Ela pediu: come esse cuzinho que o ex não comia

Um conto erótico de Guto Experiente
Categoria: Heterossexual
Data: 10/06/2020 19:04:04
Última revisão: 11/06/2020 08:38:04
Nota 10.00

"Quer comer meu cuzinho?"

Este foi o assunto definido no e-mail q recebi, de uma leitora do meu conto publicado aqui no CDC, "Há 3 Anos que a Vizinha Queria Dar!"

Pq tento ser um autor atencioso com meus leitores e comentaristas, respondi imediatamente esse e-mail de Geralda no qual ela disse q adorou o modo sensual e excitante q relatei várias enrabadas, dadas deliciosamente na minha vizinha q curte sexo anal.

Num texto longo bem formulado contou muitos detalhes das suas transas com seus namorados antes de casar, qdo todos lhe comiam o rabo, e nessa penetração traseira - assim mesmo ela definia - gozava muito pelo cu, vezes seguidas, facilmente, muito mesmo, frisava, mantendo assim a virgindade.

Como todos os namorados antes de casar lhe comiam o rabo, alguns com mais competência q outros, mas todos comiam e pareciam gostar muito do seu rabo q de fato é lindo e muito convidativo como apareciam nas fotos anexadas ao e-mail, pois qdo finalmente experimentei constatei ser o q dizia e as imagens demonstravam: firme bem acima da média para uma mulher de 40 anos, volumoso como gosto, bem arrebitado, com um rego um tanto largo q destaca bastante seu ânus enrugadinho, parecendo não ser comido por bastante tempo do modo como contou.

Seu marido se recusou a comer seu rabo já na fase de namoro qdo pediu, e em todas as vezes q chegou a rogar ser enrabada, ele nas palavras dela, dizia: "no cu, esquece, não me peça isso, pq não vou fazer".

Ainda nas palavras de Geralda relatadas no e-mail, nas muitas vezes q deu de quatro a pepeka para o seu marido, excitada para ser enrabada em inúmeras situações qdo o marido parecia estar mais cheio de tesão, tirava o pau da pepeka q ela reconhecia o sujeito comia direitinho dando-lhe muitos orgasmos, então, ela colocava o pau do marido na portinha do rabo, mas o pau amolecia rapidamente demonstrando q ele tinha mesmo obstáculos emocionais importantes sobre os quais jamais conversaram, em relação ao sexo anal.

Era um bom marido, não tiveram filhos, mas o tesão foi diminuindo ao longo de dezoito anos, diminuindo, até ficar um ano sem transar, no último em q finalmente divorciou por falta de opções.

Nesse período ela se virou com alguns brinquedos q as amigas lhe recomendaram, não quis trair o marido embora muitas oportuniddes tenham surgido, e agora estando separada e se sentindo livre e solta, dizia no e-mail procurar um homem q gostasse de rabo de mulher até mais do q de pepeka, e q lendo o meu conto vislumbrara ser eu esse sortudo q desfrutaria do seu enrugadinho bem apertadinho, qtas vezes quisesse.

Moramos numa mesma cidade de grande porte, uma Capital, porém, em lados opostos q nos distanciam mais de um hora de carro um do outro no horário sem trânsito, mas pq Geralda queria ser enrabada o qto antes e se fosse até ela, em função de um compromisso diário numa Cidade da Região Metropolitana situada em localização oposta à casa dela, demoraria umas duas horas a mais.

Então, rapidamente Geralda escolheu vir ao meu apartamento, durante o tempo em q voltaria desse compromisso, antecipando o nosso encontro.

Nos últimos meses antes do divórcio Geralda havia se preparado para esse momento em q esperava desfrutar do prazer de quase vinte anos atrás, qdo dava o rabo e nas palavras dela gozava horrores, não imaginando qdo casou q passaria por uma seca total de enrabadas, e tão longa!

Ela contratou uma amiga para fotografar seu corpo em todos os ângulos e posições possíveis, vestida com inúmeros tipos de roupas desde as mais clássicas e sociais até às esportivas e sensuais, e no mesmo dia em q o marido deixou a sua casa definitivamente, enviou o e-mail com as muitas imagens nas quais Geralda revelava ser uma mulher tão linda de corpo q até duvidei q fosse real e querendo me dar a bunda, mulher q se cuida, com muita classse, excelente gosto para se vestir, com destaque superior para o seu majestoso rabo q chamou tanto a minha atenção, fotografada com muitos detalhes, o q provocou em mim uma senhora ereção!

Cinco minutos depois q respondi o e-mail de Geralda, tocou o meu celular, e pelo número, percebi ser a chamada q prometera se lhe respondesse positivamente, para nos encontrarmos o qto antes.

Geralda já estava a caminho, não parava de enviar fotos no whatsapp, uma mais reveladora do que a outra do espetáculo de mulher q é, comigo precisando dirigir e a excitação intensa me fazendo abrir suas mensagens compulsivamente no celular correndo riscos.

De tanta vontade de ser logo enrabada, estava ainda a uma meia hora de casa, e Geralda já havia chegado em frente ao condomíno onde moro!

Qdo nos encontramos foi uma loucura de bom, pq nos atracamos na rua mesmo num beijo desses em q a química total retira do chão, faz perder a noção de tempo, de espaço, de direção, de qualquer coisa!

Tive uma atração física muito forte pelo corpo perfeito de Geralda, ela tb gostou de mim com muita intensidade, e acho até q os funcionários do condomínio estranharam o q fizemos pois nunca me viram chegar acompanhado com uma mulher tão bonita e tão bem vestida, beijando tanto e abraçando, fazendo carinhos de tantas maneiras como fazem somente os jovens!

Foi só fechar a porta do apartamento e Geralda se atracar ao meu pescoço num beijo maluco de quem está faminta e sedenta por um pau bem duro, que não desfruta desse direito por mais de um ano, e agora o tem com liberdade, sem transgredir nenhum preceito moral, ético, legal, ou social!

Depois de a beijar linguando e lambendo orelhas, pescoço e seios, Geralda pede enquanto despe as minhas, q retire as suas roupas: uma blusa cor de rosa decotada e sensual, a calça leg preta justíssima q a modelava e a deixava sensualmente nua, e as sandálias com saltos pequenos, somente elas, pq para facilitar meus acessos ao seu corpo, Geralda disse depois, não vestira sutiã e calcinha.

Acho q em menos de um minuto ambos ficamos nus, embora por motivos profissionais a pouco vestisse terno, camisa social e gravata.

Agora completamente sem roupas, com as mãos e a boca iniciamos uma exploração do corpo do outro, e ao nos abraçar mais intensamente nos carinhos q antecediam a penetração, o pau se alojou entre as coxas de Geralda, pressionando, e até adentrando um pouco da sua pepeka.

Pq a enrabada costuma ser a sobremesa da maioria das transas, se Geralda não pegasse meu pau e ficasse esfregando lentamente a cabeça na entrada da sua ensopada pepeka, impedindo q a adentrasse, pq esses movimentos estavam deliciosos, maravilhosos, certamente teria comido a pepeka de Geralda em pé mesmo, pq a altura de ambos era ideal para isso, e essa posição costuma friccionar áreas específicas da pepeka não pressionadas noutras posições, gerando prazer diferenciado para a mulher.

- Danadinho esse teu pau! Já está querendo comer a minha pepeka! Diz pra ele esperar um pouco! Geralda me cochichou, enquanto lambia minhas orelhas. Diz pra ele, q o meu cuzinho está ansioso pra ser enrabado primeiro, amor, diz pra ele, vai. Vc vai comer meu cuzinho primeiro, não vai? Continuava cochichando, entre outras sacanagens.

Como não sou de ferro e me encontrava pronto pra gozar se não me controlasse pelo menos um pouco, encaminhei Geralda sutilmente para ficar de quatro no sofá, e diante de uma visão tão maravilhosa do seu rabo destacado por seios médios acima dele, tendo entre estes dois entes altamente sexuais uma cinturinha, hoje tão rara!

E mais ainda, querendo ser enrabada com urgência, pedindo come meu cu, come meu cuzinho, vc promete q vai comer meu cuzinho bem gostoso?

Geralda dizia estas coisas sensuais enquanto lambia sua pepeka de modo bem leve, quase não encostando a língua de propósito, a ponto dela trazer o quadril para trás para criar um contato q fazia questão de lhe dificultar a fim de aumentar seu tesão, e ao mesmo tempo introduzia devidamente lubrificado um dedo no seu anus super apertado, indo e vindo com velocidade q demonstrava apreciar movendo o rabo no ritmo do dedo, e depois de introduzir mais um, tb muito bem lubrificado.

Qdo introduzi o segundo dedo aumentando a pressão no seu cuzinho e tentando manter as lambidas na pepeka o q através dos seus movimentos ficou quase impossível, Geralda começou a gemer de maneira mais intensa e a movimentar o quadril de modo cada vez mais rápido, e disse:

- Não para, não para, puta q pariu, filho da puta, aiiiii....vou gozar....não para....filho da puta....vou gozaraiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.... caralho.......e seus pés tremiam e tremiam....vi isto pela primeira vez no jeito de uma mulher gozar.... gozei gostoso.......q gozada gostosa vc me deu com os teus dedos!!! Ela me disse, assim q conseguiu falar, ainda de quatro. Se vc me deu com os teus dedos esse puta orgasmo pelo cu, Guto, o q vc vai fazer comigo com esse teu pau lindo q não vejo a hora de me enrabar! Come meu cu, Guto, come! Ele já está prontinho para o teu pau. E não segura teu orgasmo se der vontade logo, pq ao sentir a tua porra bem no fundo do meu cuzinho, pode crer q eu gozo bem gostoso rapidinho.

Então, mirei a cabeça do pau no cuzinho apertado de Geralda, e comecei a forçar com certo cuidado, planejando entrar bem devagar no rabo q imaginava ser uma fornalha e confirmei mais rápido do q supunha, pq ela empurrou a bunda no meu pau e rapidinho minhas bolas bateram na sua pepeka evidenciando estar inteiro dentro dela.

- Vc já colocou tudo, Guto? Geralda perguntou.

- Tudo dentro, gostosa! Confirmo: operação enrabar iniciada, e bem sucedida, brinquei coxixando e lambendo a sua nuca, como se estivéssemos num sistema de mensagens via rádio.

- E vc vai continuar aí parado no meu rabo? Sem ação nenhuma? A situação pede movimentos rápidos, profundos, Geralda tb coxixou, se virando para me beijar numa sensualidade maravilhosa.

Percebendo q chegara a hora de comprovar q aquele rabo era meu pela competência de lhe dar os melhores, mais intensos e numerosos orgasmos q Geralda viera buscar comigo, iniciei as idas e vindas mais gostosas da minha vida num rabo, acelerando lentamente até q se tornaram tão rápidas com a total cumplicidade dela q acompanhava os movimentos com a bunda, e rapidamente gozou gemendo, chorando, gritando, berrando, falando palavrões, e tremendo nitidamente os seus pés.

Mas Geralda queria mais, e pediu q sentasse no sofá a fim de cavalgar o cuzinho no meu pau, ao mesmo tempo q colocou os seios ma minha boca, e encheu as minhas mãos com as nádegas firmes da sua maravilhosa bunda.

E tome sobe e desce mais rápidos e mais lentos, gritos, gemidos, suspiros....aiiiiiiiii....como isso é gostoso....q delícia de pau....não vou sair mais de cima desse pau....não tiro mais esse pau do meu cu....come meu cu...come...me enraba...Geralda dizia e dava pequenas paradas qdo as subidas e as descidas no pau ficavam quase paradas, ela dizia:

- Gozei de novo! Gozei de novo! Não te disse q gozo rápido, e fácil? Gozar é comigo mesmo! Ainda mais num pau lindo como o teu! Corado, meio torto, grosso...gostoso!

Até q chegou o momento em q cansei da posição, e sugeri fazer de ladinho.

- De ladinho, como? Perguntou Geralda. Como vc quer o meu rabo?

Coloquei a bunda de Geralda na posição mais alta do braço do sofá como se vê nos filmes de sexo anal, de modo q ficando em pé para continuar enrabando, o seu cuzinho, ficasse bem na altura do meu pau, sem q ela, e eu tb, fizéssemos qualquer esforço, prolongando assim o nosso prazer.

Geralda gostou dessa posição submissa, disse q nunca a havia experimentado, q era muito gostosa, q mandasse ver indp e vindo até gozar, pq ela já havia gozado demais, e seu cuzinho começava a arder.

Acelerei as idas e vidas do pau, e qdo veio o orgasmo foi tão forte, q os olhos escureceram, as pernas amoleceram, precisei sentar em seguida, e mesmo, deitar.

No momento em q sentiu o meu esperma bem no fundo do seu rabo com estocadas até mesmo violentas, Geralda gozou de novo gritando palavrões, gemendo e berrando q o seu cuzinho é meu!

Extenuados, esgotados, exauridos, nos abraçamos e dormimos por cerca de uma hora, no sofá mesmo, acordando ao mesmo tempo qdo nos mexemos para mudar de posição.

Tomamos banho, fizemos outro anal gostoso com as mãos de Geralda encostadas na parede e a bunda bem oferecida, totalmente arrebitada para mim, e famintos, pelados como estávamos, fomos preparar um lanche nos roçando e ralando a toda hora.

Comemos, dormimos vendo um filme na cama do quarto, e ao acordar, estreei finalmente a pepeka apertada e gostosa de Geralda, gozando com ela ao mesmo tempo como jamais fiz.

Passamos o dia juntos, nos excitando mutuamente de todas as formas possíveis, intervalando enrabadas e pepekadas, até q nada mais conseguíamos fazer, e chegamos juntos a esta conclusão.

Com Geralda ficou evidente mais uma vez a diferença gritante entre uma mulher q dá a bunda para o seu parceiro apenas para q desfrute de um prazer solitário numa ação totalmente submissa, e outra mulher completamente diferente q dá a bunda cooperando em tudo para q a enrabada seja a melhor experiência sexual da sua vida, nas posições feitas por sua iniciativa e nas do parceiro, nos movimentos assumidos com intensidade máxima, e até nas expressões de tesão maior qdo alimentou minha virilidade num estágio máximo constante.

Foi tão boa a nossa experiência, q já estamos conversando para morar juntos, e quem sabe abrir o nosso relacionamento para menage e dupla penetração q Geralda deseja experimentar.

Meu e-mail é


Este conto recebeu 12 estrelas.
Incentive Guto Experiente a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/06/2020 05:17:59
Aos amigos q solicitaram fotos da Geralda, informo q ela não curte essa ação, e não me autorizou atender vcs.
11/06/2020 03:51:55
Muito bom o conto, queria arruma uma mulher assim tbm pois eu adoro anal não tem coisa melhor quando a mulher pede pra comer o cuzinho dela 3 Estela manda fotos delas no meu e-mail grande abraço
10/06/2020 23:56:01
Também adoro bunda. Manda foto dela pra mim meu caro.
10/06/2020 21:18:24
Cara seu conto e muito bom cheios de detalhes e ainda comer um cuzinho nota dez meu e-mail me manda fotos dela
WFM
10/06/2020 19:23:30
Excelente conto Guto, muito bom, se possível me envie algumas fotos. Obrigado


comendo um viadinhobroderagem conto heroticos de peludos na mao amigaContos eróticos de sogro e nóra safadacontos de corno lambendo bosta do cu da esposaporno criolas formando fila pra ficar com roludoXvideo.meninas.nemor.violada.dormido.figidoContos eroticos chantagiei minha sogra e acabei estrupando elamagrinha damdo pra quimze negão com pauzao de mei metro de coprimentocontos eroticos o carroceirox vídeos porno eu e minha mãe fomos tomar banho e fiquei esitadoxvideo casada fudeno azuada do pau entrando saindoConto erotico arrombando tiaNnnvideodecontos eiroticos leilapornxvideo das baroas fudedo na fazendaspadastro poen pau na boca da menininhopornô brasileiro mulheres comendo outra com pipador falando putariaeu e minha mãe e minha irmã moramos sozinhos eu conversando com a minha mãe eu disse pra ela que eu ia tirar a virgindade da buceta da minha irmã minha mãe disse pra mim filho se você tirar a virgindade da buceta da sua irmã ninguém pode saber disso a noite eu entrei no quarto da minha irmã eu deitei na sua cama do seu lado eu dei um beijo na boca dela eu disse pra ela eu vou tirar sua virgindade da sua buceta eu disse pra ela que minha mãe já sabia que eu ia tirar sua virgindade da sua buceta minha irmã tirou seu babydool eu chupei seu peito eu disse pra ela sua buceta virgem raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta virgem ela gozo na minha boca eu disse pra ela chupar meu pau ela chupou meu pau eu fui metendo meu pau na sua buceta virgem que sangro eu comecei a fuder sua buceta ela gozo conto eróticoconto erotico gay viado submisso vira femea do negaoMulheres gozando grande qiantidade de melzimho xnxx.comloria magria rosando napicacontos eiroticos leilapornum fingidor me chupou o pau do filhome dominou e me coneu gostoso. contos eroticos gayxvideos com . sexy porno ju safada adora provoncar mulher safadaMulher.firgem.perdemdo.ocapasoVideo porno mulher casada crente des pila bucetaContos erotico de mulher que gosta de cheira cuecanegao gozo dentro dsbuceta davizinhaMulher fazendo ladra de condominio chupar sua bucetacorno domado humilhadocontoerotico sou sogra peituda sou vadiapornografia.manzorrasfilme porno com coroas cincuentona rabudas do cu Largo arrombado que cabe a mãomeu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosaminha vizinhançaxvideos/perfil/154178matava aula para dá o cuconto erotico de casado o perigo mora ao ladogozei gostosocontos eroticos dentro casada dando dentro do transporte publicocontos eróticos forçadaponodoido meu pai e minha babanovinho do cuzinho virgem contos eroticoscontos pornôs vingança órfã gangbangno quarto podolatria xvídio#contos eroticos pintinhoporno o pai da quer reaizar o sonho de fpde foder a filha mas ele deu varias tentativa para consiguerassistir filme completo de chupada de bucetas bem fortes adorooooprimeiro menage femininoMulher da buceta bem qrande e inchadaa tatuagem na bucitaeu conto dancei com meu cunhado e senti um p*******contos eiroticos leilapornmenage com esposacontos eróticos de sequestrosilenciosa porno parte 2 contospornô doido corno Deixou o cara comer sua esposa e seu cuzinho na sequênciafilmes porno so conegona gordinha da buceta inchada e cabiludacontos eroticos entre casaisnegoes pirocudo enpurrando na potrinhagrupo gays bundudos whatsappcontos eiroticos leilapornconto erotico gay com vizinho velho coroa grisalhoestupro esposa contos eroticosloirinha magrinha sentando no pau do negao de 70 centimetroscontos de safadezameu marido mim traiu mim vinguei e de o cao contos eroticominha esposa queria rola grande eu arumei ela quiz fugi eu segurei e mandei soca todopornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmonovinhos. do pau monstro fodendo e goandomae gostosa malanhao a buceta deixando filho de pau duroPeu fudenoxvideo brasileiras paraibanaimulher mini sainha curtinha piscininha peladinhaenfiando a cabecuda por baixo do vestidoo pedreiro me comeu a forca!!contos eroticosquero ver ofilmes pornos o irmao beijando muito a irma para foder ela a irma dos olhos azuisxvideos cabeça esponjosacontos eroticos raquel e filhasconto erótico o meu cunhado me tornou sua putaconto porno paixao escandalosaXsvideos primo se masturba no quarto na frente da primaesposa abriu a bundinha para aquele homem barrigudo e pirocudo/relato eroticoensopando o cuzinho com gelContos erotico pai gay na fichasikis iremmecontos eróticos fingi que estava bêbada e liberei o cuzinhoporno meninas chupando rrola e tranzando na escolawww.xvideos.com/negao rasgando a esposa do fornoo pai embebeda a mãe e tira a virgindade da novinhaQuero ler contos homem fudendo coroa de baby dolldei pro entregador contosbucetinhas bem delicadinha da maizinha e da filinha apredendo a dar gostozinho vidios caseirocontos da tifanycontos eroticos inquilino quarto dos fundos.conto enrabei minha neta de novi ano na marra