Tornando me corno

Um conto erótico de Moreno
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 05/12/2009 21:58:32

Tornando-se Corno (Parte 1)

=================

Autor:

Data:Personagens: (Fictícios)

Namorada: Camila

Namorado: Julio

Amigo da Faculdade: Carlos

Me chamo Julio e tenho uma linda namorada chamada Camila. Ela é linda. Morena, 1.70m, 56kg bem distribuídos por um lindo corpinho

todo malhado de academia. Por onde ela passa, sempre percebo a atenção dos homens voltadas pra ela. Não posso culpá-los. Se estivesse

no lugar deles tb faria o mesmo.

Camila sempre foi meio mandona e acostumada a ter as coisas do seu jeito. Nunca fui de discutir e questionar os desejos dela, pois me

achava um cara privilegiado em tê-la como minha namorada. Ela sempre me dizia que eu era o cara certo para cuidar dela. E que estava

contente em me ter ao seu lado.

As vezes achava ela mandona demais, sempre decidindo tudo que fazíamos. Mas sabia que ela era daquele jeito e eu até que gostava de

cumprir suas ordens. Ela decidia tudo: Onde íamos, com que pessoas, horários, etc. As vezes ela até decidia pra mim que roupa eu deveria

vestir em certas ocasiões. Sem nunca acatar suas decisões, eu sempre acabava obedecendo minha bela Princesa. Sempre fui um cara calmo

e tranquilo e me achava com muita sorte ter uma mulher daquelas do meu lado.

Num certo final de semana, Camila decidiu fazer um almoço em sua casa e me chamou pra ir mais cedo para preparar as coisas, já que

seus pais tinham ido viajar e a empregada estava de folga naquele dia. Dizia que seria um almoço especial e que talvez um amigo dela

da época da faculdade aparecesse por lá também.

Achei estranho ela nunca ter mencionado esse amigo antes mas achei que não era o momento de perguntar nada. Em outra ocasião eu

conversaria com ela.

Cheguei na casa dela por volta das 10:00, conforme ela tinha mandado. Chegando lá ela me abraçou e me beijou, dizendo que eu era

super prestativo pra ela e que eu sabia muito bem cuidar das coisas que ela precisava. Me sentia realizado quando ouvia minha

Princesa dizer aquelas coisas pra mim. Era a pessoa mais importante do mundo para ela e isso me deixava orgulhoso.

Antes de ir para o banho para começar a se arrumar, Camila me passou uma lista de algumas coisas que faltavam para comprar e

disse que tudo aquilo precisava estar pronto em 1 hora no máximo, pois seu convidado estava chegando. Fiz as compras e depois

fui para a cozinha terminar os últimos detalhes de nosso almoço.

Quando ela saiu do banho e foi até a cozinha verificar se estava tudo em ordem, não pude acreditar no que vi. Ela estava vestida somente

de calcinha e uma camisa longa, sem sutiã por baixo. Fiquei de pau duro só de vê-la daquele jeito, praticamente nua e toda perfumada.

Quando cheguei perto dela pra lhe dar um beijo, ela me segura e diz:

- Não amor! Isso não é hora. Nosso convidado daqui a pouco está aqui. Devemos nos comportar e dar um bom exemplo, vc não acha?

Fazendo uma cara de decepção e ao mesmo tempo muita vontade, concordo com ela, dizendo:

- Claro amor. Vc está certa. Quem sabe depois do almoço ficamos mais a vontade né?

Ela rindo, diz pra mim.

- Se vc se comportar como um bom menino hoje, quem sabe mais tarde.

Sem me deixar dizer mais nada, ela me dá uma ordem inesperada.

- Amor, acho que já está na hora de vc vestir o Avental. Não quero que nosso convidado veja vc de qualquer jeito.

Com cara de espanto, pergunto a ela:

- Avental? Mas.....

Sem terminar a frase, ela me corta e diz logo em seguida.

- Claro amor. Quero que vc fique bem alinhado e seja cordial com nosso convidado. Não quero que ele te veja todo desarrumado. Vc quer?

- Não mais...

- Amor não discuta, por favor! Vc sabe que eu não gosto de ser contrariada, não sabe?

- Sim amor, mais...

- Nada de mais! Agora veste o Avental e me traga um drink na sala. Vou ficar lá assistindo TV e aguardando o Carlos chegar. Entendido?

- Claro, amor

- Ótimo. Estou na sala aguardando meu drink. Não demora.

Não querendo descordar e nem decepcionar minha Princesa, eu visto o Avental da empregada, para a alegria dela. Quando entro na

sala com seu drink em uma bandeja ela muda o tom de voz, dessa vez falando bem mais calma e sorridente comigo.

- Que lindo amor! Vc se encaixou perfeitamente nesse avental. Acho que vc nasceu pra essas coisas, sabia? Nossa, ficou bom mesmo. Estou

orgulhosa de vc agora!

Ela termina a frase dando uma risadinha bem safada pra mim. No fundo ela sabe que eu não posso resistir aos seus desejos.

Volto para a cozinha e continuo com o almoço.

A campanhia toca. Não poderia ser outra pessoa a não ser Carlos, o amigo tão esperado dela. Volto para a sala e vejo minha

namorada ir até a porta vestida daquele jeito, pronta pra excitar qualquer homem que a visse. Pensei em chamá-la antes pra perguntar se ela

não iria se trocar mas não deu tempo.

Ao abrir a porta, minha namorada dá um grito de suspresa e alegria ao ver seu amigo Carlos.

- Oi Carlinhos!!! Quanto tempo meu amor! Nossa, pensei que nunca mais ia te ver.

- E aí gata ! Nossa, vc continua maravilhosa como sempre hein !

Os dois se abraçam sensualmente. Vejo a mão de Carlos descendo pelo corpo de minha namorada, sentindo ela completamente grudada em seu corpo.

Ela, por sua vez, fica na ponta dos pés com seus braços ao redor dele, abraçando-o com os olhos fechados me parecendo que não queria mais sair

dali.

Finalmente quando voltam a si, Camila pega em sua mão e pede a ele para entrar. Nisso, eu volto para a cozinha e aguardo Camila me chamar.

- Entra amor. Quero que vc conheça o Julio, meu namorado.

- Tem certeza de que não vai ter nenhum problema?. Ele pergunta.

- Magina paixão. O Julio adora conhecer meus amigos. Nunca escondi nada dele. E vc sabe que nós temos uma amizade especial né? Quero dividir isso

com ele. Fica tranquilo.

- Ok. Vamos nessa!

De repente, escuto a voz da minha amada me chamar.

- Querido, vem pra sala. Quero te apresentar meu amigo Carlos.

- Oi amor. Já estou indo.

Quando entro na sala, me deparo com Carlos, seu amigo dos tempos da Faculdade. Moreno alto, corpo atlético e muito saudável. O tipo de cara que

qualquer menina gostaria de sair por aí.

Me aproximo dele vestindo avental e fico imaginando o que ele pensaria de mim naquele estado.

- Olá Júlio. A Camila me falou muito de vc. É um prazer conhece-lo.

- Olá. Muito prazer. A Camila sempre me disse que tinha vontade de rever os amigos da Faculdade. Principalmente vc.

- Pois é. Eu e a Camila sempre fomos muito amigos. Vc é um cara de sorte por ter uma mulher tão bonita ao seu lado.

- Obrigado.

Camila interrompe a conversa e pergunta se seu amigo está a vontade?

- Vc está com fome? Quer beber alguma coisa?

- Eu aceito uma cerveja.

- Claro, pq não?

Dito isso, Camila olha pra mim e diz... Querido..... traga uma cerveja pro Carlos e outro drink pra mim.

- Claro querida.

Antes de sair, percebi minha namorada sorrindo e olhando para Carlos, com ar de quem estava no total comando da situação.

Os dois deram um breve sorriso e sentaram no sofá.

Fui para a cozinha preparar suas bebidas. Na minha cabeça haviam muitas perguntas que precisavam ser respondidas por minha namorada.

Mas achava que ali não era o momento. Eu tinha receio de que pudesse estragar esse almoço que ela aguardava há tanto tempo e poderia ficar brava

comigo na frente de nosso convidado. Seria uma enorme vegonha para mim.

Depis de preparado o drink de minha amada e a cerveja do Carlos, me dirijo até a sala, para servi-los. Sempre vestindo o avental que minha

querida Princesa fazia questão que eu vestisse, ficava pensando o que Carlos poderia estar imaginando ao me ver vestido daquela forma, servindo

eles como se fosse a empregada da casa. E não o verdadeiro namorado de Camila.

Carlos agradeceu a cerveja e não tirava os olhos do corpo de Camila. Camila estava sentada no sofá de frente pra ele, com a camisa semi aberta e

seus seios enormes quase pra fora da camisa. Suas pernas torneadas e coxas grossas estavam quase que totalmente visíveis a ele. Conversavam muito

e matavam as saudades da época da Faculdade. Não conseguia participar de nada pois não conhecia Camila naquela época e não me sentia à vontade

para interromper. Fiquei presenciando a conversa deles, sem falar nada.

- Querido.... vc nem imagina... mas o Carlos era o garanhão da Faculdade. rs. Todas as meninas queriam ficar com ele. Vc acredita?

Camila disse isso pra mim, mas sem tirar os olhos de Carlos, que já estava se sentindo constrangido com minha presença ali.

Carlos responde timidamente pra ela:

- Que nada. Vc está exagerando.

- hahahah. Pode falar a verdade Carlos. Vc sabe muito bem do que eu estou falando. Camila responde, ainda sem tirar os olhos de Carlos, que

ficava cada vez mais constrangido com minha presença. Camila continua:

- Nem sei como eu consegui namorar você naquela época. A concorrência era bem grande. rs

Fiquei surpreso com a declaração, pois não fazia idéia de que Carlos já tinha sido namorado dela. Carlos ficou vermelho ao ouvir aquilo,

mas de alguma forma ele começou a entrar no papo dela.

- Eu é que não sei como consegui namorar vc naquela época. Vc era uma das mais lindas da Facu.

Camila percebeu que o papo estava começando a esquentar e que minha presença ali não era bem-vinda. De repente ela vira pra mim e diz:

- Querido... vc já terminou de preparar nosso almoço?

- Sim querida. Já está tudo pronto como vc pediu.

- Esqueci de perguntar ao Carlos se ele já está com fome. E então Carlitcho? Já está com fome?

- Ainda não. Costumo almoçar um pouco mais tarde. Espero que não seja problema pra vcs.

- Mas é claro que não! - Camila responde. Podemos almoçar a hora que vc quiser. Vc é o convidado, vc decide. Fique tranquilo.

Carlitcho!? Jamais pensei que minha namorada fosse ter tanta intimidade com alguém assim. Principalmente na minha frente. Sentindo que minha presença ali

não estava deixando nosso convidado à vontade, Camila dá um jeito de se livrar de mim.

- Querido, vc fez aquela sobremesa maravilhosa que eu adoro?

- Não amor. Vc não me disse nada.

- Então faz o seguinte.... vai pra cozinha e começa a fazer.

- Mas amor... aquela sobremesa demora até ficar pronta. Vai levar mais de 1 hora.

- Ué... vc não ouvir o Carlos dizer que não está com fome agora?

- Sim, ouvi mais...

- Sem mais nem menos ! Vc não quer deixar nosso convidado sem sobremesa né?

- Claro que não amor.

- Muito bem. Portanto... mas à obra querido. Já pra cozinha! E só volte quando estiver tudo pronto.

- Claro querida.

Com a cara de espanto de Carlos, ele agora não tinha dúvidas de quem comandava nosso relacionamento. Minha própria namorada, na sua frente,

seminua, me fazia de empregada doméstica e me humilhava.

Fui para a cozinha preparar sua sobremesa predileta enquanto os dois ficaram na sala, sozinhos e mais à vontade do que nunca.

Enquanto preparava nossa sobremesa, comecei a escutar alguns risos de Camila, acompanhados de pequenos suspiros. De início pensei que não fosse

nada e resolvi continuar com meus afazeres. Enquanto fazia nossa sobremesa, não me saia da cabeça todas as perguntas que eu precisava fazer à ela.

Por que ela estava tão estranha comigo? Por que não me deixava ficar junto com eles na sala? Será que ela estava zangada comigo por algum motivo?

Passados uns 30 minutos, me dei conta de que não escutava mais vozes e nem risadas vindo da sala. Resolvi dar uma espiada bem de leve pra eles

não me verem. Foi aí que tive uma grande e inesperada surpresa.

Camila tinha tirado a camisa e estava só de calcinha, sentada no colo de Carlos de frente pra ele. Ele estava sem camisa, com as duas mãos acariciando

aquele bumbum maravilhoso de minha namorada. Os dois se beijavam e gemiam loucamente. Ela abraçava ele desesperadamente e quase não deixava ele

respirar.

Quando ela parava de beijar sua boca, ele abocanhava seus seios, deixando ela mais louca ainda. Colocava uma das mãos pra dentro da calcinha dela,

e puxava o corpo dela de encontro ao seu. Camila estava louca de tesão. Nunca tinha visto ela se entregar tanto a um homem daquele jeito.

- Ai meu amor..... que saudades dessa boca maravilhosa e desse corpo que tanto me fez falta !

- Vc continua o mesmo tesão de sempre minha Linda. Hoje quero vc de todas as formas.

Vendo todo aquele fogo entre os dois e ouvindo aquelas coisas.... confesso que não sabia o que fazer. Fiquei sem ação. Por um momento pensei que

o Carlos tinha se aproveitado da situação pra pegar minha Camila. Mas percebi que não era só ele que queria aquilo.

Camila estava em transe ! Naquele instante, nenhum dos dois deveria saber sequer onde estavam. Nada mais importava. Somente aquele momento de prazer

que há muito tempo não acontecia.

Quando Camila se levantou de seu colo e começou a tirar a calcinha, decidi entrar na sala e tirar satisfações.

- O QUE É ISSO CAMILA?! O que está acontecendo aqui?

Camila olha pra mim com um sorriso malicioso, ainda em transe com todo aquele tesão que envolvia o seu corpo, e diz pra mim calmamente:

- Me desculpe querido. Mas acho que vc precisa saber de uma coisaContinua na Parte 2


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive moreno_bxl a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
j.a
23/05/2014 02:49:41
mill
24/06/2013 20:15:36
hummmm que delicia*-*
14/12/2011 09:30:05
16/12/2009 20:27:35
Muito bom o conto, a gente vai se envolvendo com a história a cada frase, parabéns


contos pornos no sitio com mamaecuspi n cuzinho d minha irmanzinha d oito anos e soquei meu pau contos eroticosvidioporno coroa branca buceta bem arbetarevista private relatoscrente bundudaconto comi minha sobrinha na pescariaXVídeo mulher pelada gostosa Barradãopornô caseiro da Mayara do colégiomenininhas nem tem pentelhinho na buçetinha ja sendo penetradaspornou homem nao aguenta e goza na burcerta da putacontos eiroticos leilaporncontos eiroticos leilapornXmamae safada com amigos/texto/2014011789padrasto comendo a enteada e a mãe mandando a enteada das calcinhas no caminho da minha casacontos de sexo depilando a sogracoroas descuidando da calcinha e da bufeta gostosamarciano novinhopeladosafada ergue.a.saoa.empina.o.rabo para levar gosadaxvideos. gatas qi remexeamitos drmindo com amigo cacetudo e sentindo a vara cotucar seu rabo contos eroticosxvideos novinha c esquivabda rolavibrador conto erotico ukercontos eróticos o negao matutorelatos eroticos privatecontos incesto realfudi a egua no curralMinha irma esfregando sua buceta rola do irmaoxvideoconto dupla penetracaoxsvidio dois pistoludo comendo gostosasexo esposa setorcendo sentada num pauzao gozadas no xvideo de mulheres que dar tremetreme naspernascontos eroticos madrastacontos eiroticos leilapornpalzao comeno buceta de 4 esticando bele dabucetavideo de menina ficano pelada na sala mostrano ar buceta pra os colegaxvideofiumepornoabrino buceta ate limitePeludao gostoso conto gayMeninas que adora fazer sexo com seu cão pirocudo em contos erodicoscontos eiroticos leilapornxvideos Botando rola Pra Fora E sarrando bem gtzespiabno a irma troca de roupa e tranza com ela porno.doidocontos de casadas detonadascontos eróticos roçando meu cacetao por cima fa bucetinha da irmanzinhaintiada esbugalha o olhos com pau grande no cu swxocorno manso cafetao conto pomada casadoscontos/tema/empregadinha%20safadaIRMAOMACHUCADOXVIDEOcontos eroticos usando camisola pro meu filhobotando o pau todu no cu da vovozonaConto de maes leno asistino conto de incesto + o filhonegao fudendo com uma praguinhaporno gay caralhos enterrados na bouca mundobichaodrakimor wattpadxoxotinhas amasiadas na picanegao arebentou o cu dessa mulher e ate arebentou todas as pregasnovinha aser estuprada com padrasto aser disvirginado encuanto dormecontos de homem que puxa e mama os mamilos enrijecidosviven cabaço foi brica de tranza com cachorro e levou uma rola bem grnde que ficou engatado na bucetavelhas coroas gostosas sentadinhas no colo sendo enrabadassarrando a bundinha da minha filinhacontos eroricos de papa anjo gaysmim arraganhei e dei o cu e a bucetaBuceta e c aadas pelo pau do papai negao. Conto erotico heterossexual.sexo soumenti com corno chupando porra de macho na buceta da esposaconto eu hetero tinha 18 anos o pedreiro me comeucontos eróticos pique escondeporno com magrınha com dotadoConto erotico sou madura e greludacontos erotico pomba gira me fez putaconto erótico velho e ninfetacontos rapais pra continua casado teve que vira amante da sograxvideo as novnhia da buceta carnuda conto porn vi minha mae e minha irma a serem curadas e gemiam muitocorno puxa o grelo e mamacontos eroticos jatos de porra na gargantaxvideos estralando no socaProvocando priminho nerd cantortravesti Levanta a mini-saia e senta na chapeleta do negãopriminha de shortinho roxo deitada na camacontos eroticos picantes camioneiros estuprando putas na estradavídeo vídeo da Mônica e balançando a bundinha com toalhaconto anal feia bunda tanajuracoto espoza .com roludoSogra siliconada fudende bebadaconto abusada pelo o macumbeirovídeo de sexo porreta daqueles que dá para levantar o pauolhar a buceta das julhersmenage com esposamulher de sainhatrasandosogra porno Eça a dormirxvidios buctas de movihasConto com cheirador short da maeTrepei gostoso com o diretor na sala delafilhado acaricia madrinha