Engravidando a maninha

Um conto erótico de Karl
Categoria: Heterossexual
Data: 28/01/2011 15:23:07

Sempre tive o maior tesão por minha irmã mais nova, Meire. Ela era uma menina magricela, mas quando ela entrou na adolescência tornou-se um verdadeiro tormento para mim. Foram incontáveis punhetas em homenagem à sua beleza. Cheguei a fazer brincadeiras do tipo, encoxá-la por cima da roupa, falando:

- Ahh, se você não fosse minha irmã!

- Tá ficando um tesãozinho... deve ter vários pretendentes... - e coisas do gênero, mas sempre em tom de gozação. E Meire sempre ficava corada de vergonha.

Por ser 5 anos mais velho, eu era um super irmão, protetor e confidente. Muitas vezes, ela vinha pedir conselhos e contava sobre seus namorados para mim, no que eu ficava remoendo de ciúmes por dentro. Ela preferia se abrir a mim, do que com minha mãe. Teve alguns namoradinhos, mas nada muito sério. Até que quando entrou na Universidade, encontrou um rapaz com quem se casou. Ele era um cara muito chato, às vezes grosso com ela, mas eu respeitei a vontade dela.

Quando se formou, meu cunhado não deixou ela trabalhar, era do tipo, mulher tem que ficar em casa. Isso deixava ela chateada, mas tocava a vida levando tudo na esportiva. Isso aconteceu durante uns 6 anos aproximadamente.

Foi quando durante uma visita dela em casa, notei que ela estava diferente. Aquela menina alegre, que tinha virado uma mulher linda e atraente, com 27 anos, mostrava um rosto triste, abatido.

- Meire, tá tudo bem com você? Você parece meio abatida, triste... - perguntei.

Ela me respondeu que nos últimos 2 anos eles estavam tentando ter filhos, mas que não conseguia engravidar. E isso deixava ela angustiada.

- Vocês já fizeram exames para ver se tem algo? Hoje a medicina está avançada. E pode resolver o caso de vocês. - eu disse a Meire.

- Eu fiz todos os exames que precisava, falaram que tava tudo normal, que era pra mim insistir. - Meire respondeu.

- E o cunhado. Ele fez exames também? - perguntei.

- É isso que me chateia, ele não fez... e disse que nem vai fazer... Você sabe como ele é turrão. - disse chateada.

Passaram 15 dias, e ela voltou a nos visitar novamente. Cada vez mais visivelmente triste. Meire disse que insistiu para que ele fizesse os exames, mas foi em vão, chegaram até a discutir. Nessa hora, abracei-a fazendo um carinho em seu rosto, reconfortando-a.

- Ahh... se eu pudesse fazer algo...- disse a ela.

Agora a cada semana, ela vinha. Para Meire era uma forma de consolo. Vinha para se desabafar. Até que um dia, abraçado à Meire, acariaciando seu rosto, disse:

- Poxa... Se fosse eu faria os exames... Eu num ia deixar uma garota linda dessas na mão... Faria de tudo...

- Você diz isso por que é meu irmão. - disse Meire.

- Que nada... Faria de tudo mesmo... Sempre te achei um tesãoz...- me interrompi, quando deixei escapar a frase.

Quando me calei, eu devia estar muito corado. Ela me olhou no meu rosto por um longo tempo. Depois me deu um beijo em minha face. Mais beijinhos no meu rosto. Até que parou de novo para me olhar nos olhos, e me beijou na boca. Correspondi, apertando-a firmemente, dizendo:

- Te amo, maninha. Num quero ver você sofrendo assim.

Ela me olhou nos olhos e me pediu.

- Me ajuda, Karl... me ajuda...- com lágrimas nos olhos.

- Faz um filho em mim... por favor...

Fiquei atordoado com o pedido. Sem ação. Minha irmã se levanta, e começa a tirar a sua roupa, dizendo:

- Faz de conta, que sou uma das suas namoradas, ou até uma putinha. Me engravida...

Ao vê-la nua, já de pau duro, fui tirando minha roupa. Ela se deitou e eu montei em cima dela, fazendo amor de forma bem simples e minutos depois, gozando em sua xoxotinha. Ela sorriu para mim, me beijando o rosto e agradeceu, indo embora rapidamente.

- Karl, obrigada... Semana que vem eu venho de novo...

A semana demorou a passar, fiquei agoniado esperando o dia. Ela chega, paramos um em frente o outro sómente nós olhando. Seguimos para o meu quarto. Fomos tirando a roupa. Estávamos nús, um esperando o outro.

Desta vez tudo foi mais lento e calmo. Aproximamos e eu envolvi o seu corpo em meus braços, beijei-lhe o pescoço. Minha língua buscou a sua, num beijo molhado. Beijei-lhe seus seios. Os bicos enrijeceram apontando para cima. Ela se arrepia toda. Mamo gulosamente um a um. Desço lambendo sua barriguinha até chegar a sua bucetinha.

Chupo forte, ela geme pedindo para que eu a penetre. Enfio um dedo em sua xoxota, enquanto danço com a ponta da língua em seu clítores. Já bastante lubrificada, aponto o meu pau em sua xoxota, coloco só a cabeça. Ela implora para que eu a coma. Me seguro, quero prolongar ao máximo o prazer. Começo um vai e vem lento, vou fundo, ela segura minha bunda me puxando para que eu não fuja. Acelero o vai e vem, ela geme alto, me pede para gozar. Diminuo o ritmo de novo, para retardar meu gozo. Ela se desespera, rebolando freneticamente os quadris. Então, não aguentando mais, começo a bombar forte, compassado. Explodindo em várias golfadas.

Caí de lado exausto, mas feliz. Minha mana beija o meu peito e encosta a cabeça. Passam várias semanas, e a transas se repetem. Numa das transas, após gozar, ela deitou a cabeça em meu peito e com as mãos, fica alisando o meu pau. Em pouco tempo, ele endurece novamente. Ela me olha, e diz:

- Tá duro de novo... mas dessa vez... vou te dar prazer...

Me chupou gulosamente, às vezes fazendo meu pau sumir completamente em sua boca. Estava prestes a gozar de novo, quando ela se levanta e agacha segurando meu pau com as mãozinhas, mas desta vez ela aponta para o seu cuzinho. Meu pau foi engolido pouco a pouco, até que sinto ela toda sentada em minhas coxas. Começa a movimentar pra frente e para trás. Ela joga a cabeça para trás, dançando eroticamente em cima de mim. Gozo novamente.

Ela joga seu corpinho em mim, relaxando o corpo, ainda com a minha pica dentro. Dormimos assim grudados por alguns minutos. Quando ela vai embora, eu lhe digo:

- Meire... acho que estou me viciando em você...

Repetimos várias e várias vezes, até que um dia ela chega contente, dizendo que estava grávida. Mesmo assim transamos naquele dia novamente, era como se fosse uma despedida, a última. Embora eu quisesse, paramos de transar. Ela vinha visitar, e à cada visita via seu corpo transformar... crescer... Então depois de 9 meses nasce a princesinha. Nossa princesinha. Minha irmã engordara uns 7 quilos a mais na gravidez. Depois de um ano, ela ainda estava meio cheinha. Meu cunhado não a procurava mais, o que levou a esfriar o relacionamento deles, que culminou em divórcio.

Ela está de novo muito gostosa, conseguiu voltar à sua forma física. Mesmo tendo ganho umas estriazinhas, que ela reclama muito, seu corpinho me deixa com um tesão enorme. Voltamos a transar novamente. Agora que ela voltou ao normal, seu marido quer reconciliar, mas Meire que não quer voltar, acha melhor assim, e sabe que seu maninho nunca vai magoá-la.


Este conto recebeu 6 estrelas.
Incentive Kau7 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/01/2019 23:25:56
Muito bom
10/02/2011 21:40:13
nossa que bom espero que esteja feliz ...
08/02/2011 22:56:52
Bom, gostei...
01/02/2011 11:10:29
Cara1 muito bom!!!
28/01/2011 23:24:41
vc e muito loko mas adorei
28/01/2011 22:58:34
karamba q historia tiopai rs. Leia o meu e comente bjus
28/01/2011 21:47:08
usahsuhsushusa, bem legal :)
28/01/2011 20:14:18
emprenhou a irmão e colocou o cunhado para pagar pensão kkkkkkkkkkkkkkk
28/01/2011 19:25:32
Perigoso mas interessante
28/01/2011 16:51:12
vc fez um filho na irma. danado.
28/01/2011 15:35:38
nossa bacana mesmo

Listas em que este conto está presente

Romances de incesto entre irmãos
Coleção dos meus contos favoritos de incesto entre irmãos, principalmente romances.


corno fendo sua nulher sedo sua mulher fiolentado po negroContos eu e minha comadre desfilando de calcinha para nossos maridosvideos porno filho goza cinta liga acidentalmentecontosEroticos chorando no pau do cunhadoler contos eroticos de padres reaistia chupa o pau do sobrinho de baixo da mesa ponodoidofamilia incestuosa 1relatos erótico mais lidos Genros Contos gays o pau do meu coroa parecia uma bengala eu adorava elenovinha deu debaixo do edredom porque estava frio me deu de ladinhoconto erotico gay vovo deu leite pro netinhoMulheres brasileiras fudeno em pe e falando.vou goja no xvideiosxvideos menina se mastorbando com giz de ceramarido esfola cu da mulher em posiçao genicologistacontos eiroticos leilapornContos eroticos incestos a forca netinhassgrelao entrando contosxxx negao erebenta as novinhaContos eroticos eu e minha amiga viramos putinhas desde pequeninhaxvideos entertida no cellnovinha. inchirida. porlado. dos. homecontos eróticos sobre cunhadabucetudamenagem di cornotirando toda a roupa e causinha fiu dentau vidioscontos de sexo depilada na praiasites porncontos escritos zoofilia cavalosmulheres gostosonas seduzimfocontos tomei coragem e dei pro meu filho pauzudoconto estorei o cabresto na punhetaconto erotico funk peladacontos eroticos cm o tatuadorcontos incesto gayasmeniasnovinhas.nuarubiaebeto quase mulherxvideo.com.entrocadinhaConto erotico sou madura vadia e filhocontoeroticofunkcontos erotico cheirando calcinhas usadas da familiaxxvideosMulheres tremendo ate cai gozandocontos eroticos malv comendo as interesseiracontos eroticos verdadeiro minha namorada so deichava eu surra o pau na sua bundaconto erotico lesbico dei o troco no meu marido com sua amanteporno moçambicano putas gemendo e falando coisas escitantes.umaputasuruba fotoscontoseuroticos-humilhada pelo meu sobrinhoorra meu quero baixar vídeo de pornô de mulher dormindocasa dos contos iniciado por pioes roludosxvideos caseiro emfermera mindando banho eaiso vadia dandu cu centandopai chupaeu grelinho porno doidoComi o rabo sujo de bosta do Lukinha contos eróticos gaysVidio de virgi assanhada pra da a paguinhaBuceta forcadou a mae fazedo sexecontos eiroticos leilapornhistorias eroticas a pretinha magrinhaporno mãe distraida filho enfia tudo no cuzinho delacoletsnia gozando nos pemtelhos xvideoàs gostosanó sexoquentexvideos novinhas de shot jogando bola sabaobonecas enchendo o cu da mariconajuliana de bonanca fudendo pornocasa dos contos eroticos o passado da noiva 2madano rola na novinhaincesto:mae amamentando filha adulta contosreaiscontos.eroticus.i.vidios di primo comedo a prima novia aforasa nu matoprincesa baianopornoirma gemeas ciumes por isso se chupam pornoxvideos as muleris que leva macharesmulher f sexo escanxada no palConto flagante lesbico Viuvaeu quero ver o cara tirando pirou nas pernas da mulher com short bem curtinho aparecendo a bundaVídeo d homem fazendo sexo anal com cochoroconto adoro ser cadelinhaIncestoirmãoxirmãofeminilizado conto erotico esposacontos incesto realManda vídeo pornô das atrizes mais belas do pornô transando com cachorro engatado arrastando ele era luz clique desesperada chorandosexo com empregad gostosa sem roupa tirandowww.pornoDoidomamae dormindo com buceta a perta e filho que comelacontos de surubas inesperadas com esposasuper loiras bronzeadas torneadas transando loucamente sem pararcoroa pede paRa marido que quer rola de negao dotadonalvinha fudendo com homem mas velhorcareca da mega jamanta xvideos.comvovo da pro neto a cu 2minutosContos eroticosComo transar com cachorro domestico cao de casaporno loira quadriu grade americana pornoEncoxada no transporte público contos eróticoereçao mstutina tio boy gsycontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorge