O amor é passageiro de ônibus - 15

Um conto erótico de Ubirajara
Categoria: Homossexual
Data: 03/09/2013 13:38:38
Nota 10.00

Galera do CDC, Eu me atrapalhei com os capítulos que faltam para a festa do perdão. Amanhã sai o tão esperado capítulo. Eu vou escrevêlo hoje a noite, pois ele vai exigir unçmas pesquisas. Não será até o Capítulo 20, como havia previsto. Perdoem-me pela "enrolação".

O Bira é o narrador-personagem nesse capítulo. Enquanto Paulo está se preparando para a surpresa, o cobrador expressa tudo o que sentiu nessa semana mais anormal da vida dele.

Eu cheguei em casa arrasado! Aliás a minha semana foi a pior que tive. Por que eu fui tão idiota assim? Por que eu afastei toda as minhas chances de felicidade?

Eu perdi a amizade do Paulo para sempre! Só em pensar nisso, minhas lágrimas correm pelo meu rosto. Eu comecei a gostar do Paulo quando eu vi o quão ele ficou triste ao ver Paulo e a peguete dele ficando, ou se beijando. Ele ficou balançado e triste ao ver aquela cena. Eu deduzi e somei dois mais dois e o resultado era que Paulo é gay. Ele confirmou isso quando o perguntei. Eu fiquei feliz ao ver que poderia ter uma chance com ele. (Eu sou gay, tá!)

Quando eu o via entrar e conversar comigo, eu me sentia animado a trabalhar no emprego estressante que é ser rodoviário. Lidar com ser humano é dureza, viu?! Mas com Paulo foi diferente. Eu me senti tranquilo ao conversar com ele.

Então tentei puxar assunto no dia seguinte com ele. Como eu só sabia que ele era universitário (e gay também) eu puxei assunto nesse viés. E isso me deixou a vontade para dizer que um dia quis fazer faculdade e ser um bancário. A conversa chegou até um momento inesperado por mim: ele iria me ajudar durante tofdas as tardes para eu tirar uma nota boa no Enem. Fiquei meio receoso no início, pois não quero atrapalhar a vida acadêmica dele. Ele, entretando, quase que me obrigou a aceitar a oferta (quase???? 😁). Eu aceitei com uma alegris imensa dentro de mim.

Eu queria comemorar isso indo para a boate mais balada da cidade, a Pheros. Me arrumei com a minha melhor camisa gola "V", a minha roxinha, destacando os meus músculos de academia, e uma calça jeans preta. Sou um belo exemplar de homem: 1,80m, 80 kg de músculos bem distribuídos pelo meu corpo, que valorizava o meu tanquinho; pele branca com bronzeado do sol - minha cor branca natural pode ser vista dentro da minha cueca, ou sunga (quando estou na praia). Cabelos lisos, graças a genética italiana do meu pai, que casou com uma baiana quando veio ao Brasil. Eles vivem juntos lá na Europa, mas eu prefirir o meu amado Brasil e o clima da soterópolis.

Enfim, eu fui pra boate e pedi uma dose de vodka para esquentar. Tomei umas duas doses e já fiquei bem alegrinho (tenham medo da minha "alegria" de bebida). Para variar, pedi uma batida de morango. Quando me sentei de lado para beber olha quem eu vejo sentado sozinho a duas cadeiras de distância? Paulo. Aliás lindamente sentado naquele lugar. Ele e fofinho, nem muito gordo e nem muito magro. Vestia unm camisa dw manga curta preta com detalhes em branco, da mesma cor que a sua calça e os detalhes do sapato que usava. O cabelo dele é crespo, mas era perfeitamente ideal com estava penteado. Seus olhos era de cor negra brilhante, sua pele era branca, mas possuia um tom escuro devido a quantidade de pelos permeados nos seus braços e costas das mãos (mas ele não segue o modelo Tony Ramos de pelos ;-) ).

Quando o vi olhando de um lado para o outro, como se estivesse procurando alguém foi a minha deixa para falar com ele.

Me aproximei e puxei assunto com ele. Me sentia super leve por estar ao lado dele. Mas ele estava disposto a encontrar os seus amigos na boate que acabei perdendo a chance de aproximar dele e que sabe, ter o beijado.

Para tomar a coragem e a iniciativa, eu ingeri mais vodka e Dry Martini. Estava fora de mim. Eu convidei para dançar fazendo uma pose idiota de cavalheiro da idade média. Ele aceitou com um sorriso no rosto e um brilho no olhar. Dancei até que eu me perdi no efeito da bebida alcoólica, só lembrei de ter falado aquelas besteiras e ele começou a chorar e a fugir de mim naquela boate.

Quando vi aquelas lágrimas eu, mesmo bêbado, tive a consciência que fiz uma merda e das grandes! Minha vontade de viver foi golpeada com aquelas lágrimas, eu me senti um lixo, um doente impuro e com doença contagiosa. Vi como a amiga dele e o namorado dela me olharam. Estavam dizendo com os olhos que eu fiu muito burro, um verdadeiro asno.

Eu não consegui mais ficar naquela boate. Fui de taxi para casa e chorei. Chorei de remorso do que havia feito. Uma dor intensa e aguda por ter feito o Paulo chorar. Fiquei nesse estado até conseguir dormir.

No dia seguinte eu só fazia chorar ao entrar naquele carro. Chorei tanto quanto ontem e Sávio, meu melhor amigo há mais de cinco anos, veio saber o porquê.

SÁVIO: Paulo! O que passa contigo, cara? Por que está chorando?

EU: Eu sou a pior pessoa desse mundo, amigo. Eu fiz uma besteira sem tamanho... - Não consegui falar mais nada e,voltei a chorar, molhando a sua camisa com minhas lágrimas.

Sávio me abraçou bem apertado. Ele sabia que eu me acalmava com um abraço bem apertado, que eu me sentia protegido.

Ele insistiu em saber o que houve, mas eu não queria dizer, só chorava e dizia "Paulo, me perdoa!" diversas vezes.

Tive que trabalhar, eu sou um profissional. Meu coração, entretanto, estava dentro daquela boate, machucado pelo o que eu fiz. Minha dor aumentou quando vi o Paulo entrando no ônibus de novo. Ele estava com um semblante triste, olhos vermelhos e não olhava para mim quando passou. Ele sentou bem na frente, querendo ficar longe de mim. Aquilo foi a confirmação que o perdi pra sempre.

Não era para sentir essa tristeza toda, mas eu senti. Era minha culpa se ele estava mal - e isso estava evidente.

Depois de dias assim, nessa rotina dolorosa, eu tomei coragem para ir falar com Paulo e me redimir. Mas eu não sabia onde ele morava. Então pedi para um cobrador amigo meu para me substituir enquanto eu o segui e o abordei na hora que ele entrava em casa.

Foi um desastre!

Ele não quis me ouvi. Eu já me sentia humilhado pelo que fiz com ele. Então eu me ajoelhei, chorando, e pedi pelo seu perdão. Qualquer sinal de perdão que ele me desse, mesmo que uma gota, seria uma vitória pra mim.

Ele me levantou, me olhou bem lá no fundo de mim e pediu para ir embora. Eu o perdi pra sempre. Burro e idiota eu sou. Fui pra casa chorando quando eu estou sentado de cabeça baixa, sinto uma mão alisar minhas costas. Pensei que era Paulo tentando me consolar, mas era Sávio.

SÁVIO: Pô Bira, você ainda tá triste por causa do Paulo?

Eu apenas assenti com a cabeça.

SÁVIO: Pois então trate de colocar um sorriso nessa cara e vamos para o Pheros nesse sábado.

EU: Pô cara, eu não tenho clima para boate, ainda mais na Pheros, depois da burrada que fiz lá. Não vou não!

SÁVIO: Você vai e ponto. A festa vai valer a pena, cara. Se você não for, nem fale mais comigo no dia seguinte. E isso é sério.

Ele falou sério mesmo. Nem deu risada, nem fez caras e bocas. Eu já perdi um amigo e não irei perder outro.

EU: Tá bom, eu vou na Pheros no sábado. Mas só faço isso por você, pois eu não queria pisar naquela boate de novo.

SÁVIO: Combinado então. Eu venho te buscar e vamos junto. E mais uma coisa: a festa é especial, então você irá vestir essa roupa. Esteja pronto às dez da noite.

Ele me meu uma sacola. Ao olhar tinha um terno preto, sapato preto brilhante, como se tivesse sido plastificado, uma camisa branca e uma gravata borboleta. E todas as roupas estajam ajustadas ao meu corpo. Poxa, se Sávio me deu essas roupas e falou que vinha me buscar para a festa era porque a festa seria especial.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive R.S. a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/10/2013 00:07:26
Curioso pra ver ele cantando u.u
28/09/2013 01:46:07
Aleluia estou louca pra saber como vai ser a surpresa rsrs
03/09/2013 18:21:34
Continua, cara tomara que o romance comece logo pois estou ansioso para ver os dois juntos.
03/09/2013 14:47:40
Ebaaa \o/ que bom que você reconsiderou e não extender tanto, porque (na minha opinião) isso acabaria estragando e torna a história cansativa. E esta história é muito boa pra eu parar de ler rsrs; Amanhã então? Tudo bem, mas se quiser postar antes fique a vontade rsrs
03/09/2013 14:43:03
Adorei o ponto de vista do Bira. Imagino o que ele sentiu ao perceber a burrada que fez. Agoniado pra saber o que é o pedido de desculpas aceitas. 10.
03/09/2013 14:41:18
Adorei o ponto de vista do Bira. Imagino o que ele sentiu ao perceber a burrada que fez. Agoniado pra saber o que é o pedido de desculpas aceitas. 10.
03/09/2013 14:03:26
Gostei do ponto de vista do Bira acho que ele se arependeu mesmo, continue logo.
03/09/2013 14:03:06
Linduuuu na hora que você terminar de escrever a outra parte, posta logo.

Online porn video at mobile phone


xvideos ruansafado e a coroa chupanoCorniei em cabine eroticayahoo responde eu mamei no peito da vizinharalado rola cu vertido x vidioconto erotico n puque esconde comi o cu da menina.que se escondeu comigoContos eroticos patricinhas transando com namorados das primas e engravidaporno gay gosado na cueca passeiracontos eriticos tia marluce e sobrinho pauzudoquem é o divã roludo ?Vamp19 O doce nas suas veias - (Capitulo 8) | zdorovsreda.rucontoseroticos/comadre rabudanoivinhas dar peitinhos durinhos para padrasto chupar mos xvideospornocontoincestosXvideos. Esposinha de vestidinho piscando a xerecavio otio pasa amao naminininhalevantou a saia deixou enfiar o pau e batendo punheta pata o marido videocontos dormindo com meu filho acordei espetada pornôIncesto- Irmão brutamontes se apaixona loucamente pelo irmãozinho gay casadoscontoscontos eroticos malv comendo as interesseiraContos eroticos de inseminaçãoxvideos amador ciirica bahiaQuero comer seu cuzinho tenho local ferraz de vasconcelo liga no zapmulheres delangerrie em poses eroticaschupando buseta labefo pasda mso bocseduarda dando o cuzinhocontos eroticos dois anã fuderam novinhavovo costosa ta xipio neto sexotentando encaixar a pica no uterocumendo a mulher do cunhado no carro xvideoCONTOSPORNO.insetos.nenémbem novinhas e rolaças xxvideosmamando o peitinhoduro dafilhamarrido fode amulher mais oltronovinho fodemdo a madrasta a forsax video . comsexo homens gozando e.falandopalavroesvideos coroa brasileiro casada uza cosolo caseirocontos eroticos casada timida no cinemaxxxvidios panteras a nova conhadacontos eroticos nl cinema hxh passando a mao na picacontos eroticos bucetinha apertadaflagrei minha tia dormindo de sorte largo pornomeu conto erótico minha bucetinha ainda nem tinha nacida os primeiros cabelo e meu tio ja estava metendo a ligua e fazendo eu gosarcontos erotecos garotinho no1 analContos erotico nora novinha ouvindo a sogra chorando no picao do cunhsdopeso d porrta gatinhavania varetao de cu foraoletania ela vendo sua boca esplodi de porra xxvideocontos herotico fineche por peido e cucontos de incesto 05 anoscontoeroticobucetaoporno os pelinhos ralinhos da netinhaCacetes gossosengulo esperma e recomendo conto eróticonabuceta vcaguentar amorgustavo de carinha de anjo trepanocontos sobre chantagiei minha tia e q comiporno comendo filha dengosa que reclamava da buceta doendox vidios de masagista fudeno brasileiras meio a forçaescondendo atrás do Paiol pornô comendo a sogra tatiane bem gostosoporno novinha trezeno com namorando da migaas pastoras nas igrejas mostrando a b*****arrumance comigoirma fabiana de carinha de anjo coçando a xoxotaeu quero ver um cachorro cruzando com a pobre ficando engatadogravei escondido dizendo vou gozar aicomedo a tia de xortiu xvideoContos gays flagrei meu padrásto coroa dando o cu ao caseiro coroa de jeba.Contos porno,gostosa transou muito com moto taxiSobrenatural-Contos Eroticos zdorovsreda.ruconto erotico viado foi no pagode na favela e deu o cu pro travestinao saio de casa e um plugno cuzinhohistoria dicorno sendo traido por dotadoConto erotico Meu marido me emprestou prum velho viuvotarada xividiosconto dupla penetracaoFui na casa da vizinha ela estava no Banheiro e a vibse masturbando pirnomistisinha teen levando no cu e cagando quero ver um vídeo da Cidade de Areia do interior boyzinha de láCONTOS EROTICOS DE UMA ESCRAVA SENDO EXIBIDA NUA NA PRAIAContos erotic eunovinha escondida vendo irmao menor se mastubandonovinhas brazileira tesuda pediu pro macho todado soca ate o talo ela por cima pra levantar mesmo taradaxxx bunda grandeconto em familiafotos porno ebano e marfimcontos de sexo transando com camareirapatrao do pao gigante fode estagiario mundobichacontos eroticos namorada vendada pica irmãoguspio no cu atoxoguei fudeno de saia em casa