comi a minha cunhada e a sua empregada

Um conto erótico de juninho
Categoria: Heterossexual
Data: 13/01/2011 11:57:56
Nota -

Ola! me chamo junior tenho 26 anos, 1,76 moreno claro, cabelos e olhos castanhos.

O que vou contar aconteceu à cerca de um ano e é a mais pura verdade.

Sou técnico em computação e às vezes um parente ou outro pedem para que eu de uma “olhada” em seus computadores, como não sou de negar favor a ninguém lá estou eu. Destes vês em especial meu cunhado me pediu para que configurasse em sua casa uma rede, no dia seguinte pela manha lá estou eu em sua casa, toco o interfone e o portão se abre, entro dou a volta na casa para entrar pela na cozinha, já que a porta da sala vive sempre trancada, ao entrar na cozinha quem me recebe é a empregada recém contratada por minha cunhada a qual eu não conhecia ainda, me apresento a ela, que com um olhar maroto diz “já te conheço de vista, dona Salete (minha cunhada) fala muito de você, meu nome é Rosangela mais pode me chamar de rô”, enquanto ela falava eu à media dos pés a cabeça ela era uma morena linda, com olhos castanhos, cabelos lisos, dona de uma bundinha que fico de pau duro só de lembrar, seios médios mais bem empinadinhos, (coisa de loco), ela percebendo meus olhares concentrados em seu corpo com um sorriso maroto pergunta “o que foi, o que está olhando”, eu um tanto sem jeito e respondo que não foi nada, vendo que me deixara perturbado com suas formas perfeitas, ela começou a se exibir, mais de forma discreta, convençamos um pouco e perguntei onde estavam todos, e ela responde que meu cunhado estava trabalhando, as crianças na escola e que minha cunhada estava fazendo compras no supermercado, mais que tinha avisado que eu viria e que ficasse a vontade, disse a ela então que iria ao quarto das crianças dar uma olhada no computador deles e que depois iria ate o escritório para ver os outros.já no quarto ligo o computador e aceso a net para dar uma olhada em meus e-mails, depois de certo tempo percebo no reflexo do monitor que rô me espiava pela fresta da porta entre aberta, tentando ver o que eu estava vendo na tela, foi então que tive a idéia de acessar sites pornôs só para ver o que ela faria. Afastei um pouco a cadeira de lado para lhe dar melhor visão, dois minutos depois já pude ver sua reação, ela estava inquieta, passava de um lado para o outro da porta e de vês em quando parava uns instantes para olhar melhor, depois de certo tempo escuto ela bater a porta e entrar em seguida, sem me dar tempo de fechar a tela, olho para trás e a vejo segurando um copo com suco, “nossa o que você está vendo ai” pergunta ela fazendo uma cara de espanto, como se não soubesse ou nunca tivesse visto nada parecido, (talvez não mesmo, pois na tela tinha um baita negão com uma tora de da inveja a qualquer jegue, socando no cu de uma loirinha gostosa), com um sorriso de tarado pergunto não gostou? Quer que eu feche? “não, eu só me assustei foi com o tamanho” a reponde com um suspiro e uma risadinha, e para meu espanto maior ela se debruça em minha cadeira, encostando-se a minhas costas os biquinhos dos seios já durinhos e pergunta ao meu ouvido se eu podia mostrar mais alguma coisa, aquilo me arrepiou senti seu alito quente e gostoso em minha orelha, ao mesmo tempo em que me abrasava por traz oferecendo-me o suco que trazia, segurei o copo e o coloquei na mesa, ela como se fossemos íntimos cruzou os braços em meu peito me abraçando ainda mais, em pouco tempo já sentia sua respiração ofegante em meu pescoço, com as pontas dos dedos ela começou a acariciar meus mamilos, descruzou os braços e desceu em direção a minha barriga acariciando-a, senti uma pequena lambida na orelha, seguida de um suspiro, era o que bastava, peguei-a por uma das mãos convidando a sentar em meu colo, ela relutou um pouco mais aceitou, sentando em meu colo ela olha para trás dando um pequeno sorriso e começa a rebolar esfregando aquele rabinho em meu pau que nessa hora já latejava de tão duro, segurei-a pelos ombros encostando meu peito em suas costas, agora era minha vês de lamber-lhe a orelha e acariciar os seios durinhos, ela rebolava cada vez mais esfregando aquele rabo com força em meu pau, ela tirou minhas mãos dos seus seios e levantou, virou de frente para mim e começou a tirar a roupa, primeiro a blusa saltando pra fora aqueles peitinhos maravilhosos, virou de costa e começou a tirar a calça mostrando aquele rabinho gostoso, ela não usava calcinha e a medida que abaixava a calça pude ver seu cuzinho se abrindo a minha frente e abaixo uma bucetinha raspadinha ia surgindo, não resisti cai de boca naquela buceta que já estava ensopada, chupei aquela buceta como um louco, volta e meia ainda passava a língua naquele cuzinho, e com a pontinha da língua tentava uma pequena penetração, coisa que fazia a empregadinha gemer bem gostoso, ela então se vira pra mim e fala que é sua vez, me levanta da cadeira, abaixa minha calça e cai de boca no meu pau arrancando-me suspiros, ela chupava o meu pau como nunca tinha sentido antes, com uma fome de pinto que eu jamais vi, ela me empurra na cadeira caio sentado ela se vira e senta novamente agora sem roupas entre meu pau e sua bucetinha ela a esfrega gostoso por um bom tempo, já não se agüentando mais de tanto tesão, ela se levanta deitando em seguida em um das camas do quarto, olhando pra mim se posta de quatro e diz, “vem comer tua empregadinha de quatro vem, quero sentir esse pau inteiro na minha buceta, quero gozar nele ate não agüentar mais, nem esperei ela terminar de falar e já estava com o pau na mão, pronto para socar naquela bucetinha, segurando-a pela cintura, encosto a cabeça do pau na entrada da sua buceta, sentindo seu calor começo a forçar a entrada, coisa não muito difícil pois estava completamente ensopada de tanto tesão, sentindo a cabeça do meu pau entrando em sua bucetinha a empregada começa a gemer e rebolar ao mesmo tempo implorar pelo resto do meu pau, resolvo então judiar um pouquinho daquela putinha, fazendo movimentos de vai e vem, colocando e tirando apenas a cabeça do meu pau, em pouco tempo ela já berrava e gemia pedindo para ser fodida por inteiro, costumada com meus movimentos de só por a cabeça, eu soco meu cacete inteiro, numa estocada só, arrancando da putinha um gritinho de dor misturado com prazer, “isso seu viado soca tudo, assim sem dó, assim que eu gosto, come tua putinha come”, a medida que ela falava eu socava cada vez mais rápido e mais forte, ela se contorcia toda sentindo meu pau rasgando sua bucetinha, não se agüentando mais de tanto prazer ela grita e goza, cinto seu corpo estremecer, e seu gozo ensopar ainda mais sua buceta, continuo socando ate ela gozar mais uma vez, para poder gozar junto, enchendo a bucetinha da putinha com tanta porra, que escorria por entre as pernas.

Depois de um breve repouso, ela se levanta e vai ao banheiro, quando volta eu estava vestindo a calça, ela me olha com um ar de reprovação dizendo que ainda não estava completamente satisfeita, ela então me arranca a calça e cai novamente de boca no meu pau, que em pouco tempo vira pedra de tão duro, ela sobe em cima de mim, ajeitando meu pau na entrada de sua buceta, ela senta fazendo-o sumir, lentamente começa a cavalgar meu pau, “você esfolou minha bucetinha, ela está ardendo, mais ta gostoso”, começa então a aumentar o ritmo, soltando um gemido a cada decida, aumentando ainda mais o ritmo, ela parece pular sobre meu pau e gritando ela anuncia estar gozando, ela continua em cima de mim apenas rebolando para tirar todo o gozo que ficara encravado dentro da buceta, depois que ela para peço que fique novamente de quatro, pego meu pau já lubrificado com seu gozo e começo a esfregar na entradinha do seu cu, ela rapidamente se vira e diz que não, que nunca tinha dado aquele cuzinho e que nunca daria a ninguém. nessa hora levamos um baita susto, ao ver minha cunhada entrando no quarto e dizendo, “agora vai ter que dá, , pode ir relaxando o cuzinho, se não quiser que te mande embora, não mandei dar a buceta pra ninguém, agora quero ver meu cunhadinho comendo o teu cuziho sua putinha”, era minha cunhada que chegara sem percebermos e que ainda confessou já ter chego a algum tempo e que só nos espiava, morrendo de vontade de se juntar a nós, ela olha para mim e diz para eu não me preocupar, que ela não contaria nada para sua irmãzinha, mais que também iria participar da festinha e começa a tirar a roupa, então se senta na cama, começa a acariciar o rosto da empregada e dizer para ela relaxar que não iria doer, se ajeita abrindo as pernas na frente da empregada mandando que a chupasse, da mesma forma que ela tinha chupado meu pau, a empregada ainda um tanto assustada, obedece sua patroa chupando sua buceta, minha cunhada começa a gemer gostoso, e a falar, “o que esta esperando ricardo, soca esse pau no cu dessa putinha enquanto ela chupa minha buceta”, parecia um sonho, mais era real, comecei a empurrar meu pau naquele cuzinho virgem, quando entro a cabeça ela soltou u gritinho, tentando se erguer, mais impedida por minha cunhada que a agarrou pelos cabelos fazendo com que voltasse a chupa-la, fiquei parado por um tempo ate que se acostumasse com a dor, depois comecei a empurrar, meu pau lentamente foi entrando ate o talo, esperei mais um pouco, e a empregadinha apesar das lagrimas que escorriam pelo seu rosto já demonstrava um certo prazer, com meu pau atolado no seu cu, comecei a bombar, a empregada já relaxado começou a gemer cada vez mais a medida que meus movimentos se apreçavam, minha cunhada entrou por baixo da empregada e fazendo um 69 começou a chupar sua bucetinha, eu já estava a toda socando aquele cuzinho apertado, arrancando da empregada gritos de prazer e entre um gritinho e outro ela rebolando falava coisas do tipo, “que delicia esse pau inteiro no meu cú, porque nunca ninguém me obrigou a dar o cu antes? se eu soubesse que era tão gostoso assim já o teria dado a muito tempo! come meu cu gostoso come, ele adorou ser rasgado, soca ate o talo, ai que gostoso!, minha cunhada com visão privilegiada do cuzinho sendo arrombado, resolve dar uma mãozinha, agarra mau pau com uma das mãos comandando meus movimentos, ela fazia eu tirar o pau inteiro e soca-lo novamente, de uma só vez, hora no cu hora na buceta, levando a empregada as nuvens, que em pouco tempo implora para levar apenas no cu pois não agüentava mais e ira gozar, soco meu pau no seu cu ate faze-la gozar, ao gozar a empregada estremece deitando ao lado de sua patroa, minha cunhada pega mau pau e começa um delicioso boquete, sentia meu pau passar por sua garganta, ela o engolia inteiro, olhando para mim ela fala, “agora é a minha vez, quero que coma minha bucetinha e o mau cu também, a coloco na posição de frango assado e soco sem dó meu pau na sua buceta, em poucas bombadas minha cunhadinha não se agüenta e goza, mais pede para que não pare pois ela quer gozar varias vezes, obedecendo continuo socando, a empregada se ajeita por traz dela e lubrifica seu cuzinho com lambidas e com um dedinho começa a penetra-la no cuzinho, agora é minha vez patroa vou comer o teu cuzinho bem gostoso, no mesmo ritmo que eu socava meu pau na buceta, a empregada já estava socando dois dedos no cu da minha cunhada, que com os olhos serrados só gemia, aproveitando cada penetrada tanto minha quanto de sua empregadinha, que agora enterrava três dedos em seu cu, minha cunhada me abraça com as pernas fazendo com que soque em sua buceta mais rápido e mais forte, até que não se agüenta e goza, ela agora se vira de costas e ficando de quatro, pede para que ponha no seu cuzinho, atendendo seu pedido me posiciono, sem dificuldade introduzo de uma só vês meu pau inteiro naquele cuzinho que já estava bem alargado pelos dedos da empregada, minha cunhada solta gritos de satisfação ao sentir meu pau enterrado no seu rabinho, começa a rebolar e gemer sentindo meu pau entrando e saindo por inteiro, ficamos nessa posição por alguns minutos ate que minha cunhadinha goza novamente, em seguida anuncio que irei gozar dentro do seu rabinho, mais algumas estocadas e gozo enchendo o cuzinho da cunhadinha de porra, tiro meu pau pra fora e a empregadinha ainda faz uma faxina nele o deixando bem limpinho.

essa foi uma das experiências mais gostosas da minha vida, comi minha cunhada mais duas vezes só que agora sozinha, pois mandou a empregada embora depois de descobrir que meu cunhado a estava comendo também, mais ainda assim vale a pena só pra comer seu rabinho gostoso.

as mulheres ou casais que queiram me conhecer,


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive novaesinho a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.


Xvideo bilotinhosexo vaginal rola soltando guichadas de poraMechi a bunda enquanto meu homem me penetrava contoscontos eiroticos leilapornzdorovsreda.rucontos cuckqueanlavandeiro de roupa com short curtinho XVídeosporno a moleirona conto erotico huntergirls71Contos eroticos de viados maduros que foram deflorados na marramulher f sexo escanxada no palcontos tendo cuzinho esfolado rilonaeu no meu quarto eu chupei o peito da minha irmã eu comecei a chupar sua buceta virgem raspadinha ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu fui metendo meu pau na sua buceta virgem que sangro eu comecei a fuder sua buceta ela gozo conto eróticoensinei meu filho de dez anos a bater punhetasafada nuonibuContos eroticos de incesto minhas irmas casadas e meu caralho de 28cm bo cuzaoApaixonei pelo amigo do meu pai contos eroticos agy"mete só um pouquinho"vedeo novenha linda da um cuzinho apertatenhocontos comi a mulher do granfinopeguei a novinha fumando maconha e chantagiei ela e transei com elafilha centa no colo e sente o pau do pai na bumda e fica molhadinhax vidios flagara sem calsinhapirocas enormes pornodoido garganta profunda imensas que fazem um estragocontos eroticos:filho,seu pinto ta ficando durosó as novinhas dando o c****** na maletinhahistorias eroticas a pretinha magrinhabrechando a gostosaxvídeobumda ounda Grande de saimha legue e meia bunda trwnsandovídeo de mulher pelada nua vídeo mulher pelada mostrando o pinto também amor quer vir aqui também é muito periquita Minha louca vida de mulher pelada nuagosando dekiciosamente com namoradojaponeza gostosozanapegei minha cunhada xhmasterprima de pijaminha curtinho vai dormi com o primo mais novo e fuderamConto tirei o biquine no quarto do meu paicachorro com o focinho dentro da bucetanovinha deixa o cara morder seu grelo e tira sangueconto gay dotado e virei meninacasa dos contos eróticos dei para meu filhodei pro meu sogro na casa de.praiacasada traindo na lua de melprica cavalaconto erotico com tia205XVDEOcontos eroticos cm o tatuadorarreda o shortinho e mete o caralho no cu da cunhadafoto de cafuçu com pau enorme de grosso e cabeçudoconto erotico pau pequenoconto erotico minha esposa chora e humilhada a forçaStereo pornô amada minha amada minha eu oro por ticontos crossdresserMenina pedendo cabaçoxxvideoconto erotico huntergirls71conto erótico o pecado mora ao lado gayContos eróticos: se vingando do tioconto erotico gozando na água da mangueiraC.EROTICO ONIBU LOTADOfilha a reda causilha e pai empura rolabucerudas branca vs negacurradaxvideocontos macho alpha casa dos contodfui amarrada por um cara e forçada virgem a da pra varios cachorros conto eroticoConto erotico menina trasando com o professor de dançaxvideos.x10.velho.fudeu.o.cu.da.novinha.brasiliincestoporno contos casal de inquilioengraxate mundo bichaAonde tu não me debruço no tapete XVídeosxvideos brasileiras q nao aguentaram no cu e tenta fugir mas o parceiro nao deixarsexo contos eroticos branquela madame esperimenta rola preta d negro e goza aos gritosbucetasangrou com vibradorficou mostrando a calcinha pru cunhado levo pau grosso so no cuGordinhos fudrndo