Conto do Vovô - Juliane descabaçada por um velho desconhecido

Um conto erótico de Vovô Sapeca
Categoria: Heterossexual
Data: 02/12/2013 17:54:13
Última revisão: 03/12/2013 16:54:31
Nota 9.50

Juliane voltava para casa, após a manhã de aulas na escola, num ônibus pra lá de lotado. Vestida em seu uniforme escolar, composto de saia e blusa, e calçando uma sandália dessas simples, sem salto, Juliane expunha as belas coxas que possuía. Como os ônibus ao meio-dia sempre são meio lotados, em pé, como a maioria, ela se espremia entre os passageiros.

Não conseguiu evitar os sarros de quem passava por ela, mas se incomodou com um dos passageiros que se acomodou atrás dela. Sentia perfeitamente a piroca rígida roçando em sua bunda coberta pelo fino pano de sua saia. O espanto foi maior ao ver de quem se tratava: um senhor de idade, de aparência muito humilde. Fingia que nada estava acontecendo e continuava se esfregando na bunda de Juliane.

Ela era menina nova, sem experiência em sexo, mas já era uma bela fêmea. Juliane até tentou mudar de lugar mas foi difícil. Resolveu relaxar e ver no que iria acontecer. Foi tomada, subitamente, por pensamentos libidinosos, imaginando o tamanho e formato da piroca do homem que lhe sarrava. Sentia-se umedecida entre as pernas. Coisa de hormônios em moça ainda sem experiência.

O velho percebeu que a menina estava correspondendo e não hesitou em sua proposta, cochichando ao pé do ouvido dela, de que descessem do coletivo para conversar. Juliane, apesar de assustada, aceitou. Foi descendo do ônibus na frente do velho, toda espremida, meio que empurrada por ele ônibus afora.

Na calçada, o velhote foi direto e tentava convencer Juliane a ir para um motel com ele. Uma menina que podia ser sua neta. Ela, confusa, explicava que nunca havia feito aquilo antes. Ele parou um táxi e a convenceu entrar, um pouco que forçando a barra, pois ela meio que queria desistir, com medo. Indicou o motel que queria ir ao motorista, que por sinal achou aquele par um tanto estranho, e seguiram viagem. O motel era afastado na cidade, e relativamente simples.

Juliane, muito envergonhada, com as bochechas que ficaram vermelhas de timidez, mas tomada pelo estranho, bizarro e inexplicável sentimento entrou no quarto do motel com o desconhecido velhote. Ainda vestida, sentada no cantinho da cama toda meio encolhida, encabulada, observou o homem exibindo seu farto membro rígido, oferecendo para que ela segurasse.

Juliane segurava timidamente o pirocão do velho enquanto seguia suas instruções, aprendendo a tocar uma punheta. Tomada então pelos seus hormônios que despertaram, ela segurava a pica com vontade, gostando verdadeiramente de estar sentindo toda a extensão daquele falo em suas mãos.

O coroa resolveu despi-la, e ela permitiu. Porém, ela não esperava ter seu corpo branquelo lambido por inteiro. Delirou e quase chorou de prazer, se contorcendo toda para não mostrar ao velho o quanto estava gostando, envergonhada que era. Aos olhos do velhote, o mais gostoso parecia lamber-lhe o cuzinho.

Ele, por sua vez, já estava mais do que no ponto e partiu para a penetração, subindo o corpo enrugado e pesado em cima do dela, na típica posição de papai-mamãe. Juliane, ainda cabacinho, se assustou com a investida do velho e tentou se esquivar, inutilmente.

Ali naquele motel ela estava à mercê dele, não tinha mais volta. O velho a manteve firmemente segura para cuidadosamente penetra-la com seu rígido falo. Juliane, coitada, sentiu sua xoxota arder, como se estivesse em brasa, quando ele conseguiu romper seu cabaço. O que causou uma enorme satisfação ao velhaco, em romper aquele cabacinho novo, e uma enorme mistura de sentimentos em Juliane.

Mas já em instantes, porém, ela estava bem lubrificada e gostando das estocadas que o velho lhe aplicava com o pirocão. Afinal, apesar de tímida e bem comportada, o fato é que ali, na calada daquele motel sujinho, ela estava gostando de ser comida pelo velho desconhecido, que enterrava todo pau na grutinha molhada e quentinha de Juliane.

A maior preocupação dela era o fato do velho não estar usando a camisinha. No intervalo entre os gemidos de prazer, ela implorava para que ele não gozasse dentro dela. Porém, o velhote estava muito concentrado naquela foda e nada o impediu de gozar até a última gota dentro da castigada xoxota de Juliane. Afinal, o velho gostava era de trepar à moda antiga, enchendo uma carne nova de leite.

Naquela tarde, Juliane passou a sentir-se mulher com sua primeira foda e orgasmo. O velhote a deixou próximo de casa. Nesse caminho de volta, ela só olhava para baixo, de tão envergonhada e sem acreditar no que tinha feito, arrependida. Eles trocaram números de telefone e se despediram.

OBS: O conto acima faz parte de uma série, organizada por mim e baseada nas várias histórias contadas ou enviadas por amigos, todos na terceira idade, mas ainda sexualmente ativos. Não envolve pedofilia.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Vovô Sapeca a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/04/2015 02:49:14
Nossa perfeita história. Gozei gostoso lendo
16/12/2013 21:04:26
Olá... Adoramos... Eu (Rúbia) e meu marido Beto transamos gostoso depois de ler este conto. Também temos um conto publicado aqui. " A procura de um amante" Visitem nosso blog com muitas fotos e nossas aventuras sexuais. rubiaebeto.comunidades.net Beijos molhadinhos... Rúbia
03/12/2013 06:08:53
bom, continue
02/12/2013 18:48:54
como é o destino--ficou submissa e se deixou levar


BELiNha..igro.negao.pornoPriminha novinha linda dos peitoes metendo com muleque pauzudoSou mulher casada meu compadre me fodeumenina da gengiva inchada gozando muito no pau do negãoveterinaria zoofilia conto eroticoComtos erotica's ninfeta mestada adoramdocomi a pmfiquei ecitada vendo meu marido comendo outraxvideo gosando nasfamosas das novelasMeu pai é meu padrasto ele é tarado parte9Contos eroticos senti minha buceta esticarcontos eróticos meu chefe pauzudo arrombou minha linda noiva certinha cara de anjo na frenteporno negao crava tudo de bruso ela gritaeu te abrasei nevinha pode parvideo de sexo levei gaia e chamei minha amiga e dois amigo pra fazer sexo gostozomulher transando com picasdeborrachaconto erodico manege mae paeporno de coroucom novinhasviparado liquito para chupa bucetagay casa dos contose apaixonei pelo idiota da faculdadeporno caseiro amiga não acredito q o pau do meu marido é grande e pago pra verVídeo mulheres grávida de nove mês com homens bem dotadoFeitor tranzado com escravo novinhoa dolecente tabom pai ta doendo na camawww.enteada pinoti.xvideosvídeo de novinha querendo perder a virgindade com japonês cobrando no gesso XVídeoso cara comendo a boyzinha da academia dentro do ônibus de saia XVídeosXVídeos coletânea de mulher sendo agarrada no serviçoSobrenatural-Contos Eroticos zdorovsreda.rucontos eiroticos leilapornC.EROTICO ONIBU LOTADOFodendo com meu amigo Astrogildo dominadora scat merda bostaconto sexo por crackXvideos cu de acrisvidios porno de mulatas de labios carnudos pondo porra pelo narizeu quero ver vídeo mulher tomando banho com aquelas calcinha largaminha mulher resolveu comer meu cuXvidios gosano dentro da buceta da mulher do cornocomi a mae com a pereteca raspadinhaquero ver um pauzudo de 70cm pegando uma casada e fazendo ela gritar e gemer e gozando pelas pernasgey fazendo fime porno com homem infindo garrafas no gey/texto/2016111002acoxano de pau duro no oniboscorno xxx veibidor trasparentecontos eroticos gay meu vizinho de dezenove me estuprou dormindo quando eu tinha nove anosver videos irmao sonabolu traza com irmancontos cnn gay novinho dopadoxvideos caindo short do garoto no banho de baldeConto erotico velhinho engravida mulher casadaconto erotico ter um orgasmo tocando siriricacontos espiano no decote da minha maeWww.vedio.porno.casais revisão de Santa CatarinamIlabra o envade casa e estrupa mulher casada pornoxvideos.comi o'cuda maeencoisto nuonibuvideos de incesto filho sodomizando a maefilha minha femea contoxvideos vadias loiras se prozeandocontos sou lesbica e gosto de scatmosquito da febre amarela pauzudomulher contando que nao aguentou a rola grossa na buceta e começou a peidarminha madrasta vaca pornoPorno tio rancado o caba o da subrinha novinha inocente gozou no cuzinbo delacontos eróticos de homens que gostam que suas esposas transem com outrosconto mnha madrasta recatadamaria alice deu ate o cu contoXVídeos cara estrupando A Sementinhaconto erótico sem grana para pagar aluguelesposa bunda ggg conto com negaoas panteras filmes porno a cordano minha tiacontos eiroticos leilapornassistir Figueirense masturbando e gemendo