A tia-avó fissurada no jovem sobrinho

Um conto erótico de Anonimo Imperfeito
Categoria: Heterossexual
Data: 22/01/2017 03:46:58
Última revisão: 12/04/2017 22:17:37
Nota 8.00
Assuntos: Incesto Milf Tia

Como meu primeiro conto no site, não faço ideia de por onde começar, mas aparentemente isso é algo comum a acontecer.

Os nomes nas histórias serão fictícios.

Me apresento como F e essa minha tia-avó como Rosa mais conhecida como Rô, (aviso desde já que o foco serão somente os dois personagens apresentados e que os personagens secundários não terão enfoque, serão em parte ignorados)

Rô é o tipo piranha veterana, uma mulher já com certa idade (56 anos) e experiência sexual de sobra, está no seu 3° casamento e continua com muita energia, sendo que somente em seu 2°que teve sua primeira filha(já com 32 anos) e seu filho (com 28 anos), mas depois disso sua vida sexual só começou pelo que sei. Ela é o tipo de coroa provocante, mesmo não sendo uma deusa, é uma baita milf (admito que minha tara por mulheres mais velhas tencionou ao acontecido;). Rô tem um rosto bonito, com poucas rugas e um sorriso frequente, além de olhos castanho claro muito bonitos, é baixa, com 1,56 de altura, seios grandes(não enormes) e levemente caídos (o que só me deixava com mais tesão), uma bunda que provavelmente não foi grande na juventude, mas agora na melhor-idade se tornou grande e macia, com poucas estrias de mãe e celulites que parecem terem sido colocados calculadamente para provocar meu órgão genital, e então por último mas talvez o mais importante, uma buceta daquelas de se sonhar, daquelas que você nem se quer consegue descrever, de se olhar e sentir vontade de enfiar a boca.

Bem, eu era um jovem de 17 anos na época, apesar da idade, era um daqueles que cresciam mais rápido, com meus 15 anos já tinha que fazer a barba a cada dois dias e já era mais alto que muitos adultos, com meus 1,84 que desde aí aumentaram bem devagar. Eu sempre fui o tipo mais sossegado, normalmente o mais responsável do grupinho, aquele cara que saía menos de casa. Curtia um futebol(apesar de ser péssimo) e tinha ombros largos e peito e costa definidos graças a natação, resumindo, era um menino grande, moreno, largo mas não bombado, com cabelo e olhos castanho escuro e um pênis nem tão absurdamente enorme, mas o suficiente para brincar (18cm de tamanho e +- 14 de circunferência), não tinha muita experiência na época, mas tia Rô me ajudou a saber o que fazer na hora H.

Tudo aconteceu numa Sexta-feira durante as férias, Tia Rô organizava em sua casa mais uma vez uma festinha só pra criançada da família, e pra ajudá-la a cuidar dos pequenos ela chamava os jovens da família, como meus irmãos mais novos iam participar, resolvi ir pra dar uma mão, talvez até me divertisse vendo a criançada fazendo gincanas de perguntas e respostas, e a correria dentro do terreno (sim, era um grande terreno, meio que uma chacra). Enfim, fui junto com meus irmãos nessa sexta e fiquei por lá ajudando.

Entramos na residência e fomos recebidos pela Rô logo no portão:

-- Oi crianças! Podem entrar, meus netos já estão ali brincando na piscina de bolinhas!

Meus irmãos sem perderem tempo correram para meio da bagunça.

-- Caramba F a cada dia que te vejo, mais você cresce, não vai parar não?

Com um sorriso amigável eu respondi

--Tudo bem com você tia?

-Estou sim, entra aqui menino, você e sua primas vão ter trabalho hoje.

--Já tenho uma boa ideia disso ,aqueles dois sozinhos já tocam o terror em casa...

Ela deu uma risadinha e entramos, ela na frente e eu atrás, eu sempre observando aquela bundona na calça legging. Assim foi passando o dia, minhas primas chegaram pra ajudar e ficamos ali correndo atrás dos pequenos enquanto minha tia preparava alguns lanches, isso até uma 16:00. Tia Rô tinha acabado os lanches, mas ainda estava dentro da casa, eu já estava alguns minutos segurando a bexiga, avistei uma prima e pedi pra ficar no meu lugar olhando a cama elástica enquanto ia ao banheiro. Chegando até a casa foi tudo normal, entrei no banheiro e no meio de meu alívio, escutei o som abafado de uma discussão, de repente, ouço o barulho da porta se abrindo e se fechando logo em seguida com violência, então com passos fortes e rápidos meu Tio(marido da Rô) passa nervoso pelo corredor e saiu da casa indo para o portão e provavelmente indo embora logo em seguida, eu curioso e até meio preocupado, terminei minhas necessidades, e depois de lavar a mãos fui para o quarto do qual meu tio saiu.

Ouvi barulho de choro contido por detrás da porta, então bati e esperei uma confirmação pra entrar, então entrei e fechei a porta para que nenhuma criança a visse chorando e acabasse estragando a festa.

--Tia tudo bem? Posso ajudar?

Tia Rô estava sentada na cama tentando enxugar suas lágrimas, sem sucesso.

-- Não é nada F, só estou um pouco nervosa com seu maldito tio que não da valor pra nada...

Eu já havia sentado na cama, e abracei-a pra tentar a acalmar e ajudar.

--Pode chorar tia, vai te ajudar....

Ela agora se soltou mais no meu abraço e ficou menos tensa.

--Sabe F, não acho que você entenda, mas seu tio é um filho da puta, um velho desgraçado que só bebe o dia inteiro e fica sentado me vendo trabalhar, ele não lava nem uma louça sequer, além de me deixar sempre em casa enquanto sai pra beber e pra pescar...

Então eu deixei ela desabafar e falar como se sentia enquanto só escutava e mexia no seu cabelo comprido...Meu pênis subia devagar e me sentia mal por issoE já faz bastante tempo que nem seu dever como marido faz, me deixa sempre na mão, e quando começa a trabalhar ele simplesmente não termina, e quando joguei isso e mais outras poucas e boas na cara dele, pra descobrir se sentia algo por mim, ele simplesmente admite estar me traindo e diz que a gente não funciona mais, isso depois de 16 anos de casamento, dá pra acreditar!

Eu nesse momento já estava meio acanhado por ter entrado no assunto de sexo, e mais ainda por acabar sendo atiçado a pensar novamente em minha tia por razão ao assunto, em correspondência o meu membro já vinha endurecendo desde a metade da conversa, com minha tia gostosa cada vez mais agarrada em mim, era inevitável. Tia Rô olhou para meu rosto e pareceu perceber meu acanhamento.

--Desculpe acabar entrando nesse assunto, acabei só deixando sair sem pensar...

--Sem problemas... Só quero ajudar...

--Seu tio poderia aprender um pouco com você sobre humanidade... F posso perguntar uma coisa?

--Acho que sim... se eu puder ajudar...

Nesse momento meu pau já pulsava e já era impossível ela não notar, inclusive percebia ela olhando de relance.

--Será que estou mesmo tão acabada que não consigo mais fazer nenhum homem me notar?

--Eer.... Não, claro que não tia, você é muito bonita e tenho certeza que muitos caras gostariam de ter você dormindo com eles...

Nesse momento eu comecei a suar frio, meu pau estava duro demais.

Olhando para o meu pau descaradamente e me encarando em seguida ela disse:

-- Você está certo F, posso muito bem encontrar um homem que me queira, não preciso daquele canalha que precisa de Viagra pra crescer...

No crescer ela agarrou meu pau por cima do short, sem parar de me encarar.

--Tia...Eu...Eer

Ela simplesmente colocou o indicador sobre a boca, pedindo silencio, agora meio afastada do meu abraço. Eu já não aguentava mais, se ela não tivesse tomado iniciativa eu próprio teria, então mergulhei de cabeça. Puxei-a para um beijo de língua, metendo minha mão esquerda por entre as pernas dela, entrando dentro da legging e enfiando dois dedos na buceta peluda, que, depois dessa idade continuava a ficar molhada. Ela puxou meu short pra revelar meu membro, pra, logo em seguida envolve-lo com a mão e me punhetar devagar. até que com o barulho de uma panela caindo, nós despertamos e paramos na mesma hora, eu me levantei e subi minha bermuda, enquanto ela ajeitava o cabelo e a blusa larga.

--Isso foi muito bom F...-- Disse ela com cara de safada.-- não ache que se safou dessa, eu vou dar um jeito de terminar ainda hoje o que começamos aqui... por enquanto espere que vou dar meu jeito...

Já quase me perdi e me joguei de novo nessa mulher nesse momento, mas ela já havia levantado e aberto a porta para que eu voltasse ao trabalho, olhei-a de cima a baixo e sai.

O resto do dia se passou com eu tentando me controlar e se concentrar nas crianças, e isso se seguiu até a hora que iriamos embora. Chegada a hora, meus irmãos apareceram todos enérgicos e felizes para me dizer.

--F !! Mamãe deixou a gente dormir aqui na casa da tia com os Filhos da Ana(Filha mais velha de Rosa)!!

Eu sorri para eles, mas meu pau pulsava só de pensar em uma noite inteira com tia Rô. Andei até a casa, a maioria das crianças já tinham ido embora, e as que ficaram não estavam por perto.

Tia Rô estava na pia lavando louça, ela sorriu maliciosamente pra mim quando entrei, segui até atrás dela e a agarrei por trás, uma em seu peito, outra em seu grelho peludo e molhado e meu membro apertado contra sua bunda, roçando ali. Ficamos algum tempo daquele jeito gostoso, ela gemendo baixo e eu com meu membro quase explodindo, as minhas primas já haviam ido embora e só 5 crianças ainda estavam ali, contando com meu irmão e irmã e os dois netos de minha tia. Tirei meu brinquedo pra fora, e abaixava a calça da tia Rô, quando ela se virou enquanto levantava a calça e disse.

--Não podemos agora... é perigoso demais, esconde isso aí e guarda toda essa energia pra quando anoitecer...

Eu levantei minha calça e só conseguia pensar como essa mulher consegue me excitar tanto

-- F, sua mãe vai trazer as roupas de todos vocês, eu convenci ela a te deixar aqui pra me ajudar a cuidar das crianças, já que seu tio saiu e não voltará tão cedo...

--Ok, vou ficar esperto pra quando ela chegar... mas não tem como fazer uma rapidinha agora?

Ela sorriu

-- Não, realmente é muito perigoso... mas se prepara, por que essa noite você não vai dormir...

Nisso ela me deu um beijaço rápido e saiu da cozinha...

Já eram 18:30 e eu não via a hora de transar com a coroa, minha mãe chegou deixou as roupas comigo e foi embora. Depois disso nada de interessante aconteceu, logo escureceu e depois de nós e as 4 crianças tomarmos banho e jantarmos, ainda tive que esperar as crianças dormirem... As horas passavam e as crianças não dormiam, eu explodia de tesão, e minha tia me provocava sentando no meu colo enquanto eu assistia tv, descobrindo um peito para me mostrar com uma cara maliciosa, etc... Enquanto as crianças permaneciam no quarto infantil, brincando com brinquedos e assistindo o canal infantil.

Deu 1:49 da madrugada e as crianças já tinham pego no sono, passado uns 10 minutos, Tia Rô me pegou pela mão e me puxou para o quarto dela, ela me levou para dentro fechou e trancou a porta e antes de ela puder se virar sozinha, eu puxei-a para um beijo, que se tornava cada vez mais quente enquanto tirava a camisola dela e libertava seus seios com as pontas rosadas e eriçadas. Virei-a e a joguei na cama, logo em seguida caindo de boca em seus peitos grandes e caídos, alternando entre sua boca e seus seios. Tirei a calcinha dela e percebia uma diferença em seu grelho, estava aparado.

--Você fez isso pra mim!?

--É claro meu sobrinho, raspei ela todinha pra você! Agora vem que quero sentir sua língua aqui dentro.

Não pensei duas vezes e caí de boca, chupei, lambi e suguei aquela buceta gostosa, mas não durou muito e minha tia me puxou pra um beijo, disse logo em seguida

-- Não aguento mais F... Quero seu pau pra mim!

Ela saiu da cama e ajoelhou no chão, abaixou minha bermuda e em seguida minha cueca, sempre me encarando com cara de safada, meu pau pulou pra fora da cueca mais duro do que nunca, parecia maior que o normal, prestes a explodir, meu pinto pulou caiu na cara de minha tinha,d ando uma batida no nariz dela, ela rapidamente o pegou com uma mão, e o enfiou na boca como uma criança com um pirulito, e chupou, sempre me olhando de baixo, com cara de safada, ela subia e descia e babava no meu pau inteiro, logo eu agarrei no seu cabelo e puxei-a fazendo com que engolisse tudo, fazendo um glup. ela tirou da boca, lambeu a cabeça e voltou a chupar mais freneticamente.

--Você é uma puta profissional Tia... Caralho que delícia!

Eu gemia de prazer...

--Vou gozar...

Ela engoliu todo o meu pau e em seguida, todo meu sêmen.

Meu pau continuava duro, o máximo que já havia conseguido foi gozar duas vezes sem amolecer, então tinha que tomar cuidado.

--Quem disse que não dou pro gasto! -- disse ela-- Você não amoleceu nem um pouco!

Sem falar nada deitei-a no colchão abri suas pernas e entrei no meio, abaixei e puxei a para um beijo...

--Agora você comanda garanhão! --Disse ela-- Enfia esse pinto em mim que to pegando fogo...

Posicionei o pau na porta da buceta toda molhada dela e antes que pudesse enfiar ela me abraçou e puxou com suas pernas, entrou tudo de uma vez... Ela gemeu alto e me mandou meter, então comecei um vai e vem no início lento mas logo comecei a acelerar...

--Aaah... Mete na sua Tia seu safado, isso mete gostoso nessa sua puta estoura a minha buceta vai...

Continuamos num vai e vem e logo eu estava no ponto outro vez, mas ia me segurar...

--Aaaaaahh... Isso Caralho, me fode toda F, Come Minha buceta... Me faz gozar maissss...Aaaaaiaah....Isso....uuunm...gozei....

Já estava no ponto pra outro gozada, quando ela me empurrou com os pés para parede, levantou e me agarrou com selvageria de uma mulher no cio, e me beijou...

--Agora é minha vez de Comandar F!

Ela me pegou e me jogou de costas na cama, e logo em seguida subiu em cima de mim, posicionou meu pinto e começou a cavalgar...

Ela subia e descia, junto com seu cabelo e seus peitos gigantes, sua expressão era puro prazer, e eu subi aos céus, como ela é uma mulher maravilhosa.... Eu gemia e falava palavrões, a chamava de puta e mandava não parar de pular, ela mordia o lábio e depois gemia alto... senti ela gozar mais uma vez, e isso me fez explodir junto... Com a mão em seus quadris eu puxei-a mais pra baixo e a fiz sentir o meu gozo no fundo de seu ventre, como eu sentia o dela...

Virei o jogo, joguei-a para o lado direito, fazendo-a cair deitada e ofegante, e com o pau ainda dentro dela amolecendo devagar, me debrucei sobre ela e a beijei como nunca beijei ninguém e senti então o melhor beijo da minha vida, sentindo o suor, o gozo e o prazer dela se misturarem com o meu...

CONTINUA>>>>>>>>

Esse é minha primeira história, e não sei se bateu minhas expectativas, mas adorei escrever e espero que tenham gostado


Este conto recebeu 3 estrelas.
Incentive Anonimo Imperfeito a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.


pornozinho.irmao.da.pica.gigante.mente.na.irmaconto crentecasadoscontos.comconto trai meu marido com meu inclino dei gostozoxvideos.menimas.14.taxado.a.fossanovinha pediu que tirase da frente e enfiar atras rapidodeu o cuzinho pela primeira vez e pede poe devagar porque ta doendoconto erotico com anal arrombei a mulher do meu compadrezoo comendo cadeladetosexofissurada em ser chupada na buceta contocontos eróticos o tio com minha namoradame apaxonei pelo meu colega e gozo quando o vejoos caras bebados comeram o barbeiro bundudorubiaebeto quase mulher 7xoxotinhas amasiadas na picaxvideos cachorrinha latindo ao ver loira sendo fodidaContos eroticos iniciei dois garotos quando fui a praia e metititia gostosa peituda bate punheta enquanto o sobrinho novo lhe aperta as mamas peitudas historias eroticas de virgem sangrando ao ser descabacadacanto erotico nao resistir e dei a buceta pro marido da minha amigagozei dentro da minha gerinhaConto erotico estou louca pela picona do meu cunhadoXvideos shortinhos desfiadinhosXVídeos de debulha sercocontos eiroticos leilaporncasada traindosou tarado rasgo cu zapconto meu marido me chupou cheia de porra do meu amantexviseos morenas tatuadas di fildentalminha namorada dando Viagra ela botou no Danonemeu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticomarido recuza amulhe gostoza e la fode com vizinhomin engravida amor porno sacanaxnxx o kara metendo no cu dela ela cumessa a si bateconto erotico huntergirls71video de padrasto tentando resistir a enteada rebolando no colo delemeu chefe me comeucontos eiroticos leilapornde calsinhamocacontos pornos estrupada pelo pai epela madrasta juntoscontoerticos gay nao aguentei o tamanho da picawww.contos deixei titio chupar minha bucetinha na minha infânciareginagozandoXvideos melequeraPrimeiro leitinho contoscontos erotico casada puta na faveladoscontos gays sogro com grisalhos gordocontos cornos fio terra pintinholavano a becetacontos eróticos comendo o c****** da freirinha taradaconto gay coroaTio Fudeu minha buceta e eu gosteicasada e crente contosfilme de sexo com a minha sogra de remédio por meu sogro dormirrelatos de casadas que treparam e engravidaram dos seus amantesxvideo fode cm disconhecidowwwxxvideo filhinha muito tempo sem gozarputa casadaConto erotico de pai cheirando as calcinhas sujas da filha bucetudacdzinha gostosa para programa sp capitalcontos eroticos SEXO COM PÊNIS PEQUENOContas de incesto mãe tarada descabacando filho a força com fotovovinha vidio pono dado cucontos de novinhas iniciada na webxvideo fudeno as cuiada novinha casada bem gostosa de bhporno meninas chupando rrola e tranzando na escolaTodas fotos.de.cabacinhos.das.novinhas.gostosa .i.kuzinhos.gostosofui nas ferias em casa de meu tio transformado num viado puta do meu tio safadoconto erotico gay velhocontos eronticos afilhadosignifica sonhar que estou de sutiã e tanguinha dentro de casa e depois me sinto vergonhavidios. poco pisudo fodendo porcaporne com malheimulher.cal.fiudentalcontos eroticos - an american taleincestocrentecontos eriticos inquilino quarto fundosmae dk meu amigo se esfregando pornopornos em q o pai quebrol o cabaso da gilha inocenteFernanda,vasconcello,zap,xvideosxvidos pono pai penga fila dominhocasa dos contos eroticos cornocontos erotico,meu genro me enrrabou dormindomtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1mae pelada dando um cosenho pa amae dele parra trnza video pornocontos eiroticos leilaporn