O corno do Swing

Um conto erótico de HardcoreJoe
Categoria: Heterossexual
Data: 18/11/2020 21:05:18

Alex e Juliana já estavam juntos a pouco mais de três anos. Dois anos de namoro e um ano de casados. Se davam bem, transavam umas duas vezes por mês e levavam uma vida normal, como a maioria dos casais. Naquela sexta feira, Alex havia ganhado um aumento de salário no trabalho, então os dois resolveram ir no barzinho habitual comemorar. Lógico que a comemoração de casados é beber um pouco, comer alguma coisa e tentar conversar sobre o dia a dia. Mas Alex aproveitou a situação para tentar forçar uma comemoração a seu jeito.

Quando começaram a namorar, os dois eram muito mais conectados do que agora. Conversavam mais, saiam mais, e principalmente transavam mais. E em algumas dessas transas eles se sentiam mais abertos para compartilhar algumas taras. Em uma ocasião, Juliana comentou que tinha curiosidade em conhecer uma casa de swing. Alex, como todo homem, se animou e fez de tudo para convencer a namorada a experimentar, mas ela sempre foi muito firme em negar, alegando que era muito tímida e que era só uma curiosidade, que nunca se realizaria. Mas Alex nunca esqueceu dessa fantasia da esposa.

Com a desculpa do dinheiro sobrando no fim do mês, Alex não deixou que faltasse bebida em sua mesa. Mesmo Juliana dizendo que já estava “alegrinha”, ele insistia para que continuassem a beber. Seu plano era óbvio: fazer com que o álcool baixasse as defesas da esposa para que ele conseguisse convencê-la a finalmente realizar essa fantasia. E funcionou. Por volta de meia noite, ele tocou no assunto, e não precisou insistir muito para que Juliana cedesse e topasse experimentar.

Prontamente, Alex pede a conta e chama um Uber para irem à casa de Swing, previamente pesquisada por ele na internet. Ele mal contém a animação. Em sua cabeça, será uma experiência incrível! Ele vai comer umas cinco ou seis mulheres lindas, vai conseguir convencer a esposa a ter uma experiência lésbica com alguma delas, vai ser o comedor da noite! O carro chega no barzinho, e os dois sentam no banco de trás. Alex beija o pescoço de Juliana e fala em seu ouvido:

- Por que você não tira a calcinha amor? Já fica prontinha pra eu meter em você!

Juliana acha melhor não, faz um charme, mas com a pressão acaba concordando, então Alex põe a mão dentro de sua saia e a ajuda a tirar a calcinha de renda, guardando-a no bolso interno de sua jaqueta. Ele nota alguns olhares do motorista pelo retrovisor, e adora a sensação. Ele é o dono da noite!

Cerca de dez minutos depois, o carro para no endereço solicitado. É uma casa discreta, quase familiar, de portas fechadas e um segurança ao lado, que dá passagem ao casal e indica o caminho da recepção. Já no balcão, a recepcionista explica as regras da casa e os valores, liberando a entrada para a sala seguinte após todos os acertos necessários. Ao atravessar a porta e uma ante sala escura, finalmente chegam no salão principal, onde a diversão já rola solta.

O salão está pegando fogo. Mesmo a meia luz, dá pra ver o pessoal trepando um com o outro, sem a menor cerimônia. O casal anda um pouco, observando a ação, e acha um canto para se situar. Juliana está aparentemente um pouco travada, mas Alex está empolgado e pronto para a diversão. Os dois se beijam, mas a esposa diz que talvez precise de mais uma bebida para tomar coragem. Prontamente Alex se oferece para ir ao balcão do bar, que está a poucos metros de distância. Chegando lá, pede uma dose de tequila, e a toma no instante que o barman o serve. Então pede mais duas doses, uma para ele e outra para a esposa. Ele pega os dois shots e volta para a esposa. Mas no meio do caminho para, incrédulo.

Juliana está atracada com um cara! Um cara completamente diferente dele. Alto, ruivo, com um corpo todo trabalhado na academia e vestindo somente uma calça jeans. Ele a está pegando por trás, conduzindo sua boca de encontro a dele e beijando-a com vontade, enfiando sua língua na garganta dela. Um seio de Juliana está pra fora do vestido, nu, enquanto o homem o massageia e brinca com o mamilo. Alex está imóvel, sem ação, observando aquela cena sem conseguir acreditar no que via. Aquele não era o plano! Ele não esperava que a noite fosse ser assim. Naquele momento ele começava a sentir sua fantasia de comedor escoar por seus dedos. Mesmo incrédulo, ele caminha até os dois, como se achasse que estava tendo uma alucinação.

Alex não era o único a observar os dois. Alguns voyeurs também estavam dirigindo sua atenção aquele casal. Juliana era uma mulher atraente, e o homem que a estava desfrutando também. Ambos tinham todas as condições de serem o centro das atenções. Quando Alex chega ao lado dos dois, ele vê a mão do macho descendo pelo vestido curto da esposa até a barra, levantando-a e chegando até sua boceta. Graças ao pedido do marido no carro, Juliana já estava sem calcinha, e com o caminho livre para ser abusada. O ruivo então enfia dois dedos em sua xota, que deslizam facilmente devido a enorme lubrificação pela excitação, e os gemidos dela ecoam no ouvido de Alex. O ruivo com certeza sabia que Alex e Juliana estavam juntos, pois seu bote foi muito rápido. Ele devia estar de olho no casal e só esperou Alex se distanciar para atacar.

Por um instante Alex pensa em pegar a primeira vadia do lado e começar a trepar também, mas ele se sente impotente. O ruivo cochicha algo no ouvido de Juliana, que a faz abrir os olhos, olhar para a cara do marido e dar uma risada. Não uma risada amistosa ou convidativa para a brincadeira, mas sim, de chacota. Alex senta no sofá ao lado, sem ação.

Juliana segue sendo dedada e beijada, e agora seus gemidos estão ainda mais audíveis. O ruivo tira os dedos de sua boceta e, com as duas mãos, tira seu vestido por cima, deixando-a completamente nua. Todos podem ver seus seios empinados, o corpo bem torneado e a boceta visivelmente molhada. Ela não parecia nem um pouco acanhada, diferente de Alex, que se encontrava na poltrona, envergonhado, e ainda com todas as peças de roupa. O macho Alpha, agora, desabotoava sua calça jeans, tirando-a com as pernas e ficando somente com uma cueca branca. Ele então sai de trás de sua presa, dá a volta e senta no mesmo sofá que Alex, exatamente ao seu lado. Olhando para Juliana, dá um sorriso safado e faz um sinal de “vem” com o dedo indicador e médio, apontando para o volume de sua cueca logo em seguida. Prontamente ela se ajoelha e abocanha o pau por cima da cueca, que vai ficando mais transparente graças a sua saliva. O volume, que já era grande, fica ainda maior e pulsante. Depois de brincarem mais um pouco, ele finalmente tira a cueca, deixando a mostra sua ferramenta.

O pau do ruivo, além de maior que o de Alex, era bem mais grosso, com duas bolas pesadas e um saco enorme pendurado. Aquele típico pau de ator pornô. A surpresa no olhar de Alex e de Juliana é basicamente a mesma. Ela passa a mamar aquele membro com vontade. Quanto tempo ela passou desejando uma piroca daquelas? Com certeza transava com o marido pensando num homem de verdade como aquele.

Sua mamada é maestral. Molhada, sedenta, linda de ver. E ela faz como uma verdadeira vagabunda, olhando nos olhos do macho. Vez ou outra o olhar desvia para os olhos perdidos de Alex, mas logo em seguida volta sua atenção para onde vale a pena. Aquela cena, por mais humilhante que seja para Alex, começa a despertar algo nele. Um tesão diferente. Lógico que ele ainda sentia ciúmes da esposa, lógico que ele queria estar vendo ela chupando uma xoxota enquanto ele mesmo metia em duas xaninhas, lógico que ele não queria que o macho fosse tão perfeito… Mas nada disso estava acontecendo naquela noite, e ele começava a se conformar. Com isso, seu pau foi endurecendo por baixo da roupa.

Mesmo tendo o corpo mais normal de todos, Alex começa a tirar sua roupa, sem desviar o olho da mamada ao seu lado. Fica completamente pelado. Seu pau médio está duro feito pedra, mas não tem nenhum buraco por perto para se divertir. Alguns casais ao redor estavam totalmente ocupados entre si, e tentar entrar na brincadeira da esposa com o Alpha era fora de cogitação. Então ele se contenta com a boa e velha punheta.

Depois de uma eternidade de mamada, o Alpha puxa Juliana e dá um beijo em sua boca, posicionando-a de frango no lugar em que estava sentado, ao lado do marido. Com as pernas abertas, quase apoiadas em Alex, ela começa a ter sua boceta chupada com vontade. Mesmo antes da saliva do Macho, Alex nunca tinha visto a vagina de Juliana tão molhada. O ruivo esfrega a cara toda naquela xota, ficando com o rosto todo babado de mel de boceta. Juliana uiva e geme alto, pedindo mais. Alex só consegue ouvir isso, agora que a boca dela está quase colada em seu ouvido. Sem nem perceber, ele está segurando a perna da esposa, ajudando-a a ficar aberta e disponível, ajudando-a a lhe colocar um belo par de chifres. Ela geme e se contorce. A linguada deve estar mesmo fenomenal! Mas as preliminares acabam. O Alpha levanta, dá uma cuspida na palma da mão e lustra seu mastro grosso. Antes mesmo de Alex poder assimilar a situação, o Macho já está empurrando a cabeça da rola pra dentro de Juliana.

- Hey, a camisinha! - adverte Alex.

- Não, amor, assim tá bom, é assim que eu quero! - interrompe Juliana na mesma hora.

Alex fica perplexo! Onde já se viu a sua esposa dando pra outro sem capa? E se ela engravidar? E se ela ficar doente? Até mesmo com ele ela enche o saco para usarem sempre camisinha, pois não confia cem por cento em anticoncepcional! Mas mesmo assim, ele sente seu pau duro como provavelmente nunca sentira antes. Juliana percebe a excitação do esposo, e faz questão de provocá-lo com o olhar. A tora grossa do Alpha umedece de acordo com o entra e sai na boceta, e ela aguenta tudo sem reclamar. Ele olha para Alex com um brilho no olhar, um brilho de quem sabe que é superior, e Alex gosta disso.

Juliana segura a mão de Alex e a conduz para seu grelo, pedindo para ele massageá-lo enquanto está sendo fodida. Ele automaticamente obedece, fazendo novamente seu novo papel de corno manso. Os gemidos de Juliana, antes contidos, estão cada vez mais altos. Seu tesão está cada vez mais aflorado. O ruivo Alpha, percebendo o tanto de lubrificação da buceta e, consequentemente, do seu pau, tira a rola de dentro e começa a forçar no cuzinho rosa dela. O mesmo cuzinho que ela nunca liberou para Alex. Mas com o ruivo, Juliana não reclamou. Ela não fez ele parar, não o empurrou ou ficou puta, como costumava fazer com marido. Com ele, ela deixou! Seus gemidos, antes de puro tesão, agora eram um misto de tesão, apreensão e dor. Mas nenhum dos dois desiste. Então, pela primeira vez, Alex ouve a voz do Alpha:

- Relaxa, cadela, abre esse cuzinho pro teu Macho!

Era uma voz grossa, quase um locutor de rádio. Arrepiava até ao Alex, imagina a Juliana… Ela não tinha como recusar, então, enfim, relaxou. O pauzão começa a sumir dentro daquela raba apertada, e é lindo ver Juliana perdendo o lacre do cu, ainda mais com um pau perfeito com o do Alpha. E ele metia bem demais. Alex podia ver na pele de Juliana que ela estava toda arrepiada de tesão. O ruivo metia cada vez mais forte, e cada vez mais fundo. E de repente ele voltava para a boceta, bombava mais um pouco, e ia pro cu novamente, revezando. Juliana, em meio a gritinhos de tesão, pedia para Alex beliscar seu grelo, pois seu orgasmo estava cada vez mais próximo. Alex obedecia.

O barulho das bolas do Alpha batendo na pele de Juliana era alto o suficiente para ser ouvido, tanto por Alex quanto pelos espectadores mais próximos. Eles só não eram mais altos que os uivos de tesão da esposa. Ela pedia por mais força, tanto na metida do ruivo quanto para o estímulo do clitóris por Alex. O tesão de ser comida enquanto uma platéia assistia era de outro mundo. E isso ajudou o orgasmo chegar. Na verdade, os orgasmos, pois foi uma cadeia de sensações que ela nunca experimentara até então. Percebendo o gozo da gostosa em curso, o Alpha passou a foder como um animal, descontando todo seu tesão em sua xota. E com um urro gutural, ele gozou, inundando a boceta da casada com todo o seu leite de Macho Alpha. Sem nenhum cerimônia, ele inseminou aquela vaca enquanto o corno assistia!

Os dois corpos continuavam atracados, gemendo, se recuperando do gozo, enquanto Alex tremia de leve, extasiado com o que acabara de presenciar. Após alguns minutos, o ruivo tira o pau meia bomba de dentro de Juliana, beija sua boca com vontade e se levanta, pegando sua calça e cueca, que estavam no chão. Mas antes de ir embora, vira para Alex e fala:

- Aproveita que ainda está quentinha e finaliza o serviço, cornão!

Alex não sabe direito o que aconteceu, mas automaticamente se ajoelha em frente a esposa e encaixa sua boca na xoxota morna, sugando o precioso leite do Alpha que acabara de inseminar sua esposa. Ele sente a boceta quente e úmida relaxando e, conforme suga, um líquido quente e viscoso inunda sua boca. Alex nunca experimentou porra, mas sabe que é exatamente isso que está descendo pela sua garganta, e não para até recuperar a última gota de dentro de Juliana.

Quando não há mais leite a ser sugado, Alex desgruda da vagina usada e ganha um beijo na boca de agradecimento da patroa, que diz estar exausta e pede para ir embora. Ele, como um bom corninho, recolhe as roupas do chão, ajuda Juliana a se vestir, paga a comanda da casa e chama um Uber, indo direto para casa.

Chegando em casa, a esposa desmonta na cama, exausta. Alex não tem muita opção. Só lhe resta deitar do lado, pegar a calcinha usada que ainda está em seu bolso, e cheirar o mel de boceta que se encontra no tecido até explodir em um gozo solitário. Ele duvida que algum dia sua esposa deixará ele comê-la novamente com seu pau sem graça, mas de certa forma está feliz com a situação, conformado em ter se tornado o corno manso que nasceu para ser.

Contato:


Este conto recebeu 21 estrelas.
Incentive HardcoreJoe a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
21/11/2020 07:25:44
Parabéns amigo, temos vários tipos de corno e todos devem ser respeitados a sua maneira de ser.. O importante é ter coragem de iniciar com a esposa.
20/11/2020 07:06:29
HardcoreJoe estou comentando porque achei o conto bem escrito. Desculpe, acho que temos visões diferentes de bi ou homo... pra mim, e falo de uma percepção particular, chupar porra e sentir prazer, é, no mínimo, uma tendência bastante acentuada para a bissexualidade. Mas, como disse no meu comentário, vou filtrar o que leio por autor tb. Seguir o seu conselho, "cada macaco-prego no seu galho. Parabéns pelo conto!
19/11/2020 20:05:59
mas amado, não tem nada de homo ou bi no conto!! Seria homo ou bi caso houvesse relação entre pessoas do mesmo sexo, o que não acontece.
19/11/2020 20:00:40
Desculpem, o corretor em algumas palavras...
19/11/2020 19:58:05
Gostei da forma de narrar. Curto muito Swing. Não curto homo nem bi. Sempre verifico nos assuntos/categoria antes de ler o conto, para evitar ler o que não curto. Infelizmente os.autores não descrevem os.assuntos de forma clara. Bc lê a narrativa, mesmo que bem escrita, e no final.se decepciona com o corpo chutando a porra do outro, ou seja, conto homo ou bi... ptz. Mas tá valendo, nas próximas já védico o autor. Boa sorte HardcoreJoe. P.S. Coloca no assunto "viado", vai atrair o teu público!
19/11/2020 18:23:18
Bem feito, Côrno Escroto.
19/11/2020 18:16:07
Fiquei surpreso com o tanto de comentário em apenas um dia de publicação! Obrigado a todos que curtiram! : Se você está procurando realidade, sinto te dizer amigo, mas você está no lugar errado! : Obrigado, fico confuso quando as pessoas vem num site de CONTOS e cobram histórias reais ou próximas da realidade. O que estou fazendo aqui é simplesmente colocar pra fora minhas fantasias, em forma de escrita. Quem não gostar, sem problema, pode escrever seu próprio conto, é de graça! : A maioria não sei, mas eu sou, e bastante!
19/11/2020 12:57:51
A MAIORIA DOS AUTORES AQUI DEVEM SER TODOS VIADOS.
19/11/2020 09:25:55
Apesar da intensidade na descrição das cenas,não me agrada tanto uma mudança brusca de comportamento dos personagens,sem qualquer nexo. Uma trepada dessa de uma hora pra outra......
19/11/2020 07:34:37
Muito bom parabéns
19/11/2020 05:44:59
Aqui o conto expõe a fantasia erótica do corno, em toda a sua plenitude, e extrapola. elimina o preservativo, põe o corno a chupar o gozo do macho comedor, etc... Para os cornos é uma delícia de história. O Moral45 fica alucinado porque adoraria ver um corno que não seja corno, e não aceitasse isso de boa. Mas esse não iria contar aqui a sua história. Vejo muitos leitores, se revoltando, ou querendo que o autor "mude" o seu conto, para satisfazer seu desejo. Por que não escrevem? Criticam as histórias dos outros, revoltados com os personagens. São apenas histórias, muito pouco do que se lê aqui é verdade. Quem faz sexo mais intensamente e mais regularmente de forma devassa não perde tempo com contos eróticos. Quem faz sacanagem não fica fantasiando, vaia trás e faz. O conto ér muito bem escrito, bem contado e a situação do corno muito bem construída, frustrando sua ideia antes de acontecer. Boa história. Só não se sabe o motivo pelo qual a mulher de repente de tímida passar a puta bem safada. Só a bebida? Não é suficiente. Vamos entender talvez numa segunda chance.
19/11/2020 01:55:45
É MUITO bom segurar as pernas da esposa amada para o comedor entrar melhor e mais fácil. Melhor que isso é só limpar (os dois) depois. Pode ser batido, pode ser repetido, mas que é bom , isso é!
19/11/2020 01:22:09
Coisa da casa dos cornos... Esposa fode com fodão, claro, Alpha com pauzao maior, libera cu, sem camisinha, tira do cu e volta pra buceta... Como não existe nenhum troço de infecção... Corno lambe porra, humilhado... Esqueci de algo? Ah as sobras na punheta... Mesmice
19/11/2020 00:06:17
Todo castigo para corno é pouco. Muito show.
18/11/2020 22:18:02
adorei continua
18/11/2020 21:18:11
Show. Parabéns

Listas em que este conto está presente



xvidio com baiana do acarajévídeo pornô com homem enfiando o braço todo no ânus da mulher despejando muito líquidocontos eiroticos leilapornxvideo mulher arobando a buceta i o cu. ate gosaxvidioae cpm filho pronovídeo sexos pimenta na boceta com patroa sádicameu amigo me punehtoudei pro entregador contosPerdendo a virgidade com o visinho da tiacontos eroticos meu dono me comia sempre que quisesse a força nifetawww.homem moreno na ambulancia mundobicha.combaixar videos porno de vacabudas rabudas negrasxvideo mechapa meu pau e meu cuvideo. caseiro. de. sexo. mulher. covida. omarido. pra ir. na. casa. duma. amiga. muito. gostosa. ela. provoca. omarido. da. amiga. e. rola. sexo. com. os tres. gratisyoutube cdzinhas exibidas de baby dollQuero da meu cuzinho bem gostoso pra u mn a pica bem cabesudacontos eiroticos leilaporncontos mulher de amigo short coladoPorno contos de traicoes dentro da propria casainguiçando xvideosconto erotico com fotos haremcontos eróticos estupros varoa casa dos contos estrupada por pivetescontos eroticos malv comendo as interesseiracomendo a mulher do chacareiroTravesti policial prendeu o cara e pediu o cu pra soltalo pornoPriminha novinha linda dos peitoes metendo com muleque pauzudocomo tirar a virgindade com irmão irmão de verdade para te lembrar agora tanta saudadecao farejou e fudeu agostosaxxvideosabusando da virgem novinhamulher pelada com a b***** cheia de goza cobrindo a telaeu quero pornografia pornografia as meninas retada os cabelo achando tudo grandetranzando no onibus com papai durante a viagen inssestomeus contos erotico fiquei nua no cine pornofodir minha namorada de bruços na cama dela ela gemendo muitoimagens de mulheres infiandos objetivos na bucetameu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticoQuadrinhos eróticos meu padrinho pauzudo me comeuAnitta gostosa dançando pelada com peito de 25cm por favorcontos bolinando novinhasconto erotico gay macho alfa virando femea submissajackson viu a irma de shortinho nao resistiuPorn conntos erotico pastor fode a esposa do obreiroopriquitinhos sentando se peno no pal grandeencosto na bunda da mulher no onibuscontos eroticos cdzinhacontos eroticos climax detalhistascontos eroticos com tapas e palavroes e sexo agressivoxvideos mulher com manchinha no rosto chupandocontos eroticos gay chule gostoso do irmao do meu pai epai gostosovadiacalcaminhavisinha jemendocontos eiroticos leilapornconto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancoxvideos negao amolenta novinhavaretao gg goza dentro novinhonovia mastubano com o pigelo de fora e gritano de tezaomerendo e gosando na bucetacontos eiroticos leilapornporno negao fas muleca grintaxviďeos loira safada escritoriovidio porno di homen abuzando di mulhe disaia nu onibusmeu corninho deixou fuder com outro ainda me ajudou chupar a picona do meu machocontos gay novinhoconto tatuador eu e minha mulher colocou um piercing Fotos de travesti novonho trazandoconto erotico huntergirls71conto eroticoencoxada pelo meu filhoporno negao fas muleca grintaas trvetis du rabo grande asmulhe rabao orquero abri uma janela parA o porno baiano com bucetasbundinha ditruida com a rola do negaopenis grosso e 30 ctm fazendo a menina novinha chora e caga.sangue apois colocar em seu anuaContos eróticos. Espiei minha esposa fedendo escondido com o dotadocontos eiroticos leilaporncontos eroticos mulher do amigo bebadaMulheres safada deixando morador de rua batendo uma siririca dentro do carro no pornodoido contos eróticos minha esposa me traiu e gosteiincesto com meu vô contosfotos de gordas gostosas de cho tinhos amostran do abocetasexo deixando mae com bunda doendo contoleticia postal xvideosver novinhas e coroas nas ruas emtertidas de pernas abertasvideos porno ana estruprada kkklfui arrombada , e adoreix vidios coroa coloca sonifero no cafe do sobrinhoeu quero ver o sexo entre lésbicas sadomasoquismo com lactofilia ela outras mulheres mamando nela e amamentando três mulheres chupando peitomachos com apiroca enorme fugindo do short de jogador de futbolcontos enrabei um cuzinho gostosonovinha gritano e gosanotirei a virgindade do meu amigosexo vaginal rola soltando guichadas de pora/perfil/154301sou corno mansocontos eroticos com o sogro no metro sp