Irmãos

Um conto erótico de Boyceu
Categoria: Gay
Data: 17/05/2020 21:45:57
Nota 9.60
Assuntos: a força, Incesto, mestre, Gay

Era 18:00 da tarde quando Saulo chegou em casa ensopado de água, devido a chuva que pegou todos de surpresa a uns minutos antes.

— Cadê a mãe? — Ryan perguntou ao ver o irmão.

— Deixei ela na casa da vó, amanhã busco ela — Saulo pendurou a chave do carro no chaveiro.

Sem dizer nada Ryan apenas voltou a assistir televisão, estava passando um filme de terror do qual ele nem estava prestando atenção. Com pressa de tirar a roupa molhada, Saulo correu para o banheiro e foi tomar um banho para por roupas secas.

Desde pequenos Saulo e Ryan dividiam o mesmo quarto, e para os dois terem mais privacidade seu pai construí um banheiro só para eles. Com rapidez Saulo tirou sua camisa e short, jogando os no chão perto do pé da pia, ainda de cueca o garoto foi tirando o relógio e a corrente para poder entrar no box. Saulo era um rapaz alto e moreno, tinha um corpo sarado e bem cuidado devido aos torneios de futebol que sempre participava, seu abdômen definido e seu peitoral musculoso eram motivos de elogios de todos ao seu redor.

— Vai morar nesse banheiro? — Ryan perguntou num tom irônico.

— Vai se fude! entrei agora nessa porra, usa o da sala — Saulo gritou de volta para o irmão.

— Vai se fude você, quero minha escova de dente, abre essa merda logo — Ryan rebatia o irmão mais velho.

Depois de muita enrolação e discussão, Saulo desligou o chuveiro e destrancou a porta do banheiro, ao abrir um vapor quente bateu forte no rosto de Ryan. Agora aberta a porta, Ryan deu de cara com seu irmão furioso parado na passagem para entrar, Saulo estava pelado e coberto de espuma.

— Pronto, satisfeito princeso? — Saulo resmungou, enquanto fechava a porta do box.

— Vai se ferrar, pra que trancar a porta do banheiro? Fecha só a do box — Ryan falava enquanto pegava sua escova.

— Não enche meu saco — Saulo soltou enquanto ligava o chuveiro.

Ryan pegou sua escova e colocou um pouco de pasta na mesma, assim ficou escovando os dentes por um tempo. Seu irmão sem mais sabão no corpo, desligou o chuveiro e foi abrindo o box, andou pelado até Ryan.

— Se pode deixar eu pegar minha toalha? — Saulo foi empurrando o irmão para poder pegar a toalha atrás da porta do banheiro.

Como estava escovando os dentes Ryan não se deu o trabalho de responder ao irmão, Saulo pegou a toalha e secou seu corpo enquanto observava o irmão escovar os dentes. Ryan foi o primeiro a sair do banheiro e ir deitar na cama, seu irmão mais velho foi logo em seguida, apenas com a toalha enrolada a cintura.

— Não tem cueca pra vestir né — Ryan falou ao ver o irmão deitar com a toalha na cintura.

— Larga minha vida, vai conversar com esses coleguinhas seu aí — Saulo falava enquanto tirava foto de si mesmo.

— Melhor que conversar com um babaca igual você, parece que nunca pensa — Ryan retrucou o irmão — Só da trabalho pra mãe.

— Se tá achando mesmo, tenho duas cabeçonas boas pra pensar kkk — Saulo falava enquanto apertava seu volume sob a toalha, em sinal de piada com o irmão.

— Ses machões tem problemas mesmo, sempre se acham os maiores pauzudos — Ryan foi falando ao irmão.

— Num tô mentindo, o meninão aqui num brinca em serviço — Saulo se sentia todo cheio.

— Fala desse jeito, mas não tem nem 14 cm kkk — Ryan falava rindo.

— Vamo medi então, se tiver menos de 14 cm te dou R$100,00 agora, mas se for maior atolo minha pica dentro dessa sua garganta — Saulo levantou da cama e abriu a mochila, tirando uma régua de dentro.

— Se tá zoando! Se vai medir mesmo? — Ryan não acreditava no que o irmão ia fazer.

— Tá com medo agora? — Saulo perguntou ao mesmo tempo que se desenrolou da toalha.

Com um ritmo de masturbação lenta, Saulo foi fazendo seu pau animar até ficar duro e ereto, com uma mão ele posicionou a régua por cima de seu pinto, e com uma risada safada caminhou até perto do irmão mais novo.

— Vê aí, quantos tá marcando? — Saulo perguntou com um sorriso malicioso.

— A foda-se o que tá marcando — Ryan empurrou o irmão.

— Vai logo, vê os centímetros e me fala — Saulo aproximou do irmão novamente.

— 19 eu acho, sei lá — Ryan falou baixinho.

Saulo rindo do irmão, jogou a régua no chão e segurou Ryan pela nuca.

— Tá assutado agora porque irmãozinho? Meu pinto tá te assustando — Saulo falava, e ao mesmo tempo balançava seu pau no ar, perto do rosto de Ryan.

— Tá foda-se, parabéns o super dotado — Ryan foi sentindo o cheiro forte que o pau soltava, quando chegava perto de seu rosto.

— kkkk Se tá fudido na minha mão agora, acordou a criança aqui — Saulo balançava o pinto para cima e para baixo.

Puxando o menino da cama, Saulo foi mandando o irmão tirar a camisa e short. Deixando o menino apenas de cueca.

— O já tá bom, bora parar — Ryan falava sentindo dor no pescoço devido a força que Saulo usava.

— To só começando kk — Saulo ria enquanto segurava com força o irmão.

Usando os dois braços Saulo empurrou o irmão para baixo, para que o mesmo ficasse de joelhos na sua frente.

— Não quero que você fale nada, só vai poder falar quando eu perguntar algo a você, se entendeu? — Saulo falou ao dar um tapa na cara de Ryan.

— Entendi — Ryan obedeceu com medo do irmão.

— Isso ai, se desobedecer sofre consequências — Saulo falou com tom de ordem — vamos lá, temos a noite inteira só nós dois.

Saulo vendo que o irmão já estava sob seu controle, empurrou a cabeça de Ryan até seu pé.

— Lambe meus pés, só para na hora que eu mandar — Saulo ordenou.

Ao ouvir e sem alternativa, Ryan começou a lamber o pé esquerdo do irmão, seus joelhos doíam de ficar no chão duro, sua bunda ficava empinada levemente devido a posição que se encontrava. Após vários minutos lambendo os pés de Saulo, o menino sentiu uma mão forte o puxar.

— Isso ai irmãozinho — Saulo elogiou o menino — Me responde só uma pergunta, tá gostando de ser minha putinha?

— S..sim — Ryan respondeu gaguejando.

Saulo puxou o irmão e o posicionou novamente de joelhos a sua frente, seu pau estava mole na frente do rosto de Ryan.

— Chupa minhas bolas peludas — Saulo mandou.

Como mandado Ryan enfiou a boca em meio aos pentelhos do saco do ativo, sua língua lambia cada parte do saco de Saulo.

— Fica em pé e vira de costas — Saulo falou enquanto puxava o garoto.

— O que você vai fa… —Ryan foi interrompido pelo irmão, que tampou sua boca com a mão.

— Eu avisei, só obedece — Saulo falou e tirou a mão da boca de Ryan.

Ryan era pouca coisa mais branco que Saulo, tinha um corpo magro mas muito bonito, seu rosto fino e olhos claros o diferenciava do resto da família, seu cabelo liso jogado para o lado, que era fruto de sua beleza, agora era usado por Saulo como guia.

— Esse seu rostinho bonitinho, vou encher essa merda de porra quentinha — Saulo falava com tesão e raiva — Quer leitinho da hora minha putinha? Kkk

— Sim — Ryan respondia para não apanhar.

Dando um tapa leve na bochecha de Ryan, o ativo virou o menino de costas finalmente, e sem pensar duas vezes abaixou a cueca do passivo até o chão e a jogou de lado.

— Esqueci minha carteira lá na sala, vamo lá pegar — Saulo falou.

O ativo então foi empurrando o menino até a sala para pegar sua carteira, ao avistar sua carteira Saulo tirou dela uma camisinha que ficava guardada.

— Abre pra mim, rápido — Saulo mandou e empurrou o menino no sofá da sala — Se consegue dar um jeito de fica de 4?

— Não sei — Ryan olhou para o sofá de L.

— Fica de 4 na virada do sofá, vai logo — Saulo levou o irmão até o lugar.

Como imaginado por Saulo, o irmão ficou certinho de 4 no sofá, em uma altura ideal para uma penetração. A bunda branquinha e sem pêlo de Ryan deu um tesão enorme no ativo, que ficou ereto com mais facilidade dessa vez.

— Abriu já essa merda? — Saulo perguntou ansioso.

— Aqui — Ryan entregou a camisinha ao irmão.

— Hoje é só teste irmão, esse seu cuzinho não vai aguentar muita coisa hoje kkk — Saulo falou rindo, enquanto colocava a camisinha.

Saulo não mentiu sobre o tamanho de seu pinto, mas sobre a cabeça de seu pau ser enorme, foi uma mentira que Ryan não percebeu. Na verdade a cabeça da pica de Saulo era pequena, mas o tronco de seu pinto era grosso e engrossava mais até chegar na base, era o famoso pau torre Eiffel. Isso para Ryan seria bom de começo, mas conforme seu irmão o penetrasse as coisas iriam piorar.

— Pronto, vestido o menino — Saulo riu de si mesmo — Preciso preocupar se a camisinha estourar não né irmão? kkkk, máximo que posso fazer é dar um leve toque no seu estômago.

Com sua bunda apontada para Saulo, o menino sentiu duas mãos abrindo sua bunda que nem uma fruta, deixando seu cuzinho exposto para o ativo. Em um susto repentino, Ryan tremeu ao sentir 3 cuspidas fartas no seu cuzinho.

— Da 2 cuspidas da sorte aí — Saulo levou seu pinto até o rosto de Ryan, para que o mesmo conseguisse cuspir em seu pau — Boa menino, vou espelhar bem.

Saulo segurou com a mão direita a cintura de Ryan e se certificou de que estava segurando bem, logo em seguida posicionou seu pinto reto com ajuda da mão esquerda, e dessa forma foi forçando a entrada apertada do passivo. Ryan de imediato tremeu de medo, mas não correu do pinto de seu irmão, ficou sentindo o início da cabeça do pau de Saulo forçar sua entrada.

— Só mais um pouco… — Saulo foi falando ofegante.

Com as duas mãos agora segurando a cintura do passivo, Saulo fez uma força maior que das outras vezes, seu pau fincou na entrada do cuzinho de Ryan, mas de última hora escorregou para baixo. Seu frustramento foi imediato, junto com a dor absurda que o menino sentiu, por causa da dor o corpo de Ryan automaticamente se jogou para frente.

— Relaxa mano, relaxa…. Respira — Saulo foi encorajando o irmão.

— Não dá… p..por favor amanhã a gente tenta se tu quiser — Ryan foi falando desesperado.

— É só relaxar que vai dar, usei muita força — Saulo falava abraçado o irmão mais novo pelas costas.

Os dois ficaram ali abraçados por uns 5 minutos, Ryan apenas sentia o corpo quente e musculoso do irmão mais velho, na sua bunda adormecia o pau de Saulo.

— Vamo tentar de novo, vem aqui — Saulo soltou o irmão mais novo, e puxou o pela cintura — Só mais essa vez.

Colocando o passivo novamente de 4, Saulo se posicionou atrás do menino, usando as duas mãos abriu a bunda branquinha de Ryan e disparou diversas cuspidas na entrada do cuzinho.

— Agora vai entrar esse caralho kkk — Saulo foi falando rindo — Tá sentido seu cuzinho molhadinho?

— Sim — Ryan respondeu de imediato.

— Esse cuzinho tá me dando trabalho em putinha— Saulo ao dizer isso, começou a dar tapas na bunda de Ryan.

Saulo saiu de trás do irmão, e novamente colocou seu pinto perto do rosto de Ryan.

— 2 Cuspidas pra da sorte — Saulo soltou um sorrisinho malicioso.

Obedecendo o irmão, Ryan cuspiu no pinto na frente de seu rosto, Saulo imediatamente espalhou o cuspe por todo o seu pau, e voltou para trás do menino.

— Vou arrombar esse cuzinho dessa vez — Saulo se posicionou por trás de Ryan, encostando a cabeça do pau na entrada do cuzinho do passivo.

Segurando bem o mais novo com a mão direita, Saulo ajeitou seu pinto novamente na entrada do cuzinho virgem de Ryan, e sem muita cerimônia foi fazendo força para penetrar o garoto.

— Droga, toma no cu mano! Essa merda de camisinha — Saulo inrritado tirou a camisinha, e a jogou em cima das costas de Ryan — Essa porra que tá atrapalhando.

Com pressa de penetrar finalmente o irmãozinho, Saulo cuspiu em sua mão e espalhou sobre o pau. Com bastante cautela Saulo dava pequenas usadas de força, apenas para ludibriar Ryan, para que ele pudesse relaxar.

— Viu, nem dói tanto assim — Saulo falou com a intenção de acalmar o irmão — Tá sentindo dor?

— Eu…Nã.. — Ryan foi responder, mas foi interrompido por uma onda de dor.

Saulo sentindo o irmão mais relaxado, aproveitou o momento e enfiou seu pinto com força e rapidez, a cabeça de seu pau entrou até quase chegar ao tronco. Ryan em desespero, gritou de dor e começou um movimento de fuga, o ativo sentido que o passivo estava querendo fugir, usou sua força e o puxou para mais perto.

— Tá indo a onde desgraçado? agora que meu pau entrou nesse cuzinho — Saulo falou inrritado.

— Vamo parar, os vizinhos vão escutar, não consigo segurar a dor — Ryan suplicou ao mais velho.

— Foda se os vizinhos, a chuva tá ajudando a abafar o som, se preocupa não — Saulo foi dizendo.

Com 10% do pinto já dentro do cuzinho do passivo, Saulo começou a penetrar de verdade, com estocadas bem fortes e colocadas, sua rola abria caminho e espaço dentro do cuzinho apertado. Para abafar ainda mais o som, Ryan pegou uma almofada do sofá e mordeu.

— Isso, tá quase com a metade da minha rola enfiada em seu cu — Saulo falava com um sorriso de satisfação no rosto.

A força da penetração foi indo até o momento em que Saulo percebeu que já tinha penetrado o bastante por um dia, Ryan não ia aguentar tudo de uma vez.

— Relaxa, não vou mais enfiar minha rola em você — Saulo acalmou o irmão que estava em desespero — Você aguentou bem, meu pau entrou até a metade.

Ryan ofegante, foi limpando as lágrimas no rosto, aos poucos sua respiração tomou tranquilidade e a dor que estava sentindo antes, não passava de pequenas pontadas e ardência agora. O menino sentia seu cu preenchido pelo pau de Saulo, a sensação era estranha e ao mesmo tempo boa.

— Vai se acostuma, rebola pra sentir meu pinto — Saulo foi quebrando o silêncio — Faz igual uma puta de verdade.

Tomado de coragem, Ryan rebolou com metade do pinto do irmão estocado em seu cuzinho, a dor ainda era perceptível, mas a sensação de tesão aliviava o desconforto. Com bastante cuidado Saulo levantou o irmão mais novo, sem deixar que seu pinto saísse de dentro de Ryan, foram deitando com cuidado no sofá.

— Descansa um pouquinho, deixa eu brincando enquanto isso — Saulo falou no ouvido de Ryan.

Ambos deitados no sofá, Saulo em cima do passivo começou a tirar e colocar seu pau devagar, para que Ryan não se incomodasse. A camisinha ainda grudada nas costas do menino, agora era espremida pelo abdômen de Saulo e pelas costas de Ryan, os movimentos das estocadas eram tão calmos que mal dava para perceber.

— Vamo acabar logo com isso — Saulo falou, enquanto saia de cima do irmão, automáticamente seu pinto foi saindo de dentro de Ryan.

O vazio deixado pela falta do pau de Saulo, foi a primeira coisa que Ryan sentiu ao sentir o irmão sair de cima de seu corpo. Saulo ficou de pé no meio da sala, com seu pinto mirado para Ryan.

— Ajoelha aqui na minha frente — Saulo chamou o irmão.

Com um pouco de incômodo por ter sido penetrado, Ryan andou com dificuldade até o irmão e se ajoelhou na sua frente. Sabendo o que o irmão mais velho queria, Ryan foi apenas seguindo cada movimento que Saulo fazia. A camisinha agora grudada em seu abdômen, fazia Ryan se perguntar o motivo daquilo servir naquele momento.

— Kkk essa coisa só atrapalhou nós — Saulo tirou a camisinha de seu abdômen, pois percebeu o passivo olhando para ela.

Ao tirar a camisinha de seu abdômen trincado, Saulo a jogou no rosto de Ryan.

— Chupa essa pica logo, quero te dar leitinho quente logo — Saulo falava puxando o cabelo de Ryan.

Ryan começou chupando a cabeça do pinto de Saulo, puxando o prepúcio para sentir o sabor amargo/azedo, ele não sabia dizer ao certo. Aos poucos o passivo foi chupando mais cada centímetro do pinto de Saulo, deixando o ativo orgulhoso de sua performance.

— Maninho boquinha de veludo kkkk, gostei — Saulo riu ao perceber a habilidade de Ryan no oral.

O menino não respondeu nada, apenas continuou engolindo e chupando o pau do ativo, com suas mãos se segurava nas coxas musculosas do irmão, assim conseguia engolir e chupar cada vez mais o pinto. Saulo assistia contente seu passivo engolir sua rola com vontade, a cada chupada seu pau saia mais e mais molhado de saliva.

— Assim vou gozar mais rápido do que pensei — Saulo falava sorrindo, segurando a cabeça do menino com as duas mãos.

Seu ápice de tesão foi tão rápido que Saulo, não teve agilidade o bastante para conseguir tirar seu pinto da boca de Ryan e mirar aonde queria, seu primeiro jato de esperma disparou com velocidade e brutalidade dentro da garganta do menino, logo após esse primeiro jato, veio o segundo acertando o olho esquerdo de Ryan. Ao todo foram 5 jatos de esperma, os dois primeiros sendo os mais fartos, o primeiro acertando dentro da boca de Ryan, o segundo seu olho esquerdo, o terceiro sua testa e cabelo, os dois últimos sua bochecha esquerda.

— Puta que pariu, isso foi bom demais — Saulo falou ao olhar o rosto do irmão, todo melado.

Com algumas gotinhas de leite saindo ainda de seu pau, Saulo deu ao seu irmão para que não desperdiçasse esperma. Ryan chupou por um bom tempo, até Saulo cansar de ficar em pé e se sentar no sofá.

— Senta aqui no meu colo — Saulo chamou o irmão — Gostou da pica de seu irmão?

— Sim — Ryan respondeu se sentando no colo do ativo.

— Se não tem noção do tempo que quero comer essa bundinha, e encher esse rostinho perfeito de porra — Saulo falou ajeitando o irmão no seu colo.

— Como assim, você sempre quis me comer? Rostinho perfeito? — Ryan perguntou curioso.

— Sempre tive um tesão em você, mas se nunca dava bola, ficava pelado na sua frente e você não respondia a mensagem — Saulo falou se jogando um pouco mais no sofá.

— Sério? Mas como assim rostinho perfeito? — Ryan ainda mais curioso com tudo àquilo, foi limpando o rosto.

— Sério, olha pra você, todo mundo sempre elogia sua beleza, falando que tu puxou a aparência de nossa mãe — Saulo falou com certo carinho.

— Sério isso kkk, eu bonito? Olha pra tu mano, se é gostoso demais — Ryan riu do irmão.

Os dois conversaram e ficaram descansando por bastante tempo, até decidirem ir tomar banho. Saulo foi o primeiro a ir pro quarto, logo atrás Ryan seguia o irmão mais velho. Sem perceber os dois esqueceram a camisinha jogada no tapete da sala…

CONTINUA….

DEU TRABALHO ESSE CONTO, ACHO QUE FOI UM DOS MAIS TRABALHOSOS DE SE FAZER, SE GOSTAREM COMENTEM E AVALIEM POR FAVOR!! OBRIGADO.


Este conto recebeu 15 estrelas.
Incentive Boys a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/05/2020 17:52:30
Bom
18/05/2020 15:52:34
Isso é porque VC não viu meu conto. Ai sim VC ia ver o q é trabalho. Papo reto. Agora sobre seu conto, esta perfeito e delicioso, parabéns. Merece 10 porque não tem 1000 pra te dar e mas três estrelas.
18/05/2020 02:45:37
Delicia continua
18/05/2020 00:56:04
ESSE LANCE DE CHAMAR DE 'PUTINHA' É COMPLICADO. SÃO DOIS HOMENS ENTÃO SERIA PUTINHO. FORA ISSO FOI EXCELENTE. CONTINUE. CACETE QUEM VAI ACHAR ESSA CAMISINHA. A MÃE VAI COM CERTEZA DESCONFIAR DESSES DOIS. VEREMOS...
17/05/2020 22:30:03
tem outra parte?
17/05/2020 22:28:15
tesão da porta essa es dois trepando
17/05/2020 22:05:57
tesão de transa
17/05/2020 22:05:45
conta mais please

Online porn video at mobile phone


encoxadando gostosa d xortii com o pau pa foracontos chantagiei a filha pra comer a netaxvidreo neta nuaVidio porno sondei minha visinha de causinha caserocontos eiroticos leilaporngordas lpucas de tesaocontos eroticos malv comendo as interesseiraestupro esposa contos eroticoscontos eroticos apostei e minha esposa sofreu no pau enormeconto erotico envangelica papai foi meu primeiro homemmãe da minha mulher me mostranndo o pentelho me provocandoassistindo um filme no sofá chupando uma rola grossaconto eróticoquitandeiro tarado pornobuceta tao grande ce edtufo a calcinha coroaputa safada grita alto vadia geme piranha mais alto caralho vai vai grita ai vou gozar.conto erotico incestodeu remeduo p/ mae dormi efode com elacontos sexo minha mulher viu cara coxudo parque deu p elepai caindo na filha nova dorimindo de calcinhairma urologista contos"tesão e perigo em alto mar"Xvideosarretadaxividio cuida e primovideo de sexo magrinha tentou fugir mas fico imobilizado com o pau gigAnte no cucontos eiroticos leilapornxvideo. Agarrõestio tem um pirocao e agsra sobrinha e bota tudo na buceya delamao boba na noiva pegando nos peito dela pornocontos eiroticos leilapornxvideo guete bei galaA ara a perereca da.comvizinhaagora eu quero ver o vídeo do veado Carlinhapastora das coxas grossas é de onde, seu emailsogra gostosa deu pro genro na reuniao de familiavídeos.pornoscom pônei metendo pau monstruoso inteiroem mulher de quatroboquete bengala cabeçudo no buracoxvidios outros puraivídeos pornô de mulheres fazendo sexo com máquinas postiçamagrınha nosexoxvídio experimenta calçadovidio de homem fosando a mulher a bebe a gosma dele pornodoidovideo porno estrupo cumendo o cuzinho a forssarirmao gozou no critoris do irma dprmimdo reau pornocontos eiroticos leilapornContos eroticos , o sobrinho do meu maridoconto erotico padreconto erotico me masturbando afrente do tiouma mulher fortecavando pocovai nacasa do amigo e ve airma doamigo sex na salavídeos de lésbicas ipinotizando meninas novinhas para transaconto erotico negao fecundandosogra conta em conto erótico como bateu uma punheta no genro de pau grande e grossoeu quero ver vídeo mulher tomando banho com aquelas calcinha largacunhada ajuelha na frente do cunhado e engole rolaos melhores contos de encochadas em evangélicas nos transportes publicoscontoseroticos debaixo do cobertor com a entiadinha inocentevideos pornos gratis mae pede pra filho traser a toalha e filho nao perdoamarido vendo amolecer comida no Motel com dois homens bem-dotadoscontos eiroticos leilapornporno doido mesturbano ate gosa jato lesbicaxxvideosnegras em extaseContos eroticos caguei no pau dando o cuzinhocontos eróticos meninas de 25 anos transando com a calcinha preta com lacinho vermelhoesse cachorro foi preparado para fuder buceta de mulherbatendo o que tá faltando musculoso gostosão fortão pintam grandãosexo novinha inocente fez contrato mais nao sabia que ia transar com um pirocudo e fica assustadabaixar vídeos de irmao comendo a buceta linda e gostosa da irma depois que os paissaemcontos eroticos sentei no colo do pirralhomulheres da bucetona gostosas cápor defuscacomendo o cu da estrangeira dois seguramcontos eiroticos leilapornesposa tomadora de porra contosxvideo branguinhaa.18anosconto erótico menina bebê pai e filha puta ninfeta gosta de mamar peituda casete tbma bundinha avanço preta gorda dos peitão gorda rabocontos porno scat lesbicochamei o negao dotado assim q meu marido saio e chorei muitoxvidios mulheres fundeno na ginástica cunhadinha novinha pega cunhado pelado no quarto e fica louca querendo f****contos eróticos vi escondido minha mulher me traindo com dotadoscontos de corno minha namorada virou puta de um traficantecontos eróticos publicados por testemunhas de Jeová