Ménage com esposa safada!

Um conto erótico de DocecomoMel
Categoria: Grupal
Data: 13/08/2016 22:58:25
Nota 10.00

Olá meu nome é Marcos tenho 30 anos sou casado com Lidiane uma morena muito gostosa. Somos casados há seis anos (6) e depois de muito conversarmos decidimos fazer um ménage.

Lidiane relutou muito, mas depois concordou estamos ansiosos para realização desta fantasia que é algo bem antigo.

Pois bem eu convidei um amigo e colega de trabalho pra vir até nossa casa assistir um jogo. Foi algo como desculpa porque nem de jogo sou muito fã.

Diogo é um negro alto e musculoso, já tinha ouvido estórias sobre ele no trabalho, mas sempre procurei não entrar em detalhes de sua vida intima e particular, mas sabia que era bem dotado, pois era bem visível ver o tamanho de seu membro em suas roupas justas e apertadas.

Eu e minha esposa esperamos ansiosos o dia de sábado chegar, o jogo iria começar as 17 h.

Quando o relógio marcou as 16 h alguém me chamou no portão.

Fui abrir sorridente, estava com uma bermuda folgada e camiseta. Diogo estava vestido com uma bermuda jeans e uma camisa polo verde.

Estava muito elegante, minha esposa Lidiane estava no quarto. Quando entramos disse a Diogo que ficasse a vontade que ia pegar uma cerveja para tomarmos.

Sentei no sofá e liguei a televisão e começamos a conversar.

Onde Diogo sentou-se dava para ver o quarto e dependendo da posição em que Lidiane estivesse poderia ser vista pelo reflexo do espelho.

Não sei se foi algo proposital, mas Lidiane começou a trocar de roupa e não fechou a porta do quarto, não sei se ela não percebeu a chegada do nosso convidado ou foi mera coincidência. Nunca perguntei mais que foi algo que deu inicio a uma tarde muito prazerosa em nossas vidas de casados.

Eu com um copo de cerveja conversando falando sobre o jogo e meu colega Diogo de olhos vidrados na porta do meu quarto onde minha esposa estava trocando de roupa, pois havia saído do banho.

Seus olhos brilhavam, pois certamente presenciou lentamente a que minha esposa fazia enquanto se arrumava. Eu já sabia como era quando ela saia do banho, passar creme hidratante pelo corpo inteiro vesti a calcinha depois o soutien que muitas vezes não vestia escolher várias roupas vestindo uma a uma até que alguma lhe agradasse. Eu sem perceber ou fingindo conversava animadamente com Diogo enquanto este analisava o corpo da minha esposa minunciosamente.

Prazer escondido foi o que Diogo sentiu, mas foi algo muito prazeroso que pude perceber o estado de ereção em que ele ficou.

-Hum delicia foi o que pensei será hoje que vou ser corno, um corno omisso, ou seja, um corno conivente com os prazeres da carne que tanto eu como minha esposa ansiamos curti. O jogo estava perto de começar Lidiane saiu do quarto vestida com um vestido preto básico de alças que mostrava o colo de seus seios salientes.

Muito bonita e simples cumprimentou meu amigo com um aperto de mão, mas ele levantou e deu-lhe um beijo na testa.

Simples e educadamente Lidiane sentou ao meu lado e começamos a conversar, quando Lidiane foi até a cozinha buscar alguns petiscos não pude deixar de observar que o tempo todo Diogo não tirava o olhar sobre ela.

Comecei a sentir uma sensação de ciúmes e posse que foi transformada em tesão.

Era algo novo, mas eu estava preparando para todas as emoções possíveis naquela tarde de sábado.

Quando Lidiane veio com duas travessas cheias de petiscos colocou na mesa do centro e foi sentar em uma poltrona, claro que eu percebia que Diogo não parava de olhar para minha esposa, finalmente o jogo já ia começar. Quando eu disse gente vou buscar mais cerveja você vai beber alguma coisa Lidiane?

-Ah amor só tem cerveja!

-Ah é verdade querida nem está bem gelada, acho que vou até o mercadinho buscar um vinho para você mais umas cervejas geladas, se importa Diogo de me esperar?

-Claro que não Marcos pode ir de boa o jogo ainda está começando!

-É rápido não demoro 15 minutos!

-Certo amigão pode ir sem pressa!

Acho que minha esposa pensou que minha ida era um sinal para que ela avançasse com seu charme sobre Diogo, mas na verdade não era, mas já que houve esta desculpa que seja bem utilizada mesmo.

Peguei uma sacola com três garrafas e fui buscar cerveja mais gelada, sabia que seria breve, pois o mercadinho estava vazio àquela hora, para dá tempo eu fui a outro mais distante.

Comprei as cervejas bem geladas e uma garrafa de vinho para Lidiane.

Demorei uns 20 minutos quando cheguei pude perceber que havia acontecido algo, Lidiane estava com a boca vermelha e seu batom estava borrado.

Sem deixar de sentir um pouco de ciúmes fui direto para cozinha e sem deixar de olhar para ambos fiquei na cozinha observando de longe o jeito da minha esposa, que estava ansiosa com a respiração ofegante.

Pensei se já começaram agora é um caminho sem volta.

Que eu seja um corno, mas um corno feliz foi que pensei e fui com a cerveja e uma taça de vinho para Lidiane.

-Quando sentei no sofá falei amor sente aqui de onde você está não dá para ver o jogo!

-Ela levantou e sentou-se no sofá entre eu e Diogo, era espaçoso, mas aproximação era evidente. Enfim o jogo recomeça a conversa diminui, mas era visível o clima que rolava, os primeiros minutos de jogo foi crucial tinha que bolar algo para empurrar minha esposa para os braços do meu amigo, então fui buscar mais cerveja e quando voltei percebi que Lidiane estava com uma mão sobre a perna de Diogo, que fingia distração, mas logo estava com uma almofada no colo.

-Hum pensei foi dada a largada rumo ao primeiro chifre pensei, sentei ao lado de Lidiane segurei em sua mão e apertei foi quando eu disse amor não beba muito para não passar mal!

-Sim querido só irei tomar esta taça quero aproveitar este sábado cada segundo deliciosamente e sorriu olhando para mim. Dei uma piscada de olho para ela e disse vá em frente aproveite estou aqui para lhe apoiar.

-Sei disso meu amor!

- Foi quando levantei e disse Diogo vou ao banheiro já volto!

Levantei e fui até o banheiro da nossa suíte fiz minha necessidade e fiquei observando a reação deles, não dava para ser visto, mas eu os via.

Parei apoiado no guarda roupa e fiquei olhando quando Diogo enfiou a mão sobre o vestido de Lidiane e ficou alguns segundos dedilhando sua xoxotinha que com certeza estava ensopadinha. Depois tirou os dedos lambuzados e lambeu.

O tempo era curto ela sabia que eu o observava não, quando ele levantou a almofada que segurava no colo deu para ver seu cacete duro para o lado de fora, Lidiane abaixou e deu uma abocanhada que Diogo gemeu.

Fiz barulho na porta do banheiro para que desse tempo de se ajeitarem.

Voltei com as passada cambaleando, com sorriso falei é parceiro parece que fiquei bêbado.

-Diogo disse não acredito nem tomamos nada!

-Eu afirmei eu sei é que ando meio fora de forma e sorri, mas não se preocupe se eu for tirar um cochilo Lidiane faz as honras da casa não é amor?

-Claro querido que não vá deixar nosso convidado sair insatisfeito.

-Minha querida esposa é mulher que todo homem sonha Diogo pensa numa mulher gostosa!

A conversa ia ficando cada vez mais picante Lidiane sorriu dizendo amor não me deixe com vergonha!

-Mas eu estou mentindo por acaso?

-Claro que não, mas você sabe como sou tímida?

-Essa timidez é só uma farsa Diogo para esconder um vulcão de mulher. Eu conversando fingindo uma bebedeira enquanto os dois não paravam de se entreolhar.

Foi ai que me encostei ao sofá e fingir cochilar. Quando Lidiane levantou e veio até onde eu estava e me fez ficar deitado, eu sabia que o jogo da sedução apenas começava. Diogo levantou e abraçou minha esposa encaixando em sua cintura.

Eu percebia cada movimento dos dois, mas quando vi Diogo suspender Lidiane e apoiar no braço do sofá, ela ficando de quatro e ele por trás sacar de sua pistola tesa e meter nela de uma vez.

Delirei...

Meu coração quase saiu pela boca, pois achei que aquilo nunca iria acontecer na minha presença mesmo consentida, mas eu estava consciente e sentia muito tesão.

Conforme as metidas se intensificavam, meu cacete crescia dentro do short e eu não conseguia parar de olhar e gostar do que estava vendo minha esposa gostosa sendo fodida com força e vigor por um amigo e colega de trabalho de quatro no braço do sofá enquanto eu fingia dormi a menos de 4 metros de distancia deles, não sentia ciúmes o que estava sentindo era muito tesão.

Quando Diogo acelerou e falou que ia gozar Lidiane disse que queria que ele gozasse em sua boca!

Quase dou um treco a puta safada nunca quis beber meu leite! E agora estava ali na frente de um macho com a boca aberta sorvendo deliciosamente do leitinho do seu amante.

Puta safada gemia como uma cadela no cio, ele terminou de gozar na boca dela que limpou o cacete todo foi quando ele disse que ia até o banheiro ela mostrou onde era e mandou-o esperar ela no quarto ao lado. Diogo estava com pressa, eufórico não sabia ainda que eu estava sabendo de tudo e ainda mais vendo tudo e aceitando passivamente.

Diogo saiu sem olhar para trás e não viu o que Lidiane fez, ela veio ate onde eu estava e beijou minha boca com gosto de leite.

Safada gostosa sussurrou que agora que ia começar a farra, balancei a cabeça em sinal positivo e ela saiu indo para o quarto.

Estava como louco teso esperei alguns minutos e comecei ouvi vozes.

-Era Diogo perguntando se não tinha perigo que eu acordasse!

-Não de forma alguma, não se preocupe a tarde é nossa Diogo sempre desejei dá um par de chifres em Marcos e o dia chegou.

-Hum seu marido é um corno manso, pois além de trazer um macho pra dentro de casa ainda fica elogiando a esposa. Levantei e fui ate a fresta da porta do quarto. Os dois estavam deitados na minha cama que era enorme.

Caracas o cacete do Diogo era enorme, tinha uns 21 ou 22 cm, a cabeça parecia um cogumelo avermelhado, afinal negro tem esta distinção o cacete bem preto com cabeçorra vermelha.

Lidiane segurava com firmeza lambendo de um lado a outro, logo começou a massagear, e desceu o corpo dando um beijo na cabeça do cacete dele.

Nesse momento eu saí de trás da porta e entrei no quarto, eles me viram e ficaram olhando espantados para mim. Ficaram estáticos eu apenas sorri e falei continuem estou gostando do filme pornô particular!

Se preocupe não Diogo não sou egoísta gosto de compartilhar o que é bom com os amigos! Lidiane ajoelhou-se na cama sem deixar de chupar aquele cacete imenso, Diogo com as mãos apertava ela toda deixando-a bem em estado de frenesi.

Safada ainda empinava a bunda apontada para mim que como louco estava cheio de tesão.

Abaixei o short botei o cacete para fora e comecei a punhetar.

Delicia de mulher não é Diogo adora um boquete?

Diogo nem conseguia responder de tão eufórico. Safada lambia o cacete de Diogo sem deixar de olhar para mim. Gulosa demais... Vi quando começou a balbuciar palavras sem sentidos, foi primeiro sinal que ele estava prestes a gozar ai Lidiane afastou a boca do cacete dele e enganchou as pernas e sentou de vez, o cacete entrou de uma vez.

Ela começou a quicar rebolando sem parar, até ele começar a gozar.

Gemiam como animais foi ai que Lidiane virou a bunda pra cima deixando seu anel rosinha latejando sem pensar duas vezes subi na cama empunhei cacete que estava babando meti de vez só em seu rabo, ela gritou e gemeu ficou dizendo que estava doendo, foi ai que segurei ela com força pelos cabelos dizendo.

-Aquenta puta safada pode gritar espernear, mas eu quero te foder gostoso.

O cacete de Diogo todo atochado na xoxota de Lidiane e eu metendo sem dó em seu rabo. Ela gemia alto, mas nem eu nem Diogo demos muita importância aos apelos dela. Sabiamos que estava gostando.

Se era pra ser corno que fosse corno consciente e assim levei mais de dez minutos socando sem parar ate que nós três começamos a gozar simultaneamente. Lidiane ficou mole com a respiração ofegante. Sonolenta mas eu e Diogo viramos um pouco a posição e ficamos os três (3) de lado até meu cacete sair despejando leite pela bunda e coxas de Lidiane.

Fui tomar um banho e voltei imediatamente para a cama. Diogo nem conseguia me olhar direito, mas eu de boa falei esquenta não Diogo o que aqui fazemos aqui fica aqui sei que você é noivo isto não vai interferir em sua vida!

Depois de um tempo Lidiane despertou e falou vocês ein querem me matar?

-Querida a farra ainda nem começou. Diogo foi ao banheiro voltando logo e chegou já foi virando Lidiane de quatro e empunhando o cacete meteu em sua xoxota com força.

Delicia de mulher ele falou ai, ficou por alguns minutos metendo até ela pedir para mudar de posição, pois queria gozar olhando para mim.

Assim Diogo recomeçou a foder Lidiane

com estocadas em compasso acelerava e depois diminuía causando uma sensação de lentidão...Então quando ela começou a gozar ele tirou o cacete de dentro e meteu fundo no rabo dela que chegou a dá um grito, mas ele segurava em seus quadris e com tapas pela bunda seus gemidos foram diminuindo me aproximei pela frente e forcei meu cacete em sua boca e ficamos os dois bem firmes dentro dela, que gemia alto nos levando ao ápice do prazer.

Diogo metia com muita força dentro dela, que não se continha em gritar e gemer com muito tesão.

Até que ele começou a tirar e colocar o cacete de dentro do rabo dela e chamando-a de todos nomes possíveis ,retirou a camisinha e começou a gozar em cima da bunda de minha esposa. Que parecia uma vadia toda esporrada não aguentei de ver a cena também comecei a gozar enchendo a boca dela, ainda tentou tirar, mas eu segurei-a com força fazendo com que bebesse todinho.

Se era pra ser vadia tinha que ser por completo.

Ficamos parados por alguns minutos e novamente fomos tomar um banho.

Eu estava exausto. Lidiane também, mas o Diogo parecia incansável voltou do banheiro e sentou na cama.

Vem safadinha vem quero ver se você é boa de quicar num cacete!

E Lidiane veio e sentou em seu colo, os dois ficaram se beijando fazendo juras de amor enquanto eu apenas olhava feliz de ter realizado meu fetiche.

Ver minha mulher fodendo com outro, fazer uma DP e ainda depois de seis (6)anos de casados minha safadinha beber meu leitinho. Coisa que nunca havia feito antes.

Estava tudo bem até que vi outra cena que jamais vou esquecer em minha vida.

Não sei como Lidiane aguentou mais uma vez receber Diogo no rabo e quando ele levantou com ela no colo foi aí que percebi que o cacete estava todo atochado dentro dela deixando só os culhões de fora.

Assim fechou a noite. Ele mais uma vez enchendo a safada de muito leite.

Repousamos ose antes do amanhecer Diogo foi embora e ao sair me cumprimentou e apenas com poucas palavras disse.

Marcos obrigado por dividir sua esposa deliciosa comigo realmente você tem razão ela e muito gostosa. Feliz você que tem uma joia como ela. Sortudo você de tê-la conserve-a bem feliz e já sabe estarei sempre presente a partir de hoje na vida de vocês.

E foi assim que eu e Diogo formamos uma sociedade nos prazeres ocultos da vida de casado.

Não tem uma semana que Diogo não venha passar uma noite em nossa casa.

Estou pensando seriamente em convidar ele a vir morar conosco afinal ele mora sozinho mesmo e minha casa é grande ... O que vocês acham?

Até que ele se case acho que vai ser ótimo tê-lo junto a nós.

Docecomomel

Feira de Santana,12 de agosto de 2015.

Bahia Brasil.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Docecomomel(hgat) a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/08/2016 13:01:46
Belo casal!!! Adoraria ter uma esposinha assim!!!
14/08/2016 09:48:51
Muito bom o seu conto deu até vontade de participar manda foto dela pra mim tbm
14/08/2016 07:59:56
Nota mil!
14/08/2016 00:12:16
Sensacional! Adorei! Manda fotos da Lidiane amigo!

Online porn video at mobile phone


vizitou a. amiga levou foi rola x videosbixa porno pretinha no boquete devagarinhocomo pegar cunhada novinha obs minha mulher deixacontos eiroticos leilapornpornodoido mãe encina garota #3Contos eroticos de frottage maduros héterospornodoido batedo na intencao da chanaconto erodico fodir com o namorado da minha amiga e ela chega na oracontos eroticos bucetinha apertadaxvidio gainhacoroa novinha transando da put e da das tigresa da preguiça do pornô filme do Rio São Pauloyaho tias vocês ja imaginario trasando com sobrinhosCona e cu relatosmelhores vídeos de GTA da pegando padrasto pelado debaixo do chuveiroxvideo Brasil com cara de surpresa quando ver o pirocao e fala nossa que piroca grande não vai caber nãoxvideo coletania marido tampa o olho da esposa e chama o amigo pra beija lacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgexvideos de tia chupano o pau do subrinho sem eli sabeContos eroticos gravida evangelicaCaso narração em zofilia quem alguma mulher qui transou com cachorros grandes me narra como foi ?contosdesexo chantagem com empregada velhabucetinhavirgemmagrinhamalandro se asusta com o tamanho da buceta da novinha bebadairman deitada na camo eu nao rezisti i comi vidio pornorhistorias eroticas com saúnas masculinascontos eroticos comi minha irma mais velhaxvideos velhsriasRelatos gemeas moreninhas levando na bundinha contos eróticosvideo mloira das coxa grossa e da bunda enorme chupando uma boceta d outra loiracontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgesubino arvore conto gayconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariocontos de boquete bom de primos e primas novinhosguei fudeno de saia em casachorei na hora pau entrou xvideopedreiro fode menina em cima do andaime pornôcontos eroticos gostosa malhada encoxada no onibus bunda grandesexofilha esta com medo vai ao guarto dos paisgostosinha dos quadris largos e grandes nadegas volumosascontos eroticos negao pegando japonesaler contos eroticos menagepadastro de 35cm de pica no cu da intiadaComto lesbica flagante Pai a tresMinha namorada ficou gostosa e.virou puta.filha da buceta cabeluda dando banho no pai doente e trazAcom elecontos eróticos enbebedaram meu marido e a min e fizeram uma orgia comigopornodoido dividio namorada com amigo do execitoxvideos incesto filha abracando maliciacuzinho apertadinho rosto lindinhoporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidoscontos eroticos dei a buceta dentro do onibusxvideo foda de vistidaporno gey istorias comi meu priminho de treze anogaycontoscnnhidromel a bundinha da mãe dormindoxvideos contos libertinos continuação parte 2pornodoido.comcom minha prima e minhairmãamon xvídiopornô filho espia mae buceta peluda em recife pecontos de mulheres sendo fudida com o marido do.lado em transportesvidios de sexo de casais e namoradas aliciadas no cinema eroticos e parceiros fingi nao vemeu tio aproveitouse de mim Conto aerotico menina virgem perfendo virginidadr no pau do professor dotadoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhapadrasto ver a novinha nua e ficabatendo punhetamarido se assusta vendo a quantidade de porra que sua esposa derrama no pau do outro caraamiga foi estudar e terminou deixando chupalamenina ve rolona pendurada mijando e fica tarada contos eroticosgranfina brasileira sequestrada e fode e gozabaixar pornô casais maduro pede rola de travesti negro novinho gozando sem camisinha de latinha do Rola