A advogada casada me chamou para um café, mas queria mesmo era leite

Certa vez, fui a uma audiência contra uma grande empresa, multinacional presente em diversos países. Meu cliente pedia reconhecimento de vínculo de emprego pois seu contrato de PJ era ilegal.

Cheguei ao fórum, eu usava terno, obviamente, uma camisa azul e gravata vermelha. Meu cliente usava calça jeans e camisa social. A advogada era de origem oriental, olhos escuros puxados baixinha, magrinha, aparentando uns 40 e poucos anos. Na audiência, não houve acordo, e ouvimos os depoimentos das partes e testemunhas. A audiência se prolongou bastante, durou mais de 1 hora. Ao final, a advogada, doutora Regina, pediu meu telefone para verificar a possibilidade de negociarmos um acordo. Passei o número e fui embora com meus clientes.

À tarde, eu estava entretido com minhas peças processuais quando meu telefone começa a tocar de um número desconhecido. Atendi e era a doutora Regina. Ela me ofereceu um acordo de R$40.000,00 para encerrar o processo, mas eu achei baixo o valor. Começamos a discutir valores e questões processuais, quando ela me convidou ao seu escritório para tomarmos um café e discutirmos o assunto.

Liguei então para o meu cliente e expliquei a situação, disse que havia uma oferta e que eu iria ao escritório da advogada para negociar um acordo no dia seguinte. No dia seguinte, de manhã, acordei, tomei um café e fui direto para o escritório da doutora Regina. A reunião estava marcada para as 10 da manhã e eu não queria me atrasar. Cheguei ao local no horário, mas a doutora Regina ainda não havia chegado. Aguardei na recepção por uns 20 minutos, quando ela chegou. Estava bem perfumada, usava salto, um batom bem vermelho, um vestido preto justo e brincos bem chamativos. Ela me conduziu então ao seu escritório. Ela trabalhava sozinha, havia uma mesa, fotos da família, do marido, dos filhos, computador e um arquivo onde guardava as cópias dos processos.

Começamos a conversar sobre o processo, doutora Regina parecia de bom humor, era simpática e atenciosa. Expliquei que meu cliente considerava baixo o valor oferecido e pretendia receber uma quantia mais alta. Ela estava sorridente, me serviu um café. Em um determinado, me levantei para ir ao banheiro e percebi que a doutora Regina me acompanhava com o olhar. Quando saí do banheiro, voltamos a conversar. Ela me encarava diretamente nos olhos e fazia questão de rir de qualquer comentário que eu fizesse, mesmo que não fosse necessariamente engraçado.

Liguei então para o meu cliente no meio da reunião para informar sobre o andamento, estávamos próximos a um acordo. Desliguei o telefone e pedi à doutora Regina uma caneta emprestada para anotar algumas informações que o meu cliente havia me passado:

- Posso pegar uma caneta emprestada, doutora?

- Claro, doutor, serve uma rosinha? - perguntou ela, com um sorriso maroto no rosto.

- Ué, serve, né doutora.

- Ah, que bom, não sei do que o senhor gosta, né ... nada contra também ... - insinuou.

- Ah, é? Está curiosa para saber do que eu gosto?

- Estou! - respondeu ela, olhando no fundo do meu olho, com um olhar hipnotizante.

Eu estava entregue, nunca uma mulher casada havia me olhado daquela forma, tão incisiva.

Ela se levantou então e pediu que eu ficasse a vontade, se eu não queria tirar o paletó. Se posicionou atrás de mim e levou as mãos aos meus ombros, tirando o meu paletó e colocando-o no encosto da cadeira. Eu estava tenso e ela percebeu:

- Não se preocupe, doutor, o seu cliente vai conseguir o que ele quer.

- Pelo visto, não é só ele quem vai conseguir o que quer ... - respondi, ao que ela abriu um sorriso safado.

- O senhor tem animais de estimação, doutor?

- Não tenho, doutora ...

- Eu tenho um cachorrinho novo, estou apaixonada por ele ...

- É mesmo? - eu estava surpreso com os rumos daquela reunião.

Ela se levantou então, se posicionou ao meu lado e sacou o celular e passou a me mostrar fotos com o filhote que havia acabado de adotar. Em algumas das fotos, ela própria aparecia vestindo baby doll ou camisola:

- Eu adoro os bichinhos. Ele faz a maior festa quando chego em casa. É o único fiel ali dentro.

- O único? - perguntei, incrédulo.

- Sim, o único. - respondeu ela, sussurrando, de olhos fechados, me oferecendo seus lábios.

Completamente vendido na situação, seduzido por aquela mulher fogosa e deliciosa, me entreguei ao momento e nos beijamos. Seu beijo era ardente e molhado. Todo aquele jogo de sedução já havia esquentado o clima entre nós. Eu a segurei com força, passando com a mão pelas suas costas até chegar à bunda. Ela gemia apenas com o beijo e o toque. Cada vez que minhas mãos apalpavam qualquer parte de seu corpo, ela soltava um leve suspiro que me deixava enlouquecido de tesão. Seus braços entrelaçavam meu pescoço enquanto nos beijávamos, levei minha mão direita a sua coxa esquerda. Levantei levemente seu curto vestido, ela não protestava, apenas permitia.

Regina levou sua mão ao meu pau que, àquela altura, já estava duríssimo, como pedra. O meu tesão era tanto que a minha vontade era de beijar e chupar o corpo inteiro daquela mulher, cada centímetro. Seu olhar também transmitia um tesão imenso, então levei a mão a sua calcinha, o que confirmou minhas suspeitas: estava ensopada. Passei a estimular lentamente seu clitoris, que já estava bem ensopada, ela passou a gemer mais e a revirar deliciosamente os olhinhos.

Deitei-a sobre a mesa e arranquei sua calcinha, caindo de boca em sua vulva encharcada. Me lambuzei com seu líquido, enquanto apalpava seus mamilos. Ela gemia baixo, mas sua respiração era cada vez mais ofegante.

Introduzi, então, dois dedos, a fim de estimular seu ponto G. Ela se contorcia sobre a mesa, eu percebia seus músculos se contraírem e seus pelos se arrepiarem. Ela já estava fora de si, enquanto eu me lambuzava na sua xota deliciosa. Em poucos minutos, ela chegou ao orgasmo e me afastou, delicadamente, de sua vulva.

Após alguns segundos, ela se levantou e me beijou novamente, se agarrando em mim. Tirei rapidamente a calça e a cueca, já com o membro em riste. Aquela buceta ensopada buscava pelo meu pau e eles se encaixaram facilmente, tamanha era a lubrificação.

Regina alternava entre me beijar e gemer com as minhas estocadas. Eu sentia seus beijos tão molhados e suculentos como sua buceta, que engolia meu membro até a parede do útero. Regina gemia e movimentava seus quadris cada vez mais. Eu sentia a contração de seus músculos, até que ela gozou mais uma vez, relaxando seu corpo, que amoleceu nos meus braços como uma marionete.

Meu pau ainda estava dentro dela, mas ela parecia em outra dimensão por alguns segundos.

Regina me pediu então para gozar em sua boca, porque, segundo ela, nada melhor para acompanhar o café do que leite quentinho.

Ela tirou meu pau de sua vulva e se ajoelhou diante de mim, esperando meu jato. Não demorou e despejei meu líquido quente em sua boca, para seu deleite.

Nos recompomos, então, e finalizamos a reunião. Contei ao meu cliente como enfrentei uma árdua negociação até obter o acordo que ele desejava.


Este conto recebeu 29 estrelas.
Incentive Meto a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
21/11/2020 09:05:22
Boa doutor!!!!
19/11/2020 10:39:37
Isso sim é negociar. Só faltou enrabar pra finalizar o processo. Parabéns
19/11/2020 06:48:50
E o acordo lavrado de acordo como.vc queria?
19/11/2020 06:46:01
Adorei continua assim obrigado


porno penis grotesco baixar video curtoxvideo garda levano varias gozadacontos eroticos fizeram minha noiva e minha mae de putacontos eroticos caçagenicologista abrindo abuceta ate o limitiviajando de ônibus transei com homem vídeo contos eróticoscontos eróticos meu namorado me amarroue vendou e chamo os amigosbuçétas buraco grande xvideoContos a empregada com fotoseu sou viuvo eu tava sozinho em casa com meu genro eu chupei seu pau eu disse pra ele fuder meu cu virgem conto eróticocontos eroticos.fui tomar banho com meu ermaozinho e nao rezisti ao ver seu tiquinho dumetendo na salgadeira bundudaporno loira olhos azuis coxa grossa rabo grande peituda cabelos longos metendo como uma cadela no ciosobrinhogostoso ficando no colo do tio sozinho em casa dando o cuContos eróticos brincando no escuroxxvideos mulher com pigelo em nomerxvideos gay cu rasgadaixvideo pai italiano comendo o cuzinho da sua filhinha italianinha escondidomudar música de funk tem um filme pudim empinadoquero assistir peladinho de gostosinho é doidinhopegei minha tia no banho buseta carnudamulher soltando pus da b******** dentro do ônibus pornôAlentejano velho caralhudomarisa quis transa cm negal cacetudoeu só vou te pedir uma parada mama de 4 com a buceta impinadacinquentona fininhacontos eroticos dei o cu na marra lua de melcontos comeram meu cu em troca de docesporno novia nai aquetando 2 negroconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariofudeu me ate eu soltar litros de xixi conto eroticoContos eroticos O caralhudo.do meu gerroporno novihna bano no baile funkbunduda agachando para pegar objetos do chãoasxxxxxcmoconto erotico curiosascapeta rasgando e toturando cu de putaela fudeu tamto q espomou a buceta delavideos de sexo louco e com pegada chupão, arranhãopediu colinho para dirigir levou rolaconto porno gang bangler relatos pornos de estrupos xe vovozinho com netinhasgostosademinisainhamacho cheira pica homem ensebadadescabaçando a novinhao surfista loiro me comeu contomagrınha nosexoVidios porno aregasei a bucetinha da novinha e gozei dentro delacontos eiroticos leilaporncomendo a elaine no cantteito de obras xvdeosSuruba inesquecívelxvideoconto erótico esfolei o cu e a buceta dela com raivapornô queridinho da titiadois lisinhos se cumendo primera vez amador brasilerosou viciada em boquete nao posso vet um pau qur ru chupoxxvideos às Panteras de 18 anos pidinos pra botar no cuQuero ler contos escravos roludos macho alfa familia realchat eróticosContos erotico pastora ungindo cucasada com o cu desmanteladocontos eróticos noraxvideo nigro xxxvvncontos eiroticos leilapornpais bem dotado comendo filha fazendo ela gritar combuceta doendoplugmania heterocontos eróticos transformação marquinha biquíniconto erotico negao fecundandoconto erotico pica grande e a buceta ficou um vazio e vacuoconto erotico consolo e plug minha irmafotos voyeur mulheres de bruços de calcinha boxerconto erotico dentista carinhosanegão coloca no c* do garoto rabudo contocontos porno scat lesbicohomem chupando mulher que cor de roupa que insistir vídeo soca peladamulheres com shortinho curto rebolando no pau de fogueira de caçadorcontos eiroticos leilapornvideo porno denovinha enfrento pau grandecomtos eroticos negao e patricinhacontospornoeuqueria/ads/casa_tufo06.jpgconheci a menina arranca a roupa dela fica pelada fazendo sexolesbianas bsrasileiros castigada pq matou aula xvideoporno grats novinha beijando e sendo encochada con permiçao do cornoclip16.com meninas virgens dando ate sair sanguewww.meninosgay.dandocugaranhao erra a buceta e enfia o pau no cu da egua e ela se rasteja de dorx gostosa bonziada e bonitapornocontoincestosconto sentada no colo do tio no ônibusxvideos.com novinho.comda.comroka gostosaXVídeos mulher famosa com bucho cheioestuprando lesbica japa e torturando com pedaço de pau no cu apertadovidio aluna da ensima de profesorvideo porno desinhazinha pono esvrava pra chupa a bucetstio negro de 40cm de pau no cu da intiadaconto erotico onibus velhoopornô com duas vinha beijadoo pai dançandocracuda sapecamulher casada realisando fantasia e fica com dois negrao dt youtub