Meu patrão me cantou, não resisti e transei com ele

Um conto erótico de Bruna
Categoria: Heterossexual
Data: 11/09/2020 12:52:18

Oie, voltei meus amores. Vou continuar a história.

Quem não leu meus contos anterios,corre lá para entender toda a historia!

Meu nome é Bruna, hoje tenho 22 anos, sou branca, 1,68 de altura, cabelos longos loiros, cintura fina, bunda e peitos bem durinho.

Após eu ter saído com aqueles dois rapazes perto de casa, ainda transei com eles mais três vezes. Neste tempo um Advogado me ligou e agendou uma reunião, era sobre meu divórcio, me dizendo que meu ex marido havia entrado na justiça, para que eu não tivesse direito a nada dele, alegando abandono de lar. Mas nem me preocupava com isso estava com minha independência financeira estável, óbvio que era baixa, mas o suficiente para que eu sobrevivesse sozinha e pagasse minhas próprias contas. Isso que me importava, não precisava ser sustentada por homem nenhum.

Na reunião meu ex não estava presente, apenas o advogado. Ele me explica toda a situação e diz que se eu quisesse algo, teria que arrumar um advogado para me defender, ou um defensor público. Me lembro que dei uma risada e disse que não queria nada, apenas assinaria o divórcio numa boa. Até o advogado ficou surpreso na hora e disse que conversaria com meu ex e as coisas se resolveriam em breve. Como eu estava de acordo, nem precisaria de audiência.

Passou alguns dias e fui chamada no cartório, pois como estava de acordo, se resolvia lá mesmo. Chegando lá fiquei cara a cara com meu ex, ele estava com uma cara horrível, mas nem liguei. Logo fomos para dentro e a mulher leu as cláusulas na nossa presença e do advogado dele. Enfim, assinamos e saímos da sala. Já na porta de fora ele veio conversar comigo, um clima horrível. Veio me perguntando porque eu tinha feito aquilo com ele, sendo que ele me ajudou muito. Fiquei sem resposta e apenas abaixei a cabeça.

Em seguida ele me fez diversas perguntas, como eu estava me mantendo, onde estava morando, entre outras coisas. Apenas resumi as respostas, mas sem dizer onde trabalhava e morava. Por fim eu disse que precisava ir e fui saindo. Aquela assinatura marcou minha vida, aquilo para mim significava minha liberdade, minha vida mudaria completamente daquele dia para frente. Me sentia leve, alegre, e esperançosa.

Logo fui para minha casa e tomei um belo banho. E deitei relaxada. Acabei dormindo. Acordei um tempo mais tarde com uma mensagem no celular, que dizia assim:

- Espero que seja feliz! Fui muito feliz do seu lado e não me sentiria um homem de verdade se não te ajudasse. Depositei uma quantia naquela sua conta que você usava da sua mãe. Espero que siga sua vida e seja feliz!

Abaixo havia um comprovante de depósito no valor de dez mil. Na hora fui responder mas ele havia me bloqueado. Fiquei um pouco assustada. Liguei para Patrícia e ela me aconselhou a ficar com o dinheiro, pois eu havia passado 2 anos com ele. Era o mínimo que ele poderia fazer. Por mais que não achasse certo, fiquei com o dinheiro. E aproveitei para comprar o restante dos meus móveis. Pois não tinha quase nada. De certa forma me ajudou muito.

Passou mais ou menos 2 meses do meu divórcio, eu já havia completado 18 anos. Estava tudo ótimo, alguns rolinhos, minha casa, minha vida, minha liberdade.

No trabalho também ia tudo bem. Mas comecei a perceber algumas coisas diferentes em relação a meu patrão. Começo a perceber que sempre que estava no estoque ele ia lá e ficava puxando assunto comigo, me olhando e as vezes até me elogiando. Nunca dei lado para ele, pois pensava no meu trabalho. E pior, ele era casado, a mulher dele ia lá sempre.

Os dias foram passando e cada dia ficava mais frequentes suas cantadas e elogios. Ficava muito sem graça e desconsertada com aquela situação. Me lembro que teve uma vez que estava arrumando umas caixas e quando olhei para trás ele estava parado na porta, olhando minha bunda com uma cara safada. Em seguida disse com cara safada:

- Nossa! Com todo respeito mas você é muito linda!

Agradeci, meio sem graça. Ele é um homem até bonito, 43 anos, cabelo crespo, alto, meio barrigudinho de cerveja.kkk

Ele sai do estoque e me deixa lá. Isso foi numa quarta feira. Já na sexta era dia de pagamento e ele chamava uma a uma para receber. Me lembro que fui a última a ir a sala dele. Antes de me pagar ele me elogiou bastante, dizendo que eu era uma ótima funcionária, se continuasse assim poderia ter grandes oportunidades na empresa. Em seguida me entrega o dinheiro e logo disse que havia colocado cem reais a mais, por ser uma boa funcionária. Disse também para não comentar com ninguém, pois ele não costumava fazer isso.

Confesso que achei muito estranho, mas agradeço e peguei o dinheiro. No domingo o supermercado fechava as 14hrs. Me lembro que pouco antes de fechar, ele me pediu para organizar umas caixas de bolachas no estoque. Fiz o que ele pediu. Algum tempo depois, percebo as portas fechando e os funcionários indo embora, mas eu tinha que acabar meu serviço, não poderia deixar pela metade. Passou uns 15 minutos e novamente, olhei para a porta e ele estava lá parado me olhando.

Ele veio em minha direção e disse que me ajudaria, para acabar mais rápido. E começou a me ajudar. Certa hora, fui colocar uma caixa em uma prateleira alta, mas não dei altura. Ele chegou por trás e me deu uma encoxada, me ajudando a colocar a caixa na prateleira. Em seguida segurou na minha cintura e elogiou meu corpo. Não expressei nenhuma reação contrária. Como ele viu que não expressei nenhuma reação ele ainda com as mãos na minha cintura, me virou de frente para ele e lentamente foi encontrando sua boca na minha, começando a me beijar em seguida. Após alguns segundos de beijo eu meio assustada digo:

- Sr Júlio, o senhor da doido? Alguém pode ver a gente.

Ele da uma risadinha e diz:

- Bobinha! Só está nós dois aqui. Todos já foram embora.

Fiquei olhando para ele sem dizer nada, nesta hora eu já tinha me entregado a ele. Após alguns segundos ele desce sua mão até minha bunda, aperta forte, juntando nossos corpos e volta a me beijar com mais intensidade. Eu correspondo o beijo. E logo começa as passadas de mãos e o clima a esquentar cada vez mais. Ele tira minha camiseta e em seguida meu sutiã e começa a chupar meus peitos loucamente. Logo em seguida ele tira minha calça e calcinha, me deixando toda nua.

Ele volta a me beijar, mas desta vez estava nua. Ele aperta forte minha bunda. Logo eu começo a ajudar ele a tirar sua roupa e em poucos segundos ele já estava só de cueca. Me ajoelhei no chão e retiro sua cueca. Nossa o pinto dele era delicioso. Uns 17 cm bem grosso. Cai de boca e chupei feito louca. Era muito gostoso.

Havia uma pilha de arroz do nosso lado, após um bom tempo chupando ele, ele me levanta e coloca deitada sobre a pilha de arroz, onde inicia um delicioso oral em mim. Que língua deliciosa, me fazia delirar de prazer.

Após um tempo, ele trás seu corpo para frente, levanta um pouco minhas pernas e começa a encher minha bucetinha com aquele pinto grosso delicioso. Logo já começa a meter bem forte, me fazendo gemer.

Após um tempo, ele vira meu corpo, fiquei de quatro sobre a pilha de arroz e ele em pé, deu a altura certinha e logo ele volta a fuder forte minha bucetinha. Ele entrelaça meu cabelo na sua mão e puxa para trás me dominando e com a outra mão da vários tapas na minha bunda. Isso me fez ter um orgasmo em segundos.

Após um tempo ele se senta sobre a pilha de arroz e me pede para sentar. Fico de costas para ele e sento bem gostoso, começo a rebolar e kikar, fazendo ele gemer gostoso. Continuei em um ritmo frenético e gostoso. Poucos segundos depois ele segura forte minha bunda e anuncia que gozou.

Ele puxa meu corpo para trás, vira meu pescoço, me dá um beijo e diz:

- Esse vai ser nosso segredo viu!

É claro que concordei com ele, ainda mais porque eu precisava do meu trabalho. Comecei a vestir minha roupa e ele disse que me levaria em casa. Eu aceitei a carona e fomos conversando durante toda o caminho. Chegamos na porta de casa e nos despedimos. Logo ele vai embora.

Fui direto ao banho, então comecei a pensar na loucura em que havia feito. Por mais que eu havia gostado muito de transar com nele, eu tinha medo do que poderia acontecer com meu emprego. Mas enfim, já tinha feito e não poderia voltar a trás.

Na segunda feira era minha folga. Já na terça de manhã, cheguei para trabalhar, muito sem graça. Por mais que ninguém sabia de nada, eu tinha aquela sensação de culpa. Logo que meu patrão chegou, ele veio me comprimentar. Respondi bastante sem graça e sem demostrar nada aos demais colegas. O trabalho foi normal, até quase na hora do término do meu trabalho. Ele mandou me chamar na sala dele.

Subi as escadas, já com a certeza que seria mandada embora. Muitas coisas passavam na minha cabeça. Logo que cheguei na sua sala, ele estava na porta me esperando. Me pediu para entrar e trancou a porta em seguida. Logo já partiu para cima de mim, me beijando forte e apertando minha bunda com força. Após um tempo de beijo ele diz:

- Que saudade eu estava! Não podemos ficar arriscado aqui. Mas queria sair novamente com você. Será que podemos ir a um motel mais tarde?

Claro que eu concordei e marcamos para mais tarde. Em seguida saio da sala dele. Quando cheguei de volta próximo as demais funcionárias, me encheram de perguntas, estavam curiosas para saber o que era, pois raramente ele chamava alguém na sala dele, quando chamava ou era para chamar atenção do funcionário ou mandar embora. Inventei que era sobre alguns pedidos de mercadorias. Nem sem se acreditaram na história. Mas não entrei em detalhes.

Logo fui para casa, tomei um banho e fiquei a sua espera. Como já sabia para onde iríamos, coloquei um vestido curto e um fio dental vermelha. Logo ele chega. Entrei em seu carro e logo nos beijamos com muita intensidade. Em seguida saímos dali. Durante o caminho, conversamos bastante. Certa hora ele coloca a mão direita, sobre minha coxa e começa a alisar, em seguida vai subindo sua mão por debaixo do vestido e chega na minha bucetinha, onde começa a toca-la bem gostoso.

Já estava bem exitada com ele me tocando. Resolvo ser um pouco mais audaciosa e faço uma coisa que havia escutado de Patrícia. Como os vidros eram escuros, levei minha mão sobre seu pinto, abri o zíper da calça e tirei seu pinto para fora e logo comecei a chupar. Ele ainda não estava completamente duro, mas com minha boca faço ele ficar bem duro em poucos segundos. Lembrando que estávamos indo em um motel, fora da cidade. Então nessa hora, estávamos na rodovia. Continuei a chupa-lo, enquanto ele brincava com minha bucetinha.

Algum tempo depois ele me pede para levantar, pois estávamos chegando. Logo entramos no motel e ele para na vaga. Desço do carro e aguardo ele fechar o portão. Em seguida entramos no quarto. Era uma suíte muito top, com hidromassagem e uma cadeira erótica, com algemas e outras coisas. Quando vi todas aquelas coisas, fiquei super empolgada, queria aproveitar o máximo.

Logo que entramos ele tirou toda a sua roupa, ficando apenas de cueca. Em seguida se aproxima de mim, tira meu vestido e me jogou na cama e começou a me beijar.

Aquele corpo se esfregando no meu, me produzia calafrios, era maravilhoso. Logo ele foi passando a língua sobre meu corpo todo, chegando a minha buceta em seguida, onde tirou minha calcinha e começou a chupa-la com muita vontade. Me contorcia na cama e gemia alto. Assim ficamos por um tempo até ele se levantar, tirar sua cueca e me convidar para fazer um meia nove.

Ele se deitou e logo encaixei minha bunda Próximo ao seu rosto. Logo começo a chupar aquele pinto delicioso enquanto ele chupava minha bucetinha. Em determinado momento ele começa a passar a língua na minha buceta e subir até meu cuzinho. Continuei a chupa-lo e deixar ele fazer o que quisesse. Ele começa a passar a língua no meu cuzinho com mais frequência e forçar sua língua sobre ele. Ele volta a chupar minha bucetinha e começa a enfiar um dedinho no meu cuzinho. Nessa hora percebo certa excitação da parte dele. ( Homens adora um cuzinho).

Deixei ele brincar o quanto quisesse. Fui chupando com mais vontade ainda. Percebi que ele passa para dois dedos, começa a penetra-los sem parar de chupar minha bucetinha. Nessa hora não aguentei e tive um orgasmo maravilhoso.

Ficamos assim por um tempo, até que ele me pede para sentar. Na mesma forma que estava, de costas para ele, fui sentando devagar até entrar tudo. Em seguida apoio minha mãos em suas pernas e começo a kikar e rebolar. Nós dois gemiamos alto e gostoso. Ganhava diversos tapas na bunda e ouvia muita sacanagem. Adoro isso.

Após um tempo pedi para ele me comer de quatro. E logo começamos a posição. Ele começou a meter bem forte, dando várias estocadas fortes, me levando ao delírio. Após mais um tempo ele me pede para ficar de quatro na cadeira erótica. Fui até ela. Lá tinha uma parte mais baixa, onde me ajoelhei, uma parte mais alto, onde apoiei minha barriga e um espaço para os braços na lateral. Fiquei na posição e ele travou minhas pernas com uma fita de velcro que tinha e passou as algemas nos meus braços. Fiquei dominada por ele. Ele volta a fuder minha bucetinha, me dando vários tapas na bunda e puxando meu cabelo. Olhava para o espelho e meu tesão ia nas alturas. Gemia muito alto e forte.

Sem parar de fuder minha bucetinha ele começa a enfiar o dedo no meu rabinho. Assim foi por um tempo, até que ele pede:

- Deixa eu comer seu cuzinho? Ele é muito gostoso!

É claro que eu daria, mas quiz fazer um drama primeiro. Olhei para ele e disse com voz manhosa:

- Hoje não, quem sabe depois, se você merecer!

Nessa hora ele começa a me fudeu mais forte ainda e pergunta:

- Humm! Sério? O que tenho que fazer para merecer?

Olhei novamente para ele e com cara de safada digo:

- Me foder bem gostoso! Gosto que seja bem safado comigo, gosto de ser destruída pelo homem!

Nessa hora acho que o nível de tesão dele aumentou e ele ficou louco. Começou a dar estocadas fortes na minha bucetinha e falar bastante besteira. Claro que não fiquei para trás e comecei a pedir:

- Isso delícia! Fode! Fode gostoso sua putinha! Acaba comigo, vai! Isso! Fode!

Ele continuou a meter forte por um tempo, me levando a outro orgasmo. Pouco tempo depois ele tira seu pinto de dentro de mim e vem até meu rosto. Em seguida segura minha cabeça e enfia seu pinto todinho na minha boca, me fazendo engasgar. Em seguida ele começa a penetrar minha boca e a me fazer engolir por diversas vezes.

Após um tempo ele se volta para trás do meu corpo. Ele começa a passar a língua sobre meu cuzinho e volta a forca-la. Ele diz:

- Deixa eu por só a cabecinha?

Acho isso clássico. Todo homem pede isso. Falei com voz manhosa:

- Tá bom! Só a cabecinha!

Ele se empolga bastante e posiciona seu pinto no meu cuzinho e começa a força-lo para entrar. Logo sinto que está entrando. Cada vez sinto entrar mais e me arrombar mais. Logo já começo a sentir ele penetrar meu cuzinho, aumentando cada vez mais o ritmo. Me fazendo voltar a gemer. Ele estava adorando meu rabinho, pois também gemia gostoso. Assim ele ficou um bom tempo até encher meu rabinho de porra.

Após terminar, ele me solta e fui tomar um banho. Quando retornei ele estava na banheira relaxando. Me chama para entrar com ele. Ficamos um tempo juntos na banheira. Após um tempo, começamos a se beijar e esfregar novamente dentro da banheira. Me lembro que ele me puxou para cima dele e ficamos se beijando. Em pouco tempo seu pinto já estava duro novamente e sem parar o beijo, ele posiciona seu pinto na minha bucetinha e começo a sentar. Aos poucos começo a rebolar com nossos corpos juntos e se beijando intensamente. Ficamos assim por uns dez minutos ou mais. Estava muito gostoso.

Após esse tempo, ele me levanta no colo e sem ao menos nos enxugar, me coloca na cama. Estávamos os dois molhados ainda. Nessa hora ele vem por cima de mim e levanta minhas pernas e volta fuder minha bucetinha. Enquanto ele me foda gostoso assim, olhei para o lado da cama e vi que possuía fitas para amarrar os braços.

Olhei para ele e disse:

- Deita aqui! Agora é minha vez de brincar.

Ele ficou meio assustado, mas obdeceu. Bem lentamente amarrei os dois braços dele e em seguida as duas pernas. Cheguei próximo ao rosto dele, segurei forte, pelo queixo, dei um leve beijo e disse:

- Quem manda aqui?

Ele deu uma risadinha safada e disse com voz de tesão:

- Você que manda! Minha safadinha

Dei dois tapinhas em seu rosto e disse:

- Assim que gosto!

Aquele homem me dava tanto prazer que acho que estava fora de mim. Ao lado da cadeira erotica, tinha um pequeno chicote. Pequei ele e fui em direção Júlio. De forma bem sensual, fui passando bem lentamente o chicote sobre seu corpo, dei uma batida leve em seu rosto. Pude perceber seu pinto dar um pulinho. Coloquei o chicote na barriga dele e fiquei de quatro ao seu lado, com a bunda na direção dele. Em seguida comecei a chupar seu pinto. Chupei com muita vontade. Percebia que ele estava gostando. Diversas vezes ele tentava colocar a mão na minha bunda, mas não dava espaço. Estava adorando o joguinho.

Fiquei chupando ele por um tempo. Em seguida agaxei sobre seu rosto e fiquei esfregando minha bucetinha em sua cara. Em seguida comecei a sentar em seu pinto, da mesma forma que antes, de costas para ele. Mas desta vez comecei a fazer diferente, eu sentei com a bucetinha e depois passei para o cuzinho. E assim fiquei por um tempo alternando meu cuzinho e bucetinha. Fiquei uns 10 minutos fazendo isso. Então ele fala:

- Me solta aqui, vou acabar com você!

Nessa hora seu pinto estava no meu cuzinho, dei mais algumas reboladas e logo saio de cima e solto ele. Ele pegou uma venda que havia lá e tampou meus olhos. Me deitou de barriga para baixo e me amarrou como eu havia feito com ele. Mas eu estava amarrada de costas para ele. Fiquei apreensiva no que ele iria fazer. Sinto que ele se levanta da cama e se distância. Derrepente escuto abrindo alguma embalagem de plástico. Fiquei curioso.

Pouco tempo depois ele se aproxima e começa a me passar a mão. Principalmente na minha bunda. Logo em seguida começo a perceber algo começar a entrar no meu cuzinho, mas não era seu pinto. E sim um ponto de borracha. Ali tinha um espaço de sex shop, com alguns produtos a venda. Se você utilizasse alguma coisa, pagaria na saída do motel.

Logo senti aguele negócio entrar tudo em mim. Logo depois ele coloca um travesseiro embaixo da minha barriga, para empinar minha bunda e com o pinto de borracha no meu rabinho ele começa a fuder minha bucetinha. Como era gostoso, me fazia delirar e gemer de prazer. Naquela hora ele já havia percebido o quanto eu era puta e safada.

Ele metia com muita força e vontade. Um tempo depois ele desamarra minhas pernas e me pede para ficar de quatro. Mesmo assim continuei amarrada pelos braços e com os olhos vendado. Já de quatro ele não tira o brinquedo do meu cuzinho e volta a fuder minha bucetinha.

Após um bom tempo sinto minha bucetinha encher de leite quente. Após ele gostar, ele tirou seu pinto de dentro de mim, mas continuou a penetrar o brinquedo no meu cuzinho. Após um tempo ele tirou o brinquedo e passou para minha buceta, fazendo vários movimentos rápidos de penetração e me masturbando com a mão, me levou a outro orgasmo.

Logo ele me desamarrou e tomamos um belo banho. Já era tarde e tínhamos que ir embora. Mas foi maravilhoso aquela tarde.

Por hoje é isso. Ainda tem muita coisa legal. Acompanhem!

Bjos


Este conto recebeu 21 estrelas.
Incentive Bruna novinha a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
23/09/2020 03:27:29
Sensacional
21/09/2020 16:41:38
Adorei.... tesão de conto!!
12/09/2020 06:35:52
Adoraria receber fotos e vídeos destas penetradas gostosas. ;com
12/09/2020 05:20:04
gostei.
12/09/2020 03:01:58
Muito bom. Mulheres chame no whats para novas amizades ONZE, NOVE, SEIS, UM, TRES, OITO, TRES , TRÊS , QUATRO, OITO beijos nas ppks garotas..
11/09/2020 22:22:02
Delicia de conto.
11/09/2020 14:53:31
Está top demais excitante
11/09/2020 14:53:16
Conto muito excitante parabéns Chama no email
11/09/2020 14:24:52
Seus contos são ótimos...parabéns!!!
11/09/2020 14:09:31
Adorei
11/09/2020 13:09:10
Delícia de conto! Parabéns Quando der, da uma passada para ler os meus! Abraço!


quando ajudei minha mae a manter a forma 2 conto eroticoporno gey contos eroticos ferias c coleguinhapornô as n****** gordona da vagina gosmentasexo vaginal rola soltando guichadas de poraPorno irmao pega irma sainha e puetaconto erotico pego usando calcinhalingua no grelolesbica transando com a amiga ate ela vira o zoinhonegonas de fio dental esperando o comedorvideo a "crente bundeira"xv inacreditavel as novinhas baby trasandonovinha arregaca buceta doendo muitovideo de sexo gostoso purro sexo mulher com doisestórias eróticas de sequestroirmao encontra irma pelada e entera opinto no cumae icestuosa desabafo de maesogrunha pede só no cu e tapa na caracomendo o cu da sogra carente conto.eroticocontos eroticos malv comendo as interesseiraminha filhinha meu amor conto eroticocontos casada da o cu pro cão e o marido participa comendo tambemContodesafadacontoseroticos.esposa qd se exita é puro tesão.adoro dar o cucontos eiroticos leilapornconto erótico boquetecontos eroticos crente e o mendigozoofilia gravida dogspornobaiano novinhas transando e se masturbando com a b***** bem gordasexp.conto.mae.filho.comContos eroticos elacareca peladaConto erotico garotao gay tio e irmaoconto erótico lambida na buceta calcinha de lado língua tremeufiz minha esposa chupar seu pai enquanto fodiamosgangbangcanilpapai comendo rolinha xvideoColoquei tesao de vaca no suco da minha tia rabuda contoscontos eroticos minha esposa ficou excitada quando viu o negao pauzudovideo de prono doido com loiiraasfilhinha da a buceta para irmao e padrastocdc igor seu idiotamae flagra o filho transando com a erma novinha conto eroticoRola na bucetaconto erótico contos eroticos pai e filha mdicocontos fuderam a minha esposa e ela mandou eu beber porrpapai roludoconto erotico huntergirls71xisvedeo asalto loja ponocontos eiroticos leilaporndei o cu video para o time inteiro de futebolSó vendo pra crer que essa pica entrou tudo na bucetacontos eróticos o pedreiro o meu cabaço geralcorno castidade interracialcontos eroticos raquelXsvideos mulher torturando escravo nucasadas carentesO negrão entupiu a bucetao de minha mulher casadiscontosmelher loura dador abuceta e coza muito xvideofilme de sexo pura selvageria de chupar e chupar agressivo mesmopornô as n****** gordona da vagina gosmentadei xoxota para meu pai pausado de manhã, contos incesto fotosnovinhas.abrir.buzentacontos de incesto cumadrefudendo a madrasta fazendeira escondindocontos gay Meupadrasto cavalo me fudeu part4novinhas de chortinhos cortinhos provocando o irmaoarreganhada, arrombada fodida arregacada chorei contos eróticosVERVIDEOE.ENCOXADA.NO.ONIBUScontos erotico entre pai e filhacontos eiroticos leilaporndepilacao vencida contosEsposa putinha mostrando abcta pela boca d shortiOdesafio esposa Liberada Contos Eroticos xvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixoMulheres safada deixando morador de rua batendo uma siririca dentro do carro no pornodoido esposa gozadaxxxvideos bafo psi comendo sua filha escondidopendi pra tranza com minha tiaMãeem sinaa filha chupa picacontos erotico,meu genro me enrrabou dormindocontos de sexo depilando a sografoto de mule mo penuacao nuaencosto na bunda da mulher no onibusvidio tio trepamo ma sobrimhaconto pai filho mijocontos pornôs mulheres lindas e muito gostosas que seus maridos liberaram para seus amigos que tem um pau bem grandeContos de evangelicas putinhasbotando o pau todu no cu da vovozonaconsolo da espossa comendo parcPorno dando rabo pra Nergões