O namorado da minha mãe tirou meu cabacinho!

Um conto erótico de Nuber
Categoria: Grupal
Data: 29/01/2015 08:43:41
Última revisão: 21/03/2015 00:28:59

Desde a adolescência percebi que seria um menino diferente dos outros.

Morava com minha mãe, que na época tinha 35 anos, eu com 17 pra 18.

Como meu pai havia sido morto durante um assalto nos deixou praticamente sem nada. Nós éramos muito pobres e morávamos em uma quitinete pequena em um prédio bem velho no centro da cidade. Naquele lugar viviam varias pessoas quase na mesma condição que a nossa em virtude do aluguel não ser caro e também naquela região sempre se conseguia diversos tipos de empregos. Minha mãe trabalhava de diarista em vários lugares para conseguir nos sustentar.

Minha mãe apesar de trabalhar muito, era uma mulher alta e linda, branca de longos cabelos negros, seios fartos, cintura fina e uma bunda bem grande e quando ela se arrumava pra dar um passeio nos fins de semana, muitos homens ficavam mexendo com ela. Eu tinha o maior orgulho por ter uma mãe tão bonita.

Eu era magro e alto para a idade e havia puxado muito o corpo de mamãe com uma bunda bem saliente e redonda.

Na escola viviam me zoando por causa disso. Meu penis é que era bem pequeno comparado com os meus colegas da escola.

Eles viviam caçoando de mim...mas minha mãe era maravilhosa, extremamente carinhosa e algumas vezes que comentei das brincadeiras dos amigos ela dizia que não era pra me preocupar com isso, que tudo ia ficar bem. Algumas vezes ela brincava dizendo que o meu pintinho era pequeno porque gostaria de ter uma menina. Eu me divertia com as conversas dela. Minha mãe não tinha nenhum preconceito, varias vezes tomávamos banho juntos e ela ficava constantemente nua na minha frente para trocar de roupa, mas também não tinha como ter muita privacidade na nossa quitinete, um quarto pequeno com banheiro e uma micro-cozinha. Eu dormia junto com mamãe em uma cama grande de casal, se colocássemos camas de solteiros o espaço ficaria ainda menor.

Mas apesar da falta de dinheiro a vida seguia relativamente tranqüila.

Tinha uma patroa de minha mãe, que por ter uma boa situação financeira ajudava bastante principalmente com roupas, como ela tinha 3 filhas, minha mãe ganhava muitas roupas femininas...ela separava o que não iria usar e vendia paras as vizinhas.

Mas eu ficava na saudade...roupas novas só quando dava pra comprar...mas de vez em quando me divertia experimentando as roupas que ela ganhava...minha mãe não se importava com aquelas minhas atitudes e quando colocava alguma saia ou um vestido e perguntava se tinha ficado bonito, até brincava dizendo que a filhinha dela tinha ficado lindinha.

E tinha uma coisa que sempre fazia e já havia me acostumado. Eu adorava usar as calcinhas de lycra que vinham junto com as roupas. Sempre comentei que as minhas cuecas eram muito feias e ásperas. No começo minha mãe até tentou me dissuadir a não usá-las, mas como eu ficava emburrado quando não conseguia o que queria...ela não se importou mais com meus desejos. Ela só dizia pra eu pegar as calcinhas maiores, porque se alguém notasse, ia ficar estranho.

Mas de vez em quando pegava alguma tanguinha bem pequena só pra ver como ficava. Minha bunda parecia que ficava maior ainda. O mais engraçado é que quando colocava uma calcinha e ela ficava entrando no reguinho aquilo me deixava muito excitado. Meu pintinho apesar de pequeno sempre ficava durinho e sempre me masturbava.

Na escola apesar de ficar bravo com os meninos quando eles passavam a mão na minha bunda grande pra me sacanear...eu gostava muito. Apesar de que na escola eu sempre ia com cueca...mas quando saia de ônibus pra ir pra algum lugar mais longe sempre colocava as minhas calcinhas.

Teve um dia que aconteceu uma coisa muito gostosa.

Fui obrigado a pegar um ônibus que estava muito lotado...estava chuviscando...havia colocado um conjunto de abrigo...e aquele dia coloquei uma tanguinha bem pequena. Depois de alguns instantes senti que atrás de mim tinha um homem negro bem forte, de mais ou menos uns 30/35 anos, vestido com uma calça de malha meio larga e uma camiseta de mangas compridas...o transito por causa do chuvisqueiro estava bem lento...e depois de uns 02 quarteirões senti na minha bunda um volume se esfregando...em instante aquilo ficou enorme e dava até pra sentir o calor dele. Minha calça era de um tecido bem fino e como eu estava com uma tanguinha toda enfiadinha no reguinho, comecei a sentir aquele calor delicioso...meu pintinho em segundos ficou durinho...conforme dava solavancos no coletivo ele aproveitava pra se esfregar mais ainda em mim...ele devia sempre fazer isso quando estava em ônibus lotado e ao perceber que estava gostando, ele então com uma das mãos me segurou pelo quadril e me encoxou forte esfregando aquele pinto enorme...encaixado no meu rego...quando me dei conta o safado já tinha enfiado a mão por baixo de minha calça...e apertou minha bunda com força...e ao perceber que eu estava com uma tanguinha de mulher ficou mais tarado ainda...e sussurrou no meu ouvido bem baixinho:

- que delicia de bunda...tem o viadinho...queria comer teu cuzinho...te enrabar gostoso.

Praticamente senti meu pintinho melar todo, ao ouvir aquela voz grossa nos meus ouvidos, mas ai o coletivo parou pra descer pessoas...e entrar mais gente...e ai subiu um policial que veio ficar do meu lado...e ai aquele negro safado...acho que ficou com medo...e saiu de perto...e na próxima parada ele desceu...masturbei-me varias vezes durante vários dias pensando naquela pica quente esfregando no meu rabo...aquilo acendeu em meu corpo e em minha mente a vontade de experimentar novamente aquela sensação de ter um homem colado em minha bunda.

Naquele dia quando mamãe chegou do serviço à tarde com uma sacola de roupas que havia ganhado de outra patroa legal...eu fiquei toda contente e depois de comermos um lanche fomos ver as novidades que ela havia ganhado.

As roupas que ela tinha trazido desta vez eram bem mais curtas e provocantes e minha mãe disse que esta nova casa que ela estava trabalhando era de uma agencia de acompanhantes...garotas de programa.

O que eu queria era provar as novidades...quase tudo era extremamente sexy...algumas lingeries que vieram eram pra serem usadas por putinhas, como minha mãe dizia. Eram lindas...até mamãe separou algumas...dizendo que quando arrumasse algum novo namorado iria sair bem sexy, pra arrasar...super gostosa...como ela dizia.

Eu então pedi pra minha mãe deixar que ficasse com 02 vestidinhos curtíssimos bem grudados no corpo...que eu tinha adorado...quem olhasse por trás...com certeza pensaria que eu era mulher...junto com umas calcinhas fio-dental.

Minha mãe tentou argumentar que não teria aonde eu ir com aquelas roupas...mas fiz uma carinha de choro...dizendo que queria ficar com as roupas mesmo assim...só pra usar em casa mesmo. Ela fingiu que não ia concordar mas me abraçou dizendo que me amava e que eu podia pegar tudo que eu quisesse...não iria negar nada. Ela ainda brincou dizendo que ainda bem que ela estava ganhando muitas coisas...já pensou se ela tivesse que comprar roupas pro casal de filhos que ela tinha agora...Marcinho e Marcinha.

Rimos juntas daquelas observações bem humoradas de minha mãe...ela tinha plena consciência que o filhinho dela não gostava de ser macho e sim uma menina.

E como eu não tinha segredos com minha mãe, resolvi contar o que tinha acontecido dentro do ônibus aquele dia...ela ficou muito preocupada dizendo pra que tomasse cuidado com o que estava aprontando...que poderia me dar mal e que alguém poderia me machucar. Ela me abraçou toda carinhosa e prometi ser mais cuidadoso.

Naquele fim de semana ela chegou dizendo que tinha conhecido um homem que parecia ser muito legal e que tinha convidado ele pra passar todo o domingo conosco...Ela de vez em quando arrumava algum macho, mas ela sempre dizia era só pra matar o tesão. Era a primeira vez que ela falava em trazer alguém na nossa casa e então perguntei sobre o que teria que vestir...só de pensar em colocar roupas masculinas em casa pra receber alguém, me deixava chateado.

Ela me acalmou rapidinho dizendo que Pedrão, era assim que ela o chamava, já sabia que ela tinha em casa uma menina que nascera com um pintinho no lugar da bucetinha.

Minha mãe dona Elza era uma mulher muito espirituosa fazendo com que as coisas sérias parecerem ser bem mais leves.

Ela então disse que poderia vestir o que quisesse em nossa casa. Não tinha que se preocupar com estes pequenos detalhes.

Mamãe então disse que Pedrão era mestre de obras e que tinha vindo pra nossa cidade...pra acertar um serviço em um prédio que ia ser construído ali perto de nossa quitinete e por enquanto ele estava ficando em uma pensão até arrumar um lugar pra morar.

Perguntei curioso se ela já tinha transado com ele, e mamãe disse que ainda não, mas que não iria demorar...ele a deixava com muito tesão...ela não conseguia se controlar perto dele.

No domingo de manhã após termos tomado banho fomos nos arrumar pra esperar o namorado novo da mamãe. Ela colocou um vestido preto justinho que realçava ainda mais a beleza dela...por baixo uma calcinha preta bem pequenina...ficou linda demais.

Também não quis fazer feio...e coloquei um vestidinho super curtinho e coladinho ao corpo que minha mãe tinha trazido da ultima vez, com uma calcinha fio dental linda...tanto eu quanto ela de sandálias de salto que realçava nossas bundas grandes.

Quando o tal de Pedrão chegou fiquei abismado com aquele homem. Ele era um negro alto e forte, tinha 36 anos, era muito bonito com um sorriso super cativante e também bem espirituoso, pois logo que entrou deu beijinhos no rosto de minha mãe e também beijou meu rosto dizendo que fazia tempos que não via duas gatas tão lindas juntas. O safado era um tremendo conquistador.

Ele tinha trazido vinhos e refrigerantes...dizendo que tinha passado em uma casa de carnes assadas ali perto e já tinha deixado encomendado frango assado com farofa, maionese e macarrão...que lá pelo meio-dia iria buscar. Pedrão abriu uma garrafa de vinho pra brindar aquele encontro e quando perguntou se eu ia tomar refrigerante disse que também iria tomar vinho.

Ele então brincou comigo dizendo que minha mãe tinha mentido pra ele dizendo que eu era uma menina um pouco diferente, me elogiou dizendo que eu era diferente sim...só que era muito mais bonita que muitas mulheres. Eu fiquei toda corada com os elogios e minha mãe me beijou no rosto dizendo que eu era uma menina muito especial.

Uma garrafa de vinho foi degustada com rapidez e logo outra foi aberta. Como a quitinete era pequena me sentei um uma cadeira e eles se sentaram na beira da cama, colocando uma mesinha pequena que havia ao lado. A TV estava ligada mas ninguém prestava atenção. Minha mãe assim como eu não estava acostumada com bebidas já ficou bem alegre, porém quando ele encheu meu copo novamente nem me importei e continuei a beber junto com mamãe. Logo percebi que estávamos “altas”...aquele vinho era forte...fazendo tudo ficar mais maravilhoso ainda.

Resolvi fazer xixi...e como demorei pra sair do banheiro...tentando ficar sempre bem arrumadinha, retocando a maquiagem, quando sai vi mamãe e Pedrão no maior beijo, a mão grande dele estava enfiada entre as coxas brancas dela e bolinava sua bucetinha...fiquei quietinha olhando até que eles perceberam que eu estava ali em pé, na porta do banheiro, e então tentaram dizer alguma coisa...mas eu logo disse tentando deixá-los à vontade:

-Não se preocupem comigo...ja percebi que vcs devem estar com vontade de ficar a sós...se quiserem eu volto pro banheiro.

Minha mãe ficou um pouco constrangida, mas deu um sorriso safado e também foi no banheiro e Pedrão se levantou e veio colocar um pouco mais de vinho no meu copo dizendo:

- gostei de ti...Marcinha...além de linda e inteligente também é espirituosa...merece um beijo...nas bochechas do rosto!

Ele me deu um beijo estalado na face e sem saber de onde tirei coragem disse toda safada:

-hum...adorei o beijo...com barulho...mas acho que na minha bundinha...seria melhor ainda!

Ele olhou firme dentro de meus olhos e me pegando pelo braço fez com que eu virasse de costas pra ele e me deu um tapinha bem forte na bunda dizendo:

-Vc é uma “garota” muito safada...vc tá precisando é de uns tapas bem fortes nesta bundinha empinada...isso sim...não brinca com fogo...hein...

Percebi que depois daquele dia que levei aquelas encoxadas e senti aquela vara enorme esfregando na minha bunda dentro daquele ônibus, tudo parecia que tinha clareado a minha mente. Senti que tudo havia mudado e que não iria mais deixar de fazer que meu corpo experimentasse os desejos que ansiava e então levantei meu vestidinho curto mostrando quase toda minha bunda com a calcinha fio-dental enterrada no reguinho e disse sorrindo toda dengosa:

-Ai...Pedrão...seu malvado...minha bunda vai ficar vermelha...por causa do tapa que vc deu...vou reclamar com mamãe!

Ele continuou segurando meu braço, mas com os olhos fixos na minha bunda que deixei toda a mostra...mas com certeza não contava com tamanha ousadia e ficou por instantes sem esboçar qualquer reação Quando olhei pra virilha dele, a calça de brim que estava usando era um pouco larga e mostrava uma barraca enorme, com certeza uma pica negra bem grande estava doida pra pular pra fora e tornei a dizer mais safada ainda:

-Nossa...Pedrão...que barraca enorme...por isso que mamãe tá toda assanhada...teu pau deve ser grandão...acho que vc devia entrar no banheiro e pegar mamãe antes do almoço...vc e ela estão com muito tesão...aproveita...quando ela abrir a porta do banheiro...não deixa ela sair...entra e come ela gostoso...eu fico quietinha aqui...esperando...vai...eu deixo!

Sem me importar o que ele pudesse pensar dei uma passada de mão naquele volume e continuei:

-vai...faz ela gozar gostoso...não deixa pra depois...vai...faça ela gemer...eu quero ouvir!

O mais incrível é que tudo começou a se tornar realidade.

Pedrão ficou na porta do banheiro e quando mamãe abriu ele empurrou-a para dentro. Ouvi alguns não sem muita convicção e logo colei meus ouvidos na porta pra escutar tudo...e em instantes os gemidos se sucediam sem parar...eu escutava perfeitamente tudo...aquela porta velha nem fechava direito e ouvi Pedrão dizendo:

-Vem minha branca gostosa...senta no meu colo...quero vc enterrada todinha na minha vara.

Com certeza ele se sentara no vaso sanitário e mamãe iria cavalgar aquela pica negra...e logo ouvi isso acontecendo...ela gemia alto e ele dizendo todo tesudo:

-isso minha gostosa...cavalga na minha pica...rebola na pica do teu macho...minha putinha deliciosa...goza com teu macho!

Eu ouvia perfeitamente o barulho do sexo que os dois faziam...foi então que ouvi um grito forte de mamãe...ela com certeza havia atingindo um orgasmo intenso...ela gemia sem parar...ele também...depois que os ruídos de prazer cessaram e o barulho do chuveiro sendo aberto mostrava que a farra tinha acabado.

Já passava do meio dia e quando Pedrão saiu do banheiro de banho tomado e foi buscar o almoço que havia encomendado e fiquei com mamãe conversando. Ela ficou um pouco constrangida por ter deixado que aquilo tivesse acontecido comigo ali na quitinete e então brinquei com ela dizendo:

-é...mamãe eu entendo...fica tranquila...entre nós não tem nenhum segredo...eu sei que vc tava com muito tesão...pelos teus gritinhos...vc tava precisando muito de um homem bem macho...hein...conta pra mim...ele é muito gostoso né?

-vc é muito safadinho em matéria se sexo hein...nem sei a quem vc puxou...teu pai era bem tarado...vivia de pau duro...toda hr queria transar...tanto comigo como com as biscates das vizinhas...não valia nada o safado.

-eu não quero ter puxado meu pai...eu gosto de ser parecida com vc...maravilhosa...vc é linda e muito tarada...eu ouvi tudo...fiquei com muito tesão...tua menininha ficou com o pintinho durinho...não vou esconder...fiquei com inveja.

-sua maluquinha linda e maluca...eu te adoro do jeito que vc é...fazer o que...ainda bem que vc é sincero.

Pedrão chegou com a comida e então almoçamos super gostoso.

Depois disso deitamos na cama pra tirar uma soneca...foram muitas emoções diferentes pra todos.

Estava muito quente e só havia um ventilador e Pedrão deitou de um lado da cama só com uma cueca tipo samba canção bem comportada...minha mãe no meio, de calcinha e soutien...e eu no canto perto da parede, só com minha calcinha fio-dental.

Eu acordei primeiro e minha mãe estava de conchinha com Pedrão...a mão dele tava em cima da buceta da mamãe, com dois dedos enfiados dentro da calcinha dela...tomei um banho e voltei pra cama...logo os dois acordaram e saíram pra dar uma volta...eu fiquei assistindo televisão e aproveitei pra me masturbar...pra acalmar um pouco do tesão que sentia. Logo voltei a dormir gostoso e só acordei quando eles voltaram do passeio à noitinha.

Jantamos o que havia sobrado do almoço e voltei pro meu canto na cama pra assistir os programas de TV da noite.

Foi quando Pedrão disse que iria embora pra pensão onde estava morando e minha mãe toda dengosa pediu pra ele ficar.

Ela encheu-o de beijos e carinhos e após ele relutar um pouco resolveu ficar e resolvi brincar dizendo:

-é mamãe...ele não pode reclamar de nada...vai dormir com duas gatas lindas e maravilhosas na mesma cama!

-e mesmo filhinha...devia era ficar super contente...não é todo dia que isso acontece na vida de um homem. Rss.

Ele riu de nossas brincadeiras e disse:

-Não é isso não...apesar da cama ser grande...eu me mexo muito na cama...vai que eu atrapalho o sono das gatinhas lindas.

Mamãe então deu um beijo nele de tirar o fôlego e disse:

-Vc esta proibido de ir embora hj...se for não deixo mais voltar...meu negão delicioso!

Ele riu e mamãe disse a ele voltar a se deitar na cama...ele obedeceu. Ela continuou de pé arrumando a roupa com que ia trabalhar no outro dia bem cedo...e logo depois quando ela foi pra cama pra se deitar. Pedrão estava quase no meio da cama e quando fez menção de se levantar pra minha mãe ficar no meio...ela disse:

-pode ficar ai Pedrão...gosto de dormir deste lado...vou ter levantar primeiro que vcs...não tem problema nenhum...eu acho que a Marcinha não vai achar ruim não né?

Ele pareceu não se importar e eu aproveitei pra brincar com a situação dizendo:

-é mamãe...uma mulher de cada lado...não vai ter como fugir!

Caímos no riso com as brincadeiras de duplo sentido e depois de muita conversa resolvemos dormir.

Como eu tinha dormido a tarde inteira estava quase sono...mas como eles tinham que trabalhar no outro dia não iria atrapalhar o sono deles.

Pedrão continuou só com a cueca samba canção bem confortável...eu de camiseta e uma calcinha pequena bem folgada pra não me apertar...mamãe com uma camisola branca bem curtinha toda transparente com uma calcinha toda enfiada no meio de sua bunda grande. Tive certeza que mamãe estava cheia de más intenções ao se vestir daquela maneira pra dormir. Rss.

A luz foi apagada e então resolvi dizer que estava com muito sono e desejei boa noite e deitei de costas fingindo dormir.

Não demorou muito e comecei a ouvir os barulhos dos beijos que ambos trocavam...pela janela da cozinha entrava uma boa claridade da luz do corredor do prédio e apesar da pouca luminosidade dava pra ver perfeitamente os corpos de mamãe e do Pedrão que se acariciavam. Ele tirou a cueca e ai conseguir ver aquele pau grande e grosso e muito duro...minha mãe pegava com a mão punhetando com vontade...em segundos também estava nua...e logo os vi fazendo um 69 delicioso...minha mãe engolia aquela pica majestosa com fervor...e ele lambia a buceta dela fazendo-a gemer alto e ele sussurrou:

-querida...faz menos barulho...a Marcinha pode acordar...geme mais baixo...sua safadinha gostosa.

Minha mãe demonstrou que quando estava com tesão não era de ficar com frescuras e disse:

-Pedrão...cala esta boca e chupa minha buceta...quero gozar na tua língua...não se preocupe com a Marcinha...se ela acordar vai ficar quietinho...no cantinho dela...faz eu gozar com tua boca...meu negrão gostoso....

Depois disso Pedrão entrou no clima de safadeza fez a mamãe queria...chupava com maestria a bucetinha dela fazendo-a se contorcer toda...ela gemia alto agora...estava prestes a gozar deliciosamente na língua dele...eles se mexiam na cama...mesmo que quisesse era impossível dormir...e resolvi escancarar também...me sentei na cama e fiquei olhando a transa deles, pegando no meu pintinho durinho...me masturbando.

Mamãe era escandalosa quando gozava e ao dar um grito forte se convulsionou toda gozando na língua do Pedrão. Ele então viu que eu estava sentadinha de lado, e logo colocou minha mãe de bruços com um travesseiro embaixo do ventre fazendo aquela bunda ficasse mais alta ainda...colocou sua pica grande e grossa na buceta da mamãe por trás e começou a meter com nela com força, arrancando gemidos intensos...ela rebolava aquela bunda sem parar com a cabeça afundada em outro travesseiro. Ela estava em transe sentindo aquela vara magnífica entrando e saindo de dentro de sua buceta.

Pedrão então me puxou pelo braço e me fez deitar de bruços ao lado de mamãe e em segundos senti um dedo penetrando meu cuzinho virgem...ele logo estava enfiando dois dedos...eu rebolava sem parar ao lado de mamãe que rebolava na pica dele...ela deu um grito alto e gozou como uma puta tarada.

Ele saiu de cima do bundão dela, mas continuava com os dedos enterrados no meu cuzinho...mexendo deliciosamente...ela se levantou lentamente e foi para o banheiro...bem devagar...saciada de pica...quando ela entrou no banheiro Pedrão me puxou pelos cabelos e enfiando aquela pica enorme na minha boca e disse:

-Chupa Marcinha...faz eu gozar...quero encher tua boca de porra...rápido...sua putinha...safada.

Os dedos enterrados na minha bundinha...faziam com que eu fosse comandada por aquele negro pauzudo safado...coloquei tudo que podia e chupei com vontade...em instantes senti aquela porra quente na minha garganta...gozou um monte...eu engoli tudo... gozei melando minha calcinha...quando mamãe voltou do banheiro eu já estava deitadinha no meu canto de novo...com o gosto da porra daquele macho na minha boca.

Pedrão também foi ao banheiro e mamãe deu um tapinha de leve na minha bunda e brincou dizendo:

-Pensa que me engana...sua malandrinha...eu sei que vc não estava dormindo...tava assistindo tudo...agora vê se dorme hein!

Eu dei uma risadinha baixinha e respondi:

-Dormir como...vcs metendo que nem loucos...mamãe...agora eu sei pra quem puxei...mamãe...vc é muito putinha...eu adorei assistir...to aprendendo tudo!

Ela deu outro tapinha na minha bunda....afagou os meus cabelos e disse:

-Vamos dormir...tenho que acordar cedinho...meu anjo...amanhã é segunda...quando eu voltar do serviço...a gente se fala...dorme com os anjos.

Pedrão saiu do banheiro e voltou pra cama...em instantes...mamãe e ele dormiam...e logo apaguei também.

Na manhã seguinte acordei ao ouvir minha mãe se despedindo de Pedrão pra ir trabalhar....devia ser umas 7.00 da manhã, ela tinha que estar no serviço as 7,30 e escutei ela dizer:

-Tiau meu negão gostoso...fica ai...descansando mais um pouco...vc vai ter que ir no escritório da tua firma só 9.00 hrs e é aqui pertinho...fica deitado ai...quando vc sair...se a Marcinha não tiver acordado...vc chama ela...pra fechar a porta...e não quero nem saber...quero vc aqui pra jantar comigo...senão vou ficar de mal...meu gostoso!

Ela saiu e Pedrão foi no banheiro dar uma mijada e voltou pra cama...e se deitou de lado....depois de alguns minutos resolvi atacar aquele negro gostoso...sozinho comigo na cama. Fingi me mexer na cama e me encaixei de conchinha nele...por segundos ele ficou quieto...mas logo suas mãos puxaram de leve meu quadril fazendo com que ficássemos agarradinhos...ele com aquela cueca samba-canção e eu apenas de calcinha...rapidinho senti ele se mexer e libertar aquele monstro que se encaixou no reguinho da minha bunda...e de leve começou a beijar meu pescoço...e deslizar a mão por todo meu corpo. Eu gemi coma um gata...sussurrando:

-nossa que delicia...sentir um homem me abraçando...logo cedo...que gostoso...

Pedrão não disse nada....só me apertou com força...arrancou minha calcinha...tirou a cueca e me deu um beijo de tirar o fôlego... primeiro beijo de um homem...aquela vara enorme deslizava entre minhas coxas...ele me virou de costas e foi beijando minhas costas....e quando chegou na minha bundinha toda arrepiada enfiou a língua quente no meu cuzinho profundamente...

Gemi alto e rebolei naquela língua Ele sabia o que tava fazendo de depois de deixar meu cuzinho todo melado com sua saliva, enfiou um travesseiro por baixo de mim...senti aquela pica quente no meu reguinho e ai ele disse com a voz grossa e sensual:

-Agora...vc vai sentir...o que vc tá querendo...sua safada...vou transformar teu cuzinho apertadinho...numa bucetinha bem gostosa...

não vou ter dó de vc...não....vc vai gemer muito na pica do negão...sua safada!

Ele colocou aquela pica grossa na porta do meu cuzinho e apesar de estar todo molhadinho de saliva quando entrou a cabeça...eu dei um grito de dor e tentei sair debaixo dele...mas ele me deu um tapa bem forte na bunda e disse bem alto:

-Seu viadinho...cala a boca...vc não quer ser mulher...vou te transformar em minha fêmea...vai ser minha putinha...se gritar mais vai apanhar....sua vadiazinha...chega de frescura...quero sentir vc rebolando na minha pica...sua safadinha...gostosa.

Ele então...foi enfiando aquela pica enorme na minha bundinha...arregaçando meu cuzinho apertado...sem dó...só parou quando o saco bateu nas minhas coxas....estava tudo dentro de mim....dei mais um grito...e levei outro tapa...mais forte....e ele começou a tirar e enfiar aquele monstro do meu cuzinho...logo eu senti a dor desparecendo e o prazer tomar conta do meu corpo.

Quase sem perceber comecei timidamente a rebolar debaixo daquele macho pauzudo...e ele então ao sentir que tinha dominado meu corpo disse bem safado:

-Isso...assim...minha putinha... rebola esse rabo no pau de teu macho....agora eu sou teu dono...esta bundinha agora vai ser só minha...rebola vadia...rebola que vou encher vc de porra...sua safada...rebola...gostoso....

Eu delirava rebolando e sentindo aquela pica enorme dentro do meu cuzinho entrando e saindo com força...e quando ele deu um urro e senti aquela porra fervente encher meu cuzinho, gozei sem tocar no meu pintinho...pela primeira vez recebia dentro de mim o sêmen de um macho. Senti-me vazia quando depois de alguns minutos ele se levantou de cima da mim me deixando toda dolorida e foi tomar um banho. Fiquei deitadinha com a bundinha pra cima...desejando que aquele sêmen fosse absorvido pelo meu corpo....senti que tinha deixado de ser uma menina com pintinho e tinha se transformada em quase uma fêmea de verdade.

Ele saiu do banho, eu entrei e tomei um banho demorado...deixei de ser virgem...que maravilha.

Quando minha mãe voltou à tarde...ela perguntou se tinha alguma novidade pra dizer a ela...eu contei tudo...quase chorando.... com muito medo que ela ficasse com raiva de mim de tudo que tinha acontecido entre eu e Pedrão...Ela me abraçou...e me deu vários beijos em meu rosto dizendo que nós duas éramos uma família e mais que isso, seriamos sempre amigas. E quando eu perguntei se ela iria brigar com Pedrão por causa dele ter tirado meu cabacinho ela riu e disse:

-claro que não...sua boba...no fundo já desconfiava que ia acontecer isso....vc tava doida pra dar pra ele...pensa que não vi ele te bolinando toda...metendo dedinhos na tua bundinha enquanto nós transávamos...tenho certeza que ele tinha feito vc dar uma chupada naquele pauzão dele...vc é espertinha...sua safadinha...mas eu também.

Nada vai mudar minha filhinha safada...a não ser pra melhor...vamos ver o que vai acontecer daqui pra frente....

Skype:

MCP1

hhhhxsz


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive nuber a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/11/2019 16:14:49
Delícia!
01/06/2019 06:25:33
Excelente.
10/05/2019 19:29:22
to de pau duro até agora, morrendo de inveja desse negão que teve a sorte de achar duas putinhas deliciosas e safadas.
24/11/2015 15:35:19
sacanagem tua não fazer uma continuação porra...
28/05/2015 17:47:09
Por favor faz uma continuação....
20/05/2015 02:47:24
Com certeza merece continuação!!! Um dos melhores contos nos ultimos tempos!
14/04/2015 16:33:41
Este conto merecia uma continuação,maravilhoso...
03/03/2015 23:41:08
Muito bom
17/02/2015 16:50:47
Reli o conto , gostei e gozei mais ainda. Maravilhoso.
236
16/02/2015 20:14:26
Rsrsrs adorei
02/02/2015 15:36:13
Como sempre, muito bom. Um tesão.
01/02/2015 01:51:29
Seus contos sao maravilhosos muito bom espero que nao demore a escrever o proximo ja estou no aguarde sempre gozo gostoso com seus contos mais esse agora surpreendeu
29/01/2015 09:55:49
mais um viadinho...

Listas em que este conto está presente



comedo o cu dos rapaxes bebados q nem senti a pica entra e goxam dentr videostayna tei srtegozei na bucetinha da minha cunhadinha que ficou muito brabame comeram no glory hole.. contos eroticos gayscomi minha primaxvideo pauzudo comendo mae e filha juntasxvideo porno erotico esposa traino o marido ela dano o cuzinho americanafrutaporno trolhacontos eroticos irma separada vem mora comigo cominovinha fechar o olhos e faz biquinho pra levar gozada na caracontos eroticos comi a sindicafamilia suruba tufosmae amamentando filha adulta contosreaisEu comi meu primo gay gostosos gemeu yahoooeu, minha namorada, minha namorada e meu tioconto fudendo o cu da Marilene mãe do Danielcontos eiroticos leilapornxexoc calcinhas brancas mulheres bucetudasgay chupando no rancho de pescariamulheres da bunda grande vestidinho curto calcinha enfiado no rabo da b***** cabeluda que fode com doispornor doido homem batendo poleta no banheirosexo gay de primos gostosu bemforti xvideoscontos eroticos guricontos eroticos raimunda bundudaamigas segurando a amiga pa ser estrupada na despedida de solteiraxxvidio casada do jorropornô sogro troca carinho com amora no celeiromeu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosapornodoidoshotGlory hole em banheiros publicos conto realsexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaoxHamter so fudeno cuPornodoido arrebatdascarolzinha santos gordinha gostozinha trepano com colega de trabalhopono 2017perdendo a virgimdadexnxx porno gey contos eroticos novinho pegando priminho no riacho xxvideosnovinhas virgem inocente com muito medocontos erotico gay corno participandoPornopiroconapirocas enormes pornodoido garganta profunda imensas que fazem um estragopontoerotycoincesto pai filha eroticos peludo bigode contosincedto mae forcando filha a dar o cuzinho pro padrasto arrebentar as preguinhasContos. Desde pequena ja pegava no pau do meu tio..varios machos fazendo reforma na casa do corno termina fazendo gang gang com sua esposa puta tarada por rolaminha cunhada punheteira contos reaisVideo porno mulher casada crente des pila bucetaeu qeuro vidio di sexoquero ver mulher g****** gostoso monografia g****** gostoso XVídeosrapas da bunda linda dando cu de brusu pro negaocontos eroticos sessentona do quadril largo e bunda enormexxx 6agora videosxxxbuceta efudelnegro enraba minha mulher contoscontos eroticos levei piça gg em todos os buracoscontos eroticos de primeira vez anal masculinamaes trocada fraudas de suas bebes e chupando buceta deeela contos eroticosHomem moreno claro de pigode coroa pornoApaixonado pelo pitboy conto gay part 18/texto/20141140/favoritofilme pornô mulheres se beijando solteira mas não carregando não aguenta pau grandemulheres em salvador querendo sexo no watsaappornodoido jumentao esfolou cuconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariocomendo a mae bebada comtosamo meu corninhocontos eroticos mamae subjugadacazro goozando juntos xvideosmeninas saido do chuveirofesta crioula pornoiradoWeslleywest internatohomem sarrano na mulher sem calsinha no onibuswww.videos de fodas noiva deixo o cachorro bem dotado fuder fua bicetaContos desverginada novinha pelo ginecologistamulher nåo rresiste encochada e fica louca de tesao