O nerd gordo no banheiro

Um conto erótico de Pink Lady
Categoria: Heterossexual
Data: 31/07/2020 00:52:18
Nota 10.00

Era inicio da noite e eu estava andando rápido para chegar logo a sala de aula. Elas haviam começado a alguns minutos, e eu sempre chegava um pouco atrasada por sair meio tarde do trabalho, e pela distância entre ele e minha faculdade. Como sempre, eu passei pelo corredor onde ficava os banheiros, e naquele dia eu acabei vendo algo estranho.

Eu parei quando eu vi um garoto na entrada do banheiro feminino. Ele estava olhando para a placa que indicava a qual sexo pertencia o lugar. Ficou olhando por alguns segundos antes de respirar fundo e entrar.

Naquela hora eu fiquei pasma, pensando se alguma amiga ou namorada estava lá, ou se era apenas um tarado que provavelmente ia bater uma punheta do nosso banheiro e espalhar a porra dele em alguma cabine e sair.

Eu não tive coragem na hora de ir confrontá-lo, então apenas fiquei olhando para a porta, meio escondida em uma escadaria que ficava ali perto, nem me lembrando mais da aula para a qual eu estava atrasada.

Após alguns minutos, talvez uns 2 ou 3, ele saiu de lá e começou a vir em minha direção. Eu me assustei e rapidamente fui para a base da escada para parecer que estava subindo e não chamar a atenção. Logo após ele apareceu no topo da escada e olhou para mim, e relutantemente, começou a descer.

—Oi, boa noite – ele falou passando por mim.

Eu subi as escadas e esperei um pouco para ter certeza de que ele não subiria mais, e corri para o banheiro. Quando passei pela porta o cheiro me atingiu.

Era um cheiro inconfundível de esperma logo após sair do pênis de um homem, fui seguindo o cheiro e percebi que ele vinha da última das cinco cabines. Quando cheguei, logo fiquei com uma mistura de nojo e excitação. Dava pra perceber que alguém gozou lá, o cheiro era muito forte.

Saí dali andando rápido e fui em direção a minha sala, ficando triste pela garota que encontraria aquele presentinho quando fosse ao banheiro.

Nos dias depois daquele acontecimento eu acabei me atrasando mais e mais, só que dessa vez nem era pelo trabalho ou distância, era por que eu ficava vendo o garoto todos os dias entrar no banheiro, sair depois de alguns minutos, e descer as escadas, me encontrando no caminho. Não sei se ele sabia que eu estava vigiando eles ou se era só coincidência nos encontrarmos todos os dias no mesmo lugar, e na mesma hora.

Percebi que ele vinha nesse espaço de tempo pois era um onde não passava ninguém ali, e o garoto poderia fazer o que quisesse por alguns minutos sem ser pego. Não havia câmeras naquela área.

Era uma noite de sábado, e eu estava em uma cama grande. Era a casa da família de um cara que conheci em uma festa que tinha saído a poucas horas, no carro dele, deixando minha amiga para trás com um pedido de desculpas silencioso.

Eu estava animada quando cheguei. André era o nome dele, e beijava bem, era bonito, com músculos pequenos, mas estavam lá. Os pais dele não estavam em casa, então apenas subimos e começamos a nos pegar na cama dele, mas a decepção veio logo em seguida.

André simplesmente não me deu a atenção devida, colocou o pênis e ficou alguns minutos em cima de mim, e logo gozou, virou para o lado e foi dormir. Aquilo simplesmente me deixou frustrada, estava esperando algo daquele pau gigante dele, e acabei tendo que fingir um orgasmo para deixar ele satisfeito. Estava tão frustrada que nem me masturbar de forma quieta enquanto ele dormia ao meu lado foi o suficiente, então simplesmente parei, me vesti, peguei minhas coisas e fui para casa a pé, no meio da noite.

Os eventos merdas da noite anterior ainda estavam na minha cabeça, do céu ao inferno em poucos minutos com alguém que eu achei que me deixaria nas nuvens por horas. Naquele dia eu decidi fazer uma loucura.

O garoto estava na frente da porta se preparando novamente para entrar, se masturbar e sair de lá o mais rápido possível, mas hoje eu iria me satisfazer e fazer aquele garoto gordinho que hoje estava com uma camiseta do Batman esgotar a porra dele por uma semana. Quando ele entrou no banheiro eu sai das escadas e fui em direção ao banheiro. Andei bem devagar para não assustar ele, e passei pela porta, e na hora percebi a última porta fechada. Um sorriso apareceu no meu rosto, e os pensamentos mais de devassos passaram pela minha cabeça. Ser pega fazendo sexo com um estranho na faculdade foi o mais forte.

Eu andei até a cabine, ela estava silenciosa, e eu simplesmente falei alto:

—Eu sei que você está ai maníaco tarado – meu corpo estava ficando quente – se não abrir a porta agora eu começo a gritar aqui mesmo!

A porta então começou a se abrir lentamente, revelando o garoto gordinho, sem calças, o pau um pouco pequeno totalmente duro, e uma expressão de terror no rosto, os olhos arregalados enquanto olhava pra mim. Ele tentou pedir por favor, mas cortei ele no meio da frase e comecei a me aproximar.

—O que pensa que está fazendo vindo aqui todo dia, gozando com esse seu pau de merda e deixando o cheiro da sua porra no banheiro inteiro? - eu adorei esse meu lado naquele momento – acha que vai se safar simplesmente me pedindo por favor?

Ele não falou nada, e entendi que estava sem palavras. Devia achar que nunca seria pego.

Eu abaixei lentamente meu olhar para o seu pênis, e imediatamente coloquei no meu semblante uma expressão de nojo. Ele seguiu meu olhar e vi decepção no olhar. Não estava realmente com nojo, mas deixar ele daquele jeito estava sendo ótimo pra mim.

—Bom, se não quiser ser denunciado, faça o que eu mando – ele acenou abruptamente.

Eu rapidamente tirei a calça jeans que estava usando e minha calcinha, coloquei minhas mãos em seus ombros, e comecei a ir para a frente, colocando as pernas uma de cada lado dele, e sentei no seu pau.

A cara de surpresa do garoto foi impagável, e eu fiquei parada com o pênis dele dentro de mim, e em poucos segundos, ele gozou.

A expressão de prazer dele foi muito boa, eu estava tirando o cabaço de um homem, e aquilo me excitou mais ainda.

—Já? Você é um merda – eu disse olhando bem nos olhos dele – um fracassado que se masturba no banheiro feminino, e não aguenta mais do que alguns segundos com uma mulher. Mas eu não acabei.

Estiquei meu braço e fechei a porta do banheiro, e logo comecei a ir para cima e para baixo no pau do garoto. Eu deslizava facilmente com a porra dele escorrendo pela minha boceta.

—Você já beijou uma garota? - perguntei olhando de novo para ele, e recebi um aceno negativo, e logo em seguida estava com minha língua dentro da boca dele. Eu fechei meus olhos e peguei as mãos dele e guiei até minha cintura, e ele me abraçou e começou a passar as mãos pelas minhas costas. Diferente do que rolou com o André na noite anterior, com esse desconhecido eu acabei gemendo baixinho de verdade, enquanto colocava minha cabela entre o pescoço e o ombro dele, jogando os braços atrás do pescoço.

Ele acabou gozando mais uma vez depois de pouco tempo e começou a respirar pesado, mas eu não sai de cima dele, e continuei me movendo. Não sairia de lá sem gozar pelo menos uma vez. Mas então o pior aconteceu.

Duas garotas entraram no banheiro, conversando sobre as aulas que estavam tendo, e começaram a andar por lá.

Uma delas aparentemente foi para a pia, provavelmente retocar a maquiagem, já que ouvi algo se abrindo, e a outra foi para a primeira cabine, e naquele momento meu desespero aumentou, mas, ao mesmo tempo, minha excitação com a possibilidade de ser pega, e aumentei o ritmo da foda.

– Você tá sentindo um cheiro estranho Carla? - falou a garota no espelho.

—Sim, e você provavelmente não vai querer saber que cheiro é essa amiga – provavelmente a garota usando o espelho era virgem e não conhecia o cheiro de porra.

Mas então meu corpo começou a se contorcer levemente enquanto eu rebolava no pau do garoto, meu orgasmo chegando aos poucos. Eu olhei para ele mais uma vez, e meu rosto deveria estar como o de uma puta, pois ele gozou na hora, apertando minhas costas. Eu beijei ele logo em seguida, segurando ao máximo minha voz para não gemer enquanto as garotas estavam ali.

Ficamos juntos, com a porra dele escorrendo pela minha boceta, esperando as garotas saírem, e assim que elas se foram eu sai de cima do garoto, olhei para ele, vesti minhas roupas, e simplesmente saí do banheiro.

Naquele dia eu voltei para casa em vez de ir para a aulas, não tinha nenhum jeito de tirar o cheiro de porra de mim, então apenas comecei a sair da faculdade, desviando de todos que podia para o cheiro não chegar neles.

Eu nunca mais vi o garoto indo para o banheiro, e via ele poucas vezes pela faculdade, e sempre que isso acontecia ele apenas me dava um sorriso bobo. Talvez ele quisesse fazer aquilo de novo quem sabe, e quem sabe um dia eu talvez puxasse ele para algum banheiro pelo campus.

Naquele dia eu fiquei satisfeita, mas percebi uma coisa que levei para a minha vida até os dias de hoje. Talvez eu fosse uma verdadeira puta depravada que transava com qualquer um que via pela frente. Naquele dia, eu me libertei mais ainda para a minha vida.

Bom, acho que ficarei uns dias sem publicar mais textos já que ainda estou me lembrando de todos os momentos que tive ao longo dos anos, caso queiram mais, vejam meu perfil, e fiquem de olho, já já eu posto mais quem sabe, se lembrar rápido de algo!!! <3


Este conto recebeu 15 estrelas.
Incentive Lady Pink a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
01/08/2020 09:59:19
Muito bom.
rgm
31/07/2020 12:09:49
Muito bom seu conto aguardo o próximo, você continua trepando com o seu patrão da informática ja pedi para vc mandar as fotos para mim em seus contos anteriores e não recebi vc pode mandar para mim as suas fotos
31/07/2020 07:47:42
Que gostoso.
31/07/2020 07:05:52
Exitante seu conto nota dez
31/07/2020 02:01:18
Nao esquece de postar a continuaçao cm seu chefe na loja de informatica.


fotos de bundas bonziadas nuasConto erotico negao pauzao e garotinhacontos eroticos bem safados com peitudas dando leitexvideos ela acodou com o marido chupandoconto minha tia fez greve e meu tio comeu meu cu gaypauzudosdesaojosedoscamposContos eróticos de brasília comendo o cu da minha tiaxvideo chiar a cunhada no banho e comendo nelapegou ela .no catacavaco e meteu a rolaCasa dos contos comendo japonesa do bundao empinadocantos erótico caguei e peidei dando cu pro negãobucetao melado de parraconto erotico meu irmão e meu tio me arrombaramconto mnha madrasta recatada9aninhosxxxComtoseroticos cegredotenho tesão em jogador suado contos erotcos negao poderososexo com mulheronas muițo gostoza e bucetudasistoria da netinha qui o banhava lavando su cucontos pornôs vingança órfã gangbangnovinha aprovoca padastro ate ela ser fodidanão coube tanta porra dentro da buceta da gostosagozano narruapega transando tekinhamulheres de 28 anos com muito tesão só puxa calcinha de lado pró kidbengala metexvideos cu estalo rompendo as pregras fazendo barulhomulheres na rua com a sainha curtinha tirando a calcinha de dentro da bunda tirando com a Malu babyconto eróticos marido manda o cara irá cortar a forçamagrınha nosexosexo entre.lutadores perdeu auta da ocuzinho pro vencedor ver pornoComendo minha vizinha novinha contos eroticotexto de mulher quatro mulheres e quatro mulheres se for do mundo assim podendo em uma chupando o pau da ou julgamos o xiri da outraPênis atravesso a bucetaporno hem coxadas de. saiapegei minha tia no banho buseta carnudahomem fodendo rinoceronte homem fodendo financeirabuceta.nelada.dedo.cade.detioconto erotico velho taradoSodomizando mãe e filha contos xvideos vadias loiras se prozeandopatrado da uma lisao na filha ena sua amiga porndoidomulhe vai dormi e semastorbaXnxx marido ofereceu a mulher pro mendigo pauzudão para meterconto pornpai comendo filha e a sobrinhagarotinhos sendo asediados por mulherestia camisola sem sutiapica hxh belem parasogragerocontos eróticos primeiras lições do vovô contos sinhozinho mamou meu grelinhoEu Queria arranjar uma queria que passasse um filme para mim né e mulher pelada para mim entendeunovinhas de chortinhos cortinhos provocando o irmaomenina engatada em cao raça pequena contoa novinha fudeno com o tio na cosinhaContos mendiga pornocontos eróticos pique escondever videos de travestis dotadas acariciando o penis dentro da roupagordinha bem feitinha abrindo a buceta pra o namorado chupar xvideos criansicecontos arombando cu da esposa prapagacontos pornos sexo amado cabra do pau grandecontos eroticos vadia mirimconto novinha banho amiguinhaporno tia da um tapa na cara do sobrinho ele estupra ela brutalmente violentada pelo sobrinho na cozinhacontos eiroticos leilapornbuceta.nelada.dedo.cade.detioSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacontos erotico chantagem e submissão de casal novinhofilha fodendo com pai na excursaovideo esposa chama amante roludo pra acalmalabuseta.daclaudia.ranharconto erotico comi cu do meu pai velho coroa grisalhoMetendo na orelha da gostosa xsvidioUns melhores momentos de tia casada infiel gemendo dezendo goza vai em xvideoContos minha esposa negra bundudona no forro eu corno contoMulher da buceta bem qrande e inchadaPenis flacido castrar contosbaixar video de pai louco de cachaça come flha novinhaporno demeno esfregano abuseta decasinha na rolaporno doido gemendo uma loira 👱 afrouxou fundo um cuxvideocontosgay2 menino trocano cu da pica grande no xvidiocoroa rolado comendo novinhogay contos eroticos gayconto eroticos gay. virei munher do paicoroa q sabi dexa dozelo de pau duroPintudo ponhou pra lascar a buceta da neguinhax video pornor vovo costureira casada g qostar d jovensfilme porno com coroas cincuentona rabudas do cu Largo arrombado que cabe a mãomeu marido viciou em porra de machoputa de 4 fudendo ganhado paimada na bundaminha irma deixou um bigodinho na xana so pra fuder comigoautor,Vamp19-Contos EróticosContos erotico novinha dog eo capatazAssuntos:lesbica contos eroticos patroa com sua cinta de consolo tirou a virgindade da buceta e do cu da sua empregada