A Babá Pediu

Um conto erótico de Gutoexperiente
Categoria: Heterossexual
Data: 19/11/2020 12:56:58

Fui trabalhar numa cidade do interior da Bahia por cinco meses planejados, e notei q uma quantidade grande de pessoas vinha trabalhar em São Paulo para obter uma renda inexistente na região.

Percebi q até mesmo mulheres graduadas atuam na região como diaristas, ou babás, ganhando menos do q o salário mínimo, por falta de opção para custear a sobrevivência mínima.

Fui fazendo amizades como acontece naturalmente percebendo q me valorizavam mais em função da minha origem, e qdo as pessoas sabiam q retornaria à Capital de São Paulo em pouco tempo, pediam para ajudar em alguma oportunidade de trabalho mais bem remunerado, talvez, uma indicação.

Foi assim q conheci J. como a chamarei, uma baiana de 26 anos, parente de uma funcionária do hotel simples onde pernoitava, uma pedagoga formada há cinco anos q cuidava de duas crianças de uma família de grandes fazendeiros.

Apesar de J. se achar privilegiada pq ganhava o salário mínimo, uma condição q muitas nem isso conseguiam, almejava atuar na sua profissão para a qual se preparara, e me pediu para ajuda-la indicando para um colégio particular de São Paulo, q não precisasse de concurso q nesta época de pandemia está suspenso no serviço público.

Qdo ponderei sobre as dificuldades q todo o setor de educação está atravessando em função da pandemia, e por isso deveria aguardar o pior passar, ela me pediu para conversar num horário posterior ao seu trabalho, em local q pudesse justificar e explicar melhor suas pretensões.

Marcamos no hotel simples onde residia, e ela compareceu totalmente diferente do q a conhecia, da sua rotina semanal de trabalho.

De shortinho curtinho e justíssimo mostrando e destacando seu bumbum e tb inteiramente suas belas pernas morenas, sem soutiã, com uma blusinha bem decotada, e depois soube, tb estava sem calcinha.

Ela percebeu a minha reação pelo seu visual claramente produzido para mim, e me disse:

- O q está acontecendo?

- Não sou de ferro, respondi. E a convidei para me acompanhar ao meu apartamento, pq não haveria privacidade onde imaginava.

Andando na minha frente, e depois subindo a escada, comecei uma ereção q ficou muito forte no último degrau, pois a um palmo do meu rosto, ou pouco mais, sua bunda muito gostosa se movimentava degrau após degrau, bem lentamente.

Qdo abri a porta do apartamento, J. olhava para a minha virinha, e viu o volume q se formara.

Numa reação q me pareceu natural, colocou as mãos na boca, e parecia paralisada, qdo lhe disse puchando a cadeira q ficava junto da mesa onde trabalhava com meu notebook, sentando depois na cama:

- Pode entrar e sentar.

- Posso mesmo? Indagou. E disse de modo sensual ajeitando a blusinha nos seios médios q me pareceram durinhos: é q agora q me dei conta, q a minha roupa não é a mais adequada para ficar sozinha num apartamento, com um homem.

- Mas vc não pediu pra conversar com privacidade? Perguntei. Onde servem o café da manhã passa gente a toda hora, justifiquei.

Transparecendo indecisão, J. respondeu se levantando e fechando a porta:

- É q faz muito tempo q não transo, evito me expor ao q sei q não consiguirei controlar, e estou me sentindo numa jaula diante do leão...completou sorrindo.

Pq o clima ficou claramente sexual, perguntei bem cafajeste:

- Além de não por soutiã, vc veio tb sem calcinha?

De cabeça baixa mas demonstrando sensualidade, J. respondeu:

- Tá bom, Guto, fiz td de propósito mesmo, vim sem soutiã, sem calcinha, e se pudesse, viria nua, sem nada! Disse agora olhando mais profundamente em meus olhos. Pq a cada vez q vejo vc, me molho todinha. E mostrou uma nítida mancha de umidade, qdo abriu as pernas. Por isso vim te pedir pra vc me levar pra morar com vc, em São Paulo. É sobre isso q desejo falar contigo. Faço todo o serviço q precisar, todo mesmo, posso começar inclusive agora, e rapidamente se colocou agachada em seus calcanhares na minha frente, tirou meu pau duro do short sem cueca, e começou uma bela chupada sempre olhando pra cima esperando a minha aprovação. Como esperava por isso, dizia! Como eu queria! Chupava e chupava, babava, lambia, demonstrando muita satisfação.

Cabia a mim fazer carinhos no seu rosto e cabelos, de vez em qdo ficava em pé e socava o pau na sua boca como se fosse a bucetinha, depois voltava a sentar, e ela então tb mudava para uma posição mais confortável, até q retirei sua blusinha e o shortinho, e a posicionei pra meter.

Entretanto, J. saiu da posição de quatro na cama q a coloquei ficando em pé atrás dela, se posicioou de frente para mim, e pediu:

- Come meu cu, pq estou menstruada. Gosto até mais de transar nesses dias, fico até mais excitada, mas é nossa primeira vez, e se comer o meu cuzinho, acho q será melhor para o q vier depois.

Daí voltou à posição q a colocara, abriu bem as pernas, arrebitou a bunda o máximo q pôde, colocou no cuzinho um dedo, depois dois, e três por último preparando a enrabada, então, olhou para trás, e disse:

- Agora pode comer meu cuzinho. Sei q vai doer pq não dou há alguns anos, mas não liga para as minhas lágrimas, nem nada, está bem? Td certo? Só come, e pronto.

Somente quem já viveu algo assim, sabe o qto esse momento é especialmente delicioso.

A visão de toda a bunda incluindo o enrrugadinho e marronzinho pedindo pau, o momento necessariamente lento da enterrada, a paradinha imprescindível para a gata se acostumar com o invasor se não dá há mais tempo como era o caso de J., o vai e vem vagaroso inicial aumentando a velocidade das socadas até q a dona da bunda começa a tb ir e vir com ela td ficando mais e mais rápido e gostoso...até q vem o orgasmo e a ejaculação bem no fundo do rabo, enquanto a gata está paradinha, esperando q termine de gozar a última dose de porra, mas J. tb acabava numa siririca tirada do seu clitóris.

Nesse momento J. se debruçou na cama comigo ainda enterrado no seu cuzinho, e me disse colocando as minhas mãos entre os seus seios e o lençol:

- Foi muito gostoso, gozei duas vezes, demais. Vc acabou comigo. Então...posso fazer tb esse serviço pra vc lá em São Paulo, além dos demais...

Acabamos cochilando uma meia hora, tomamos banho, então qdo pegava seu shortinho e a blusinha para se vestir, disse-lhe levando a toalha ao meio das suas pernas:

- Quero comer tua bucetinha tb.

- Como vc quer? Diz aí...

- Prefiro papai e mamãe qdo é na bucetinha, sinto mais vc, comentei.

- Tb gosto dessa posição, J. contou.

Fui colocando devagar e o pau foi ficando vermelho, mas qdo comecei a beijar a boca de J. tudo ficou maravilhoso, e não demorou muito, ela e eu gozamos praticamente juntos, suados, satisfeitos, precisando de outro banho, momento em q me chupou e a enrabei a seu pedido, de novo.

Trouxe J. para São Paulo, moramos juntos, e curtimos muito um ao outro.

Sobre emprego e renda, a remunero em dobro ao q recebia na cidade dela, e estamos felizes.


Este conto recebeu 12 estrelas.
Incentive Guto Experiente a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
20/11/2020 12:45:52
Muito bom. Mulheres, casadas, solteiras, noivas e evangélicas chama no whats, para novas amizades ou algo mais... ONZE, NOVE, SEIS, UM, TRES, OITO, TRES , TRÊS , QUATRO, OITO beijos nas ppks


molestando filhinha young pornovideo de mulhe rebolhadocomo passar a pomada azulzinha na buçetacontos cuckoldvideos de com mulheres muito gostosa muito esitada dizendo qui ta muito gosto que è pra comer o cuzao delaspassando oleo de alho no pau xvideoscontos eroticos malv comendo as interesseiracorno levou esposa pros caminhoneiros foderem contocontos erocos comi minha cunhada adrianagozando na buseta da minha prima maga enquanto ela dormeMaceio alagoas meninos mostrando o pênis duro gay mundo bicha policias tranzando na estradavarioscontoeroticocontos eiroticos leilapornnovinha deixa pirocudo gozar dentrodabucetascontos eroticos i picantes di meninas virgesbrazileira pedi comi minha buceta i meu cu i gosa dexvideos entuziasmada com rolavideo de sexo e porno comendo mulheres escodido porbaxo do vestidodei por meu vizinhoconhado se aproveitando da conhada porrebaxa.video.bucetameladadeporra.30,sigudovideo de prono doido com loiiraasbaixar video Foi socorrida e agradece com Foda pornôConto comi a catadoragenrro foi no banheiro mijar e mexeu no sexto de roupa e pegou a calcinha suja da sogragarotinho loirinho de treze anos se descobrindo que e gay e tranza com seu irmãozinhoXvideos Resadeiranovinha distraída de shortinho folgadinhos sentou de perna abertacontos eiroticos leilapornabaixar tema vendo o primo transando com boneca inflávelpingueira no meu quarto xvideoscasada fode chamando corno falando obscenidadesconto mendingo goza no meu cuzaixxvideo era so pra passa a cabesinhacdzinha vadiapornhomem gozanfofilmes sexo brasileiro falando besterinhas e gozando gostozo na buceta ate escorre a porrao loiro da cicatriz q eu amo parte 11tesaozinho de menina deixando o pai da amiga louco de tesaomulequinhos pica cabecuda pornoasxxxxxcmowww.buceta engatada na zofiliaxvidio mulher casada para na rua fica vendo medingo do pau muito grande fazendo xixixxvideos vídeos porno doido entre cunhadapiroquinhas durinhas contosvideos de sexo sogra dando escondido para o namorado da filha e ela goza até esquichabolinei empe a faxineiraquero ver filme pornô com mulher nunca troco fio jogo da Live Jaraguá colocar achei até chorargostaria de ver no XVídeos mãe dando conselho para o filho de camisola mas sem calcinha no quarto dando conselho dando bronca no filhocontos eróticos gay 2017Wwwx vidios .con negao tirano cabasocontos eroticos aluguelxvideos tio safado pega subrinhas pequeninhashomem escroto excitado gozando gemendo no grelo pra caralholoirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualcontos erotico eu moleque vi minha tia amamentando seu bebeContos inversao como castigo pornoconto erotico moradorconto eurotico casal pescano com amigo beldocontos eiroticos leilaporndeu pro time todo/dia/2011/8/15/meu conto erótico minha bucetinha ainda nem tinha nacida os primeiros cabelo e meu tio ja estava metendo a ligua e fazendo eu gosarpezinhos suados e com chule contos eroticosraspo o bocetao na ciriricaContos eroticos fui estuprado por travesti do pau grande e cabesudo porno quadrinhos banda desenhada pau grande negro traindo o marido com o sogro de pau grandemulher gorda e velha com as pregas do cu frouxa peidando porraeu tava no meu carro com a minha cunhada casada crente eu perguntei pra ela você já foi com seu marido pro motel ela disse pra mim eu nunca eu fui pra um motel com meu marido eu entrei com meu carro dentro do motel ela disse pra mim eu não vou entrar no quarto com você eu disse pra ela você não quer conhecer o quanto ela entrou comigo no quarto conto eróticocontos eroticostranzei com uma de 17 aninhosConto porno apanhei de cinto na bundamulher trasando cem saber com oltroConto aerotico aluna virgem chorando no pau do professor pauzudoroludas veudas xvideocorneado e enrabado pelo primo pirocudo contoscontos recentes de mulheres que descobriram que o marido queria ser corno e ainda gosta de um fio terraxvideos chm shortinha curtinhopausud pegand eguacontos eroticos gay.pitboyvó que confessa que adora chupar o pau do seu neto