A HISTÓRIA DE NÓS TRÊS - 06X05 - "Por você..."

Um conto erótico de My Way
Categoria: Homossexual
Data: 06/04/2013 12:42:32

- Paulo!!! Fala comigo... vamos... reage!!! - gritei chorando e balançando o corpo do meu irmão.

- Filho... para... para.... - gritou meu pai.

- Não. Ele está vivo! Ele está vivo! - falei.

- Pedro... amor... amor... olha para mim. - disse Mauricio também chorando, mas se mantendo firme.

- Faz alguma coisa. Eu... eu... não posso... não dá.

- Pedro. Eu to aqui. Não vou a lugar nenhum, precisamos ser fortes. Tua mãe... teu pai. Por nós.

- Mauricio. Você está louco? O Paulo está vivo. Não precisamos ser fortes. Precisamos acordar ele. Por favor... por favor...

- Chega Pedro!!! - gritou meu pai. - Chega!!!! Podem levar o corpo dele.

- Não... não.... parem... parem... ele não está morto... ele não está morto.... - gritei e levantei.

- Para... para... eu to aqui... - disse Mauricio me abraçando e me fazendo ficar quieto.

- Nãoooo!!!! - gritei acordando de um novo pesadelo.

- O que? - disse Mauricio acordando assustado.

- Nada... foi... foi... um pesadelo. - falei levantando e saindo do quarto.

Desci as escadas e abri a geladeira. Apesar de estar com frio fiquei suado rapidamente. Peguei um copo de suco e o resto de uma torta. Assustei-me com o Mauricio.

- Está tudo bem? - ele perguntou me passando um copo.

- Sim... só esses pesadelos que me perturbam. - disse entregando o copo cheio.

- Paulo?

- Sim... em cada sonho é um momento diferente. Mas, é tão real. Será que ele quer me dizer algo? E se o Márcio não for algo bom? E se ele continuar podre por dentro?

- Eu nunca deixaria ele fazer mal a você. Minha família é o que eu tenho de mais precioso. - ele disse pegando um pedaço da torta e colocando em minha boca.

- Obrigado.

Eram 2 horas da manhã. Eleonora a mãe de Ezequias saiu de casa e foi até o Centro da cidade. Mulher puritana, se surpreendeu com as mulheres e homens que andavam na rua.

- Nossa. - ela pensou.

- Deseja alguma coisa tia? - perguntou um garoto de programa.

- Não... não... se converta! - repreendeu a mãe de Ezequias.

- Desculpe.

- Jesus me ajude. Que lugar eu vim me meter... credo...

- Está perdida titia? - perguntou um travesti.

- Jovem senhora me responda? Onde eu encontro a boate Trix?

- Jovem senhora.... bem... siga-me. Só tome cuidado com algumas pessoas. - falou. - Ahhh e a propósito me chamo Luaine Lohaynne... com três enes.

- Tudo bem Luaine. - disse Eleonora segurando a bolsa.

Até que ponto iria uma mãe que mesmo machucada... queria ver o bem do filho? Eleonora se meteu em um novo mundo, onde nunca viu. Se surpreendia a cada nova esquina.

- Quem a senhora procura? - perguntou Luaine.

- Procuro o Bruno Carvalho. Ele é...

- O dono da boate.

- Sim... nossa é sempre barulhento aqui? - perguntou Eleonora.

- Demais. Mas, espera... - disse a travesti pegando dois algodões da bolsa e colocando nos ouvidos de Eleonora.

- Obrigada querida. Onde eu acho esse homem?

- Vamos. Ele está ali. Eiii... Bruno!!! - gritou Luaine.

- Fala gostosa. - gritou o homem.

- Essa senhora queria falar com você. Acho que ela quer um par de ingressos para a Trix.

- Tudo bom senhora?

- Então seu Bruno... meu filho vinha fazer um teste para tocar na sua boate. Ele é um ótimo músico, mas sofreu um acidente. Ele está se recuperando, mas gostaria que ele fizesse uma apresentação na sua boate.

- Bem... já contratamos o vocalista...

- Moço ele é muito bom... sabe... não é porque ele é meu filho, mas... ele toca e canta bastante.

- Bem. Ele pode tocar sábado, mas não prometo nada. O novo vocalista é um idiota. - falou Beto.

- Obrigada seu Roberto. - disse Eleonora o abraçando.

- Como sabe meu nome? - perguntou ele.

- Porque meu sobrinho insiste em se alto chamar Beto e acho Roberto um nome lindo.

- Ok. Dona Eleonora até sábado... pegue meu cartão. Me ligue. - abraços.

- Consegui. - falou Eleonora feliz abraçando Luaine.

- Que bom! Quero muito ouvir seu filho tocar.

- Menina se você quiser pode ir na minha casa. - falou Eleonora.

- Claro... me passa o teu telefone. - falou Luaine.

- Esse aqui é o meu. - disse Eleonora entregando um papel para o travesti.

- E parabéns... não é toda mãe que faz isso por um filho. Até mais... vou te deixar no ponto de táxi.

Vinicius e Jean estavam realmente envolvidos em criar uma liga LGBT na cidade. Eles viram coisas boas em sua viagem para a Irlanda. E trouxeram várias propostas para a cidade.

- Ei... vamos fazer assim... você será o presidente. Eu o vice, o Pedro, Mauricio e a Rosana fazem parte da diretoria. - falou Vinicius.

- Pode ser, mas precisamos votar em um nome. Tem que ser algo sério. Nada de baitolagem. - falou o saldado.

- Bobo... que tal Rouxinol? - perguntou Vinicius.

- Não... nada gay... é muito redundante... é como chamar uma pizzaria de mussarela.

- Vamos pensando em algo legal... afinal... é algo inédito para nós... quero fazer tantas coisas.

- Fiquei animado com as coisas que eu vi lá. - falou Jean.

- Caramba... se conseguirmos implantar aqui 30% já é uma grande vitória. Lembra o que aconteceu com o Duarte? Coisas como aquela não aconteceria. - disse Vinicius.

- Que tal... grupo... pôr do sol?

- Que lindo... pode ser... sempre haverá um novo dia. Esse vai ser o nosso slogan.

- Eu já disse que te amo? - perguntou Jean.

- Sim... mas, é bom você me relembrar.

Márcio tinha um segredo. Ele retornou para a prisão para dar baixa em seus documentos. Ele passou pela porta e respirou fundo. Márcio cumprimentou alguns guardas e pediu para ver uma pessoa.

- Oi? - perguntou ele.

- Você demorou... - respondeu o homem de longe.

- Desculpe, mas tive que procurar um trabalho... consegui um apartamento bacana para a gente... e...

- Você trouxe o que eu pedi? - perguntou o homem não deixando ele terminar sua frase.

- Sim. Mas, preciso ir no banheiro. - falou ele.

- Está esperando o que?! - disse o homem batendo na mesa.

- Já volto. - ele disse saindo.

- E ai? - perguntou outro detento. - O teu amorzinho trouxe o jantar?

- Não bagunça. Ele é o nosso passaporte para longe desse inferno.

- Inferno que a gente criou... e cria a cada dia. - disse. - Luciomar... somos farinha do mesmo saco... o sistema precisa pagar... todos precisam.

- É... Rian!!! - gritou o homem desferindo um soco no detento.

- Calma aí... mano... só porque tu manda em tudo aqui, não significa que é mais forte. - disse o homem o jogando contra a parede.

- Eles vão pagar... todos eles... enquanto estamos morrendo aqui nesse esgoto... eles vivem a vidinha pacata... mal sabe eles... o fim está próximo... a guerra se aproxima. Agora saí!!! - ordenou Ryan.

Depois de alguns minutos Márcio retorna e entrega um aparelho celular para Ryan.

- Desculpa a demora. - pediu Márcio.

- Puxa bebê... não se preocupa... agora vem cá... vem... fica de joelho.

- Estava com saudades?

- Sim... e aposto que você não teve trabalho com o celular... afinal... a gente treinou bastante. Me chupa logo vadia!!! - gritou Ryan baixando Márcio com violência.

- Tudo bem, mas não bate em mim não...

- Se você aguentar sem chorar... penso no teu caso.

Sim... Márcio estava apaixonado e para ele não importava, no seu coração Ryan o amava. E esse 'amor' traria sofrimento para muitas pessoas inclusive ele.

Judith e Bernardo decidiram fazer uma peça no orfanato. Eles conversaram com Larissa e decidiram produzir o espetáculo O Gato de Botas.

- Adorei a ideia. - falou Larissa.

- Sim... é maravilhoso. - disse Judith sorrindo.

- E vamos treinar os meninos... e ministrar um pequeno curso de Teatro. - falou Bernardo.

- Depois faremos um teste de elenco e escolheremos os personagens. - falou Judith.

- Meninos confio em vocês. Sei que farão um belo trabalho. - garantiu Larissa. - Vou pedir para arrumarem uma sala ou até mesmo quem sabe fazer um mini-teatro? Vou falar com o avó de vocês... no caso... teu pai Bernardo.

- Tenho certeza que ele vai adorar. - garantiu o menino.

- Vamos colocar o plano em ação? - perguntou Larissa.

- Vamos!!! - gritaram os dois juntos.

Vinicius me ligou e fomos procurar um endereço para a sede do movimento Pôr-do-sol. A maiora deles era velho ou ficavam localizados em um bairro perigoso, mas o dinheiro que levantamos foi suficiente para o aluguel.

- Nossa gostei bastante o da rua Oscar Silva... mas, tem aquele também da Avenida Teixeira. Podemos escolher um deles. - falou Vinicius.

- Sim... - falei distante.

- Pedro? Pedro?

- Oi? Tudo bem?

- O que você tem? - questionou Vinicius.

- Nada.

- Distante desse jeito? Conta logo.

- Eu... eu... venho tendo sonhos com meu irmão. - falei.

- E o que acontece?

- Na verdade são fragmentos... tipo... lembranças... dele no hospital...

- Nossa. Amigo... será que ele está tentando dizer algo? - perguntou Vinicius assustado.

- Como assim?

- Lá na Irlanda... quando um parente morto aparece em sonho é sinal de mal presságio.

- Acho que não. Não acredito nisso. - falei entrando no carro.

- Mas, certas coisas é preciso ter cuidado. - ele disse entrando.

- Será?

Sim... Vinicius me deixou bastante assustado com aquele comentário. Estava tão feliz com a minha vida que não queria outra desgraça em minha vida. Porém, os sonhos me pareciam tão reais e assustadores.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive My Way a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/04/2013 23:33:34
Parte do passado voltanda ao presente mexendo com as emoções, dores que estão esquecidas, ou melhor arquivadas no subconsciente..e novos personagens entrando em cena... essa temporada promete mesmo.. muito bom.
06/04/2013 20:29:08
muito bom como sempre nota 10
06/04/2013 19:09:13
maravilhoso
Iky
06/04/2013 17:16:01
Explora a relação do Marcio com o Ryan e o que este planeja.
06/04/2013 15:27:59
To cm pena do Marcio, tomara que tudo que ainda não comecou acabe bem.
06/04/2013 15:18:46
Esquecei quem é o ryan rsrsrs
06/04/2013 14:50:26
amei
06/04/2013 14:35:28
A vida do Marcio na cadeia é um assunto bacana hein... 10
06/04/2013 14:06:30
se der, conta mais sobre a vida de marcio na cadeia e como ele se apaixonou pelon ryan! amo contos na prisao hshshsh
06/04/2013 13:54:55
muito bom!
06/04/2013 13:33:49
Mtu bom
06/04/2013 12:54:16
otimo.


Esfregada calcinhaxvideosuruba em familia so sexobaiana lavano a bucetonaporno virge mentiu ter ido pra escola pra mae acabou comendo sua irmachupo e emguliu apora toda xvideoscontos defloraçao analmulenapicavídeo de pouno estupos virgam miganhaarrobadapoumponecontos fantasias anal pinto monstropauzudosdesaojosedoscamposcontos eróticos minha mãe me obrigouxividio ela tem medo de da o cutranza.de.maljeito.x.vidiocontos eróticos vai negao goza na minha buceta quando eu chegar em casa mando aquele corno idiota limpaxvidei sonovirmau encostei a penis no cuzin dela ela ja se gozou todairmalouca pra perdero cabaco pro irmarnovinha parece um anjodando o cu fotosmulher de corno evando gosada no cu pornodoidovidio de cazal de namorado tranzandocontos eróticos de i****** irmão f****** a b******** da irmã com sobrinha do ladoxvideos.meninas.sedo.esto.padas.afosacontos eróticos forçado a virar meninaConto erotico-fodeu a avonovinhacontos eroticos malv comendo as interesseiraputa segurando a pica do taxista cariocaxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa e pede pra nao goza dretroconto foto pirua cacetao gozada nudismome homem olhando pau do meninocontos eiroticos leilaporncorno veno esposa dano cu e falano que nao guenta pornodoidosilenciosa porno parte 2 contosCasa dos contos gay vilao ou mocinhoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacontos eróticos meu marido viajou me bloqueado me f****novinha midino rola negao xxnxforçada a engolir a rola cornos contos gaysminha vizinha puta contoxvideos gay músculosóx videos enpurou no lekeimagens de amiga gostosa so de sutian e causinha no quarto nxnnEncoxada no riquinhoporno do padre fudeno casada comfusaencoxando a magrinha contosesposa do tio de leg contoskxcontos.blogspot.com.br fotoscontos tifanycontoseroticos m vadia mamae nao solbe o que fazer quando viuMenina asusta com tamanho da pica saindo dabucetadamaecasada escandalosa gosano e agradeseno corno pornodoidogta em porno doido com um estranhoXVideos Aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiii Amor que Delicia o Pau desse Negao Esta Tao Duro xividio pai comendo a filha na mesa com os ospedessobrinho comendo o cu da tia com piroca acogumeloconto erotico rasga minha buceta e esfola meu cuver vídeo pornô irmão comendo a mulher do irmão com sardinhacomendo a secretaria de saia sosiau levantou aperna dela e meteu na chota delawww.patrao contrata mundo bicha.commãe bem velha tropa do com filho sexo incesto contos vídeos todos novoscasadoscontos minha sobrinha branquinhaconto erotico escrava canil nuavídeo porno mulher casada motel Velho deixargozar dentroxvideodo novınha fazendo sexo nos matoconto de certinha a devassaConto erodico fode uma caderantesexo homens gozando e.falandopalavroespornodoido sogra da cugrade a genro e filha na salavideo gay sinhozinho. comendo o chicote do escravoperuas ricas viuvas safadasos viodeos de sexos os dotadoes das piconasvídeo pornô que a gostosafala ai para,seu pau e muito grandeContos eroticos adestrando o viado