Fui iniciado na fazenda

Um conto erótico de JubalJr
Categoria: Homossexual
Data: 14/10/2019 16:08:17
Última revisão: 14/10/2019 16:15:01
Nota 9.00

Eram outros tempos, final da década de 80 começando a de 90, tempo em que a criançada brincava muito na rua, não existiam as redes sociais e nem se ouvia falar em internet. Jogos eletrônicos como vídeo game então era artigo de luxo ainda mas para mim, quando meu pai recebera uma ótima proposta de emprego numa fazenda na BR 174 Manaus/Boa Vista, onde viver lá o custo de vida sairia muito em conta, oferecido casa para morar, sem contas de água e luz para pagar e o essencial, um salário relativamente ótimo para os padrões de conhecimento do meu pai.

Hoje em dia tenho 37 anos dizem que aparento ter menos idade, me dão 25 anos, nem gordo e nem magro, baixinho em torno de 1m63,5cm, cor parda, uso barba e corte de cabelo degrade, raspado dos lado estilo lenhador.

Era bem novinho pelo que eu me lembro quando nos mudamos pra lá, e quando um moleque mais velho me indúsio a fazer essas coisas. Ele bem mais experiente e sabedor do que estava me levando a fazer, já que eu nunca tinha feito antes e nem se passava pela minha cabeça o que era aquilo, muito inocente eu era.

Até hoje me questiono, onde e com quem ele descobriu o sexo antes de me iniciar? Continuo com a curiosidade, rsrs.

Depois de experimentar acabei gostando e passamos a repetir muitas vezes, lembro-me que essas “brincadeiras” fazíamos escondido, desde a primeira vez ele me levara a pensar que se tratava de algo errado porque ele dizia quando terminávamos que eu não deveria contar a ninguém, principalmente a minha mãe.

– Olha você não pode contar pra ninguém sobre nossas brincadeiras, principalmente pra tua mãe. Senão a gente não vai poder mas brincar desse jeito. Tu não gostas de brincar assim comigo? Pra gente continuar ninguém pode saber e você pode apanhar também se contar – com esse discurso ele me convencia de que o que me falava era o certo e como eu concordava e queria continuar brincando com ele de “troca-troca” como ele me apresentou a brincadeira, resolvi obedece-lo.

Junto da molecada brincando de bola, de pega-pega e outras brincadeiras em grupo muito comuns naqueles anos esse garoto, mas velho que a gente não costumava se juntar conosco que éramos muleques menores, nesse dia em questão ele surpreendentemente apareceu e se juntou a nós. Começou a brincar conosco e assim foi até que a tarde foi terminando e a noite chegando, um a um dos meus colegas foi se despedindo e indo para as suas casas, tomar banho comer algo e acertado, mas tarde nos encontrarmos pra dessa vez brincarmos de esconde-esconde ou queimada. Vendo eu os colegas indo resolvi fazer o mesmo, mas toda vez que eu dizia que ia embora ele falava – não vai não fica mais um pouquinho, vamos brincar mas!

Sem imaginar quais as reais intenções dele, achando que estava querendo fazer amizade acabei atendendo-o. Assim que restou só nos dois, e já escuro ele resolveu pôr em prática o seu plano.

Tem muito tempo isso, não me recordo dos diálogos e sim dos fatos ocorridos, ele me chamou pra irmos atrás da nossa escola rural bem escura onde não passava ninguém e poderíamos brincar daquilo sem sermos visto. Eu fui com ele e lá ele beijou primeiro a parede e falava que era bom e mandava eu fazer o mesmo, como eu era bobinho obedecia aquele menino mas velho que eu, e dizia que era legal, era bom. Ele foi me convencendo até que falou pra eu ficar de costas e ele foi sarando a pomba na minha bunda de calção mesmo.

Isso tudo ele vazia com cautela para não me assustar e acabar perdendo a presa que era eu. Vendo-me passivamente a mercê das suas vontades me chamou pra outro local mas escuro onde chegando lá, era uma ribanceira, me colocou meio deitado e arriou o meu calção e o dele sarou em mim pele com pele. Tão novinhos éramos que a piquinha nem entrava, mas a sensação era boa, eu acabei gostando muito e o troca-troca inicial acabou se tornando algo repetitivo entre a gente onde era ele quem me comia e eu quem dava. Depois dessa brincadeira fomos cada um para as suas casas, onde ele me fez prometer a não contar a ninguém e que no dia seguinte voltaríamos a repetir aquilo.

Assim, foi feito, não contei a ninguém e no dia seguinte após as brincadeiras com os colegas do mesmo jeito que no dia anterior esperando um a um irem embora. Restando só nós dois, fomos para o mesmo local na ribanceira fazer o nosso troca-troca.

Isso acabou se repetindo muitas vezes e fomos crescendo, eu acabei virando putinha de outros muleques inclusive os meus primos entraram nessa brincadeira comigo. Com as práticas as piquinhas começaram a entrar no meu cuzinho, mas a gente não sabia foder direito, era só meter e nem sabia fazer o caquiado do entra e sai, nem sabíamos que podia gozar, o que descobrimos mais tarde.

Esse mesmo garoto que me iniciou foi quem me ensinou sobre gozar, como batia punheta e foi o primeiro pau grosso que me penetrou dois anos depois dele entrar na puberdade, quando o corpo dos meninos entra na transição de menino para adulto. Foi nessa época que a coisa começou a ficar boa, foder com os muleques tomou um outro nível, pois todos estavam desenvolvendo os seus corpos. Eu era a alegria da molecada que não tinha menina pra fuder pois elas se guardavam virgens para o casamento.

Como foi dito, não me lembro muito dos diálogos e sim dos fatos que ocorreram e me levaram até hoje, acredito que talvez não tivesse me envolvido com homens se isso não tivesse me acontecido, penso que foi um tipo de abuso, já que eu era inocente.

Essas coisas aconteciam com muita frequência naqueles tempos, hoje em dia, se acontecer logo botam a boca no trombone e da chave de cadeia. Apesar de tudo não me traumatizei, levo numa boa e sigo a minha vida tentando ser feliz.

Quem quiser, me chama, vamos fazer amizade, serão muito bem recebidos!


Este conto recebeu 3 estrelas.
Incentive JubalJr7 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
23/04/2020 08:50:49
Esqueci de dar nota de tão bom.
23/04/2020 08:50:18
Excelente e excitante, conte mais casos por favor
15/10/2019 14:18:01
Não se torna gay com essas experiências, vc apenas as vivenciou mais cedo. Ninguém vira gay não kkk
14/10/2019 23:41:43
Gostaria saber mas
14/10/2019 22:36:55
DELÍCIA DE CONTO. CONTINUE RAPIDINHO.

Online porn video at mobile phone


conto eroticos virei infiel c. negaocontos eroticos - se o macho for cacetudoconto de sexo porno com meu cachorro pastor alrmao fui por racaoconto dominaçao soco no peitocontos erotico,meu genro me enrrabou dormindomacunba caucinha pegar inteadaxvideos mulher gpstosa por baixo da saia gg kksexo esposa setorcendo sentada num pauzao mulher e obrigada a ser penetrada por gancho pornodoidocontos eroticos freiracontos eroticos alimentando os caes da vizinhatexto de prima louca querendo pau na bucetinhaRapaz bem pauzudu metendo toda d4 na escolaeu minha vizinha praticamos zoofiliatrazano buceta inchada no buraco do prazer ponodoido estuprei amenina e rasquei cu zinho delamarcelo e fred casa dos contoscomentários350 anal de meninasas morenas mais top do grelo bem roxinho transando no XVídeos bem gostosolambendo dedo com coco scatOs garotos me comeram contoRelatos eroticos selvagemSEXO CUNHADA EMPREGADA PUCHAO de cabelo gratisCompurtador vibrante xvideosxvidiosexopornocontos erotico de puta querendo rolaPadrinho picudo botando só a cabeça na afilhada virgem aceitei carona e tive q dar o cu contosconto erotico bandido queria a bunda da minha esposaNinfeta relata como da o cu conto eroticobigbundagayguilherme pausudofoto de minina da bucetonamenino gossando dentrocontos eroticos sogro com genroconto minha esposa falou que sou dotado pra irmacontos eiroticos leilapornxvideo pais fodenos suas filhas na mara pisudosUma coroa evagelica fudedo de saia cupridaeduarda dando o cuzinhomulheres mortas com a bucta scheia de porrasocaaa com força malandropornodoidocalçinhasXvideos sexo amador alessandra foinao bucetaoda minha noracontos louco por cunhada rabuda casada "evangelica"relatos erotico cherando a cueca do paicontos eroticos inquilino quarto dos fundos.video porno de mulhe e animas xxvideoXxxxxxVidio porno o negrao virado em mangavideo porno padrasto enfiando a mão na buceta da sua enteada com sua mãe do lado sem ela perceberConto minha tia gordona uma bucetona peluda e tetuda carenteNo motel eu fudi a buceta e o cu virgem da minha sogra conto eroticoconto titiocomeu meu cu no natalvideo porno de morena com blusa laranhadavidio porno gostozas rebolando napiro esendo gosada nsbucetaContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes de primas novinhasxvideoBibaXVídeos policial tapeando o coroa de preto toda gostosafu lanbida pelo cachorro contos eroticos sou quarentona e atraida pelo meu vizinho contos safadosconto eroticoesposa submissafiho nervozo desconta na mae putariabrasileiranora safadas descobri que sogro tem a pica enormeirmao pega irma novinha xvideosfamilia sacanavideos de sexo nora provoca sogro na praia de nudismomae deita com filho ela nao resiste transaele goza na bucetabaixar videos pornos xvideos pai curiando filha si vertir i fode ela todaminha mae me iniciou na zoofiliaver as novinhas rebolando as bundas de fio dentauVamp19- Casa Dos Contosxvideos tarado olhando a enpregada so de calcinhaContos eroticosminja vizinha velhaXVídeos dona de casa traindo o marido com amante na cama dele e ele liga bem na hora para ela e ela mente falando que tá doendocontos eroticos putinhas oferecidasconto erotico soquei um pau de borracha na minha esposa sem ela perceberconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhopornô caseiro da Mayara do colégiocenas de mulher com medo de pau gigandeamigo do meu maridinho tinha uma rolonacontos tenho 23cm comi avizinha amiga da minha maechinezinho abrindo sua bucetinha piscando gozandowww.fotos.morena.rabuda.fudeu.abuceta.dlangeri.contos.eroticos.rebolhado vidiovou passar esse chocolate na sua buceta contoporno doidmae dando cu p filhocontos eroticos esposa fujonavelho pauzudo machuca a casada a forcacasada aquenta a pica do negao que parece um jumento e corno asistecontosreaispornofudendo a auiliar da dentista no banheiro pornodoidopolicial fudendo com mulher que levava drogas na bucetahistorias eroticas gaysegurança negrobelmiro caseiro caralhudoconto erotico gay gury chupador de dedocontos eróticos Avenida da minha sogra meu sogro na minha casacontos eroticos menina bobinhacontos gay cueca do padrehomens pauzudo que gosam ligero se meter com forsa no cufilme de sexo homem transando com a irmã formatando computadorpornô brasileiro mulheres comendo outra com pipador falando putaria