Desprotegido - Reborn: Uma Memória Distante é Como um Sonho Esquecido

Um conto erótico de EscritorNegro
Categoria: Homossexual
Data: 08/10/2015 20:02:23
Assuntos: Homossexual, Gay

Mesmo estando assustado por estar diante de alguém que tem uma arma, sabe-se lá Deus por quê, eu estava gostando. Nunca tinha tido um contato desses com ninguém... Renato não conta!

_ David, cadê você? _ Renato continua gritando.

Juro que se eu pudesse matava ele ali mesmo. Sinto os músculos de Raphael se enrijecerem e ele soltar um grunhido de insatisfação.

_ Vamos, antes que eu decida dá utilidade a minha arma! _ Raphael diz no meu ouvido.

Me assusto um pouco, mas não posso censura-lo, tive o mesmo pensamento segundos antes. Logo nos dirigimos a parte claro da faculdade e damos de cara com Renato, que me examina de cima a baixo.

_ Onde vocês estavam? _ Ele pergunta olhando pra mim.

_ Não te interessa. _ Raphael responde.

Íamos passando direto, mas Renato segura Raphael pelo ombro esquerdo e diz:

_ Eu sei o que você fez, então não que vou deixar você fazer o que quiser com o que é meu!

Raphael fecha o punho, solta uma risada irônica e diz:

_ Pelo menos eu não preciso estuprar ninguém e quanto a ele, nunca foi seu, pois eu vi primeiro.

Do que raios eles estavam falando?

Decido não dá mais atenção a essa cena patética e infantil e vou para minha classe. O sino bate e os alunos começam a entrar na sala. Entre eles Raphael e Renato. Raphael chega perto de uma garota que está sentada ao meu lado, sussurra algo em seu ouvido, ela sorri e ele lança uma piscadela junto com um sorriso safado para ela.

Fico boiando totalmente, até que vejo que ela pega os materiais dela e sai da carteira, ele vai até a dele, pega a mochila e senta no lugar dela.

_ É muito bom ser bonito e sexy! _ Ele diz sorrindo para mim.

Sem querer eu sorrio de volta. Acho que estou maluco porque estou com a sensação de que se eu tiver qualquer coisa com esse garoto minha vida irá virar de cabeça para baixo. Mas parece que dentro do meu cérebro tem um botão ‘dane-se’ e eu sem querer apertei ele.

Virei para frente e tentei olhar para aquele ruivo sedutor o menos possível, mas sempre que eu não conseguia resistir à tentação ele estava me olhando e sempre com um sorriso no rosto. Enfim, 10 horas depois o sinal bate e sala inteira se comove como se estivessem libertando de anos de escravidão e só cinco pessoas ficam na sala: eu, Raphael, Renato, Carlos e Adriano.

Eu, claro, só percebi isso depois de ter arrumado minha mochila tranquilamente. Quando percebi parecia que aquilo ia pegar fogo. Sério, o clima estava muito quente e a tensão era palpável.

_ Eu vou contar pra coordenação. _ Renato diz.

_ Contar o que, cabeça de bacalhau? _ Pergunta Raphael. Com aquele sorriso lindo e desafiador que ele tem.

_ Que eu vi vocês dois no maior amasso atrás da faculdade!

Ah não. Me arrepiei na hora, será que seriamos expulsos por isso? Mas ao contrário de mim, Raphael começou a gargalhar e fala:

_ E você acha que estamos aonde? No fundamental? Francamente...

_ Olha aqui, cara. Eu mando aqui e se você não quiser problemas com a... Polícia, sugiro que saia da faculdade, ou melhor ainda, saia da cidade. _ Renato fala com cara de poucos amigos.

Raphael fica sério por um instante, mas depois ele volta ao seu ar zombeteiro.

_ Sério, mano. Cê me dá muita pena! Tá com tanta dor de cotovelo, por eu ter conseguido em duas noites o que você não conseguiu em três anos. E se você quiser falar sobre polícia, conversa com meu pai que é policial. Agora, se nos dão licença...

Ele passa os braços em volta dos meus ombros e meio que me impulsiona a sair da sala. Mas uma voz nos faz parar antes que saiamos da sala de aula.

_ Duas noites?! _ A voz era de Adriano. _ Neném? Você sabe que não o conhece só desde ontem, né?

Raphael respira fundo.

_ Como assim? _ Eu pergunto sem paciência.

_Nossa você não se lembra de nadinha mesmo? _ Adriano pergunta com uma cara de angústia.

_ Me lembrar do quê? _ Eu pergunto cada vez mais desesperado, pois sinto que estão me escondendo algo.

Mas Raphael agora me puxa pra valer, e logo estamos no estacionamento da Faculdade. A cara do Raphael não é das melhores.

_ Por favor me diz o que está acontecendo.

_ Entra no carro. _ Raphael fala com uma voz brava.

Não vou entrar em lugar nenhum enquanto não souber o que está acontecendo.

_ Acho melhor não, vou para casa de pé.

Viro de costa, mas Raphael rodeia o carro, abre a porta e me coloca dentro do carro.

_ Coloca o cinto! _ Ele diz ao entrar no carro.

_ Eu vou embora sozinho.

E então Raphael perde o controle e grita:

_ Só me obedeça e coloca a porra desse cinto!

Depois disso ele dá um murro no volante e o carro buzina. Confesso que me assustei e sem resistir coloco o cinto.

Raphael dá a partida e sai andando pela cidade... Na direção completamente oposta da minha casa.

_ Minha casa não é pra aí! _ Digo com a voz baixa.

_ Eu sei onde você mora, fica tranquilo. _ Ele diz com a voz mais calma.

_ Como você sabe aonde eu moro?

_ Como você não sabe quem eu sou? _ Ele pergunta com a sobrancelha esquerda arqueada.

_ Não entendi.

Ele ri como se tentasse se controlar.

_ Eu sei do seu trauma tá bom! Mas aposto que se eu perguntasse quem era Matheus, você saberia me responder.

Estou cada vez mais assustado. Como ele sabia sobre Matheus.

_ Você sempre gostou mais dele que de mim. _ Ele diz com uma carinha tristonha.

Eu penso um pouco e desde o momento em que vi ele o achei familiar. Talvez eu o conhecesse mesmo. E enquanto eu penso ele para o carro, agora estávamos fora da cidade. Uma praia pouco movimentada nessa época do ano. Juro que estou pra ter um ataque de pânico.

_ Por que me trouxe aqui?

Ele passa o dedo na minha bochecha e liga a luz do carro.

_ Calma, não quero te machucar.

Ele joga suavemente seu corpo sobre mim, com o intuito de me beijar, porém eu me afasto.

_ Quem é você? _ Eu pergunto.

Ele sorri e diz:

_ Isso você vai ter que se lembrar. Eu sei que você consegue.

Ele tenta me beijar de novo, mas outra vez eu me afasto e ele pergunta:

_ O que foi agora?

_ Sua arma, quando lembro que você tem uma arma eu fico nervoso.

Ele tira a arma da cintura e manipulando-a.

_ Meu pai me deu para minha segurança, mas se você quiser eu coloco ela no porta luvas.

Eu faço que sim com a cabeça e ele realmente faz o que disse.

_ Então você não é um serial killer? Promete?

Ele abre um sorriso de canto e diz:

_ Prometo que não vou matar você.

Então ele tenta me beijar pela terceira vez e, bem, eu não resisto.

_________________________________________

Não se preocupem pessoal prometo que não pararei de postar o conto. E aí o que estão achando?


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive DanyFerrazzz a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/10/2015 11:14:20
Eu não acho o David um tapado, ele teve problemas e isso tem de ser levado em contas. E essa relação toda, nossa... Muito segredos e mentiras rsrs
09/10/2015 05:08:38
:/
08/10/2015 22:12:39
Acho que o Rafael é um maniaco.
08/10/2015 20:35:15
Tô gostando....👏👏👏
08/10/2015 20:10:03
Amando tudo, mais o David é muito tapado, o Renato é apaixonado por ele e ele dando trela pro bandido, foi o Raphael que matou o Matheus ctz. Abraços :)


comendo a buceta da cabra eda ovelha novinha xhansterVideo de porno com teste de fuga lidade com tia rabo grandecontos eiroticos leilapornseduzida por um estranho contos pornoasxxxxxcmocontos eiroticos leilaporncomendo a prima mais velhalipesonhador casa dos contos gaycasa dos contos ultimosmoicanovouserteuler. contos pórno de incesto acampando com a sogra na barracaporno caseiro no vestiario da loja de.roupas da loja uma estranha olha muito pra o.meu.pausogra xuba a rola do genro ate gosar na boca delaMamae me pegou comendo minha irmã caçula contosGozei na buceta da crente velha contosporno ela parecia ser tranquilamamete muitxxxxxvideos baxinhas sexcontoerotico namorada e mae putas do tio jorgeHOMEM FUDENOCADELA em artof zoocasada safadinhagostaria de ver no XVídeos mãe dando conselho para o filho de camisola mas sem calcinha no quarto dando conselho dando bronca no filhomivimha amostrado a casinhaxvideo gay andarinhos pastoumenina escura greluda gozando enconto dava o cu xvideoouvir barulho do pinto entrando na buceta pornôcontos de sexo selvagemcom velhoseu vi meu genro batendo pueta na minha calcinha usadaconto tatuador eu e minha mulher colocou um piercing crente safada contoseu, minha namorada, minha namorada e meu tiocontos eroticos desejo de uma mulher tomar porra de negros na frente do parceirover videos de novinhas gostozas fudendo gostozo con seu ermao mais velhoconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandeesposa novinha timida gostosa e o sogro roludo contos eroticosdoce nanda contos eroticosX video maê fas bogueticaso elevo omigo com 30 centimetro de pau pra foder esposaContos podolatras-2019flagra a sogra só de camisa de dormir na cozinhafilho passando protetor em mae rabudaContos eroticos cruzar nosso são bernardoveterinaria coletando semem de cavalo x videosmeu corninho deixou fuder com outro ainda me ajudou chupar a picona do meu machocontos gay. meu vizinho de 12a me comeu.contos incrstos a mudinhasadomasoquismo porquinha choqueponoxvideo pingelo mermelhofilhaes econdida olhando a mae trepaXvideos sexo amador alessandra foinaeu conto cunhada casada ver o cunhado de pau duro e fica loucaxvideos nããooomullheres fodem tarado apulso como vingancabaixar vídeo das negras de 1413 anos de 12 perdendo a virgindademorena de jortihoContos eroticos dentistafilmes pornodoido dbsm com uma branquinha doida para ver o pau do negrao entrarn********* tomando esculacho de pica brutamonte da tardevideo sexo de perveção com minha mãebuceta [email protected]XVídeos mulher nova de short e blusa azul Clara tapeandocontos.fragas cheirando causinhagosada no trem lotadocontos erótico meu padrasto me comeuver traveti novinho peladocontos eroticos novinha fui bem fodida que até choreibundudasconto eroticoConto erotico negao pauzao e garotinhacontos eroticos proibidos menininha Nao pudia ter acontecido Contossafadas brasileiras vantage de muito trepadas porbodoidoo das panteras das morenas de cabelo enroladinho dando a b******** raspadinhaautor,Vamp19-Contos Eroticoshomem do pau grande rascando a buceta da cachorapprno xxx funde ate chora de dor na rola e dispara"tesão e perigo em alto mar"porno. filia. eu. visua. bucetonhagostosas do zaptk sex pornquero ver conto erótico sapeca safado gostoso amor dentro do carro dentro da capoeiradiabinhas não salvo com brcontos sexo minha esposa nossa vizinhaSofia esporrando na mão da mãeconto erótico bundinha de princesa