INTERCESSÃO! Uma historia de O sol vai nascer amanhã de novo...

Um conto erótico de DGA
Categoria: Homossexual
Data: 28/08/2012 21:41:03
Última revisão: 28/08/2012 21:42:01
Nota 10.00

PARE DE OLHAR PARA TRÁS

VOCÊ JÁ SABE ONDE ESTEVE

AGORA SÓ PRECISA SABER PRA ONDE VAI...

FESTA DE 18 É INCREVEL, MESMO SENDO INDESEJADA ELA ACONTECE... AFINAL 18 anos só se faz uma vez. Não tinha programado nada não queria uma festa até estava trabalhando no dia cheguei cansado, por volta das nove e meia da noite sai do trabalho, minha casa era próxima do lugar onde eu trabalhava, então fui a pé, a intenção da minha mãe era uma festa surpresa que no final não foi surpresa nenhuma eu só não achei que seria nessas proporções, porque minha mãe era daquele tipo pobre e soberbo, mas muito amável. Eu apenas sorri e fingi surpresa aquilo não iria durar tanto.

Cumprimentei todos e todas da família do meu pai, a família da minha mãe morava longe, e fui tomar um belo banho e descarregar o estresse do trabalho, vesti uma roupa nova que eu tinha comprado com o fruto do meu trabalho, na minha casa nós não tínhamos muito luxo e faltava muito pra o termino da casa, questão de acabamento, e a situação financeira não estava muito bem, mas ninguém nunca passou fome, meu pai trabalha com construção e temos casa própria um carro e eu tenho umas coisas também o ano estava ao nosso favor, mas tudo vai à marcha lenta. Sai do quarto e fui para a festa cumprimentar quem ainda não tinha visto, primos e amigos do meu pai, e fiquei ali socializando por uns cinco minutos até meu primo chegar e me “roubar” pra ele em 100% do tempo, mas ninguém se ofendeu com isso, o povo começou a se entregar a festa e não ligavam mais pra quem era o aniversariante só queriam curtir a festa e assim dito eu fui com meu primo, uma descrição rápida dele ele é alto, um pouco menos do que eu cabelos e olhos castanhos, o cabelo é arrepiado e como já faz academia a um tempinho tá ficando malhadinho assim por dizer, mas sem exageros, uma pessoa convencida com um caráter humilde ele nunca me rotulou em nada mesmo eu sendo magrelo e sofrendo com as malditas espinhas da adolescência tínhamos uma amizade legal nos limites das festividades familiares e nas redes sociais. Conversamos muito já sabia que ele não era mais virgem, apesar de ter só 16 ele poderia se passar por alguém da minha idade sem problemas, ele me contou sobre as transas e como ficou assustado quando pensou que tinha engravidado uma menina. A festa terminou pra mim quando meu primo foi embora, não tinha muita gente com que eu conversava ali ele era o único e eu estava muito cansado ia trabalhar no Domingo, que aproposito já tinha começado.

Naquela noite tive um sonho que me revelou muita coisa, não queria ser criticado, mas até ai eu regia a cartilha do hetero, sabia o que eu queria, as não tinha coragem de correr atrás, já tinha 18 anos e era virgem, já tinha ficado com algumas menininhas, mas nunca havia passado dos beijos, e sim nunca me relacionei com nenhum cara, e não faltaram oportunidades eu já estava meio cansado dessa minha vida era só estresse e nenhum lucro pra mim.

Chegou o fim do ano e me formei no terceiro ano e era o fim do ensino médio e o começo da luta, a minha escola era publica, mas eu não culpo os professores pelo ensino somos nós que nos distraímos fácil de mais sempre com conversas e etc. Mas eu tinha um plano B caso o ENEM e os VESTIBULARES não fossem uma saída viável, com o que eu recebia fiz um curso técnico de ADM numa boa escola, aqueles foram os dois anos mais cansativos da minha vida trabalhar e fazer técnico estava me matando, principalmente porque o lugar onde eu trabalhava me estressava de mais, resolvi sair de lá, graças a deus consegui um estagio em um banco como aprendiz e eles cobriram as parcelas restantes do curso e iriam pagar minha faculdade na mesma área.

Foi no ano que eu conclui o técnico e ia ingressar na faculdade junto com uma amiga que estava em enfermagem numa situação parecia a Jessica ela estagiava no hospital do centro e o hospital ia financiar a faculdade dela também era um belo ano e agora tínhamos ambos 21 anos e eu queria começar a curtir a minha vida também queria ficar com um cara tinha muita curiosidade de saber como era o sexo o contato corpo a corpo, já não era mais virgem, é claro que perdi minha virgindade sendo hetero eu precisei de uma namorada como álibi em certo ponto, mas a primeira transa foi horrível para mim não tinha prazer nenhum e fiquei me sentindo muito mal, a garota era linda e adorável não queria magoar mais ela então terminei tudo, é ela foi minha única namorada e agora eu era uma bomba de hormônios e estava bem transformado depois do fim do namoro decidi mudar entrei em uma academia meio rogado era muito tímido, mas o personal trainer me orientou bem nos primeiros dias obviamente eu quase não consegui ir pro estagio na manhã seguinte parecia que tinha levado uma surra muito boa, isso passou e logo em uns anos tinha um porte físico muito legal nada de exageros mas sinceramente eu estava ficando boa pinta e me orgulhava disso. Uma pequena descrição sobre meu eu atual: auto, pardo, olhos castanhos claros, cabelo preto e repicado, malhado na medida certa e graças à odontologia dolorosa de três anos um sorriso perfeito.

Minha situação financeira ia bem eu já estava no segundo ano de ADM de interino no banco fui contratado e recebia muito bem para mim, investi isso na reforma da casa e na academia vestimentas e etc. No fim do curso tinha conversado bastante com meu pai e resolvi junto com ele abrir uma empreiteira já que ele trabalha com construções, seria difícil e arriscado, mas ele topou, fizemos um empréstimo e foi-se meio ano meu só com burocracia pra abrir a empresa legalmente e meu pai fazendo contatos e recrutando funcionários, o escritório seria no segundo andar da casa por hora, o dinheiro era curto, no fim deu tudo certo conseguimos nutrir bem a empresa e mesmo sendo pequena nos garante certo luxo, não somos ricos, mas a vida é confortável.

Eu estava tenso e excitado naquela noite e queria sair meu primo o qual eu citei aqui mais acima foi o primeiro a responder ele já meio que soube que eu curtia sair com uns caras por isso se afastou de mim, o que eu não entendi era porque ele tinha se prontificado a ficar comigo naquela noite, eu sentia saudade do meu primo e eu acho que ele também, peguei o carro pra sair feliz estava muito animado porque eu finalmente iria dirigir um carro meu e um carro legal, em casa só tinha um Astra que meu pai se matava pra pagar financiado ele era bem cuidadoso com o carro e assim eu quitei as parcelas vendi o carro e dei entrada num Eco Sport que graças a empresa foi quitado também e agora eu vendi minha moto adorável pra comprar esse lindo Reno Sandero Stepway. Fui pra casa do eu primo a mil, já estava cansado de ser bom samaritano agora que eu estava fazendo de tudo pra minha felicidade eu iria extrapolar naquele ano.

Ele já me esperava no portão ele me disse que meus tios não estavam em casa e entrou no carro sorrindo e eu não resisti sorri também, estava pronto pra descarregar aquele monte de perguntas, mas deixei passar. Fomos a uma estancia muito legal da cidade ele bebeu bastante eu não, era alegre sem bebida e zoava muito fiz uns amigos legais lá nenhum cara chegou em mim e isso estragou a noite eu queria realmente experimentar a sensação, acho que estava procurando no lugar errado, ao contrario das mulheres que estavam muito assanhadas e eu achei divertido e comecei a e enroscar com uma ali outra aqui não queria perder a oportunidade de usar e ser usado só parei quando uma começou a colocar a mão na minha barriga por baixo da camisa e desceu até a cueca eu dei um pulo e ela se assustou eu sai rindo da cara de espanto dela e voltei pro bar meu primo estava lá de cara fechada iria começar agora a conversa.

- Mano você ficou ai parado já faz um tempo que se quer me falar vai.

- Eu... Poxa fiquei bolado você ai se esfregando com as garotas depois de ter meio que me falado que curtia um cara também fica estranho minha cabeça tá ruim – eu entendi a situação dele nem eu absorvia isso tudo assim.

- Não primo deixa eu só estava brincando lá, e você sabe bem que eu nunca fiquei com um cara – ele me olhou estranho.

- Vamos pra um lugar pra você encontrar um então – isso me surpreendeu.

- Uma balada Gay cara tá louco?! – eu nunca tinha ido a nada parecido estava assustado com a ideia mais muito tentado.

- Mas cara e você, vai ser chato pra você lá – eu tinha que pensar nisso também.

- Vou com você – ele só me surpreendia cada vez mais – não quero deixar meu priminho largado por ai – ele vaio para um abraço um abraço apertado e urgente como se eu nunca mais fosse velo de novo eu fiquei preocupado, mas era bom sentir o perfume dele e sentir o corpo dele assim colado no meu, eu precisava mesmo ir pra essa balada descarregar minha “tensão extra” me descolei do seu abraço antes que acontecesse algum “acidente” e fomos pro carro, ele me contava as historia engraçadas da família e rimos bastante até que ele comentou que o pessoal invejoso da família disse que eu queria tirar tudo do meu pai.

- Mas fui eu que levantei aquela merda de empresa aquilo tudo é fruto do meu esforço e não é porque ele é meu padrasto que ele é menos pai ele me ajudou aquilo também é dele, mas fui eu quem me ferrei por cinco anos pra subir até aqui e aquilo tudo é meu e da minha família – ele estava cabisbaixo – e você é parte da minha família Guto eu te amo cara você é eu irmão – ele deu uma rizada meio cínica pra ele mesmo que eu não entendi e eu encerrei o assunto ali.

Chegamos à balada e eu não sabia o que fazer de cara vi vários casais heteros lésbicos e gays pra todo lado e me assustei com meu primo caindo na rizada.

- Você é o gay mais estranho que eu já conheci sabia – ele riu e saiu do carro.

- Vai se ferrar Guto! – eu disse andando atrás dele.

A balada era tinha muita musica eletrônica bebidas e muita pessoa bonita eu fiquei lá no canto junto com meu primo dois panacas parados e aquele aglomerado de gente encarando, eu comecei a rir da situação e entrei no meio da bagunça, algumas pessoas aproveitaram pra passar a mão onde não devia e até enconchar até que me veio um cara super legal com um papo bom era bonito com as mesmas feições que eu só que mais baixo e a forma física era mais de atleta do que de que malha como eu conversamos e só trocamos contatos e assim foi a noite fiz muitos amigos, só tinha me esquecido de uma pessoa, meu primo, assim que eu o encontrei ele estava com aquela cara de sofrido, eu saquei que tinha que ir embora.

- Vamos primo – disse pegando no seu braço e levando ele pra fora ele estava triste com alguma coisa não sei o que era.

- Me leva pra casa Carlos – ele falava baixinho e tristonho eu não protestei só levei ele pra casa.

Assim que paramos na frente da sua casa ele me olhou com o semblante calmo, porem com a face triste.

- Quer que eu durma aqui hoje cara tem problema não – ele só mexeu a cabeça. Liguei para casa avisando e pedi pra ele abrir a garagem, já lá dentro sai do carro e fui pro banheiro tomar um banho, na casa dele sempre tinha um kit meu de sobrevivência que por sorte ainda estava ali com cuecas, meias, escova e afins terminada a minha higiene fui pra sala e ele estava lá do mesmo jeito olhando o chão.

- Não vai me falar o que tá acontecendo Guto? – ele me olhou os olhos vermelhos se levantou e me olhou com aquela cara de bobo tão meiga e ficou perto de mais dava pra sentir seu hálito no meu rosto aquilo me deixava tonto minha boca salivava.

- Eu mexo com você?

- Como assim você é meu primo – não queria que ele se afastasse de novo.

- Não... Olha só me responde você gosta disso – ele me abraçou apertado eu não disse nada.

- Eu gosto disso... E está ai o problema... – ele suspirou no meu ouvido – isso é muito bom – e apertou o abraço e alguns segundos depois voltou à posição inicial.

- Não quero perder o meu primo de novo cara eu sei o que você é você tem amorada até não precisa fazer isso por mim – eu queria deixar as coisas claras eu não precisava de caridade.

- Você não intende nada do que eu falo – ele se aproximava mais – eu gosto disso, sei que não devia, mas eu gosto... De sentir você, por isso eu sempre te agarrava na brincadeira, eu gosto de seu cheiro, por isso ficava aqui em casa cheirando as roupas que você deixava, eu tentava te espiar até no banho – eu estava em estado de choque e felicidade eu sempre em minha vida toda procurei o cara certo que viria até mim ele seria perfeito pra mim em todos os sentidos eu ia amar esse cara para sempre – eu quero... Isso ele dizia levantando minha camisa e passando a mão na minha barriga – eu quero experimentar isso – subindo pelo meu peito, ele desistiu tirou a mão do meu tórax e colocou ela no meu rosto e foi se aproximando cada vez mais eu estava tenso e nervoso, mas tudo isso se dissipou quando eu vi os olhas vermelhos do choro tão assustados quando os meus me olhando com desejo seu nariz tocou o meu nossos olhos ainda estavam abertos ele tocou a testa na minha e fui sentindo seus lábios tomarem conta dos meus e então eu feche os olhos. A sensação é indescritível eu nunca tinha beijado um cara isso era muito bom eu estava em êxtase no beijo e me entreguei assim que ele se aprofundou do selinho suave a línguas selvagens se encontrando, puxei ele pela cintura e colei-o no meu peito arranquei a camisa e ele fez o mesmo, sentir o corpo quente dele me excitei muito eu gemia alto demais entre os beijos abafados e ele sentia o mesmo, era um misto de êxtase e prazer uma adrenalina correndo no sangue ele logo começou a explorar meu corpo primeiro pelas costas descendo até a bunda voltando para o peito descendo até a virilha, tiramos as calças, mas estávamos muito conectados e ficamos só de cueca eu me joguei por cima dele na cama e ele sentiu colado eu comecei a beijar seu peito e sua barriga e voltei dando mordiscadas na sua orelha, ele gemia de mais e eu não estava aguentando foi quando ele desceu a mão na minha cuca e colocou a mão por dentro do cós e eu senti sua mão macia me massageando, eu não conseguia me controlar então fiz o mesmo nele enquanto nós beijávamos freneticamente como se o sabor do beijo fosse único e escasso, não economizamos nas pegadas exploramos tudo um do outro não existia mais intimidade, estávamos no nível máximo de prazer e gozamos juntos na mesma sincronia, e eu cai ali sobre ele que me olhava com os olhos claros que jorravam lagrimas ele começou a rir e chorar ao mesmo tempo eu abracei ele e ficamos assim um completando o outro aquela noite era o começo aquela noite tinha sido irreal pros dois.

_______________________________________________________________________________________________________

E-mail:

Olá pessoas ai está um dos frutos do meu atraso é gente isso tá no meio da historia do Marcos e se acostumem eu estou interrogando todos os meus amigos até os da academia pra ver se acho mais historias pra postar fiquem ligados em Osol vai nascer amanhã de novo e nas INTERSEÇÕES.

Obrigado e aki tem o link da inspiração da musica olha eu gosto da banda mais eles dois são fans por isso é a trilha sonora aqui está o link / espero que tenham gostado deem um 10 e adc em seus favoritos em bjbjbjbjbjbjb


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive DGA/Calleu a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
29/08/2012 08:04:32
perfeito
29/08/2012 02:26:43
29/08/2012 02:26:40


contos eroticos dentro casada dando dentro do transporte publicoestupro esposa contos eroticoscontos erotico comi a filha da enprega aforça meti na buceta e no cucolocando os dedos nelacontosxvideopinto novinho de molequemeninascheia de tesao brincando com o cabacinhoconto gay o Doce nas suas veias capítulo 2franco e belinha zoofiliafotodemorenacavalacontosmaesafadaContos eroticos lavadeira loca no filho pauzudo da patroacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeconto porno felipe e guilherme amor em londresme deliciei vendo minha mãe tomar banhoencostando de pe na parede e comendo o cuporno buceta fudrndo em varias provisõesporno antigo menina foge de casa por causa do padrasto taradoconto tia greluda da para o sobrinhoprive historias eroticas de gays transando com cabeleleiroscontos de scatcontos eroticos da irma cuidando do irmao com o braço quebrado/texto/201404328ela soquiria chupa e inguli pora dos pau grandeconto no cinepornorelatos sexuais veridicos com fotos sou puta do meu genrovergonhapai comendo.as filhasos flagas de chupançs de pamulher sendo mastrubada no honibos pro um estranhoconto erotico meu tio comeu minha mulher elaprovocoucontos eroticos comi o cu do amigo da faculdadecontos eroticos dormindo bebadcontos eroticos malv comendo as interesseiraacompanhante trasando com intiado no hotelmadrasta de camisola foi tomar agua de noiteConto erotico estou louca pela picona do meu cunhadoconto erotico gay travesti velha esculachada por negaocontos eroticos com tamanco salto altoSOU CRENTE Fui encoxada no ônibusnovinha perdendo a virgindade com negão da trufa muito grandeconto novinha vigen perdeu o cabaco da buceta e do cu no mesmo dia pro pitudoviuvinha ñ resistiu de tesao e deu a buceta pro amigocom esse tamanhinho ja fodecontos eroticos numa ilha desertacontos eiroticos leilapornpornô dois negão chega na porta de uma mulher com cheque de r 1000 primeira siririca contosbixa porno pretinha no boquete devagarinhocontos eroticos encoxadaquero ver travestis sexo travesti comendo mulher da rola bem grande e grossa norm e homem comendo mulher também pode ser ou não tá difícilchupando buseta labefo pasda mso bocsconto porno mendigomulher e emcoxada no bus e adora e roca a bunda no cacete duroconto erótico com irmão cavalonovinha gostozinha de bejo com novinhoxvidios meninos saradao esitado contos eroticos estiprando a freira no coventoCleide a recatada contos eroticosTio Fudeu minha buceta e eu gosteixvideo.puta.ceducido.homes.me levou na oficina contosver video porno mae gts malhando em casa sem calcinha seu pai verconto erotico perdi aposta e tive que deixar meu ermao gozar dentro da minha busefiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosporndoido broxa mulher trasa com morad ruadando uma fududinhacontos eroticos namorada vendada pica irmãocontos meu genro tesudoConto erotico esposa e sua amiga e estrupadas por marido picicopata por sexocotos eroticos negao roludo berei gritei vi estralas empurou meu uteropornodoido fodeu uma virgem com picagigantepisão ei curra novoFotos d cdzinhas enrrabadascomo faser chortinho de praiavinha perdendo a virgindade