A nova vizinha

Um conto erótico de Devil Etrigan
Categoria: Heterossexual
Data: 04/03/2015 22:54:20
Última revisão: 04/03/2015 22:56:38

Eu havia acabado de tomar um banho quando ouvi vozes no quintal, era seu Robson o dono da avenida de casas onde moro conversando com um casal que acabara de chegar, ele um homem branco de seus 35 anos e 1.75 de altura, ela eu só podia ouvir a voz pois estava falando de dentro da casa, isso era uma sexta feira por volta das 19h30m da noite, neste dia não os vi mais pois fui trabalhar, sou segurança, retornei domingo de manhã e lá estavam eles de porta e janela aberta arrumando algumas caixas, são três casas na avenida, eu, o senhor Saulo que é um aposentado que quase não sai de casa a não ser pela manhã quando faz sua caminhada matinal e agora este casal, quando me viu ela abaixou os olhos e ele me cumprimentou meio que entre os dentes, ela era negra devia ter por volta de 1.60 de altura mas não pude ver mais nada pois ela estava por detrás de algumas caixas de papelão que arrumava, eu e minha namorada Carla vivíamos transando mas fora da cama as coisas não corriam bem, tanto que duas semanas depois da mudança do novo casal terminamos, eu quase não os via pois pude perceber que Otavio ( descobri seus nomes ouvindo uma discussão deles no dia seguinte ) era ciumento demais e fazia Luana cumprir à risca sua cartilha, ela não me dava sequer bom dia com medo da truculência de seu marido Otavio, ela era evangélica, ele nem tanto mas por vezes os via saindo de mãos dadas para o culto, os dias foram passando e de vez em quando eu a via chorando na varanda, nestas vezes quando ela me via entrava rapidamente, ela estava sempre bem coberta, saia até o joelho, blusas sem decote algum, vestidos longos ao ponto de alguns irem até o tornozelo, mesmo sempre tapada pelas roupas cristãs ela não conseguia esconder a bunda empinada e volumosa que tinha ou seus seios grandes e empinados, seus cabelos eram encaracolados e iam até a altura dos pulmões, já fazia um pouco mais de um mês que eles haviam se mudado quando aconteceu a tempestade que deixou nosso bairro totalmente às escuras, resmunguei chateado pois estava assistindo um filme chamado Protegendo o inimigo em DVD e que era muito bom, peguei duas potentes lanternas no meu criado mudo fui até a cozinha, preparei um sanduíche caprichado, me sentei no sofá da sala com as lanternas iluminando o ambiente e comecei a comer e mexer no smartphone pra distrair, eu terminei o sanduíche, desliguei uma das lanternas e me deitei no sofá para ler no tablet mais um pouco de Meus meninos um livro que adquiri no Amazon de literatura erótica, lá fora a tempestade aumentou e começaram trovões e raios a retumbar assustadoramente nos céus, um deles foi tão alto que imaginei ter caído no quintal tamanha a potência do barulho, foi quando a campainha tocou, quem poderia ser eu me perguntava, abri a porta e Luana estava lá vestindo apenas um short pequenino de lycra preto colado ao corpo e uma blusa de malha branca, ela ensaiou dizer algo mas mais um raio ressoou próximo e ela simplesmente me abraçou forte, pude sentir seus pequeninos e pontiagudos seios em meu tórax e sem pensar em nada fechei a porta e a abracei carinhosamente lhe enlaçando pela cintura, ela ficou encaixada com sua cabeça em meu pescoço, mais um raio lá fora e mais apertado ela me abraçou, o cheiro daquela pretinha era muito gostoso e meu pau começou a endurecer, sou bem dotado e tenho certeza que ela sentia a minha grande caceta comprimindo seu ventre e roçando sua bucetinha por cima do short, mas ela nada disse, percebi um choro quase infantil escorrer em seus olhos.

-O que houve, porque está chorando, são os raios ??

Ela levantou o rosto e afirmou que sim me encarando nos olhos.

-Faz tempo que não me sinto tão protegida !!!

A peguei no colo e a deitei no sofá.

-Aqui você está segura, não se preocupe !!!

Fechei a cortina por completo e liguei meu tablet na TV para disfarçar os ruídos da tempestade lá fora, deu certo e ela foi se acalmando, começamos então a conversar.

-Desculpe por entrar assim na sua casa !!!

Ela se referia às roupas.

-Tudo bem, o que é bonito é pra se mostrar linda !!!

Ela sorriu.

-Linda eu ??

-Sim muito, mas você deve ouvir isso toda hora do seu marido !!!

Ela sorriu ironicamente.

-Porque se ele não fala é um desperdício !!!

Mais um sorriso dessa vez mais relaxado.

-Aceita uma bebida, um refri ???

Acenou que sim com a cabeça e eu a servi.

-E você, sozinho porque se você é um homem tão ...

Ela não terminou a frase e eu insisti.

-Tão ???

-Eu sou da igreja, casada, não posso falar essas coisas !!!

Eu sorri.

-Não vejo e nem ouço mais sua namorada !!! Quando ela disse ouço percebi que os gemidos de Carla chegavam até o casal pois como as casas da vila eram bem próximas e por vezes ela gritava como se estivesse morrendo era claro que Luana ouvia nossas transas.

-Me desculpe, ela as vezes é exagerada na intimidade !!!

Ela riu.

-As vezes eu pensava que você estava matando ela !!! Levantei as sobrancelhas e sorri de leve.

-Mas do jeito que você é forte devia mesmo estar !!!

Eu tenho 1.85 de altura, 92 quilos, pratico boxe e corrida portanto tenho um corpo são e em forma, sou moreno claro cabelo cortado à máquina e um cavanhaque bem aparado.

-Que nada, exagero dela, sou um homem normal !!!

Ela riu.

-Vou ao banheiro e quando voltar trago mais um refri se quiser !!! Ela sorriu e aceitou, enquanto eu estava no banheiro meu telefone tocou sinalizando uma mensagem, Luana não controlou a curiosidade e resolveu ler , era de Carla e dizia: sinto saudade de ser sua meu cavalo, quero me sentir dolorida Quando voltei trazendo mais uma lata de refrigerante Luana não tocou no assunto da mensagem, eu a li e continuamos a conversar amenidades até que dez minutos depois ouvimos um carro encostar na calçada e o portão do quintal ser aberto, era o marido de Luana, esta voltou correndo pra casa e eu me masturbei lembrando seu cheiro, o volume de sua bunda empinada dentro da lycra do short e o abraço apertado onde meu pau roçou deliciosamente em sua buceta.

QUATRO DIAS DEPOIS.

Luana continuava em seu modo servil, quase não falava comigo, nem me olhava, Otavio sempre severo a impedia até de fazer amigas nos cultos da igreja que frequentavam fiquei sabendo, eu continuei a sair com Carla e os dias foram passando até que em uma quinta de tarde quando eu chegava em casa depois de passar no shopping vindo do trabalho encontrei Luana chorando em sua varanda, quando passei por sua casa ela veio correndo e me abraçou, vestia um vestido florido até os joelhos, pude sentir seu corpo solto por debaixo encostado em meu corpo.

-Meu marido quebrou tudo dentro de casa, não tenho nem água pra beber direito !!!

Fazia muito calor, Otavio havia destruído tudo dentro de casa, TV, ventilador, cama, mesa de centro, geladeira, rádio, o chuveiro, a descarga, o sofá, absolutamente tudo, rasgou várias das roupas de Luana e foi embora, ajudei ela a organizar a casa na medida do possível, lhe trouxe uma jarra de água gelada e começamos a conversar na varanda, descobri que o motivo daquilo tudo era ciúmes, a abracei e disse que poderia contar comigo pro que precisasse.

Doze dias depois de Otavio abandonar a casa cheguei por volta de onze da noite em casa aos abraços com Carla pois havíamos reatado há dois dias e pra minha surpresa Luana estava sentada com algumas bolsas na minha varanda, lógico que Carla não ficou nada feliz com uma mulher na minha varanda me esperando, discutimos mas consegui lhe acalmar, a deixei no quarto e voltei pra varanda.

-O que houve Luana ??? Ela estava chorosa.

-Tive que entregar a casa, já descobri que o Otavio voltou pra São Paulo e me deixou aqui sem nada, sem emprego, sem saber o que fazer !!!

-Como assim entregou a casa ???

-Ahhh entreguei ué, o aluguel venceu antes do pitti que ele deu, já tá dias atrasado, seu Robson foi paciente até demais comigo !!!

Eu só tinha uma opção que era abrigar Luana, lhe acomodei na sala e fui para o quarto onde Carla e eu discutimos, ciúmes e mais ciúmes, consegui contornar a situação mesmo à contragosto dela, passamos a noite na trepação, era óbvio que Luana ouviria nossos gemidos pois Carla gritava em certas posições, adorava tapas e puxões de cabelo e gozar gritando, pela manhã ela foi embora depois de me encher de avisos sobre como eu devia me comportar e manter distância, eu preparei um café reforçado, Luana dormia na sala de bruços coberta pelo lençol que lhe dei, eu podia ver a curva da sua bunda volumosa, mesmo tendo transado a noite toda confesso que tive uma pequena ereção, fui ao banheiro urinar e distraído o fiz de porta aberta, pra minha surpresa lá estava eu com meu pau de 23,5 centímetros semi duro urinando e quando olhei pro lado lá estava Luana encarando meu pau sem pudor algum, quando ela me viu tentou disfarçar e eu também tentei minimizar o acontecido, fui trabalhar e deixei Luana em casa, ela não tinha pra onde ir e eu não podia deixa-la na rua, passaram-se dois dias e a situação com Carla não estava nada fácil, eu entendia seu lado mas não podia pôr Luana na rua sem eira nem beira, em um domingo ela chegou em seu limite e resolvemos dar um tempo, eu estava de folga então resolvi assistir a um DVD no meu quarto, Luana tinha ido fazer uma faxina na casa de um casal amigo do outro lado da cidade, já passava de meia hora de filme quando ela chegou, sorridente por ter conseguido algum dinheiro, ficou de pé ao lado da cama me contando como foi o dia e olhando a TV.

-Porque não se senta ??

-Deus me livre, acho que sua namorada morre...falando nisso cadê ela ??

-Resolvemos dar um tempo !!

-Que chato, ela tá chateada porque eu to aqui né ??

-Ahhh deixa isso pra lá, nada em excesso faz bem...ainda mais ciúmes !!

Ela meneou a cabeça e saiu na direção do banheiro, quando voltou estava enrolada em um roupão branco, cheirosa demais, o cabelo molhado caía sobre seus ombros, meu pau deu sinal de vida ao ver aquela preta assim tão apetitosa, ela se sentou ao meu lado para assistir ao DVD, quando o filme terminou começamos a conversar sobre nós, nossos gostos, histórias e relacionamentos, não demorou para o assunto cambar para sexo e Luana ficava corada com o assunto, seu modo tímido deixou meu pau completamente duro e como eu estava apenas com um short de futebol o volume foi inevitável e Luana olhava diretamente pra ele, não conseguia tirar os olhos do meu pau.

-Pelo jeito você tá gostando do que vê !!

Ela ficou totalmente perdida com a pergunta.

-Desculpe é que ...

Ela parou no meio da frase.

-Bom o filme já acabou, vou pra sala dormir !!

Ela se levantou e partiu em direção à sala.

-Posso te fazer uma última pergunta ??

Ela se virou pra mim e ficou parada ao lado da cama.

-Mas você tem que prometer que responde !!!

-Ahhh você tem me ajudado tanto, não vou te negar uma resposta !!

Eu então pus meu pau pra fora, a cabeça inchada parecia querer explodir, as veias latejavam e escorria o melado do pré gozo molhando todo o corpo dos 23,5 centímetros.

-O que acha dele ??

Ela lambeu os lábios antes de responder.

-Monstruoso !!

Eu ri alto.

-Você gosta assim grande e grosso ??

Mais uma vez ela lambeu os lábios antes de responder.

-Nunca provei nada nem perto desse tamanho !!

Eu me masturbava lentamente enquanto ela conversava comigo sem parar de encara-lo.

-Eu vou pra sala, essa conversa tá perigosa.

Ela saiu do meu quarto fechando a porta, esperei alguns minutos e fui atrás dela, ela já estava deitada no sofá coberta por um fino lençol, pelos seus ombros eu podia ver que havia tirado o roupão e estava agora somente de camisola.

-O que você quer Fernando ??

Eu nada disse apenas tirei meu short ficando de pé ao lado do sofá com o pau duro como uma rocha.

-Isso não é certo, eu sou da igreja, eu....

Puxei seu lençol e deixei apenas a camisola curta e preta entre mim e ela, pude ver as popas de sua bunda volumosa, meu pau pingava de tesão com a situação que se desenhava, ela se sentou no sofá a apenas uns 30 centímetros do meu pau que latejava enorme lhe desejando.

-Meu deus que pau é esse, nunca vi nada assim caramba !!

Acariciei seu rosto e pus sua mão no meu mastro inchado de desejo, Luana começou então a acariciar ele, alisava a cabeça e descia a mão pelo tronco da vara me fazendo delirar.

-Tá duro Luana ??

-Muito duro, seu pau me deixa com medo !!

Me abaixei para lhe beijar e fui descendo meu corpo nu sobre ela, Luana apenas retribuia e se deixava envolver, como um animal eu parti sua camisola rasgando-a de cima a baixo lhe deixando apenas com a minúscula calcinha preta de renda, ela gemeu, seus seios eram lindos e grandes empinados com os bicos apontando pra cima, suguei o direito mamando como um faminto, eu lambia o bico dando pequenas mordidinhas e depois voltava a sugar, Luana jogava a cabeça pra trás gemendo e acariciando minha nuca, meu pau roçava em sua xana por cima da renda da calcinha me deixando mais alucinado, desci minha língua por sua barriga até chegar naquela delícia que ela guardava entre as pernas, puxei sua calcinha até os tornozelos com a boca, depois a cheirei profundamente.

-Seu cheiro é tão gostoso quanto o gosto da sua pele !!!

Comecei a lamber suas coxas uma e outra alternando, com suavidade eu corria minha língua até encontrar a xana que estava babando de tesão, dei um beijo delicado nela antes de abrir minha boca e começar a chupar aquela delícia, foi instantâneo assim que minha língua invadiu a sua racha molhada Luana apertou meus ombros e gozou, gozou gemendo e revirando a cabeça no encosto do sofá, eu sugava aquele líquido abundante que escorria do meio de suas pernas, sugava entre os lábios seu grelo lhe fazendo se contorcer de prazer.

-Ahhnnnn ahhhnnnn, desse jeito eu vou....ahhhhnnnn delícia ...que gostooooooooosooooooooooo !!!

Mais um gozo ela soltou em minha boca e eu com alegria bebia daquele líquido sem igual que escorre do meio das pernas de uma mulher, eu subia lambendo sua barriga lhe sentindo arfar de tesão e gozo, passei por entre os seios em direção à sua boca e então colei meus lábios nos seus em um caloroso beijo de língua, Luana me abraçava alisando minhas costas enquanto eu a beijava, mexi a cintura e senti meu pau se apontar pra gruta quente daquela preta, ela ajeitou os quadris e o encaixe aconteceu, ela recebeu dentro do ventre todo o meu tesão na forma de minha estaca dura e pulsante, em um só movimento a pica deslizou entrando até o fundo de sua xana gostosa e muito quente, ela se abriu toda e me abraçou acariciando minhas costas, eu socava meu pau forte em um vai e vem ritmado, ela gemia em meu ouvido e eu sentia seu líquido escorrer molhando meu saco, meu pau duro ia até o fundo e ela gemia sem parar.

-Vou gozar novamente, vou .....vou ...aaannnnnn !!!!

Sua xana gozou apertando meu pau enquanto eu continuava a lhe foder, beijei sua boca e mordendo seus lábios gozei forte no fundo do seu ventre, ela apenas arfava de pernas abertas recebendo dentro de si minha gala cremosa, retirei meu pau e a fiz ficar de bruços, mais uma vez a penetrei e ela empinou a bunda fazendo meu pau tocar seu útero enquanto eu mordia de leve sua orelha e pescoço, Luana rebolava de leve enquanto eu entrava e saía de dentro daquela buceta gulosa, a sua bunda volumosa se espremia a cada estocada me deixando cada vez mais louco.

-Quero seu rabo !!! Sussurrei em seu ouvido.

-Não aguento !!!

Sua negativa só me fez ficar mais tesudo, coloquei a cabeça da vara na entrada daquele rabão e forcei a entrada, ela gemeu de dor mas não fez menção de sair, forcei mais uma vez e senti a cabeça ser engolida, ela gemeu alto, deixei que se acostumasse e forcei mais um pouco entrando até a metade, ela respirava profundamente.

-Rebola nele devagarinho !!!

Ela começou a mexer a bunda e meu pau foi entrando cada vez mais e quando a senti completamente relaxada enfiei até o fim, ela mordeu o braço do sofá gemendo abafado, meu pau estava todo dentro da bunda daquela crente fogosa, me deitei sobre ela com o pau latejando dentro do seu rabão e comecei um vai e vem devagar, ela gemia gostosamente sendo sodomizada por minha pica, eu já entrava e saía com furor e ela apenas delirava de prazer entre gemidos.

-Annn annnn annnn annnn !!!

Como sua bunda era apertada, eu sentia meu pau inchar cada vez mais.

-Vou gozar sua delícia !!!

Ela nada disse apenas empinou ainda mais o traseiro e eu jorrei minha gala grossa lavando seu rabo com meu leite quente.

-Que raaaaaabooooooo gos...tosooooooo !!!

Golfadas potentes de leite eram despejadas dentro dela, aos poucos meu pau foi amolecendo e me deitei no chão, ela acariciava meu peito suada de nossa paixão.

-Nunca senti nada assim Fernando !!!

Eu sorri e a trouxe pro chão ao meu lado onde dormimos juntinhos, quando o sol nascesse eu teria trocado de namorada ......e não fora um mal negócio !!!

Todos os Direitos Reservados pela Copyright

Proibida a cópia e-ou a reprodução dos textos acima sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos, bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua editoração. A violação dos direitos autorais é punível como crime com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução do mesmo, e das indenizações civis.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Devil Etrigan a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
29/12/2017 02:01:01
Conto bom, relata mais putaria com essa mulata
21/04/2017 17:21:22
Ótimo e tesudo.
04/03/2015 23:51:39
Nossa mto bom, nota 10 mas que merecida


zoofilia morena dos desejos anuncioxvideo gosando nasfamosas das novelascontos porno com padre gaycontovporno com fotos reletos de chifrescontos er papai putoxisvido mai filho ei portugeiscontos eróticos forçadacontos eiroticos leilapornconto erótico banhosempre gostei de arretar os homens desde novinha contosconto gay o meu sonho de consumodepilaçãofudendoconto gay o meu sonho de consumocontospono de insetosvarioscontoeroticomolhe de bucetona do beici viradocoroa peituda de buceta peluda fidendo depois da festavolupinosa pornoler contos eroticos de incesto pai carente filha safada short curtosadomasoquismo porquinha choquemae fisurada pelo filho pornocontos eroticosinha bucetinha apertadasexo gay chatagiando o primohomem peludo com o penis levantado elatejando de tesaocontos eróticos corno biconto erotico fui comida pelo mendigo de fio dentalfoto d morena dano o cuzinhoContos pornos-fodi a mendigamulequinhos olhando a surubaloiraagostosaseu quero mulher tem pinto comendo viado que amanhece a tempinho comendo vi antes vídeo pornô vídeoContos minha cunhada fodida pelo padre na sacristiaviado de saia fudenomunher passa mal na pica du amanteau muito comprido emtra tasgando tudo so beroContos Afilhada batendo punheta para o padrinhocontos eroticos professora casada chantageada por alunodopei ela e fodi gostoso x video Vanessa contos fiz tesoura bem gostoso com maninha caçulaconto de sexo porno com meu cachorro pastor alrmao fui por racaoler contos eroticos menageas duas bundinha para o macho contocontos eroticos_O primo do meu namorado gozou na minha bucetacontos ninguem sabe sou amante de minha sogracontos eroticos casamento nupciasXvidio minha conhada so usa curtinhocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgepornô brasileiro mulheres comendo outra com pipador falando putarianora safadas descobri que sogro tem a pica enormecontos eiroticos leilapornmeu genro me fodeu tirinha de Filosofia na rola no cú de dona Florindacasada timidacaso elevo omigo com 30 centimetro de pau pra foder esposaContos amigo do futebolEu tava em casa com meu amigo no sofá ai minha esposa saiu do quarto peladinha ai ela deu a buceta a nois dois casa dos contosxvideos gay pega medingo na rua e leva p casasexoevangelicamae de vestido com.o fiu dentau da.o cuzim pro filho contos eroticosSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaporno gey contos eroticos novinhos dando na infansiacontoseroticos/nicoleavelin/autoraxxvideo alunas da bera a foderdominando um casalxota molhada escutando o barulho do tesaoxvidios fodem ela de vistidoxvideos cheguei em casa com a buceta melada de porra e falei pro corninhoporno com magrınha com dotadocontos eroticos descabaçando a irma de 9 aninhos .comesposa com vibradornovinhas que gostan de fica só de shortinho para ecita paiterno super dotado rasgando a irmãNovinha fica facinha e chupa o pau de todo mundo e da a buceta pra vários eo vídeo vazou na internetcomo cosegui zap de gay velho de 50 anoxxxpastoras