COMI O CUZINHO DA FILHA VIRGEM SAFADA !

Um conto erótico de TETE
Categoria: Grupal
Data: 14/06/2021 21:28:51
Última revisão: 06/07/2021 09:29:20

Paulo é meu nome e vou relatar para vocês a mais louca aventura sexual que estou vivendo.

Tenho 26 anos, 1.78 cm, moreno, corpo bem definido na academia que frequento quase todos os dias, não tenho um rosto de galã de novela, mas tenho uma virtude que as putinhas taradas adoram que é uma rola de 21 cm, grossa, cabeçuda e sempre pronta para foder.

Desde a adolescência me dei bem com as garotas e como após os 18 anos sempre tive bons carros isso ajudava bastante a conquistá-las.

Apesar de ter comido muitas putinhas nunca peguei uma garota virgem, outra coisa bem difícil era conseguir foder um cuzinho, quase todas as garotas quando se deparavam com o tamanho da minha “chapeleta” pulavam fora no ato quando eu “insinuava” que queria enrabá-las.

Foi então que o destino resolveu promover uma mudança completa na minha vida e isso aconteceu quando fiquei sabendo que naquele final de semana iria rolar uma tremenda festa em uma chacara muito badalada distante uns 15 kms da cidade onde morava.

As baladas que aconteciam naquela chácara eram fantasticas, duas piscinas, excelente DJs e o principal é que muita gente bonita frequentava o local, eu já tinha participado de dois eventos anteriores e claro que não iria perder o proximo.

O sábado chegou e se a festa tinha horário para começar, 14 hrs, não tinha horário para terminar, dependendo da animação ia até o amanhecer.

Era começo de verão, o calor estava forte, então vesti bermuda e camiseta e no lugar da cueca vesti uma sunga por baixo para o caso eu resolver entrar na piscina e quando cheguei já passava das 16 hrs.

Após estacionar minha pick-up fui até o bar, comprei um suco de laranja, dificilmente tomava bebida alcolica e fui dar um role para ver dar um confere no povo que estava ali, vi alguns conhecidos e foi então que ao passar do lado da piscina notei uma temenda gata saindo d’agua e meus olhos se fixaram naquela garota maravilhosa, uma morena de pele branquinha, cabelos pretos presos num rabo de cavalo e ao olhar para seu corpo fiquei de queixo caído, ela usava um biquíni amarelo fio-dental minúsculo tanto embaixo quanto em cima e então ela saiu rebolando seu bumbum empinadíssimo que quase fizeram meus olhos pularem do rosto e corressem atrás daquela beldade.

Até procurei algum defeitinho na gostosa, mas não encontrei nada, coxas grossas torneadas completavam o conjunto deixando-a perfeita.

Os caras que passavam ao lado não deixavam de admirar aquela garota deliciosa, ela então encontrou uma garota que devia ser sua amiga e ficaram ao lado de uma arvore batendo papo e claro que resolvi chegar junto para ver se poderia render algo de bom e foi o que fiz.

Me apresentei e rapidamente começamos a bater papo, Bia era o nome da gostosa que havia me deixado de queixo-caido de tanta beleza e sensualidade, a amiga se chamava Vera e elas moravam em uma cidade vizinha distante 30km da minha cidade.

Vera comentou que estava “solteira” a um mês e já havia participado de duas festas anteriores naquele local, mas para Bia era a primeira vez e ela logo abriu o jogo dizendo que fazia 10 dias que tinha terminado seu namoro como um rapaz que teve que se mudar com a família para um estado bem distante não tinha como continuar um namoro só por WhatsAap.

Resolvi “paparicar” a duas garotas comprando lanches e bebidas para ambas e quando elas me chamaram para entrar na piscina aceitei no ato, mas antes fui até onde estava estacionado minha pick-up e tirei a bermuda e a camiseta ficando só de sunga, claro que apesar da rola estar em repouso a “minha mala” tinha um grande volume e logo após entrar na piscina já reparei que a amiga da “gostosa” fez “comentários” sobre o tamanho da “mala” e claro que eu fingia não perceber nada, mas esse tipo de safadeza me deixava “ouriçado” eu adora exibir minha “macheza” para quem quisesse olhar.

Claro que sempre que surgia uma chance eu abraçava, deslizava as mãos e também dava umas encoxadas de leve tanto na Bia quanto na Vera, sem forçar a barra, tipo sem querer querendo.

A noite chegou e a escuridão ajudou bastante na safadeza, dava para notar os casais se enfiando no meio das arvores e arbustos da chácara e quando Vera foi ao banheiro me deixando sozinho com Bia resolvi atacar e abracei-a forte beijando-a com vontade, por alguns instantes a gostosa ficou sem reação e aproveitei para “chegar chegando”, minhas mãos deslizaram pelas suas costas e puxei forte seu bumbum contra meu corpo, minha rola ficou dura como aço encaixando-a perfeitamente em seu ventre, lodo senti Bia correspondendo ao meu beijo enroscando sua lingua com a minha e só paramos de nos beijar quando a amiga Vera voltou e toda sacana disse:

=Pelo jeito a coisa ta pegando fogo aqui... quase nem dá para ver que é um casal de tão grudados que estão!

Caimos em risos e resolvi buscar algo para comer e beber deixando as “amigas” fofocando e quando voltei já fui passando a mão em volta da cintura da “gostosa”, rapidinho voltamos a trocar beijos cheios de volúpia e também trocavamos caricias bastante ousadas, Bia mostrou que adorava ser encoxado por tras porque a safadinha ao som da musica empinava o rabo rebolando gostoso, minha rola completamente babada não ficava mole de jeito nenhum, meu saco até doía de tanta vontade gozar, também notei que a “amiga” não tirava os olhos de cima da gente querendo ver o que rolava entre nos e na cara dura se insinuava pra cima de mim, tava na cara que Vera era uma putinha fácil, mas quem eu queria mesmo era a Bia e quando elas disseram que queriam ir embora pra casa rapidinho me ofereci para leva-las e elas aceitaram no ato.

Rapidinho estávamos na cidadezinha e primeiro fui deixar a Vera na casa dela e em seguida fui até a casa onde Bia morava e assim que cheguei estacionei a pick-up e em segundos a aguarrei com vontade e nossos lábios colaram um no outro.

Minhas mãos espertas atacaram seu corpo maravilhoso, Bia se mostrou bem receptiva e logo bolinava seu grelinho inchado, sua bucetinha peludinha estava totalmente meladinha, a safadinha também apalpava com vontade na minha rola dura como aço e depois de alguns segundos naquele pega-pega Bia tirou minha mão do meio de suas pernas e disse:

-Paulo... quero te falar uma coisa... eu to adorando beijar e trocar carinhos com você, mas antes de continuarmos quero pedir que vá devagar com seus dedos... eu ainda sou virgem na bucetinha... quero que prometa que vai tomar cuidado!

Rapidinho respondi que podia ficar tranquila que não faria nada sem o seu consentimento e resolvi dar a ideia de irmos para o motel para ficarmos bem à vontade e foi então que Bia me proporcionou mais uma surpresa quando sorrindo disse que não poderia ir ao motel porque ela tinha apenas 17 anos, havia feito aniversário no mês anterior e foi a minha vez de comentar:

=Bia... nossa... eu não achava que você ainda fosse virgem... você é a primeira garota virgem com quem eu fico... outra coisa... você é uma tremenda gatona... corpão... mulherão mesmo... eu achava que você tinha uns 19/20 anos!

Bia realmente demonstrava ter bastante personalidade porque com um sorriso sacana disse:

=Bem... na verdade tenho que confessar que não sou nenhuma santa... já beijei alguns rapazes e com o meu ex-namorado eu fazia de tudo... só não deixei ele tirar meu cabaço da buceta porque quando ele comentou que sua família estava querendo se mudar para outro estado bem longe achei que não devia deixar ele tirar minha virgindade e depois ser abandonada!

Bem sacana brinquei dizendo que eu topava entrar na fila para ser o seu primeiro macho da sua bucetinha deliciosa e ela bem sacana disse:

=Paulo... você é muito tarado... garanto que já teve um bando de namoradas... ainda mais com esse pintão enorme que você tem... eu já peguei em 4 pintos... todos pequenos... o do meu ex-namorado acho que não dava nem metade do tamanho do teu... adorei sentir você me encoxando por tras... dava para sentir um calor danado do teu pintão... fiquei toda molhadinha!

Nossas bocas voltaram a se beijar, em segundos resolvi que ia fazer a temperatura pegar fogo dentro da cabine da pick-up e então abaixei a bermuda liberando meu pauzão cabeçudo, Bia pegou e passou a punhetar forte e todo tarado sussurrei:

-Põe na boca sua safadinha gostosa... chupa meu pau... quero essa boquinha quente mamando nele!

Nem precisei pedir duas vezes, Bia se deitou de lado enfiando o rosto entre o volante e meu ventre e logo senti sua boca abocanhando minha “chapeleta babada”, a safada passou a mamar deliciosamente e rapidinho deslizei minha mão direita pelo seu corpo e mais rapido ainda apertei seu bumbum procurando o seu reguinho e logo mergulhei um dedo no seu cuzinho tesudo, ele se contraiu parecendo mordiscar meu dedo e não demorou nadinha pra rebolar no meu dedo espetado, sua boca gulosa me deixava louco, logo eu tinha dois dedos enterrados naquele cuzinho apertadinho, não teve como controlar e dando um gemido alto ejaculei como um cavalo, era muita porra quente sendo jorrada dentro daquele bocão guloso, Bia mostrou que não era aquelas garotas que tem “nojinho” quando o cara goza na boca delas, a safadinha rebolava nos meus dedos e engolia toda minha porra, ela lambia tudinho não deixando uma gota escapar, que virgem mais boqueteira que eu havia encontrado na minha vida, simplesmente deliciosa.

Após um breve descanso voltamos a trocar beijos e falei que queria encontrá-la novamente no dia seguinte e comentei que morava sozinho e iria leva-la para conhecer minha casa, ela sorrindo sacana disse que eu estava com a cara de lobo mau querendo levar a chapeuzinho vermelho para “ser comida”, cai em risos dizendo que a ideia era ótima, mas que ela podia ficar bem tranquila que eu não iria fazer nada para estragar nosso relacionamento que estava começando maravilhosamente e então combinamos o horário para o começo da noite seguinte.

Antes de dormir naquela noite fiquei pensando em tudo que tinha rolado com aquela garota incrível e tive a certeza que tinha sido o melhor encontro da minha vida e dava para prever que poderia melhorar muito mais e certamente eu faria de tudo para isso acontecer.

Na hora marcada cheguei na casa da minha “namorada virgem” e ela já me esperava na varanda da casa e em seguida estávamos na rodovia voltando para minha cidade em direção a um shopping para lancharmos.

Bia estava vestida com um vestidinho solto curtinho com um par de sandálias de salto alto que a deixava ainda mais sexy, pedimos os lanches e enquanto isso ficamos batendo papo e ela quis saber o que eu fazia na vida e contei que meu pai era proprietario de uma construtora de casas populares e eu como administrador de empresas cuidava da parte de contabilidade, ela então perguntou porque eu morava sozinho como havia comentado na noite anterior e respondi que tanto meu pai quanto minha mãe viviam pegando no meu pé para parar de “gandaiar” e arrumar uma moça de boa familia pra casar.

Por uriosidade também resolvi perguntar sobre sua família e Bia comentou que morava com a mãe, seus pais já eram separados a vários anos e como ele se mudara para o norte do pais quase não tinham mais contato como ele.

Resolvi perguntar se sua mãe não pegava no seu pé por causa de namorados e ela sorrindo sacana disse:

=Que nada, minha mãe é bastante liberal, na verdade ela é muito mais namoradeira que eu, tem uma fila de machos atrás dela, ela só fala para tomar cuidados com drogas, bebidas e também com gravidez, mas como ainda sou virgem na bucetinha ainda não corro esse risco... gozar na boquinha é um anticoncepcional poderoso!

Cai em risos com sua observação “espirituosa” e a conversa continuou bem sacana:

=É Bia... realmente você tem razão... eu experimentei ontem e adorei... sua boca é divina... engole tudinho!

=Seu safado... pensei que não ia parar de sair leitinho... acho que dava pra encher um copo americano... você goza que nem um cavalo... quando vi a cabeçona do seu pintão até achei que não ia caber na minha boca... ainda bem que eu tenho bocão... foi uma delicia!

Terminamos o lanche e perguntei se ela queria assistir um filme, dar uma volta pelo shopping ou conhecer minha “casa” e ela sacana disse:

=Vamos para onde você quiser... só quero te avisar que se por acaso você resolver arrombar minha bucetinha virgem vai ter que casar!

Rapidamente chegamos em minha casa, em seguida resolvi mostrar tudo para ela, na verdade era uma edícula com 3 comodos grandes, quarto, sala e cozinha, na frente havia a garagem e uma piscina pequena e Bia depois de conferir tudo disse:

=Então é aqui que mora o lobo mau, garanto que deve ter trazido um monte de chapeuzinhos vermelhos aqui... né seu tarado!

=Bem... na verdade eu trouxe muito poucas garotas aqui Bia... a maioria das garotas com que fiquei não eram muito confiáveis para trazer pra dentro da casa da gente... quem ve cara não ve coração... mas... uma coisa é certa... você é a primeira virgem taradinha que eu trago!

Logo estávamos aos beijos e abraços, quando levantei seu vestidinho para tirá-lo Bia toda safada mandou me sentar no sofá e disse:

=Calma meu lobo mau... quero fazer uma coisa para te deixar mais tarado ainda... liga o som e põe uma musica para tocar... vou fazer uma dança bem sensual ficando peladinha para você!

Fiz o que ela mandou e rapidinho Bia começou a dançar e se contorcer com muita sensualidade e logo seu vestidinho já não fazia parte de seu corpo, o sutiã foi a próxima peça e por ultimo foi a calcinha que a safadinha virou de costas e foi abaixando bem devagar até tirá-la e jogar para mim, meu pau parecia que ia explodir de tão duro, com apenas 17 anos aquela garota sabia como deixar qualquer homem louco, em seguida ela se ajolhou no tapete da sala e veio engatinho até o sofá e com rapidez foi tirando minha bermuda e logo minha rola cabeçuda estava pra fora e ela caiu de boca passando a engolir fundo, de vez em quando ela tirava ele da boca e batia nas suas bochechas e lambia a cabeçona, foi preciso muito controle da minha parte para não gozar e então resolvi tomar a iniciativa e não demorei para colocá-la de 4 nos sofá e como um cachorro faminto comecei a lamber sua bucetinha virgem e sugar o seu grelinho teso, Bia gemendo e rebolando sussurrou:

=Ahhhh... que delicia... adoro ser chupada... me lambe inteirinha... quero gozar na tua boca gostosa... não para... não para meu lobo mau tarado!

Claro que com aquele rabo empinado todo arreganhado diante dos meus olhos eu não iria perder a chance e já soquei dois dedos no seu cuzinho tesudo e apliquei uns tapinhas bem dados naquele bumbum que me deixava alucinado e ela então deu um gritinho de puta tarada e gozou copiosamente na minha lingua, a taradinha parecia que fazia xixi de tanto liquido que pingava de sua bucetinha virgem e ela sussurrava:

=Ahhh Paulo... que boca gostosa... ta me deixando louquinha... quero gozar mais... ahhhh... que lobo mau mais gostoso que ta me pegando!

Como Bia não reclamava dos tapas que eu aplicava no seu bumbum empinado aumentei a força dos tapas e a taradinha virgem ficou ainda mais escandalosa gemendo que nem uma gata no cio e então tesão tomou conta de mim e decidi que iria comer o cuzinho daquela putinha virgem deliciosa e me posicionado de pé atrás dela segurei seu quadril com uma das mãos e com a outra encaixei a cabeçona completamente babada da minha rola na portinha daquele cuzinho tesudo e finquei com firmeza, Bia até tentou sair fora, mas ela estava totalmente dominada pelas minhas mãos fortes e quando senti o calor daquele cuzinho apertadinho na chapeleta da minha rola não consegui me controlar mais e ejaculei como um cavalo, a porra quente ajudou a lubrificar aquele cuzinho tesudo e conforme ejaculava ia enfiando tudo até o talo não deixando um centímetro pra fora, Bia dizia que tava doendo... que seu cuzinho tava sendo rasgado e foi então que todo macho apliquei dois tapões bem fortes no seu bumbum dizendo:

=Deixa de frescura sua putinha virgem safada... você já deu esse rabo varias vezes... trata de rebolar na pica grossa do teu macho... senão vou pegar uma cinta de couro e vou deixar esse lindo bumbum cheio de vergões... sua cadelinha no cio... rebola esse rabo putinha safada!

Como num passe de magica em alguns segundos Bia me obedeceu, rapidinho seu corpo rebolava sem parar e a putinha gemendo que nem louca gozava pelo cu, claro que deixei o bumbum branquinho da safadinha bem vermelho de tapas.

Fodi aquele cuzinho sem dó até quando quis e logo apos a coisa ficar mais calma minha rola cabeçuda escapou de dentro dela e puxando Bia pela mão fomos para o banheiro e assim que o chuveiro foi ligado ela disse:

=Nossa... Paulo... meu cuzinho ta ardendo demais... teu pintão é grossão... entrou rasgando... mas... tenho que confessar... gozei muito gostoso!

Virei-a de costas e a agua forte do chuveiro escorria pelo rego de seu cuzinho e quando dei uma conferida brinquei dizendo:

=A chapeuzinho vermelho pode ficar tranquila que teu cuzinho só ta um pouquinho inchado... eu até achei que ia ficar bem mais... isso me dá a certeza que você vai viciar na minha pica cabeçuda... deu pra sentir que você gozou que nem louca... gosta de pau no cu né safada?

=Simmmm... gosto mesmo... nem tem como negar né... eu pensei que não ia aguentar esse pintão grossão fodendo meu cuzinho... mas aguentei tudinho... que deliciaaaaaa!

A espontaneidade de Bia era incrível e voltamos a trocar beijos cheios de volúpia debaixo do chuveiro e após nos enxugarmos fomos para o quarto e nos deitamos na minha cama king-size, eu me recostei na cabeceira da cama com as pernas abertas e Bia deitou de bruços entre minhas coxas e como as portas do guarda-roupas tinham espelhos enormes a imagem da putinha virgem tarada refletida nos espelhos era um espetáculo a parte e então me lembrei da dança sensual que ela tinha me proporcionado na sala resolvi perguntar:

=Bia... fala pra mim... onde você aprendeu a fazer strip-tease... adorei te ver tirando a roupa daquele jeito... sexy demais... vou querer reprise!

=Bem... não sei se devia falar sobre isso... mas não vou mentir... aprendi isso com minha mãe... já comentei que minha mãe é muito namoradeira né... então a safada de vez em quando leva um dos seus machos pra casa e ela adora dançar tirando a roupa para eles, eu assisti isso algumas vezes escondida, depois de ficar nuazinha ela senta no colo do cara e cavalga que nem louca espetada no pinto do cara, sempre imaginei que um dia iria fazer o mesmo que minha mãe tarada fazia... então dancei pra você... da próxima vez vou pegar uma roupa de dança do ventre da minha mãe e dançar pra você!

=Hummm... pode ter certeza que vou adorar... eu já vi vídeos de dança do ventre... é muito sensual... ainda mais você que tem corpão... mas tua mãe nunca percebeu você assistindo ela fazendo sexo com machos na sala da tua casa!

=Paulo... mamãe é muito puta... alias sempre foi... ela não ta nem ai... a safada quando ta com tesão pega fogo... eu sei que de vez em quando ela frequenta essas “festinhas sexuais”, como ela é uma mulher que topa todo tipo de sacanagem sempre é “convidada”.

=Mas... quantos anos sua mãe tem Bia... como ela é?

=Eu e minha mãe temos quase o mesmo corpo... a diferença são os seios, ela colocou silicone então seus seios são enormes... ela ficou gravida de mim bem novinha... ela tem 36 anos... é bem gatona!

A conversa parou porque Bia toda safada pegando minha rola enfiou-a na boca passando a mamar deliciosamente, logo ficou dura como uma rocha e ela bem putinha disse:

=Ahhh Paulo... eu adoro chupar esse pintão enorme... sentir ele na minha boca me deixa taradona... se meu cuzinho não tivesse tão dolorido eu ia pedir para meu lobo mau foder o cuzinho da chapeuzinho vermelho de novo!

Que putinha virgem mais tarada que tinha vindo parar em minhas mãos, até pensei em forçar a barra e enrabar a putinha outra vez, mas achei melhor deixar para a próxima vez.

Continuamos a nos bejar e nos esfregar um no outro, minha rola cabeçuda a todo momento deslizava entre os lábios da bucetinha virgem e todo taradão resolvi dar mais um trato naquela putinha deliciosa dizendo:

=Vem meu chapeuzinho vermelho... senta na minha cara... seu lobo mau quer sentir você gozando na minha boca... vem putinha gostosa!

Bia era uma putinha obediente ao seu macho e logo rebolava sem parar na minha lingua esperta, o gozo chegou fácil molhando meu rosto.

Ficamos “namorando” até que Bia pediu para leva-la embora e bem sacana falei que preferia que ela “dormisse” na minha cama e a safada respondeu que isso não iria demorar para acontecer e também disse que além de “dormir” na minha cama também gostaria de aproveitar a piscina e claro que respondi no ato que para a “chapeuzinho vermelho” deliciosa minha casa estava totalmente liberada.

Naquela noite antes de dormir fiquei pensando em tudo que havia rolado entre eu e Bia e cheguei a conclusão que realmente tinha encontrado uma garota que era completamente diferente de todas mulheres com quem havia me relacionado, eu estava adorando e não parava de pensar na safadinha a todo instante.

Se eu não tirava Bia da cabeça ela também demonstrava que queria ficar comigo quase todos as noites, bastava chegar perto um do outro que o tesão tomava conta dos nossos corpos, a safadinha viciou em levar pau no cu e gozava que nem louca espetada na minha rola grossa, seu bumbum empinado vivia bem vermelho dos tapas que eu aplicava na putinha tarada, de vez em quando deslizava a cabeçona da minha rola entre os lábios daquela bucetinha virgem e imaginava o dia que eu ia tomar coragem e estourar o cabacinho da minha putinha tarada.

Após tres semanas de “namoro” Bia me falou que naquela noite iria me apresentar Solange, sua mãe, ela havia entrado de férias do hospital onde trabalhava e queria conhecer seu “futuro genro” e para isso iria preparar um jantar para sermos apresentados.

Eu estava bem ansioso para conhecer minha “futura sogra” e quando cheguei na casa da minha namorada tive uma incrivel surpresa ao entrar na sala e dar de cara com Bia e a sua mãe.

Bia vivia comentando sobre a beleza da mãe, mas achei que exagerava um pouco só que em segundos vi que ela não havia exagerado em nada, minha “futura sogra” era um tremendo avião, ela estava com um vestidinho de malha curtinho colado ao corpo, Bia também se vestira da mesma forma, difícil não admirar aquelas duas beldades, realmente por tras a diferença era quase nenhuma, porém de frente seios siliconados enormes da minha “futura sogra” faziam uma grande diferença, pareciam querer saltar para fora do decote extremamente generoso e após cumprimentos e troca de beijinhos no rosto resolvi brincar dizendo:

=Bia... você me falou que ia apresentar sua mãe, mas to achando que essa que esta aqui na minha frente leva mais jeito de ser sua irmã!

As duas caíram em risos e então nos sentamos no sofá, Solange disse que havia preparando uma lasanha com arroz branco e já estava quase pronta, mais uns 10 a 15 minutos seria servida.

Bia se sentou do meu lado no sofá e Solange se sentou na poltrona em frente e como o vestidinho de ambas eram bem curtinhos as calcinhas apareciam a todo instante e nenhuma delas estavam preocupadas com meus olhares indiscretos, na verdade não tinha como não olhar.

Após o jantar ser servido ficamos batendo papo bem descontraídos, minha futura sogra era bem alegre e muito espirituosa contando piadinhas sacanas que nos faziam rir bastante.

O celular da sogra tocou e ela saiu da sala para atender, eu e Bia ficamos trocando beijos e caricias no sofá até que minha “futura sogra” voltou para a sala esbravejando e reclamando que as ferias que havia planejadas a quase um ano seriam canceladas porque a amiga que iria hospedá-la em seu apartamento na praia tinha acabado de avisar pelo telefone que o prédio em que ficaria tinha acontecido problemas elétricos graves e os bombeiros após uma vistoria disseram que somente apos os consertos o prédio seria novamente liberado e isso iria demorar uns 2 meses.

Deu para sentir a frustação da minha futura sogra com o cancelamento da viagem e depois de namorar mais um pouco fui embora para casa, só que durante o trajeto fiquei pensando sobre o acontecido tive a ideia para solucionar aquele grande problema.

Já fazia algum tempo que minha família tinha um AP em uma cidade praiana em Santa Catarina e então resolvi que ira proporcionar à minha namorada e “futura sogra” uma semana de muito sol e mar, certamente seria bom demais.

No dia seguinte era uma quinta-feira e fui trabalhar com a ideia de deixar tudo organizado na empresa durante os 10 dias que ficaria fora e após o almoço liguei para Bia dizendo o que havia planejado e ela ficou super feliz, principalmente porque sua mãe havia ficado muito chateada com o cancelamento da viagem tão esperada, minha namorada disse que a mãe havia ido na farmácia e assim que voltasse falaria para ela ligar para mim para tratarmos sobre nossa viagem de “férias”.

Após uns 40 minutos minha futura sogra me ligou toda contente dizendo que tinha adorado a surpresa que eu proporcionara a ela e a filha e disse que estava pronta para viajar assim que eu quisesse, respondi que tinha marcado uma revisão na minha pick-up na sexta-feira e planejei viajarmos no sábado bem cedinho, se corresse tudo bem chegaríamos ao nosso destino la pelas 14/15 hrs.

Antes de desligar falei para minha futura sogra que naquela noite eu iria visita-las e levaria uma pizza para jantarmos juntos e conversarmos.

Fui para casa a tardezinha e após um banho refrescante coloquei uma bermuda sem cueca com uma camiseta bem folgada e parei na pizzaria, pedi a pizza, refrigerante e fui para a casa da minha namorada, a estrada estava bem calma e cheguei bem rapidinho, nem me dei o trabalho de tocar a campainha, entrei e fui direto para a cozinha e em seguida minha futura sogra entrou atrás enrolada numa tolha de banho ainda com os cabelos molhados e toda sorridente disse:

=Opa... meu genro querido chegou mais cedo do que esperavamos, acabei de tomar meu banho e minha filhota acabou de entrar no chuveiro... mas isso não tem importancia... coloque a pizza e o refrigerante em cima da mesa porque quero te agradecer com um abraço bem apertado pelo presente maravilhoso que meu genro esta me dando!

Rapidinho minha futura sogra passou os braços pelo meu pescoço me agarrando forte e deu vários beijos no meu rosto, o cheiro de sabonete era inebriante, saber que debaixo daquela toalha de banho havia um corpo nu maravilhoso produziu faíscas e em segundos minha rola cresceu e ficou dura como uma rocha, até pensei em me afastar, mas não consegui, quando me dei conta eu estava com minhas mãos espalmadas em seu bumbum enorme puxando seu corpo contra o meu e para deixar a coisa ainda mais quente ela bem safada sussurrou nos meus ouvidos:

=Depois desse abraço arrochado descobri porque minha filhota tá toda empolgada contigo... você sabe como abraçar uma puta... tô sentindo algo bem grande e duro roçando gostoso na minha buceta... que genro taradão hein!

Dei um sorriso bem sacana e continuei abraçado com a sogra e todo tarado sussurrei em seus ouvidos:

=Minha sogra safada tem razão... minha rola cabeçuda adora sentir uma puta se esfregando nela... mas... agora que já provei como é te abraçar de frente... para ficar completo só falta minha sogra puta virar de costas e esfregar esse bundão na minha rola... vira sua safada vadia!

Nem precisei mandar de novo, minha sogra safada ainda fez melhor, tirou a toalha e colou seu bumbum enorme no meu ventre, minhas mãos espertas deslizaram pelo seu corpo, apertei forte os bicos dos seios enormes da vadia e logo dedilhava seu grelo, alias não era um grelo qualquer, ele era enorme, com certeza tinha sido sugado muitas e muitas vezes, como estava sem cueca abaixei a frente da bermuda liberando minha rola cabeçuda e ela deslizou pelo rego se alojando entre os lábios de sua buceta tesuda e todo macho, dei dois tapas bem fortes naquele bundão e disse:

=A hora que eu te pegar de jeito vou deixar essa buceta e esse cu ardendo sua cachorra safada... vadiaaaaa!

Minha sogra era mais puta do que eu podia imaginava por que ela virando o rosto pra tras se inclinou sobre o balcão da pia e bem puta disse:

=Enfia na minha buceta rapidinho... quero sentir esse pauzão enorme todinho dentro da minha buceta tesuda... enfia tudooooo!

Era quase inacreditável o que estava ocorrendo ali, os pensamentos passaram céleres pela minha mente pervertida, socar minha rola na buceta tesuda da minha sogra puta era tudo que eu queria naquele instante, meu medo era que minha namorada saísse do banho e pegasse eu a mãe fodendo na cozinha, nem me passava pela cabeça perder minha namorada virgem, tirar seu cabacinho era o meu principal objetivo, mas o tesão falou mais alto e em segundos a cabeçona da minha rola foi encaixada entre os lábios da bucetona tesuda da minha sogra e finquei forte até o talo, minha sogra tarada deu um gemido mais alto e como se tivesse sido ligada no 220v passou a rebolar que nem louca, soquei sem dó, que buceta quente tinha aquela vadia tarada, foi então que achei que já tava abusando da sorte e tirei a rola toda melecada de dentro dela e me recompus rapidamente dizendo:

=Já chega sua cadela no cio... quero te pegar com tempo... vou fazer você viciar na minha rola igual sua filha putinha!

Solange rapidinho se enrolou na toalha e sorrindo sacana disse:

=Espero que meu genro tarado cumpra essa promessa... fazia um bom tempo que eu não pegava um macho pauzudo do teu tipo... to pronta pra você... pode abusar bastante da tua sogra puta... hummm... deliciaaaa!

Minha sogra puta foi para o seu quarto, eu me sentei no sofá da sala e como se tivesse sido cronometrado alguns segundos depois a minha namorada surgiu na minha frente também enrolada numa toalha de banho ainda toda molhadinha, até parecia o “replay” do acontecido com minha sogra, Bia veio até o sofá e sentou no meu colo dizendo que estava morrendo de saudades, colou sua boca na minha, nossas línguas se enroscaram em um beijo quente, a toalha se abriu por inteira e minhas mãos deslizaram pelo seu corpo, minha rola ficou duraça de novo e Bia toda tesuda ficou de 4 no sofá e empinando aquele rabão disse:

=Tô num tesão danado... meu cuzinho tá piscando querendo seu pintão... me pega... quero gozar gostoso... fode o cu da sua putinha virgem!

Eu não esperava aquela “proposta” e disse:

=Bia sua maluca... o que sua mãe vai dizer se pegar a gente metendo na sala da casa dela?

=Paulo... faz o que tô mandando... me fode logo... não se preocupe com minha mãe... deixa que eu cuido dela... soca no meu cuzinhooooo!

Já que ela queria, fiz o que ela pediu, abaixei a bermuda e encaixando a cabeçona da minha rola no cuzinho da putinha e finquei até o talo... Bia

deu um urro e gemendo sussurrou:

=Aihmmm... assim... soca tudo meu taradão gostoso... fode a putinha tarada... ahhh... mete... mete com força... ahhhhh deliciaaaaaaa!

Bia rapidinho passou a rebolar loucamente gemendo alto e não demorou quase nada para soltar gritinhos de prazer gozando espetada na minha rola cabeçuda, aproveitei aquela situação e apliquei uns tapas bem dados naquele bumbum branquinho e foi então que me dei conta que minha futura sogra estava de pé um pouco atrás de mim assistindo a filhota putinha sendo enrabada sem dó e toda safada disse:

=Hummmm... pelo jeito a pizza vai esfriar né... a coisa ta bastante boa aqui na sala hein!

Bia só deu uma olhadinha para tras e bem putinha disse:

=Mãe, cala essa boca e fica na sua... nas vezes que peguei você sendo comida pelos teus machos aqui em casa nunca atrapalhei suas fodas... aihmmm... continua meu lobo mau taradão... faz sua chapeuzinho vermelho putinha gozar mais... me fode... come meu cuzinho!

Nem dava para acreditar no que estava acontecendo naquela sala, eu comendo o cuzinho da filha no sofá e a minha sogra puta sentada na poltrona ao lado assistia sua filha putinha rebolando na minha rola cabeçuda, para a putaria ficar ainda mais quente minha sogra colocou uma perna de cada lado da poltrona e seu bucetão ficou todo a mostra, na minha mente pervertida eu já me imaginava fodendo as duas taradas lado a lado no sofá, mas isso teria que acontecer por iniciativa delas, Bia gozava escandalosamente e quando olhei para o lado minha sogra siriricava forte seu grelão inchado, o tesão era muito intenso naquela sala e não consegui me controlar e dando um gemido alto ejaculei no cuzinho da putinha virgem, inundei o rabo da safada de porra quentinha, ela gemendo rebolava e pedia para socar com força, seu bumbum ficou bem vermelho de tanto tapas que apliquei na vadiazinha.

Fiquei engatado naquele rabo guloso até a rola escapar de dentro dele, filetes de porra escorria pelas suas coxas e Bia toda safada disse:

=Bem... agora que gozei gostoso acho que já podemos comer a pizza... mamãe... põe pra esquentar no micro-ondas enquando lavo meu rabo... tá escorrendo pelas minhas pernas... meu namorado taradão goza que nem um cavalo!

Recoloquei minha bermuda, minha rola estava bem melecada, mas nem me preocupei em lavar, minha sogra puta continuava com as pernas arreganhadas pronta para levar rola e todo safado disse:

=Voces são completamente malucas... com certeza ainda não sei da metade da safadeza que vocês já aprontaram... mas estou gostando muito!

Minha sogra se levantou ainda com o vestidinho enrolado na cintura e a safada veio do meu lado e bem puta disse:

=Pode ter certeza que na nossa viagem a coisa vai ser muito melhor... você vai gostar muitoooo mais!

Continua no próximo capitulo!!!!!!

Skype: tete-cp1

//kupivbg.ru/hotpornpics/perfil/150463

member cp1

YYYYYY255Y


Este conto recebeu 60 estrelas.
Incentive CP1 a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

PQP!!!!!!Estonteante, fabuloso, quero mais..... nota mil!

0 0

Muito louco esse conto, maravilha!!

0 0

Tesao de sogra safada, tô aqui com meu pauzao trincando de tesao

0 0

Excelente!!!

0 0

Que tesão, até eu queria ser comida por esse lobo mau

0 0

Muito bom , que tesão do caralho nota 10

0 0
SRV

Muito bom. Mãe e filha putas. Boa combinação

0 0

belo conto - enbvie fotos e videos bjs ju - NOTA 10

0 0

MUITO BOM SEU CONTO..ESPERANDO A CONTINUACAO

0 0

Olá! Minhas fotos e vídeos de nudez aqui: />

0 0

Maravilhoso o conto, tesão puro.

0 0

Toooooopppp

0 0

Listas em que este conto está presente



contos eroticos vipcontos eróticos a mâozinha pequeninha da filhinhacontos éroticos ele tomou viagraxvídio porno novínha espichano gozoxvideo estrupo no vadraceirocontos eróticos garotinho Netinho fudendo cuzinho do vovômulheres mamas enormescom conas fantasticasporno gratis cachorro pauzudo fudendo a safada casada .na zoofiliacontos eróticos de enteadas zangadascontos de encoxadas nos transportes publicosgostosa infia bolinha explovisa na buceta e vai treparcasa dos contos eróticosvarios machos fazendo reforma na casa do corno termina fazendo gang gang com sua esposa puta tarada por rolacontos-esfregando na bundinha da netinhace1/13 a grande viagemcontos eroticos em cinemasxvideos primo cheira po mas prima e nao resistiXVídeos Botei sonífero na bebida da minha mãe e transei com ela dormindoprono medico tira vigidade ñovihasua tia nao aguenta esse pirocao contosconto eroticos minha mulher e meu tiocontos eróticos avódata zarad xxxvedioxvidioae c filhoTirando uma lasquinha do cuzinho da minha filhaantonio negro comedor abriu a porta dotado conto corno mansotio seu pau nãovai caber na minha buceacontos eroticos menor de idadeContos eróticos- bem novinha é desvirginada e grita de dorContos eroticos van escolarContos eroticos de travesti pauzudo estuprando meninossexo porno fui no meu ginecologista ao abri a perna ele me chupou todinha deliciavideos de sexo pratoa pegado a enpegada batedo uma xiriricaconto erotico rasgando o cuzinho das gsrotinhas muito novinhss a forçaxvideo.puta.ceducido.homes.contos eroticos de corno manso no pagode com negrosvideos de sexo louco e com pegada chupão, arranhãoConto erotico o tarado do viagra tracou o valentãogravida do tio contoscontos eróticos peguei minha mulher e me vingueividio eline falando seu nome eem qunto fode vidio pornocontos eiroticos leilapornpornodoidorasgou a maecontos eiroticos leilapornvideos caseiros itabiranas fudendo escondidoshetessexualmijador mijo 2017 tesãopara amoleser o coraçao duro do seu namoradoporno demeno esfregano abuseta decasinha na rolacontos eiroticos leilapornbotei esperma no lanche da minha sogra eu confessoBundinhas castigadas por jebas grossasvvgg sexogaymulhes sexo com cavaloxxxxvideos mae bate punlheta pro filholer contos eroticos menageconto gay apaixonado por um traficantecontos eu e meu irmao fudemos a mamãexvideo negrinha fudendo no meio das pilha de lenha com pauzuconto erotico huntergirls71contos erótico pau torto do meu sobrinho nao entro na minha buceta ménage masculinovadiacalcaestrupada cagando filmerelatos casadoscontos american talecontos eroticos comi minha irmazinha tati.comSite porno de facio asseçopadastro de 35cm de pica no cu da intiadacasa dos contos eróticos patrão e empregadoficava louca quando via homens estremamente pirocudo,contos e relatos eroticoscontos eroticos garantido trabalho do maridoXvideos.comcontoscornoContos eroticos de sexo com genromenino dodoca arobando novinhascantorarozana peladacomtos eroticos flagrei minha entiada de quatro na cusinha de mini saia e com a calsinha enfiada na xana çoquero vídeo XVídeos as magrinha galeguinha novinha de sainha afogada mostrando os lado da periquitanovinhas que gostan de fica só de shortinho para ecita paixisvideo gravida fode negau pau sudoporno serena ali ta doendopono cario,caconto eroticoelacareca contos eroticos de mullheres carecascontos eróticos punhetacontos eiroticos leilaporncheguei na casa da crente e ela tava de fio dental trasparente