmmmm….

Ouvia ela gemendo bem gostosinho em cima de mim com uma voz bem safada, enquanto movimentava sua cintura de forma mais intensa.

- Vem Rog…

Eu estava imaginando coisas o ela estava chamando o nome do Rogério?

Ela passou a movimentar os seus quadris com ainda mais intensidade

- Me come Rogério, me come com força Rogério…

Agora era impossível eu ter ouvido errado, ela estava mesmo chamando o nome do macho da academia. Passou a apertar os meus mamilos com as suas mãos. Eu por minha vez coloquei as minhas mãos em sua cintura para ‘encaixar melhor’ o meu pauzinho e controlar o jeito que ela ficava em mim. Por mais bizarro que parecesse, passei a imaginar o Rogério ali em cima de mim, colocando seu peso contra a minha cintura e apertando os meus mamilos

Assim como Júlia também passei a gemer chamando o nome dele

- Hmmmm que gostoso isso Rogério… Sou tua hoje…

Quando ela ouviu eu falando isso também ela sorriu de orelha a orelha e passou a aumentar ainda mais a intensidade. Já nem ligava pro que ela iria achar de mim, estava descontrolado com aquilo. Eu nem me reconhecia naquele estado. Nós dois estávamos clamando por aquele macho gostoso enquanto nos masturbávamos mutuamente que nem duas lésbicas na posição da tesoura.

Continuamos nessa coisa gostosa por mais alguns minutos até que não aguentamos mais e ambos explodimos num orgasmo delicioso. Ela rapidamente abaixou a minha calcinha e foi coletando o meu gozo, que havia inundado a calcinha com a boca e depois me deu um beijo longo e demorado me fazendo saborear meu próprio esperma junto dela.

Continua...


Este conto recebeu 35 estrelas.
Incentive Sofia Cdzinha a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/11/2020 23:45:00
Também torço por isso Mike...
14/11/2020 23:44:21
Maravilhoso..
14/11/2020 13:37:39
Amei 😍💟 rs adorei miga por continue!
14/11/2020 02:46:16
Que realação gostosa! Minha esposa começou sendo meu mrido como exceção... hoje é raro eu ser o macho dela. Hoje até ajudo ela a arrumar machos que as vezes, repartimos! A esposa ideal. Tomara que dê certo com vocês (e o Rogerio, lógico)


contos janara e sophia chundo minha picachantageada contosxvidio denguinho analxvideo empurrando e gozando topado ate o taloXVídeo grátis achatadinhoxvideo chapeu zinho vermelho mandando nasua punhetacontos erotico cuidador d creche d menina chupando buceta d menina d 7avarios machos fazendo reforma na casa do corno termina fazendo gang gang com sua esposa puta tarada por rolafilme porno de irmao fudedo a irma depois ela tirou atoalha na frente delecontos eroticos vividos por mulherescontos eroticos ela me deu o cuzinho/lesbicaContos Eróticos De. Comi Minha Vizinha Do Ladocontos sexuais de traição de adulterio o socio do meu narido ta doido pra me comerPUNHETEIROS NOIVINHOS AMADORES FAVORITOSxvideos gay cu rasgadaicomendo soldada xividionovinha dando.uma segirada na piroca do primo no quartovidio porno piqueno conhadabaixar vídeo mulher batendo siririca gozando cobra grande na boca porraporno doido farsante de traição fotos reais de mulheres evangelicas com calca enfiadana bundaVr vidios porno no xvidios do teste de fudelidadechupeicontosvideo de sexo afrosa com netadaMacho casado cheirando pezao de outro macho contosrelatos erótico mais lidos Genros Gay comlhado chupando a pica do comlhadoxividio centadacomendo o cu ajuda do sonifero contosporno de lingua dençendo a guelaContos erodicos ai ai ai força ai uuuivideo d incesto. mae acordando o filho manmandi seu cacetevideo de idosa abrindo video de gemido no meio do mercado "apaga isso"xvideofiumepornocontos eroticos peguei a maninha novinha loirinha dormindo de bruço fiz anal com alavideo de colegial sedo encoxada por baixo da saia com penis pra fora entremeio as pernas e varginadiarista porta aberta pau duro contoxvideos hetero novinho curioso resolve se aliviar com gayfacessittingloirinha pesou que ia so fazer chupeta mas tomou muita porracontos eroticos engravidei minha noravideos de sexo mulhe sai pra ir pra kademia e vada o cu e chupa rapidibhoXxxvdeos pae e filhacontos eroicos cachorra chupa paud homemxvideos ela acodou com o marido chupandocontos eroticos sogras Evangélicas Gravidas do Genrodeixou a irma com a buceta pingandojudea. abuceta em estrupoConto erotico tenho padaria e dei pro menino rancou sangue do cu do novinho conto pornocontos transexCasa dos contos um amor incondicional parte IV por Bielpornô pornô socando o pau na b***** da dona Zefa cachorro tocando pau na b***** da donavídeo de sexo com mulheres acorrentada em senzalaas pornoConto.erotico sogra tatoadaescravo comendo dona da fasenda no cuvídeo de sexo amador caseiro você quer me comer você quer meter é devagar meu com calma é assim não aqui mede a gente ser pinto grandeconto erotico proibido pra mim hector e sophiecontos eiroticos leilapornapaixonado por um hetero gustavinhoxnxx o kara metendo no cu dela ela cumessa a si batecontos eiroticos leilaporncomi a puta do meu tio a forca contovideos porno da carolzinha santos bundudasvideos Pornodoido.com Pai pega filho gay aforca e regaça ele grita e gemeporno com5homens um na boseta no cu na boa e oresto na pirikitadelexvdiogarotas punhetando incesto onlinecontos eronticos afilhadoConto erotico de coroa casada chupano novinho da frente do marido velho brochaNa china rapta crinhaça para foder com elas porn50 tons de gizContos eróticos. Espiei minha esposa fedendo escondido com o dotadocontos negao jumento dilacero meu cuvocê não vinha sendo 43 o marido da mãe dela fazer o carinho XVídeos consolar elanovinha brincano com pau do muleke e saindo aquele liquidointiada briga com a mae vai dar pro padastro sexocontos eróticos estrupadasexo gai urso parrudos chegou de viagem e foi dar uma foda xvideosContos eroticos mamae gulosa mamando no pauzao do filho e dos amigos dele e depois fode com todos eles juntos em uma orgia na sala de casa.contos eiroticos leilapornwww.xvideos tranzei com minha tia qie só tava de tualhavideo porno papai leu a filha que estava de férias pro sitio e fudeo novinhacontos de incesto brincarcontos eiroticos leilaporn