Depravadinho - Meu cuzinho estava em estado de graça

Um conto erótico de Depravadinho
Categoria: Homossexual
Data: 06/02/2018 18:09:24
Última revisão: 17/07/2019 12:51:27
Nota 10.00

Aquele dia acordei com o corpo sedento de abraço, de beijo e de homem. Só um macho me acalmaria.

Saí para o trabalho completamente “trêmulo” de tezão e vontade de ser fodido.

Meu cuzinho estava em estado de graça. Piscava, latejava, coçava, me deixando completamente submisso às suas vontades, como se tivesse vida própria.

Imerso àquelas sensações, se aparecesse alguém, ali, parado no semáforo e falasse “vamos”, eu abriria a porta do carro, tirava as calças e daria meu rabinho pra ele lá mesmo.

Mas o farol abriu e segui em frente até o próximo semáforo, depois mais um e foi no seguinte que parou um Honda Civic ao lado, com um coroa ao volante.

O coroa me olhou e insinuei um sorriso de bom dia.

O cara, aparentemente não fazia meu tipo, mas minha volúpia me fez imaginar: “se ele topasse, eu sentava gostoso no seu pau.”

Não deu outra. Até parece que o coroa leu meus pensamentos.

Eu segui pela faixa da direita lhe dando passagem, mas ele seguia ao meu lado me flertando o tempo todo.

Entrei numa rua à direita e percebi que me seguia. Parei a alguns metros à frente e esperei sua reação.

O coroa também parou atrás de rapidamente desceu do carro para me abordar.

Pelo retrovisor vi sua silhueta: um cara enorme, alto, e aparentemente, muito forte.

Olhei sua mala e vi um pacote grande sob a calça de tecido fino que compunha o terno de paletó aberto.

“- Bom dia, flor, podemos nos conhecer?”

Meu cuzinho bateu palmas exigindo de mim que pegasse aquele macho que veio se apresentando sem rodeios.

Mas fiz doce, não para dificultar o assedio, mas para me valorizar.

“- Depende! Me chamando de flor!”

Se você me disser quais são suas intenções, quem sabe?”

Sem perder tempo o safado me convidou: “você é lindo e me apaixonei pelo seu sorriso. Quero você, vem vamos tomar um café no meu apartamento.”

“- Aiii, como você é louco e atirado! O que você quer de verdade?”

Sem titubear Rômulo sugestionou as suas intenções sem falar tudo literalmente.

“- Meu dia seria completo se eu pudesse ter alguns momentos de prazer com alguém tão interessante como você.”

Como acordei “diferente” e minha libido me ordenava a dizer SIM, resolvi topar.

Deixei meu carro num estacionamento próximo e fomos com seu carro.

O apartamento era muito luxuoso e próximo. Logo chegamos e entramos.

Inicialmente fiquei um pouco tenso, mas meu corpo, meu coração acelerado e meu cuzinho... Ai, meu cuzinho! Como pulsava!

Era como se meu coração fosse no meu anelzinho.

Como ainda era manhã, Rômulo tirou o paletó e nos preparou um caputino, que tomamos juntos.

Ele pegou minha mão e como um gentleman a beijou depois acariciou meu rosto.

O rosto bonito de Rômulo se aproximou do meu e nossas bocas se colaram num beijo inesperado e úmido.

Nesse instante minhas ancas latejavam numa dança junto com meu orifício. Levei as mãos e comecei a abrir os botões da sua camisa e senti nos dedos a selva de pelos do seu peito largo.

Rômulo me levantou e segurando minha mão me deu uma volta pra admirar meu corpo.

“- Uaaauuu... Que delícia! vc tem uma bundinha linda! Redondinha! Toda empinadinha! Bundinha de menina! Que gostosa!”

Rômulo então levantou-se também, já com a camisa toda aberta e pude apreciar com os olhos seu tórax e sua barriga peludas.

Dentro das suas calças um cajado se avolumava e me instigava que o tocasse.

Apesar de estar sob as calças via-se que era uma pica enorme e bem grossa com uma cabeçona toda saliente. Ele abriu o zíper e abaixou as calças e logo percebeu que fiquei de boca aberta olhando seu pau dependurado entre suas coxas fortes.

“- Que foi Billy? Não gostou?

Claro que já vi e senti alguns tão grandes e até maiores, mas não perdi tempo e o elogiei para levantar sua auto estima: “- Nossaaa! É muito grande e grosso! Não vou agüentar isso tudo!

É verdade Rômulo, que pauzão é esse? Nunca vi um desse tamanho!”

“- Mas não se preocupe que não vou te machucar! Sei que você quer meu viadinho gostoso e tenho certeza que você vai gostar muito do pau do seu macho. Dá pra ver nos seus olhos que você ta babando de vontade de me mamar. Vem, não tenha medo, não!”

Peguei com carinho a verga de Rômulo e dei início a uma suave punheta, enquanto o beijava e acariciava seu tórax.

Cheguei bem petinho do seu ouvido e quase em tom de choro sussurrei: “- Será que vou conseguir?”

O pau enorme pulsava na minha mão e Rômulo já se contorcendo respondeu ofegante: “- Veeem, você consegue “- Sim, vai agüentar tudinho e pedir maaais. Meu viadinho vai adorar.”

Comecei a descer pelo seu corpo lambendo, sugando e mordiscando cada detalhes entre os pelos até alcançar sua virilha. Dei uma voltinha com os lábios pelos lados das coxas e me postei ajoelhado diante do cacetão, masturbei um pouquinho admirando o tamanho, dei um beijinho no pequeno orifício, depois uma lambidinha na glande olhando o rosto de Rômulo.

O macho tarado estava de olhos fechados para sentir minha boca no seu rígido caralho.

“- Uuuhuuuum!”

Levantei a cacetona e lambi os ovos colocando um, depois o outro, inteiro, na boca sugando o saco previamente raspado, em seguida lambi o caralhão inteiro até alcançar a cabeça novamente.

Abracei o corpo da pica com as duas mãos e envolvi a glande entre os lábios e aos poucos engoli o que consegui daquela tora. Senti a glande na garganta e quase engasguei com a pica na boca.

Agora com a cabeça presa a mão enorme de Rômulo o pauzão entrava e saia na minha boca como se a estivesse fodendo gostoso. As lágrimas caiam dos meus olhos em cascata e eu me engasgava com prazer.

Saí daquela situação, senhor de mim e fui tirando minhas roupas.

“- Gosta de comer um viadinho assim como eu? Tenho certeza que você vai adorar sentir essa picona inteirinha dentro de mim. Vou rebolar gostoso e quero sentir ela toda.”

“- Tô precisando de um macho de pau bem grande, assim como você, pra me fazer gozar gostoso!”

Percebi que a pica grossa tava dura a ponto de ser enfiada no meu rabinho e Rômulo imaginando ela toda enterrada no meu cuzinho apertadinho tenta que eu o estimule mais ainda, me pediu ofegante: “ Diz pra mim que quer sentir ela no seu cuzinho, diz. Fala meu viadinho que quer dar pra um macho de verdade, fala bichinha!”

Já com um pé em cima da cadeira com a bunda aberta e exposta para o macho eu o satisfiz: “- Sim... eu quero! Vem meu garanhão, quero dar pra você, sentir seu cacetão gostoso de cavalo todo enterrado em mim, no meu cuzinho!

Ele lubrificou a picona e meu anelzinho em seguida passou a brincar no meu orifício colocando a cabeçora e forçando umas enfiadas levemente. Eu tomado de tesão levantava a bunda querendo sentir mais.

E foi então que o Rômulo encaixou a cabeçona na entradinha estreita do meu cuzinho e começou a me penetrar com firmeza.

Dei um grito de dor, me sentindo rasgado ao meio, mas ele foi enfiando tudo até o fim. Eu gritava e tentava escapar, mas Rômulo me segurava firme e só parou quanto sentiu minha bunda colada à sua virilha e coxas.

O macho tarado, sem dó, estava todo dentro de mim.

“- Calma minha bichinha linda! Eu sei que tá doendo, mas já vai passar! Que cuzinho apertado, delicioso! Isso, assim, fica quietinho que já já você vai rebolar na minha pica, vou te foder gostoso, do jeito que você gosta, meu viadinho gostoso!”

Completamente preenchido pelo mastro enorme, empalado sem piedade, comecei a sentir o calor daquela rola grossa dentro de mim e comecei a sentir um prazer indescritível.

Comecei a rebolar lentamente na rolona do meu predador e ele me dava tapas na bunda me estimulando ainda mais.

Era incrível, mas já não sentia dor, só prazer e passei a rebolar mais rápido e sem parar e Rômulo enfiava e tirava cada vez mais rápido e com mais força e mais profundamente!

Meu cuzinho laceado pelo diâmetro daquela pica entrando e saindo de dentro de mim já dominava e aceitava a foda e o tesão era quase indescritível.

“- Aaaaaahhhhh! Fooddee! Tááá muuiiitooo gostooosoo! Foodee meu cavaalãão rolluuudo, foodeee!

Rômulo deu a entender que era muito experiente, um mestre em comer cuzinho. Parava e deixava que eu me contorcesse na rola, depois me enrabava deliciosamente dando mais algumas bombadas me elevando às alturas do prazer.

Isso se repetiu várias vezes me fazendo gemer como uma puta com a rola cravada na minha entradinha dos fundos.

Mais umas estocadas e senti o pauzão todo cravado, nossos corpos colados, e um jato de porra aqueceu as minhas carnes no fundo do meu cuzinho. Soltei um “vaaaaaiiiiiii” bem alto e gozei junto com ele.

Rômulo gozou copiosamente urrando de prazer e deixando meu cuzinho inundado pela porra quente.

Rômulo ficou engatado em mim durante alguns minutos, e meu corpo ainda se arrepiava inteiro sentindo aquele macho dentro de mim me lambendo as orelhas, dando pequenos chupões no meu pescoço e ainda querendo mais.

Quando sua pica amoleceu e aos poucos saia do meu cuzinho deixou-me um enorme vazio.

- Nossa, você é demais, lindo!

- Lindo e demais é você meu viadinho gostoso!

Isso não acaba por aqui.

Me aguardem.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Depravadinho a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/03/2018 14:12:49
Obrigado a todos que estão lendo meus contos. Espero que gostem e se satisfaçam bem gostoso.
02/03/2018 17:58:50
Taradinho gostoso
24/02/2018 16:35:01
Nossa, você é uma putinha maravilhosa. Adoraria comer teu rabinho.
06/02/2018 18:11:24
Delicia de conto!

Online porn video at mobile phone


cumendo a mulher do cunhado no carro xvideocontos eiroticos leilapornempregada enfiando bolinha no cu da patroaxvideo porno irmao abraca a irma quando ela ta lavando aloucaXVídeo pornô a mulher se masturbando na rua andando no meio da rua Rosada molhadinha nenhuma Bruno metrô de todo canto g***** molhadinhacontos eroticos eu aprendi beijar com minha irmapresidiarios na felisidade um putaO doce nas suas veias (Capitulo 10) Autor Vamp19docenandacontos incesto mae gtscontoerotico eu namorada mae e tioeu gostaria de ver a mulher o cavalo dando chuchadafamilia favela pinto de borrachavi a namorada do meu amigo pelada contosnovinhas dancani funk peladao mostrano a bucetaas menina gostosinha em casa malhando sermãoesposa safada marido corno que gosta dwle ser voier e ser chingado xxxmae ttansando com filho i a irma vendoconto incentivado da o cuzinho de calcinhaVIPvira xvideostathy ellen contosvideo de porno de coroa liduinacontos rapais e o pecado da sogra que se apaixonouler conto erotico de padre reaisvídeo porno com uma negona de bunda grande recebendo três puconas no raboConto erotico de incesto eu minha irma gemea dornimos momesmo quarto desde que nascemo 2mtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1peguei na cinturinha e soquei tudo sem ela perceber no cuzinho ai amor nao quero mais vc me maxhucou xvideosconto erotico me viram.no mato e me comeramwwwxxvideo incertos brasilesou casada mais quem mim fode gostoso e patinhovideos porno boquete em purando a cabeça xvideos.comcontos amante da professora casada e ninguem sabecontos eroticos gay.pitboyAs Panteras pornô padrasto fode enteadqebaixar clip 16 .com porno mulher mini saia no metro mete a mao na calcinha delaconto erotico fico tarado.cim uma buceta novilha babadinhaamigas segurando a amiga pa ser estrupada na despedida de solteiraconto erotico paga aluguelmulher pega marido dando pra entiado video caseirogeycunhada chupando a língua do cunhado injeçãosogro tarado contos eroticoseu chego do meu colégio tenho 18 anos e estou louca para transar com meu tio e meu tio tá com a piroca dura e parado para responder agora e vou deixar ele gozar no meio da minha Rachinhaxvidios fodem ela de vistidoeu, minha namorada, mae e tio contoeroticoContos me encheram de porra na frente do meu maridopenis estrondoso de grande comendo cu xvideocontos eroticos casada timida e fiel tranzoi a forcamulher casada d vicosa mg d calca apertada na bucetacontos erotico pegando a mulher no flagracorno gostando de ver sua mulher ser arrombada por outro pirocudomenina pequena provocado pai com chote cuto enfiado na bunda xnxxconto porno me separei por causa da traicao da minha esposaconto erótico gay o riquinho e o favelado 30contos eroticos de mai traindo eafinha espiando escondidaxvideos pausaoentrandoconto mostrei a buceta pro genrocorno viado e medroso contos eroticoscontos eronticos buraco na paredefoto pai fudendo com filha filho fudendo com mae e irma todas meladinhas com bastante punhetada e gozada na caraxvideos rolas chapuletadasdotadaonovasvideo porno papai leu a filha que estava de férias pro sitio e fudeo novinhacontos eroticos eu e meus ďois irmaoscontos eroticos com tapas e palavroes e sexo agressivocontos eroticos encoxadas em salvador 2018conto erotico estuprado pelo lobisomemconto erotico amante só queria as pregassexo de encoxando na mae de vagarinhacontos de mae vadia viciada na rola do filhoConto com cheirador short da maechamou a enfermeira pra cuidar do marido e flagrou trepadamasagem nos pes da minha mae conto eroticofodendo a buçetona da coroa ver video em poucos minutosbateu ciririca ate gosar feito torneiramulhe caimo mapica gotoza vodio bamca