Descobrindo o amor (38)

Um conto erótico de Dr. Romântico
Categoria: Homossexual
Data: 23/04/2016 01:33:44
Nota 10.00

Ola meus queridos, como vão?

Então, já estou chegando quase no capítulo 40, nem acredito já que escrevi tudo isso. Bom, já esta na hora de desmanchar alguns nós né? Acho que no capítulo 41 ou 42, algumas respostas serão respondias e a história dará uma guinada.

Monster, Acho que você se enganou um pouco, o Carlos por incrível que pareça respeita o Antônio. Então, daqui uns 3 u 4 capítulos começa a grande virada da história, depois disso terá uma morte, mas não será o quem matou e sim o quem morreu? Se quiser posso dar mais spoilers ainda.

==

afonsotico Obrigado pela visita.

==

Ru/Ruanito, hummm, vamos fazer contas, o Rodrigo era o observado, o Antônio estava no escritório do Carlos, então sobra.....kkkk

==

Kevina, poxa, abandona o conto não, rsrs. Calma, estou fazendo capítulos gigantes. Obrigado pelo carinho, a historia já esta chegando no ápice.

==

Luk Bittencourt2, o senhor esta muito mal acostumado viu. Nossa, e bote paginas nisso, normalmente deveria ficar entre 6 paginas, mas estou escrevendo 10 paginas. Porque elas são um mistério? Já a Stela merece mesmo, mulherzinha arrogante, entojada.

==

Hpd, humm, conte mais sobre essa suspeita da Simone, só pra lembrar, o conto tem dois vilões, alias os dois não valem o chão que pisa. Logo, logo o primeiro será desmascarado.

==

LuCaS✈✈, o Rodrigo sendo espiado? Pode ser uma pessoa passando pelo corredor e sem querer olhar pela fresta da porta. Você ainda vai entender tudo sobre o comportamento da Stela e você ainda se surpreendera com ela..

==

Plutão, Ola meu querido, que bom que esteja gostando. Mas o que você refere-se quando fala do Alexandre e o Daniel, o que um fazia para o outro? Se for o que estou pensando, é quase isso, rsrs. Abração meu querido.

==

FlaAngel, sim o Carlos até pode ser bom, mas é homofobico, resta saber se ele esta disposto e tentar conviver pacificamente com a sexualidade do filho. A Simone não presta? Mas o que ela fez? Bom, já o Marcio contar para o Sidney, era mais que obvio, rsrs. Bom, já o observador do Rodrigo vc jura que não sabe quem é? Kkkk, olha que achei que seria sutil, mas acho que fui sutil demais, kkk. Nesse capitulo vc vai desvendar isso. Beijão.

==

Geomateus, adoro essas analises por partes, então vamos la. E que coisa feia, ficar lendo comentários dos outros, rsrs. Sim, o investigador descobriu algo interessante, mas acho que todos vocês irão descobrir antes mesmo que ele revele o que é. Mas pode ser algo bom ou algo ruim, ele apenas deixou no ar que viu algo forte. O Rodrigo filho da Maria e do Carlos, como assim? A Simone falsa? Bom, nos próximos capítulos esse poder será mesmo o centro de uma disputa, mas será que ela é essa dissimulada? Agora fiquei chocado com seu ultimo comentário sobre a esposa do Rodrigo, mas mais chocado estou por já estar no capitulo 38 e até agora ninguém ter perguntando do que a Elisa morreu. Eu até falaria, mas agora não vou falar também, rs. Mas se a esposa do Rodrigo estiver viva, será uma bomba, e porque ela teria sumido? Bom, sobre o pai do Antônio, em uns capítulos atrás ele disse que o pai esta vivo, mas que não tem contato com ele. Se esse homem voltar será uma desgraça na vida do Tonio, pois ira despertar nele o medo e o menino assustado da infância, acho que isso não seria um bom negocio.

==

Martines, A Maria é mais que uma empregada, ela fala o que acha que tem que falar, mesmo sendo contra os patrões. Mas quem será que espiava o Rodrigo? Bom, acho que esta fácil saber quem é, vc na sua casa? Quem poderia lhe espiar? Rsrs. Sim, o Antônio que esta na sala do Carlos, mas sobre o e-mail o Marcio pode estar sendo falso com a Alice, fazer ela pensar que não foi ele. Sim, o Rodrigo vai sofrer e o Antônio também sofrera, acho que até mais que ele. Gostei dos seus motivos, suas justificativas, kkk. Bom, mas como assim o Rodrigo trair o Tonio com o Guilherme? Calma, vou lhe perturbar ainda mais, acho que no capitulo 41 ou 42 terá uma grande reviravolta a historia.

==

❌Hello❌, a Simone mandou a foto? Nossa, mas ela seria bem falsa se fizesse isso hein. Mas o Guilherme espiando o Rodrigo, como assim? Isso seria uma bomba.

==

RAQU£L*-*, ué, o Marcio pode estar fingindo, afinal tudo que vem dele não é confiável. Mas porque o Guilherme mandaria a foto? Ele ama o Antônio. Gente mas como assim o Guilherme espiando o Rodrigo, será possível? Rsrs. Beijão minha querida.

==

sonhadora19, isso mesmo, some não. Por incrível que pareça, o Carlos gosta do Antônio, ele não desrespeitaria o rapaz. Quem armou o flagrante do Marcio você vai demorar um pouco pra saber, será revelado mais pro final. O Segredo da Maria será revelado acho que no capitulo 41 ou 42, esta próximo. Quem estava espiando o Rodrigo só pode ser um dos inúmeros moradores da casa do Antônio, kkkk. Pois é, o Rodrigo perguntou a mesma coisa pra Stela nesse capitulo, o porque do ódio contra do Tonio. A Ritinha será importantíssima na historia, ela vai revelar quem é a visita misteriosa que ameaça a Shirley. A Shirley não pode voltar ainda, pois se não acaba uma parte da historia. Pois é o Carlos tem um segredo com a Stela, mas a Stela tem outro segredo, que não envolve o Carlos, rsrs. Beijão minha querida.

==

robinhuu19-87, perai, você esta querendo dizer que o Bruno vai dar em cima do Rodrigo? A Cris é uma excelente observadora, será que ela viu algo na Simone mesmo ou é apenas cisma, afinal você sabe como é mulher né? Odeia outra mulher, rsrs. Olha, poderia falar um monte de coisas sobre seu ultimo paragrafo sobre o Márcio, mas estou digitando com os pés, porque estou batendo palma com as mãos, adorei a analise que fez dele.

==

VALTERSÓ, Sim, o Antônio que foi visitar o Carlos. E Sobre a Stela, ela pode se dar muito mal, vendo o Rodrigo se dando mal, afinal ira atingi-la, mas ela se envolveu em umas coisas, só que ainda não percebeu do tanto que esta enrolada, rsrs. A Maria acho que é apenas uma empregada metida, quase da família, será?

==

®Red®, o Guilherme estava espiando o Rodrigo? Será? Agora sobre esse negocio de hetero, só tenho uma coisa a dizer: todo mundo que conheço é hetero, até que se prove o contrario, rsrs. O Carlos por incrível que pareça, respeita o Antônio, tem uma afeição por ele. Obrigado pelo carinho, espero que continue curtindo ainda mais.

==

Drica (Drikita), Credo, porque você não gosta do Gui, ele é tão fofo, tão amigo, tão companheiro, tão bonzinho, tão legal, tão prestativo, acho que você esta de perseguição com o pobre coitado, rs; Mas como assim ele espiando o Rodrigo no banheiro? Porque ele faria isso? Beijão minha querida.

==

Drica Telles(VCMEDS), pode arranjar um tempinho e ler, adoro seus comentários, rs. E quem mandou você ficar xeretando no comentário dos outros, menina abusada. Ah e o Ge mateus é meio esquisito, ele acha que o conto tem mistérios mirabolantes, com armações, intrigas, kkkkk, melhor não ir na onda dele. Beijão minha querida.

===================================================================================================================================

Carlos - A Alice não chegou ainda?

Simone - Ainda não.

Carlos - É inacreditável, moramos na mesma casa e ela não consegue chegar junto comigo.

Simone - Acho que esse assunto o senhor deveria resolver direto com ela.

Simone - Mas vim aqui por outro motivo. O senhor tem uma visita.

Carlos - Visita? Quem é?

Simone - Bom, vou mandar entrar. Com licença.

Carlos continuou seus fazeres, mas parou tudo ao olhar para a porta.

Carlos - Você?

- Podemos conversar?

==========================================================================================================================

Capítulo 38

Carlos - O que faz aqui?

Antônio - Bom dia Seu Carlos.

Antônio - Obrigado por me receber.

Antônio esperava ser escorraçado, mas Carlos mostrou-se sereno, um pouco mais sério do que o habitual.

Carlos - O Rodrigo que lhe mandou aqui?

Antônio - Não. Alias ele nem imagina que estou aqui.

Carlos - Então o que você veio fazer aqui Antônio? Não temos nada a conversar.

Antônio - O Rodrigo me contou a conversa que tiveram, quando o senhor esteve na minha casa.

Carlos - Não quero falar disso.

Carlos - Você me traiu Antônio. Você me decepcionou muito.

Carlos - Eu tinha uma admiração tão grande por você. Lhe via como uma filho.

Antônio - Porque lhe trai? Porque essa admiração sumiu?

Carlos - Você ainda pergunta?

Carlos - Você e o Rodrigo...

Carlos não conseguiu concluir a frase, mas em seu rosto era visível a expressão de nojo e indiferença.

Antônio - Eu amo o seu filho.

Carlos - Que ama o que!!! Ama...Vocês são homens.

Carlos - O Rodrigo, um homem barbado, com filhos...

Antônio - O Senhor esta certo, somos homens e vamos continuar sendo homens, mesmo nos amando.

Carlos - Não quero continuar essa conversa Antônio.

Antônio - Eu também não, até porque não preciso justificar minha sexualidade pra ninguém.

Antônio - Eu vim aqui por causa do Rodrigo. Ele disfarça, mas no fundo esta arrasado com tudo que aconteceu.

Carlos - O Rodrigo arrasado? O Rodrigo preocupado com alguém que não seja ele mesmo?

Antônio - O Senhor não conhece o filho que tem.

Carlos - O Rodrigo continha o mesmo egoísta de sempre, inconsequente.

Antônio - O senhor deveria tirar essa venda que tampa seus olhos. Nem de longe o Rodrigo lembra aquele mau caráter que conheci aqui nessa empresa.

Antônio - Eu estou ao lado dele todo dia. Eu sinto, vejo o quanto ele sofre com sua indiferença, com as loucuras da sua esposa.

Carlos - Ele disse isso a você?

Antônio - E precisa dizer?

Antônio - Seu Carlos, eu cresci sem minha família, sem meus pais. Tive que me virar sozinho desde cedo.

Antônio - E apesar do Rodrigo já ser um homem, ser adulto, eu não quero que ele passe por um décimo das coisas que eu sofri.

Antônio - Mesmo que ele brigue comigo por ter vindo aqui, ainda assim não me arrependo, pois estou tentando fazer com que ele não sofra por não ser aceito pela própria família.

Carlos ficou mexido com as palavras de Antônio ainda mais ao ver a sinceridade em seus olhos. No fundo ainda continuava a ter uma admiração pelo rapaz, mas ainda não entendia o porquê, pois não aprovava o relacionamento dele com Rodrigo.

Antônio - Poxa Seu Carlos. Eu entendo a posição do senhor, entendo que não é fácil aceitar tudo isso, mas tente comparar o Rodrigo de hoje com o Rodrigo de antigamente.

Antônio - Ele esta mais amoroso, se esforça ao máximo para ser um bom pai para o Rafael e o Arthur.

Carlos - Nisso eu concordo e..

Antônio - Ele esta trabalhando, esta fazendo o que gosta. Ele cuidou pessoalmente de cada detalhe do restaurante.

Antônio - Ele mudou os hábitos dele, parou de fumar, de beber, de ficar na noitada.

Antônio - O Rodrigo de antes até nas drogas se afundou.

Antônio - Será que tudo isso que lhe falei não deve ser levado em consideração?

Carlos não sabia o que dizer, com poucas frases Antônio foi capaz de balançar o empresário.

Carlos - Não é bem assim Antônio. Com o Rodrigo é impossível ter uma conversa sem discussão.

Antônio - Será que o senhor não percebeu que ele agride para se defender?

Antônio - De o senhor, o primeiro passo.

Antônio - Não estou pedindo pra gostar de mim, mas sim pra não dar as costas ao Rodrigo.

Enquanto isso Alice e Marcio tinham uma discussão acalorada. Alice continuava a disparar desaforos ao ex noivo, mas Marcio nem ligava, estava digerindo a noticia que acabara de descobrir.

Marcio - O Rodrigo é gay?

Alice - Foi muita baixaria você mandar uma foto do Rodrigo e o Antônio juntos, para o meu pai.

Alice - O que você ganha com isso Marcio?

Marcio - Estava tudo na cara e eu lerdo não me tocava.

Alice - Do que esta falando?

Imediatamente Marcio se lembrou de várias situações e logo deduziu que Antônio era muito mais que um amigo de Rodrigo.

Alice - Não vai falar nada?

Marcio - Meu amor, eu não fiz nada disso.

Alice - Não me chame de meu amor.

Marcio Quem diria hein, o maior pegador de São Paulo, o Rodrigo Santarém, pegando outro cara, ou pior ainda, mordendo a fronha.

Marcio tentava reconquistar Alice, mas não se conteve em fazer uma graça.

Alice - Você é podre.

Marcio - Eu não sabia de nada disso.

Marcio - Eu já lhe falei, quem armou pra nos separar foi a Simone e se duvidar o seu pai esta metido nisso até o pescoço.

Marcio - Será que você não percebe? Ela me tirando da jogada e fazendo isso com seu irmão, fica com o caminho livre pra ser o braço direito do seu pai dentro da empresa.

Alice não acredita nos argumentos de Marcio e saiu do lugar, o deixando falando sozinho.

Marcio - Alice!!! Volte aqui.

Marcio nem fez questão de ir atrás, ficou sozinho rindo atoa, já pensando em como tirar vantagem da situação.

Marcio - Alice, sua tolinha, obrigado por tudo.

==

Rodrigo - E como foi de viagem?

Guilherme - Foi tudo bem. Pena não ter ido na inauguração do restaurante.

Rodrigo - Pois é, estava muito bacana.

Guilherme - Fico muito feliz por você, digo, por vocês.

Rodrigo - Obrigado Guil.

Rodrigo - Mas a partir do mês que vem vai ser pauleira. Eu e o Antônio estudando.

Rodrigo - Só o seu irmão mesmo pra fazer eu cursar outra faculdade.

Guilherme - Espero que o Antônio passe na prova né.

Rodrigo - Claro que vai passar, não tenho duvidas.

Antônio resolveu algumas coisas na rua e logo chegou, almoçando junto com o irmão e o namorado.

Antônio - Que delicia hein!!! Você deveria incluir essa panqueca no cardápio.

Rodrigo - Quem sabe, pensarei no seu caso.

Guilherme - Eu adoro ser sua cobaia Rodrigo, se quiser fazer uns testes na cozinha, não me importo em comer.

Antônio - Eita, não sei como você não engorda mano.

Guilherme - Que não engordo o que? Estou enorme, aqui em São Paulo não consegui malhar.

Rodrigo - Depois te passo o endereço de onde eu malho, você vai gostar de lá.

Guilherme - Bom pessoal, o papo esta bom, mas tenho que ir.

Antônio - Vai pra onde?

Guilherme - Procurar emprego né Antônio. Já estou ficando sem graça e não contribuir nas despesas.

Antônio - Eita, e dai? Não gosto desse papo de dinheiro.

Antônio - Quando você arranjar emprego, dai a gente vê.

Guilherme se despediu, deixando o casal sozinho. Antônio aproveitou que Rodrigo estava todo carinhoso e de bom humor e contou da visita ao pai dele.

Rodrigo - Você o que!!!!!

Rodrigo ficou uma fera, chingando, esbravejando.

Rodrigo - Você não tinha nada que ter ido lá. Quero distancia do meu pai, daquela empresa.

Antônio - Rodrigo, amor, só quis ajudar.

Rodrigo ficava com o rosto vermelho quando estava nervoso e com muita raiva, deixou Antônio sozinho, indo para o quarto.

Antônio deu um tempo, esperou os ânimos se acalmarem e foi atrás dele.

Antônio - Desculpa. Só que fico triste quando vejo que você esta mau por conta da sua família.

Rodrigo - Isso passa.

Antônio - Esta com raiva de mim ainda?

Rodrigo ficou sério, mas olhando para o jeito fofo que Antônio fazia, na convinha em sua face e nos seus cachos, acabou se rendendo, abrindo um sorriso.

Rodrigo - E tem como ficar com raiva de você?

Antônio o abraçou e caíram na cama, conversando.

Rodrigo - Você não deveria ter ido la, não vale a pena.

Antônio - Rodrigo, eu sei o quanto é ruim não ter família.

Antônio - Mas deve ser pior ainda, ter uma família e ela dar as costas pra você.

Rodrigo - Eu já tenho você e as duas tripinhas, não preciso de mais nada.

Antônio deu um sorriso, beijando os lábios de Rodrigo.

Os dois ficaram namorando um pouco e no meio da tarde foram juntos para o trabalho.

Rodrigo - Vamos? Esta pronto?

Antônio - Estranho!!!

Rodrigo - O que?

Antônio - Achei que tinha R$ 50,00 a mais na minha carteira.

Antônio mexia nos compartimentos, como se quisesse encontrar algo.

Rodrigo - Vai ver você pagou alguma conta e não esta se lembrando.

Antônio - É, poder ser.

A semana voou, eles seguiram a rotina de sempre, mas Rodrigo estava um pouco preocupado, pois o movimento do restaurante havia caído um pouco.

No domingo de manhã Antônio acordou bem cedo, tomou um banho e sentou-se na cama, fechando os olhos, rezando em silencio.

Guilherme - Desculpa, não quis incomodar.

Antônio - Imagina, pode entrar, estava aqui orando um pouco.

Guilherme - Você é muito religioso não é?

Antônio - Sou sim, acredito muito em Deus.

Antônio - Prova disso é que tenho você aqui hoje ao meu lado. Sempre rezei por isso e nunca desisti.

Guilherme sentou-se na cama, ao lado do irmão.

Guilherme - Esta nervoso?

Antônio - Um pouco, sempre sonhei estudar e agora estou a poucos minutos de ir fazer uma prova de vestibular.

Guilherme - Você acha que vale a pena mesmo?

Antônio - O que?

Guilherme - De todo esse trabalho que você vai ter. Dinheiro e tempo que você vai gastar.

Guilherme - Você não é mais novo, digo, não somos mais jovens e você e o Rodrigo vão dar certo no restaurante.

Antônio - Você acha que eu não deveria estudar?

Guilherme - Não mano, não foi o que quis dizer. É que só estou preocupado com você.

Guilherme - Sua rotina ficara puxada.

Guilherme - E tem mais.

Antônio - Mais o que?

Guilherme - Você e o Rodrigo ficarão mais tempo juntos. Não tem medo que isso desgaste a relação de vocês?

Antônio abriu um sorriso, abraçando o irmão.

Antônio - Ei, dou conta dos estudos e do trabalho. E quanto ao Rodrigo, quanto mais fico com ele, mais eu o amo.

Antônio - Você hein, sempre preocupado comigo.

Antônio deu um beijo no irmão e terminou de se arrumar.

Rodrigo esperou Maria chegar para ficar com os filhos e depois pegou Antônio em casa.

Antônio ficou nervoso ao receber a prova, as perguntas eram enormes e um pouco complexas.

Antes que o nervosismo o dominasse por completo, respirou fundo e tentou se acalmar.

Ele utilizou todo o tempo disponível e quando saiu já encontrou Rodrigo no pátio.

Rodrigo - E ai, foi bem?

Antônio - Não sei, chutei várias. E você foi bem?

Rodrigo - Até que foi tranquilo.

Apesar de tudo Antônio ficou aliviado, pois tinha enfrentado toda aquela tensão, independente de ter conseguido êxito ou não.

Rodrigo já estava confiante no resultado e enquanto ainda tinha as manhãs livres resolveu ter uma conversa definitiva com a mãe.

Stela - Porque não foi la em casa?

Rodrigo - Preferi vir aqui nesse restaurante, não quero encontrar o seu marido.

Stela - Rodrigo, não fale assim do seu pai.

Rodrigo - Tenho o direito de falar como eu quero, mas não vimos aqui pra isso.

Rodrigo - Não me esqueci da briga que você teve com o Antônio. Você ofereceu dinheiro pra ele mãe?

Rodrigo - Você esta pior que vilã de novela mexicana, é ridículo isso.

Stela - Você é pai, tenho certeza que faria o mesmo por seus filhos.

Stela - Aquele rapaz não é pra você.

Rodrigo - Mãe, você foi na inauguração do meu restaurante e em nenhum momento você disse uma palavra de apoio.

Stela ficou incomodada e mudou o tom.

Rodrigo - Você descobre que eu gosto de uma pessoa e vai la e briga com ela.

Rodrigo - Será que não vou poder contar com você também?

Stela - Nunca diga isso Rodrigo. Você sempre contara comigo.

Stela - Porque não me disse que era gay?

Rodrigo ficou sem graça, não queria esse tipo de conversa, mas Stela o surpreendeu, segurando em suas mãos.

Rodrigo - Eu tinha medo, vergonha.

Stela - Era o seu pai né? Intransigente, preconceituoso.

Rodrigo - Você também vai me criticar?

Stela - Claro que não Rodrigo. Você sempre foi meu filho querido.

Stela - Não vou deixar de gostar de você por conta disso.

Rodrigo deu um sorriso, apertando a mão de Stela.

Stela - Vou adorar quando formos ao shopping, você poderá me ajudar a escolher meus vestidos, sapatos, me ajudar na maquiagem.

Stela - Porque sua irmã é uma negação nesses assuntos.

Rodrigo - Mãe!!!!

Rodrigo - Sou homem, continuo o mesmo de antes, não vou ser sua amiguinha de compras em shopping.

Stela - Mas....

Rodrigo reprendeu a mãe, que estava com uma visão totalmente destorcida de sua sexualidade.

Stela - O que importa é sua felicidade. Mas esse Antônio!!!

Rodrigo - O que você tem contra ele? O que ele te fez?

Stela ficou visivelmente desconfortável, não conseguindo justificar sua intransigência.

Rodrigo - Ninguém odeia uma pessoa assim de graça. O que você tem contra o Antônio?

Stela ficou sem jeito, tentando se justificar.

Rodrigo - O Antônio é muito importante pra mim, não quero vocês dois brigando.

Stela - Ele não é pra você, você foi bem educado. Só olhar para o jeito dele, os amigos.

Rodrigo - Mãe, por favor!! Não vamos brigar.

Stela - Tudo bem Rodrigo, já que não posso impedir vocês dois...

Rodrigo - Não pode mesmo.

Stela mudou de conversa e Rodrigo ficou animado, falando dos seus planos, do restaurante, dos filhos.

Alguns dias depois sua animação foi ainda maior. Enquanto Antônio se concentrava no trabalho, Rodrigo estava ansioso na frente do computador, olhando o resultado do vestibular.

Rodrigo - Passei, passei!!!

Antônio - O que foi?

Rodrigo - Passei amor. 6º lugar.

Antônio - Parabéns.

Antônio abraçou o namorado, muito feliz por ele, esquecendo que também havia feito a prova.

Rodrigo - vamos ver você.

Rodrigo ficou procurando na listagem e nada de ver o nome do amado.

Rodrigo - Onde esta???

Antônio - Vai ver não passei. Deixa isso pra la, tenho que ir resolver umas coisas, daqui a pouco temos que abrir.

Antônio saiu e Rodrigo foi logo atrás dele, gritando, o abraçando.

Rodrigo - Você também passou!!!

Rodrigo abraçou o namorado, beijando seu rosto. Em seguida chamou todos os garçons que estavam na cozinha e estourou um champanhe pra comemorar.

Antônio - Passei mesmo?

Rodrigo - Sim, você ficou dentro das colocações.

Antônio - Mas estou orgulhoso de você, nas primeiras colocações.

Rodrigo - Isso não tem a menor importância. Nas aulas você vai fazer a diferença.

Os dois estavam animadíssimos e Rodrigo deixou de lado o jeito rígido como patrão e se divertiu com os funcionários, contando até piada.

Antes que o restaurante abrisse, tiveram uma visita inesperada, cortando aquele clima de festa.

Rodrigo - Só abrimos mais tarde.

Carlos - Vim falar com você.

Antônio - Vou deixar vocês a sós.

Carlos - Não é necessário Antônio, pode ficar.

Rodrigo - Então fale o que quer.

Carlos - Sábado queria sair com os garotos.

Rodrigo - Impossível, não é dia deles irem pra sua casa.

Carlos - Mas Rodrigo, só quero almoçar com eles. Você pode ir junto também.

Rodrigo parecia irredutível e sem ter argumentos para convencê-lo, Carlos resolveu ir embora.

Antônio - Mas o que tem sábado? Porque seu pai quer tanto ver eles?

Rodrigo - É o dia do aniversario dele.

Achando que estaria livre desse assunto, Rodrigo ainda teve problemas em casa.

Rafael - Papai, a gente vai no aniversário do vovô?

Rodrigo - Não filho, vocês só vão pra la semana que vem.

Arthur - Eu quero ir no aniversário do vô.

Rodrigo - Não é dia de vocês irem la.

Rafael e Arthur começaram a fazer birra, deixando Rodrigo irritado.

Rodrigo - Eu já disse que não.

Rafael fez uma cara feia e com raiva saiu batendo o pé.

Rodrigo - Pode desfazer essa cara e volte aqui.

Arthur também foi atrás do irmão e ainda mostrou a língua para o pai.

Rodrigo - Rafael e Arthur, voltem aqui, estou mandando. Me respeitem.

Rodrigo foi atrás dos filhos, que estavam em baixo da cama.

Rodrigo - Saiam dai!!!

Rafael - Não vamos sair, seu feio.

Rodrigo - Eu vou dar umas palmadas em vocês dois.

Rodrigo tentou alcançar os filhos, que tiveram uma ajudinha. Chico entrou na frente e começou a latir em cima dele, defendendo os garotos.

Rodrigo - Sai Chico, pulguento.

Achando que venceria os filhos, Rodrigo se sentou no chão e acabou adormecendo.

Quando acordou de manhã, estava todo dolorido, quebrado, e os filhos dormindo juntos na cama, igual dois anjinhos, como se nada tivesse acontecido.

Rodrigo - Pestes!!!

==

Maria - Tera alguma coisa especial no aniversário do Seu Carlos?

Stela - Não, ele odeia festas pra ele.

Stela - E além do mais o Rodrigo não viria e a Alice parece que vai viajar com uma amiga.

Maria - Bom, se mudar de ideia preciso saber logo pra dar tempo de providenciar tudo.

Desde a briga com Rodrigo, Carlos estava cada vez pior. Sentando em uma poltrona no quarto, ficou repensando todas as suas atitudes.

Stela - Não vai trabalhar hoje?

Carlos - Trabalhar pra que? Pra juntar e acumular riquezas pra quem?

Stela - Pelo visto acordou de péssimo humor.

==

Antônio - Bom dia amor. Vim tomar café com vocês.

Antônio - Cade os meninos?

Rafael e Arthur aparecerem já reclamando de fome.

Rodrigo - Estou bravo com vocês.

Rafael - Tio, o papai quer bater na gente.

Antônio - O que vocês aprontaram?

Rodrigo - Estou triste com vocês.

Rafael e Arthur foram até o pai e sentaram em seu colo, agradando ele.

Rafael - A gente esta com fome.

Rodrigo - Essa semana ninguém vai comer.

Arthur - A gente vai morrer de fome!!! Disse Arthur todo desesperado.

Rodrigo - Eu vou comprar uma jaula pra prender você. E pra você vou comprar uma tesoura, pra cortar a sua língua quando ficar mostrando ela.

Antônio - Ai ai viu. Essas três crianças...

Antônio levou os garotos para a creche, enquanto Rodrigo ficou em casa cozinhando.

Antônio - Hummm, que cheiro bom.

Rodrigo estava só de cueca, usando um avental que tampava parte do seu peito.

Antônio - O que esta fazendo?

Rodrigo - Preparando alguns doces pra levar para o restaurante.

Vendo uma tigela cheia de chocolate, Antônio não resistiu, enfiando uma colher.

Rodrigo - Ei, ei, pode tirando o dedo dai, parece formiga, não pode ver doce.

Antônio - Adoro chocolate.

Agora é Antônio que parecia mais criança que Rafael e Arthur juntos. Rodrigo tentava cozinhar, mas tinha que ficar de olho no namorado, que insistia querer enfiar o dedo numa travessa de chocolate.

Rodrigo - Mas que coisa Antônio, isso é para o restaurante.

Rodrigo - Você só me atrapalha na cozinha.

Antônio - Desculpa!!!!

Com cara de cachorro que caiu da mudança, Rodrigo não resistiu ao namorado e encheu uma colher com brigadeiro, dando a ele.

Com muita sede ao pote, Antônio derrubou a colher, lambuzando Rodrigo, que ficou puto da vida.

Rodrigo - Olha o que você fez?? Antônio, vai assistir televisão.

Antônio - Desculpa amor.

Sem pensar duas vezes, Antônio passou o dedo no braço e peito de Rodrigo, lambendo o chocolate.

Antônio - Eu limpo.

Ao ver o namorado todo bravinho, Antônio ficou ainda mais ousado. Pegando o braço de Rodrigo, lambeu onde tinha chocolate.

Antônio - Chocolate com sabor de Rodrigo é muito gostoso.

Rodrigo - Safado.

Antônio deu uma lambida no peito do namorado, limpando onde havia espirrado chocolate. Aproveitando a situação, lambeu bem mais do que o necessário, deixando Rodrigo com tesão.

Rodrigo - Não faz isso.

Antônio - O que foi??

Antônio mordiscou os mamilos de Rodrigo e fui subindo a língua até chegar ao seu pescoço.

Rodrigo - Para, deixei um bolo no forno.

Antônio - Esta gostoso!!!

Sem que Rodrigo percebesse, Antônio enfiou o dedo na tigela e passou nos lábios do namorado.

Rodrigo - Ei!!!

Antônio beijou Rodrigo novamente, sugando o chocolate de seus lábios.

Rodrigo - Antonio!!!

Rodrigo - Isso é para o restaurante.

Rodrigo já estava totalmente dominado. Antônio encheu uma colher, enfiando na boca como uma criança.

Rodrigo tirou a camisa do namorado e voltou a beija-lo.

Rodrigo - Agora você vai ver.

Rodrigo lambuzou o peito de Antônio, melecando seus pelos. Os dois foram se agarrando e prensado na mesa, Rodrigo sentou-se, enquanto Antônio se despia.

Com o tesão, foram derrubando talheres, copos, panelas. Antônio lambuzou Rodrigo de chocolate, lambendo seu peito.

Em seguida o virou de costas, descendo sua cueca. Rodrigo curvou-se sobre a mesa e se surpreendeu quando Antônio levantou sua perna, colocando-a sobre a mesa.

Rodrigo - Não sabia que chocolate era afrodisíaco.

Antônio derrubou chocolate pelas costas de Rodrigo, que foi descendo até chegar a sua bunda.

Antônio tinha motivos de sobra para querer devora-lo, primeiro por que o amava e segundo porque era viciado em chocolate.

Rodrigo estava curvado sobre a mesa, com a bunda empinada, sentindo a língua do namorado passear por toda suas costas e bunda.

Rodrigo - Aiiiii!!!

A brincadeira esquentou ainda mais. Antônio se encaixou atrás dele e o penetrou ali mesmo, no meio de toda aquela bagunça que fizeram.

Rodrigo - Você fez eu perder todo meu trabalho, agora vai ter que me fazer gozar.

Antônio - Você fica uma delicia com chocolate.

Rodrigo empinou a bunda, mordendo a rola de Antônio, que com o tesão deu uma palmada em seu rabo.

Rodrigo - Ai!!!! Safado.

Os dois gozaram ali mesmo, em pé, com os corpos suados e só então se deram conta do cheiro de queimado que vinha do forno.

Rodrigo - Viu o que você fez?

Antônio - Nossa, estamos melados.

Rodrigo tinha adorado, apesar de estar com a bunda ardendo pelas palmadas que recebeu.

Rodrigo - Você é um safado. Você esta se saindo melhor do que encomenda hein Sr. Antônio.

Antônio - Desculpa amor!!!

O jeito sério de Antônio dava ainda mais tesão hein Rodrigo.

Com todo serviço perdido, só restou irem para a ducha, limpar toda aquela meleca.

Antônio abraçou o namorado, com um sorriso discreto no rosto, diferente do sorriso sacana de Rodrigo.

Rodrigo - Vou dar um jeito em você. Fica esperto, vou botar ordem nessa bagaça.

Rodrigo - Vou mostrar quem manda aqui.

Antônio - Estou morrendo de medo.

Rodrigo - Acho bom ter mesmo, tu vai sofrer na minha mão.

Rodrigo ameaçava, mas Antônio nem ligava, o abraçando ainda mais debaixo da ducha.

Enquanto os dois eram só felicidade, seus inimigos tramavam.

Sidney - O que esta me dizendo?

Marcio - É o que estou lhe dizendo.

Marcio - O senhor queria algo importante, acho que isso via lhe ajudar.

Sidney - Não posso acreditar.

Marcio - Pois acredite, a Alice que me contou e o Carlos também já sabe.

Sidney - Que nojo. Mas isso poder ser muito útil.

Sidney tratou logo de despachar o rapaz e ficou maquinando o que fazer com a informação valiosa que acabara de receber.

Telma - Não suporto esse rapaz. Acho ele escorregadio, ele não olha nos olhos quando fala.

Sidney - também não gosto dele, mas enquanto ele for útil, é melhor tê-lo por perto.

Telma - Você fala de um jeito como se tivéssemos em guerra.

Sidney - Minha queria, acho que devemos fazer uma reforma no quarto dos meninos.

Telma - Por quê?

Sidney - Acho que eles virão morar de vez conosco.

==

Antônio não era de fugir ao trabalho, mas quando Rodrigo não estava presente sua carga aumentava ainda mais.

Nos últimos dias Rodrigo sumia no começo da tarde e só voltava próximo de abrir o restaurante.

Antônio - Até que enfim você chegou!!! Onde você estava? Liguei no seu celular e ninguém atendia.

Rodrigo - Estava resolvendo umas coisas.

Antônio - Que coisas?

Rodrigo - Hummm, esta com ciúmes é?

Antônio - Ciúmes nenhum, mas fico preocupado quando ligo no seu celular e ninguém atende, liguei la em casa e o Guil também não estava.

Rodrigo - Relaxa amor.

Rodrigo foi para a cozinha ajeitar tudo e Antônio voltou a seus afazeres até ser chamado por um funcionário.

Antônio - Não tem na despensa?

- Não Seu Antônio! Acabou mesmo.

Antônio - O Rodrigo ficou de comprar. Vou ver se ele deixou no carro.

Antônio foi até a rua e abrindo o porta malas do carro de Rodrigo levou um susto.

Antônio - Meu Deus!!! Mas o que é isso????

Continua...


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Dr. Romântico1 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/05/2016 21:19:43
Dez
24/04/2016 21:18:44
o toninho esta criando uma mamba preta pra pica ele depois alias mambas pretas é que não falta nessa historia.paraece ate que a historia se passa na Australia berço dessa cobra rs e eu estou doida pra saber o que o toninho viu que o deixou tão espantado.
24/04/2016 15:11:20
Rodrigo passou na sex shopping kkkkk isso tava no porta malas.... Falando serio agora. O Guilherme ta ficando afim do cunhã e eu to entendendo a escolha que o nosso querido Tonho tem que fazer. " não vejo um futuro com seu irmão e ele. VC vai ter de escolher." era disso que se tratava. Quero dizer que to ansioso pelos próximos, só não to roendo unhas porque acabou. abraços
24/04/2016 07:00:06
Olá querido!!! Tive um problema com o meu celular antigo, onde a senha estava salva e por conta disso não comentei o anterior. Nossa temos muitos possíveis vilões juntos e até o Guil voltou meio estranho, estou naquela ansiedade querendo saber mais da estória sempre. Adorei os dois com chocolate, Antônio é do meu time, também adoro chocolate. Já estou aqui ansiosa pelo próximo. Beijos
23/04/2016 22:36:15
Tinha eliminado o Guil de ser um canalha pelo modo que ele se portou depois de encontrado, mas sempre tive esse medo e suspeita como deixei claro em vários comentários, só que existe um mistério ainda, será que realmente é o irmão do Antônio, afinal o detetive que o Rodrigo contratou ficou com um segredo a alguns capítulos atrás, ou alguém próximo querendo jogar um irmão contra o outro. Quanto a Cris desconfiar da Simone, acho que ela está certa, pois deduzindo os passos dessas pessoas misteriosas, pelo menos uma, teria que ter acesso aos dois mundos, ao do Antônio e o do Carlos pra poder jogar com os dois, então se não for a Simone ( que já está quase claro que nutre uma paixão pelo rodrigo) poderia ser a Maria ( que também tem um segredo contra a família e talvez esteja alí por vingança) mas aí meu coração não ia aguentar rsrsrs, mas tô esperando tudo desse conto rsrsr
23/04/2016 21:34:19
Ta TUDO muito estranho! E tudo aponta para o Guilherme. E o que será que o Rodrigo tá fazendo? E vc só faz a gente pensarbesteira...
23/04/2016 21:13:51
Espero que o Antônio não se decepcione com o irmão.
23/04/2016 16:14:42
ESPERO QUE RODRIGO TENHA COMPRADO UM PRESENTE PARA O PAI. É MAIS DO QUE HORA DE FAZER AS PAZES.
23/04/2016 13:33:34
Definitivamente esse pode até ser o Guilherme mas o caráter dele não presta,ladrão,invejoso e sem escrúpulos: Ciúmes do irmão,rouba dinheiro,não quer a felicidade do irmão com o namorado,será uma decepção dupla se o rodrigo ceder a falsidade do Guilherme,Coitados dos meninos com dois avós preconceituosos.Seria o Guilherme um piscopata? E se for que medo um ser do mal ao seu lado. Muitos mistérios para serem solucionados. Por favor volte logo please, seu fã número 1 pede encarecidamente.
23/04/2016 12:11:09
o gui tbm adoraria q o rodrigo fizesse o teste cm ele na cama, esse gui... Acho q antonio ta criando uma cobra
23/04/2016 10:22:22
eu não confio em, Guilherme, ele quer o tempo todo passar uma imagem certinha d+, o dinheiro da carteira de Antônio acredito que seja ele que tenha pego, e qta inveja ele tava do irmão ir fazer a prova da facul, tentou ateh desanimar o irmão...agora qto a esse sumiço de Rodrigo e Guilherme ao msm tempo não gostei nada nada disso, espero que o Rodrigo não esteja traindo Antônio, e piro ainda que ele não esteja o traindo junto com seu irmão... e agora o que será que Antônio achou no porta-malas do carro de Rodrigo??? Dr. Romântico por favor faz uma forcinha de postar com mais frequência...vc soh falta me matar de curiosidade, sabia????? ai vc some, e eu fico aqui curiosa e ansiosa pra saber a continuação, vc eh mto mal :(
23/04/2016 10:11:02
Hummm...acho q ja captei sua sutileza...kkk aguardando os proximos capitulos
23/04/2016 10:09:52
Maravilhoso. É parece que minhas suspeitas não vão ficar só na Simone, esse Guilherme tá parecendo uma grande falsiane também. Abraços.
23/04/2016 10:00:30
Eu mal-acostumado? Nenhum pouco, é que eu gosto de ler! =P
23/04/2016 09:01:08
Aaaa tava bom demais. Espero q o Guilherme não seja uma cobra
23/04/2016 08:58:29
Huuum, neste capítulo, revi alguns flashes de "Além da vida". Sim, lembro-me muito bem de um "bombeiro" quase pondo fogo na casa!Como sempre, fazendo mistério para confundir o público. Agora é a sumida de Rodrigo e de Guilherme ao mesmo tempo, só para fazer pensar que os dois estão enfeitando a testa de Antônio. Segundo mistério: o que Antonio viu no carro do Rodrigo? Lindo, acho que já chega de Márcio, né? Que tal fazê-lo cair do cavalo e se esborrachar no chão sem chance de se levantar? Também o Sidnei está na hora de quebrar a cara de vez, revelando-se quem é e tomando um ferro enooorme no tribunal com a perda dos filhos e de quebra, uma prov´vel ação por homofobia. Um abraço carinhoso para ti, Plutão
23/04/2016 08:54:59
Estranho demais esse sumiço do dinheiro... Alice foi burra demais em abrir a boca e acho que Márcio e Sidney já podem sumir do mapa... Ansioso pela continuação 👌👌
23/04/2016 02:53:07
Estranho isso... Dinheiro sumir... Eu heim... Melhor pedir o exame de dna
23/04/2016 02:24:43
Que estranho o sumiço do dinheiro do Antônio, mas creio muito que o Guilherme que pegou, sei não, mas esse cara fede podre, tem algo de muito ruim por trás de sua máscara. A Alice foi muito burra de ter dado com a língua nos dentes, agora o Sidney conseguirá o que tanto deseja. O Carlos até tentou se reaproximar, mas não deu muito certo e a Stella esconde algo bem grave sobre o passado do Antônio. Acho que ela é tia do Antônio. E sobre o Rodrigo e o Guilherme bak estarem em casa, fica pior as minhas suspeitas.... Quero ver todo o desenrolar dessa história e que cada segredo seja revelado. Mas não demora cara, todo sábado ê foda..
23/04/2016 02:04:43
Observei um ponto no conto: O sumico do dinheiro. Sei não mas acho que tem "lobo em pele de cordeiro " ai, já tenho minha suspeita, e o que será que o Antonio encontrou ein ? Abracos man...

Online porn video at mobile phone


DE CU LARGO NO CHORTINHOchupando a buceta da lesbicas bem meladasminha prima bemeu padrasto me vigiava tomar banho um dia ele comeu meu cuminha prima e eu brigamos e trasamos xvideoeu sou corno e ela com amigo de conchinha xvideoContos eroticos:Fui fodida por varios roludos no cinema chorei de dor e pedir para pararemMulher da buceta bem qrande e inchadacontos a Loba tarada no analxvideos homem prpnto pra.cpmer.um çanche.mulher aparece.echupa a.pica.deledeu o cu si arenpendeu pornoContos eroticos a mamadeira do papaisogra fode c genro n dia d natalXVídeos HD pornô rola no cú de tinininhoConto erotico mães filhas tias vós e irmãsconto anal veridico negroconto erotico huntergirls71homens peru gigantes pocando bucetas cucontos eróticos esposa recebendo os montadores de móveiswww.xvideosmenina nordeste gozandoperdendohavirgindadefoto pai fudendo com filha filho fudendo com mae e irma todas meladinhas com bastante punhetada e gozada na caracontos de sexomarido bebadowww. xvideois. com.br. padato cao a enteadaxvidio.com puchei a casinha delaHomen lenbendo a boceta, da mulher gobicontoseroticosvariasgosadassurra de chinelo contosficamos nuas e sastifeitasver munheris entertidas de pernas abertas mostrando o busetaoconto erotico namcontos eróticos com fotos esposas estupradas submissasse voce me desse essa buceta iamos nos divertir muito xvideosconto erotico novinha zeladordemônio pausudodoce nanda parte IV contos eroticoscrossdresser saindo montadaas penujinhas do pornoxvidio brasil cunhadinha foi tentando ate consegircontoerotico namorada e mae putas do tio jorgever mulhe chutando bocetareginacontos eiroticos leilaporndando pro supervisor contoodrakimor wattpadrelatos eroticos travesti arebentou cabacinho das novinhascontos meu filho veio morar comigo e no banho vi seu mega rolao eu queriamarido se distraiu e encoxei a esposaduas travesti covardia estupro porno virgem novinhafoďe cm gravidacrente safada contosdespidida de solteiro e muito sexoconto sexo "Minha Filha II"xividio vo come o cu dela dormindomulhe com ceceta ano fazeno sexocontos tia dando o cu pro sobrinhoContos eroticos de mulheres de manausto cagando nessa pica gozandocomo saber se sogro quer me comer?porno minha nora com fomeirma fudedo coma irma no esguinchotava pastor ver a mulher de mini saia gostosa e não aguentei e transeimulher com os peito cheio de leite para o homem amar a mulher vai descendo depois ele transa com ela gostosonovinha levano caralho de trinta centimetrosfoi durmu na mesa cama da cunhadaPensei em convidar para uma grande mulher transando com buceta grande mulherx video amador homem gosando dentro de emteadas e a gala escorendocontos eiroticos leilaporndvd porno vizinho come cu vizinha a forcacontos eiroticos leilaporncontos eiroticos leilapornFotos de mulher dano o cuzinho vai nlvinhamulherer pediu mais piroca mais nao rinha mais e endiou a mao ate o corovelo porno