Na casa de swing pela primeira vez, inesquecível!

Um conto erótico de casalassanhado
Categoria: Grupal
Data: 19/01/2016 01:07:44
Nota 10.00
Assuntos: Grupal, Swing

Tive a experiência mais excitante da minha vida, e tenho que descrever e registrar, pois ainda estou em êxtase.

Há mais de um ano eu e meu marido temos conversado sobre praticar sexo a três ou com casal, ele sempre soltou que desejava me ver com outra mulher, transar com nós duas ao mesmo tempo, e eu falava pra ele que jamais, nunca, em tempo algum! Que se ele quisesse ousar, seria com outro homem primeiro, e somente depois eu realizaria a fantasia dele de ficar com uma mulher, em sacrifício, caso ele passasse no grande teste, ou nós sairíamos com um casal, sem ninguém tocar em ninguém, por voyeurismo, só para a excitação ser maior, seria meu limite máximo! Mas pra mim era tudo brincadeira, eram conversas sem nenhum fundo de verdade, só hipóteses.

Só que toda vez nas nossas trepadas quando ele falava no meu ouvido, pedia pra eu imaginar eu na rola de outro macho, fazendo uma DP, quando a fantasia era essa... nossa, eu gozava rapidinho! Ele via que eu saia de mim, que ficava muito molhada! Então, fomos pesquisando cada vez mais sobre o assunto, fizemos perfil em site de sexo pra juntos conhecer outros casais, lemos muito sobre o assunto. Mas a ideia esfriava e nunca saia disso.

Depois começamos a pensar em conhecer uma casa de swing... e fomos nos aprofundando no tema, e procurando casas próximas a nossa cidade, pois onde moramos não tem (e mesmo que tivesse não iria correr o risco de ver alguém conhecido!). Depois de um tempo esse assunto foi ficando cada vez mais frequente e natural entre nós.

Pra saberem um pouco mais de nós: somos casados há 10 anos, o sexo sempre foi ponto forte na nossa relação, às vezes nós brigávamos e brigávamos tanto e na cama tudo funcionava perfeito, e daí nem entendíamos mais o porquê estávamos brigando, se na cama era tão bom! Bastava um beijo que começava tudo outra vez, sempre fizemos um sexo maravilhoso e cheio de tesão, com muita putaria no meio!

Sou morena, da cor do pecado, rsrs, chamo muita atenção dos homens, vejo o tesão que tem numa morena, curvas bem feitas, bunda grande,30 anos, 1,58cm, 53 kg, estou em ótima forma, passei o ano malhando e fazendo dieta, estou com meu corpinho de solteira após ter tido 2 filhas. Meu marido é aquele tipo de homem com cara de homem! Lindo, sedutor, com pegada sensacional. Tem 35 anos, 1,70cm e esta com 90kg, com uma barriguinha graças a mim que sou boa de cama e de mesa também! Tarado, insaciável, louco por sexo!

Finalmente decidimos dar uma apimentada e fazer uma visita a uma casa de swing, com a pretensão de dar uma olhada e curtir um ambiente sensual, com regras bem definidas: caso um dos dois se sentisse mal, voltaríamos pro hotel sem insistências, combinamos de olhar os outros e não pedir pro outro fazer nada que não estivesse afim, fui bem clara que não estava preparada para ver meu marido com ninguém, que o que podia rolar era sexo entre nós caso estivéssemos a fim de fazer ali mesmo.

Tudo já começa na hora de se vestir... coloquei uma saia curta, justa, a menor calcinha que eu tinha, a melhor lingerie, salto alto, maquiagem forte, batom vermelho, uma mulher de parar o trânsito! Quando saímos do hotel, mostrei pro meu esposo, “estão todos do saguão me olhando! E estou adorando!”, uma roupa que ele jamais deixaria eu sair, mas ele também gostou.

Lá, já na entrada, ficamos um tempo dentro do carro olhando as pessoas que entravam, e o nervosismo bateu, eu não tinha coragem de sair, de passar pelos seguranças, vinha tudo na cabeça, ciúmes, insegurança. E, meu esposo me perguntou novamente se quisesse ir embora, iriamos numa boa, sem ressentimentos, e faríamos outro programa. Mas, fomos vendo as pessoas chegando, gente normal, barriguda, coroa, careca, acima do peso, magra, alta, baixa, de todos os tipos. E, tomei coragem de ir!

Passei pelos seguranças, pela recepção sem olhar no olho de ninguém, morrendo de vergonha! Ao entrar demos logo uma olhada no ambiente, tudo escuro, luzes coloridas e propositais, quartos sem chave, portas com vidros, havia quarto com sofá, outros com cama, outros com cadeiras eróticas, subia escada, descia escada, e.. num dos quartos já tinha gente fudendo. Eu que nem gosto de ver filme pornô, já estava me deparando com a cena ao vivo! Não consegui ficar nenhum segundo, conhecemos o ambiente, tudo igualzinho ao conteúdo do site.

Adentramos a boate, lá tinha um pole dance bem no meio, jogo de luzes, fumaça. E fomos pra uma mesa bem no canto, pedimos nossa bebida. Os casais iam chegando, sentando, chegando, sentando, todo mundo travado, ninguém falava com ninguém, nem dançava. E foi lotando, alguns grupos chegaram, pareciam se conhecer já, alguns que pareciam mais experientes agiam muito naturalmente.

As pessoas começaram a se soltar mais. No nosso lado esquerdo, um casal de meia idade, quando a mulher passou meu marido soltou: “essa coroa é uma delícia!”, eu fiquei enciumada mas disse que ele podia falar o que quisesse pra mim naquela noite, estava liberado olhar, falar, ele me falou o mesmo, que podia dizer se eu achasse alguém bacana. Do nosso lado direito um casal com uma loira, bonita, aparentava ter no máximo 35 anos, estava vestindo cropped com saia longa e rasteira, eu notei que ela não investiu no look pra arrasar na noite, parecia querer ficar invisível e não fazer nada com ninguém. O esposo dela mulato, alto, barrigudo, cabeça raspada, uns 45 anos, nenhum pouco atraente pra mim, principalmente pela idade.

Um tempo depois chegou um casal que também ficou perto de nós, uma loira fatal, peitão, bundão, saia curtíssima, branca, rodada, nem reparei no rosto, era linda de corpo, novinha, o esposo de traje esporte, magro, aparência legal, eu fiquei pensando comigo mesmo que se eu quisesse tentar excitar meu marido com uma mulher, seria com ela, ela saia pra ir ao banheiro eu tinha vontade de ir atrás fazer amizade, mas não conseguia deixar meu marido sozinho!

Eu não descolava, eu não prestava atenção em nada, só pra onde ele estava olhando, eu ficava seguindo o olhar dele, quando ele virava pra mim, eu desviava rápido pra ele não notar que eu estava vigiando ele! Eu estava com vontade já de desaparecer dali. Ainda pensei em chamar ele pra ir embora. Foi então que a loira sentada ao meu lado começou a puxar papo.

Apresentou-se como Mila, falou que também não era da cidade, e que também era a primeira vez deles, aí o assunto fluiu rápido que estávamos no mesmo barco. Mas, não dei muita atenção, que estava mais preocupada em vigiar meu marido, não queria me distrair um minuto, eu não deixava ele se levantar pra comprar uma bebida. Quem ia pegar era eu.

Foi então que a loira do lado esquerdo afastou a mesa para frente, e começou a dançar, ela virada pra frente, o namorado, encaixado atrás, rebolava deliciosamente no pau dele, subia, descia, colocava as mãos na mesa, abaixava, e, pronto, só deu ela. E eu nervosa, perguntando-me: - mas já? Ninguém está fazendo nada! Aí comecei a pirar: - “ meu marido tá olhando, meu marido tá olhando”. E a bebida nada de fazer efeito. Eu decidi não ficar feito uma boba encurralada, levantar e dançar também!

Comecei a dançar com meu esposo e fui elevando o nível da sensualidade. Travei uma disputa interna com ela, e descia até o chão, rebolava, deixava meu marido colocar a mão embaixo da minha saia, aí já notei o namorado dela me olhando, pronto, fui ficando mais aliviada, consegui empatar o jogo! Mas no fundo, aquilo foi bom pra me soltar, e vi que tinha feito a escolha certa, resolvi entrar na dança, e não ir pra casa chorando feito uma boba que não tinha conseguido.

A noite foi animando, eu e meu marido já tínhamos trocado beijos quentes, ele já tinha metido o dedo na minha buceta, e todo mundo nessa vibe, uns dançavam contidos, outros bem sensuais, já estava rolando beijo de mulher com mulher, homem no meio com mulheres em volta, e aquilo foi ficando normal.

E vez por outra, Mila, puxava assunto e fomos ficando amigas. Ela veio me falar que tinha ido nos quartos e tinha só olhado que a coisa já estava pegando fogo com muita gente trepando lá em cima.

Veio a hora do show, o animador da festa chamou duas mulheres para o pole dance, ele chamou a loira que eu estava com ciúmes e outra que assim que entrou meu marido também achou muito gostosa. Elas começaram a dançar, foi tão bonito e profissional o showzinho que achei meio ensaiado, achei que foi combinado. Mas excitou todo mundo. A mulher agora virou com a bunda bem pra cara da gente, descia, subia, mostrava a calcinha, esfregava-se na outra loira, e o animador pedia pra elas tirarem a roupa e entregar aos maridos, elas tiraram! Ficaram somente de calcinha, dançaram demais. Foi muito excitante, mas meu coração estava do tamanho de nada, eu estava treinando muito minha cabeça pra parar com os ciúmes.

Foi então que resolvemos subir pra ver o que estava rolando lá em cima, entramos em um quarto que tinha um sofá enorme e tinha somente um casal no canto se tocando, sentamos lá na outra ponta e comecei a fazer um boquete no meu marido, chegou mais um casal, agora meu marido começou a me chupar, entrou outro casal e bem do lado da gente o cara colocou a mulher de quatro, colocou uma camisinha e começou a fuder, enquanto meu marido me chupava ele alisou minha perna, tirei a mão dele imediatamente, ele não tentou mais nada. O quarto foi enchendo, Mila entrou com o esposo, não tinha nem lugar pra eles, ela pegou uma cadeira ali perto, sentou e fez um boquete no marido que estava de pé. Aquela lotação foi incomodando, a mulher do meu lado gemendo feito uma desesperada, Mila já tinha parado de mamar, meu marido chamou amistosamente o casal pra continuar conhecendo a casa conosco. Estava tudo ficando cada vez mais natural.

Entramos noutro quarto, havia três sofás pequenos, a coroa que meu marido achou gostosa estava lá com o marido boa pinta, mas velho dela assistindo filme pornô, no maior tédio, não sei o que foram fazer na casa, já que não estavam se divertindo. Meu marido sentou subiu minha saia, e sentei de frente pra ele na pica automaticamente, beijando gostoso e trepando muito deliciosamente. No outro sofá Mila de quatro, o marido metendo atrás, ela gemendo baixinho e gostoso, eles saíram primeiro que nós do quarto, e ao passar por mim, ela deu um tapinha na minha bunda e disse: -“vai gostosa!”. Eu contei sorrindo pro meu marido. E ele me falou: “- estão olhando pra você trepando”. Ele falou isso em segundos eu tive um dos melhores orgasmos da minha vida. Dei um gemido escandaloso e gostoso demais. Eu disse pra ele: “- esta frase foi mágica!”. Ele falou que não queria gozar ainda.

Voltamos para pista de dança, lá encontro de novo minha nova amiga, e falei pra ela como eu tinha gozado gostoso, que a gente não podia sair de lá sem uma boa história pra contar! Sorrimos, nos animamos, e ela me perguntou qual era meu proposito ali. Eu falei que meu limite era foder com meu marido lá, a gente pensava em cabines privadas, mas já tinha conseguido até na frente dos outros, que no máximo eu topava brincar com uma mulher pra excitar ele, pra ele eu faria isso, mas não queria que ninguém me tocasse, nem meu marido tocasse ninguém. E então ela falou que já tinha saído com outra mulher e o marido, que topava numa boa ele com outra, o bicho pegava com ele, que não queria ela com ninguém, e também ela concordava, pois era mãe e esposa, não tinha coragem.

Sei que começamos a dançar muito, tinha uma novinha que estava acompanhada de outra mulher, o negocio dela parece que era mulher e ela tinha uma dona, dançava com todas e voltava pra ela, ela dançava muito bem, estava de shortinho e muito animada, colocou todas nós pra dançarmos, ela pegava uma se esfregava, pegava outra encoxava. E começou a rolar funk, e foi ficando todo mundo muito animado, os maridos olhando, e nós dançando juntas, fazendo sanduíche, descendo tudo até o chão, dançando sem pudores, e a novinha botou todas nós pra subirmos no pole dance!

Foi muito excitante, eu olhava pra meu marido não via nenhuma reprovação, ao contrário ele estava gostando demais! A novinha se esfregava mesmo. Teve uma hora que ela pegou minha mão colocou nos peitos dela e desceu até a buceta, dava tapinhas na minha bunda, e depois ainda deu uma lambida no meu colo até o pescoço! A partir daí eu já não tinha controle, estava curtindo demais, estava gostoso e não me negava a nada.

A novinha fez uma rodinha, cada uma ia dançar, meu marido entrou também e ela foi se encaixar atrás dele, eu separei na mesma hora e disse: “- aqui não!”. Ele ficou rindo e ela não veio nem mais perto de mim. Não fiquei com raiva dela porque ela foi até muito bacana comigo, ela me aproximou das outras casadas que também dancei pra caramba e me proporcionou um momento muito diferente. Só que tenho um sentimento de posse e selvagem sobre meu marido, meu ciúme é maior.

Sei que passei a dançar mais com a Mila, e meu marido falou pra eu beijá-la, a gente chegou perto, mas não rolou. Depois ele continuou no meu ouvido, pedindo. E quando dançamos de novo, meti um beijo nela, ela correspondeu e muito, e nossos maridos curtiram demais. Pra mim a noite já tinha sido completa, e já teríamos muita história pra fantasiar.

Mas, não sei quem puxou quem, sei que nós quatro nos dirigimos a um dos quartos, eu comecei a virar a bebida uma atrás da outra, e combinamos eu e ela de fazer um showzinho para os maridos. Eu resolvi beber muito pra ter coragem de me agarrar com ela rsrsrs.

Chegando lá, ela começou logo a tirar a roupa, eu sugeri pra nos lavarmos, e não achamos nenhuma torneira, tudo muito escuro, uma luz que não dava pra ver o rosto, só se via o corpo (ou eu já estava muito bêbada), então arranquei a roupa também, fomos pra cama nós duas, e nossos maridos foram abrindo a calça e se masturbando.

Começamos a nos beijar muito incessantemente, apalpar, e começaram a falar: “-chupa o peito dela!”, e eu desci, chupei os seios, durinhos, tamanho médio, branquinho, chupei um, depois o outro, depois ela deitou, pediu pra ser chupada, eu esfreguei a buceta dela, e fiquei tomando coragem de chupar a buceta da galega comida pelo negão a noite toda, mas encarei, molhei bastante a boca de bebida, a mulher entrou em transe, uma loucura, gemia demais. Ela tinha pelos ralinhos, lisinha, quase totalmente depilada, o gosto era de sexo e foi muito excitante, não posso negar que gostei.

Nisso percebi que estavam todos nus, meu marido veio por trás me fuder enquanto eu estava por cima dela beijando, chupando o peito dela, fiquei de quatro pra ele. O marido dela botou o pau pra ela chupar, e pediu pra eu chupar com ela, eu neguei, ela ficou chupando ele, e ficou sussurrando deliciosamente no meu ouvido pra eu chupar (meu marido sabe que é só falar no meu ouvido que enlouqueço) e todos mandaram eu mamar também, inclusive meu marido, eu sei que só percebi que tinha uma pica quase na minha cara, e chupei junto com ela. Era menor que a do meu marido, pouco grossa, e só me lembro de todo mundo ficando louco nessa hora, porque nós duas estávamos mamando na mesma pica. Gozei loucamente, dando urros, depois meu marido gozou no mesmo instante que nem senti!

Depois meu marido veio pelo outro lado pra gente fazer isso nele, e o marido dela não deixou ela chupar, ainda lembro que falei: “- mas eu chupei você!” (sou briguenta na vida real), mas meu marido não se importou disse que ninguém ia fazer nada forçado. Quando o negão pedia pra tocar na minha buceta, meu marido dizia também : “-ela não quer”.

Depois eu e meu marido enquanto fudiamos , o negão olhava, gostava de falar, mandava meu marido meter com força, e a Mila esfregava o meu pinguelo e me beijava, chupava meu peito a mando do marido, enquanto meu marido chupava o outro. E o negão falou: “-goza no pau do maridão!”. Nossa, que viagem, gozei de novo! Em seguida meu marido gozou de novo. Esse quarto tinha uma parede com vidro, meu marido falou que muita gente estava assistindo tudo, eu nem percebi.

Foi só o que lembro, depois todo mundo se vestiu, e voltou pra pista. A partir daí eu fiquei muda, não falei mais, não dancei mais, pedi pra ir embora, eu estava completamente arrependida! Meu marido sempre muito educado e gentil ofereceu carona, foi deixá-los no hotel deles, no caminho interminável não troquei nenhuma palavra, todos perguntavam o que eu tinha, e meu marido dava uma desculpa qualquer.

Depois que finalmente os deixamos, soltei o choro, que não sabia como tinha tido coragem de chupar outro homem, que tinha passado dos limites que combinamos, que estava me sentindo muito mal. Foi então que meu marido falou que de forma alguma estava chateado, que foi tudo maravilhoso, que foi tudo consensual, ele permitiu, jamais houve traição. E retruquei: “- como não se eles não passaram dos limites deles, e fizeram só o combinado? E eu fiquei fora de mim e fiz além do nosso limite?”.

Ele falou que enquanto o marido da Mila não percebia nada, ela colocou a mão do meu marido na buceta dela e ele enfiou os três dedos. E também na hora que ela esfregava meu pinguelo pra gente trepar, também punhetou o pau dele. Que se houve traição foi da parte dela, que desmoralizou o cara fazendo isso enquanto ele não percebia, dando um de machão dominador, mas na verdade sendo enganado pela putinha dele. Mas entre nós, não. Só houve cumplicidade. Que minhas gozadas com eles foi muito diferente e demais, que todo mundo ficou louco e foi uma transa perfeita.

Mesmo assim fiquei mal pra caramba, pelo o que eu fiz e por ele ter tocado outra também sem o meu consentimento, chegamos no hotel, não consegui mais fuder, fui dormir com crise existencial. Ao acordar, não conseguia olhar pro meu marido, tamanha era a minha vergonha de ter chupado o pau de outro, além do mais de uma pessoa que não tive nenhuma atração.

Depois conversamos sobre o fato, e meu marido foi muito, mas muito sincero, que não estava chateado, ao contrário, estava mais apaixonado, que nenhum momento houve traição de nossa parte que fomos completamente cumplices, e que queria que eu visse tudo isso com outros olhos. Depois de chorar bastante e superar esse fato, eu entendi que tesão é tesão, que o que rolou foi legal, que eu precisava admitir, que nunca mais vamos ver essas pessoas (apesar de termos trocado contato), que rolou puro sexo.

Melhorei ao longo do dia e tivemos ótimas conversas que me levaram a perceber que nossa noite foi maravilhosa, incrível, inesquecível, que tudo que provei gostei: transar na frente outros, esfregar nas mulheres, a buceta, chupar o pau junto com outra. E passei pra uma nova fase de putaria na minha vida, especialmente participando e realizando de TODAS as fantasias do meu marido.

Ainda tenho que abrir muito minha cabeça, pra conseguir realizar mais fantasias, mas pra uma primeira vez, foi demaiiisss!! Posso dizer que foi das melhores experiências e que fortaleceu e muito nosso casamento.

Hoje minha única decepção foi que ela não chupou minha buceta e que aquele quarentão não merecia ser chupado por uma mulher linda feito eu!


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Renan 3.4 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/01/2016 16:26:03
Adorei, VC podia me dar umas dicas para convencer minha esposa a tranzar com outro casal, adoraria ver ela com outro homem. Eu 32 ela 28
20/01/2016 12:17:46
Muito bom sua história, parabéns pela iniciativa e coragem, agora, é ir aos poucos se soltando, pois o primeiro passo já foi dado. Agora, é só deixar o marido mais feliz ainda, e tentar novas experiências, que é isso que nos faz viver, nos motiva. Também sou casado, e como não tenho essa cumplicidade em casa, acabei conhecendo uma pessoa maravilhosa aqui, na casa dos contos, chama-se Felipa, que também é casada, e não tem sexo em casa, assim, juntos, conseguimos realizar as mais gostosas e prazerosas fantasias. Leia nossos contos, como tudo começou. Parabéns novamente. Pedro
19/01/2016 10:53:24
Otimo conto. Excelente. Alem dos detalhes a siceridade foi tremenda. Vcs dois sao um casal muito felizes. Parabens
19/01/2016 09:15:36
Nossa que delícia de conto nossa primeira vez foi quase assim minha esposa também chorou muito gostaria muito de ter amizade so amizade nada além disso com vcs parece ser um casal muito legal se for do intintercede vcs me manda um Imail michaellhugo hotmail. Com
19/01/2016 02:00:32
Delicia de conto... queria conhecer e dar carinho a essa mulher bonitona e sapeca...


evangelicas na zoofilia com cachorrocontos eroticos menina foi brincar na casa da amiga e pai comeu amquinhanovinho.geminho..de.pau.duronovinha dando para o garagistatrepando bem gostoso com a ginecologista mulhercontosmotorista de madame conto eroticocasado tem tesão em mamar cine porno spContos Eroticos Roberta no Cruzeirocontos eroticos de dominação dominando a casada na sua casacaralhudo rasgando cu da loira cinquentonaContos erótico menino menor sendo abusado por padreContos eróticos- bem novinha é desvirginada e grita de dorOLHA AMOR, TÔ CHEINHA DE PORRA DE OUTRO MACHO.video levei dois mendigos pra fude minha mullhe ela so quis um roludocontos de afilhada cavalona com padrinho coroa de pauzaocunhadinha linda gostosa me dando o cuzinho e gritando de dor e tezaoabaixar comendo cu fa subrinhaX videos o papai chupano nus peito da filha bricano de mae e filho/texto/200901314Contos sempre fui o viadinho de todos os homens da familiaxvideo mulhe tantâo dançando cauçinha vaitoma sua gostosaporno teste de fudeludade com enteadaMadrasta maliciosa cornoeu encontro meu genro me pegou à forçaxvideos gordinha bem feitinhacontos eroticos sou mulher e transei com minha sograConto erotico traçando a tia lucia parte finalcontos eiroticos leilapornAs gostosas punhetas da minha mae conto eroticocoroa barrigudo muito tatadao cpmendo viadinhoPorno caseiro pegando o cedente de predeiroconto erotico bandido queria a bunda da minha esposaver relatos verdadeiro cheirava as calcinhas da minha primaMeu marido viaja e eu viro putaengatou no cu doamivzoofilia genicologista enfia alargador na buceta da noviasexo brutatio tarado comendo sobrinha a forçaperdi minha vingindade com meu cunhado ele mim fe gozar de tanto tesao desabadacontos eiroticos leilaporncontos eroticos malv comendo as interesseiracontos verdadeiros:sou uma advogada madura e fui errabada pelo meu caseiroPornos johnata caseiros 2017XVídeos cara tapeando o coroa de motopornô em famíliaxxvmulher nao consegue dezengatar do no do cachorro sexocontos eroticos xvideos clausuraTelamengens te.gosto muitofoto de muie com bucetas largascontos eroticos minha esposa pelada na cama com filhobundudas com o capeta no baile funkxvideos travestis passando batom e de tamancohistorias de desespero para urinarbuseta.ibumbumxvidiopornô doido meu padastroVoltei para casa toda arregaçada e cheia de porraContos eroticosIrmao novinha e irmao mas velho Pornorconto anal negra popozaocoloquei o dedão n cuzinho d minha netinha contos eroticoscumendo cu da assistente social do capsporno.milene ceribeleXvideo só as novilhas dando o cupimcolegial xupa negro. velho contos eroticosgarota dozela tocado xirica gemedovídeo Black negro pirocundosnovinho da cabeçaa vermelhinha enfiando devagarzinho na bucetaacompanhante trasando com intiado no hotelconto gay tiozao deu cupornobaiano novinhas transando e se masturbando com a b***** bem gordabucetao preto babando muito líquidona fila para o dentista e minha pica ficou dura conto eróticoprimeira vez que comi minha sogra Minha namorada ficou gostosa e.virou puta.contos fio terra marido broxao vídeo de 59 segundos da gostosa subindo a escadaria do shopping com short curtocomo e a sensaçao de fazersexso pela primeira vezContos de incesto com meninas no banhovelhas dondocas batendo pueta nu negãocontos eroticos cheguei casa escorrendo porra cornosxvideogostosaspeladasvelinhos tentando meter com netinhas novinhas e n aguenta xvidiosContos pornos-fodi a mendigadando pro pratao parte2x videos guey primos gostozinhos e safadinhoscontos picantes: comendo o cu da filha do pescadorwww.contopadrasto/onibuscontos eroticos menina aprontandoComi o rabo sujo de bosta do Lukinha contos eróticos gays