Rex, meu primeiro

Um conto erótico de Velez
Categoria: Zoofilia
Data: 16/05/2009 07:49:32

Relembrando a minha primeira vez com cachorro.

Com os meus treze anos tinha tido só uma experiência homossexual com um coleguinha mais velho de escola que me tinha tirado o cabaço do cu e que me tinha posto a chupar quase todos os dias. Como morava perto de mim e vínhamos sempre juntos da escola, os meus pais chegavam sempre mais tarde, ele entrava, enrabava-me e depois dava-me a mamar e obrigava-me a engolir tudo. O pior é que o pai dele foi colocado noutra cidade e fiquei sem o meu montador. Tinha 13 anos e comecei a andar com um tesão no cu de subir paredes, metia a escova de cabelo no rabo, velas, etc, o que encontrava. Tinha nessa altura um cachorro de porte médio, vadio, que tínhamos recolhido, tratado, veterinário, etc um pouco maior que um cocker mas de pelo liso e preto. Dormia no meu quarto e era o meu companheiro para todo o lado.

Uma tarde estava no quarto, de quatro no tapete, todo nu a consolar o meu carente rabinho, com uma vela de estearina que tinha escondida para me enrabar, tinha-a chupado e lubrificado com bastante cuspo e penetrava a minha xoxota cada dia mais carente por um bom pau de macho, aproveitava esta hora ao fim das aulas antes dos meus pais virem da quinta que ficava ainda distante da nossa casa.. O Rex estava deitado no seu cobertor a um canto do quarto e quando me viu a escorrer da pila senti-o começar a lamber-me as nádegas e o reguinho já ocupado pela vela, desvairei com o calor da língua e a humidade dela. Empinei o rabo todo histérico e muito puta e retirei a vela expondo o meu anel às caricias do Rex, ele lambeu-me sofregamente o reguinho suado e a seguir montou-me de um salto, como era muito magro, conseguiu apertar-me a cintura com força e começou a bombar com muita rapidez e força, sem me penetrar sentia os pequenos jactos de esporra molharem-me as costas, o rabo e escorrerem pelo meu rego, todo doidão levei a mão atrás e pegando na pica do cachorro guiei-a para o meu anel, lubrificada com a esporra do cachorro e com os impulsos dele entrou logo arrancando-me um berro de dor, o Rex aumentou a velocidade e a profundidade das bombadas e senti uma segunda dor maior ainda, com um arrepio foi então que me lembrei do nó e apalpando conforme pude a minha xoxota percebi, em pânico que o nó tinha entrado e estava agora engatado ao cachorro.

Vivendo no campo já tinha visto muitas vezes cachorros a cruzar cadelas, cavalos e éguas, ficava fascinado!!, burros e burras. Não era por isso novo para mim o que estava a acontecer tinha mesmo já presenciado o Rex a cobrir uma cadelinha de uns vizinhos nossos ficando engatado mais de quinze minutos. Foi o meu segundo momento de pânico,......e se os meus pais regressassem mais cedo? iam-me encontrar engatado qual cadela com cio com o Rex, segurei conforme pude o nó dentro do meu anel e apertei com toda a força, com os ombros encostados ao chão segurei as patas do Rex o melhor possível de encontro a mim e aguardei que ele se viesse e o nó baixasse. O cachorro depois do nó ter entrado e o sentir apertado por mim julgou-se dentro de uma cadela de raça diferente e começou-se a vir como cachorro se vem. Com pequenos jactos e em pequenos intervalos, sentia-os passar na pica apertada com os meus dedos de encontro ao meu anel. A esporra quente enchia-me pouco a pouco o recto de leite muito quente e que me ia inundando o intestino, o Rex gania baixinho quase como um suspiro, babando-me todo o pescoço e costa de baba pegalhenta e viscosa.

Tentou virar-se várias vezes o que eu impedi segurando-lhe as patas conforme podia. Pelo tamanho do nó que segurava mantendo-o dentro do rabo se ele saísse nessa altura tinha-me rasgado todo. Deixei assim o Rex cobrir-me como se fosse uma cadela até que o nó começou a amolecer (tinha estado duro como pedra) e a certa altura escorregou-me por entre os dedos e saiu, gritei outra vez de dor, apesar de ter diminuído ainda era de uma grossura de respeito e doeu como o raio ao sair, arrastou um rio de esporra canina que me escorreu pelas pernas abaixo, logo lambida sofregamente pelo cachorro logo lambida sofregamente pelo cachorro que lambeu os leites que pareciam não parar de sair da mina xoxota. Deitei-me de costas no tapete para recuperar o fôlego quando foi então que vi o tamanho da pica do Rex ainda a ejacular pequenos jactos de sémen translucido, sem hesitar peguei-lhe por trás do nó ainda visível e saboreei a esporra canina pela primeira vez.

O colega que me tinha descabeçado dizia que eu era um brochista natural e que fazia um boché de sonho, quando experimentei a vara do Rex na boca e a chupei saboreando o leitinho canino fiquei logo viciado com a pele macia do caralho e as golfadas que ainda aproveitei engolindo o que podia e deixando escorrer pelos cantos da boca e peito o resto que não conseguia beber. Deixei-o sequinho e quando o penis recolheu na bainha deixei-me estar a repousar felicíssimo de ter encontrado um novo montador, silencioso, discreto, e como vim a verificar sempre disposto a montar a sua cadelinha.

Beijos


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Velez a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/02/2013 14:57:19
Nossa, maravilhoso.
10/08/2011 02:21:23
Delicia! Tenho a mesma experiência! Meu email é Eu e meu macho adoramos uma puta como vc.
11/02/2010 09:39:53
Ufa! Que foda louca!
13/07/2009 11:38:14
QUER UM CACHORRÃO PARA COMER ESSA TUA ROSQUINHA? FAÇO VOCE CHUPAR MINHA PORRA ATÉ SECAR TODA
18/05/2009 00:30:08
bom
16/05/2009 18:20:18
blurg !!! (/>


conto erótico e lesbico de madrasta humilhado a enteada submissagrannyzoofila.comcontoseroticoscm drigasConto erotico trio elétricogostosa chifrando corno com seguranças na festa contos eroticoscontos etoticos de cunhada que cria irmao do esposogordo tenta escapar do negão mais ele pega ela na pose frango assado faz grita XVídeosContos de meninas ki deu abuceta pra uns velhos tarado pau enormesminina botando a pica de um ecuino na bucetaXvideos Lesbicas misturando com travesseiro contos eiroticos leilaporncontos eroticos ela me deu o cuzinho/lesbicaContos eroticos punheta andersongozou muito na buceta da irmã nascendo peitinhos a buceta nem cabelo nasceu nadacheirando o cuzinho do afeminada bebado.aproveitandoXxvideosnegrinhas.comGosei na byceta selamae casa dos contosxvideo. Agarrõescontos eiroticos leilaporncontos coroa implorando por uma picaconto erótico boquetexoxota coxuda melada contosngatadas anais zofilia contosabriu bunda cu buceta dançarinas distraidascontos eiroticos leilapornmoicanovouserteumoreno da geba enorme fazendo exercicio so de calcao sem cuecaCONTOS EROTICOS COM FOTOS MEU TIO NUDE PAU DUROfudeu ate o cudela tento fujir nad bebadaencoxando a mãeImagens em movimento 007 Sexo rubiaebetocontos eroticos foi dar o troco no maridao mas se deu mal grupalo caralho era tao grande e grosso que quase desmaiei com ele dentro do cuSodomizando mãe e filha contoscontos meu primo me comeu o cu brincando de pique esconde video de sexo bem gostoso q lembi e q enfia a maodablinabucetudaContos mendiga pornonao devia mas fiz sexo com meu filhobeduíno conto gayencostadinha na cunhadacontos fiz tesoura bem gostoso com maninha caçulacontos eiroticos leilapornfiquei de camisola e sem nada por baixo e levei varatirano cabaço da menina no mato gritano de dorContos eroticos o comedor de cu pulei o muro da vissinha,e dopei ela e comi o cu delavideou porno xContos erotico arombei minha prima gordinhAmarido quer ser cornoso garorinha pelainha n nefoto de mule gozanocontos eroticos swing em família tio empurra pau enorme na sobrinha que nao aguenta dez empurrada e goza de esguicharnegra levou uma estocata na buceta e quis correr e dotado segurou e meteu tudoconto priminho gostoso humm excitanteCavala e umcavali xexocontos enrabado na prisãocinquentona fininhaxvideos erick dotadao o'irmão da ijrejacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgecontos eroticos capataz pau grosso que comia eu e minha mae e minha irma na senzalafilme porno de irmao fudedo a irma depois ela tirou atoalha na frente delexvideo estrupada dijunto do cornominha enteada dorme de rabinho pra cima só doido pra uma luneta pra ela é melar ela todinhaconto de novinha louca por anal gosta pedir mais pica no cu pra geme aaaai oooh an ancontos safados mais interessantes casada mae filha fazem sexo com gero dotadosconto erotico amamentando o paiconto como minha filha me fez lesbica/texto/200907770xvidio izaque comendo novinhaemtiadas xvdbaixar vidios de menina virgens sendo descabasada chorandoporno calibroso brazilcontos de sexo com meu pai metiii vaii issoxvideos emendando a pica pra satisfazer a esposaestrupo de vuneravel pornocontos o telefone tocou agora sou cornoele me convenceu a usar uma calcinha e gemer igual mulher. conto gayconto erotico huntergirls71contos eroticos minha mulher nadando com os/mulekes virgensmulher bebada adorado apica do amigo e ocornocontos eróticos com professorassou adepta a zoofilia virei cadelaporno gey contos eroticos tirando virgindade de menininhos novinhosxivideos camila temacontos eiroticos leilapornporno gay com agente peniteciario sarados e gostosoporno mimnha filha e tao novimnha que nem petelho naceu aimdaler contos eroticos de padres reaiscasa dos contos xxx