A VIDA DE UM MAURICINHO APAIXONADO - 15

Um conto erótico de nicolas
Categoria: Homossexual
Data: 04/01/2013 10:15:17

AAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHH – bruno estocava fundo dentro de mim, eu estava em cima de seu corpo suado junto ao meu, suas mãos procurando aminha enquanto seu mastro afundava fundo dentro de meu cuzinho, eu urrava de dor paixão e muito tesão por aquele homem que assim mesmo já se torcia na cama.

Bruno com muita rapidez se move rápido e me coloca abaixo dele, olhando direto para meus olhos urrando em meu ouvido abafado pela sua boca gostosa, procurando meu pescoço delicado e branco.

- nossa que bunda gostosa..., que rabo... – bruno enfiava forte, colocava dentro de mim e depois pressionava com tudo a cintura para trás e fazia um movimento rápido para frente empurrando o mastro todo para dentro, bruno não tinha aquela coisa de dó de mim, ficava com os olhos vermelhos e assim mesmo o semblante irreconhecível.

- nossaaaaaa... eu falava a cada movimento que nos fazíamos em cima de minha cama em minha cabana.

Bruno explorava meu corpo com sua língua, pela minha barriguinha, meus braços meu pescoço assim mesmo em outras partes de meu corpo, me virava de tudo que era forma em cima da cama fazendo eu gemer ainda mais alto.

Teve uma hora que ele me vira com só uma mão de bunda para cima e da um tapa nela fazendo ele tremer e enfia com tudo sua língua no meio.

Eu gamei na mesma hora, apertava meus dedos no lençol da cama e mordia meus lábios fechando os olhos, bruno aquela noite estava potente...

Minha nossa senti meu cu arder mais ainda, olhava pelo espelho cada estocada funda que ele dava, cada centímetro de seu pau gostoso branco cheio de veias expostas entrando e saindo de meu rabo...

Empinava minha bunda para poder engolir com meu cu mais ainda seu pau...

Ele levanta na cama de pé mesmo. Pegando meu rosto vindo com o mastro para a minha boca...

- OOOOOOO..... AIIIII.. – OLHO meu machão gostosão, gemendo enquanto batia a punheta que fazia ele jorrar aquela porra na minha boca, senti escorrer pelos lados, mas a vontade era tanta que limpei a volta de seu cassete, chupo mais um pouco e sinto seu corpo deitar ao meu lado. – PORRA MEU QUE TESÃO QUE TU... – ele tacava a mao na minha buda sem completar a frase e pegava me puxando para perto dele, sua boca grudando com a minha chupando a minha língua.

Eu respiro fundo, meus cabelos molhados de suor assim como os dele. Nossas pernas enroscadas umas nas outras, nossos corpos colados assim mesmo como nossa respiração funda se chocando uma com a outra, bruno acariciava meu rosto, passando pelos meus lábios, beijando safadamente minha orelha.

- e ai? – eu digo agora com um pouco de folego, beijando ele, dentro da banheira de meu banheiro da minha cabana. Bruno adorava tomar banho de banheira então achei melhor.

- o que? – ele falava suspirando, eu em cima de seu peito com as mãos juntas olhando para seu rosto, a espuma em seu peito, um pouco no seu cabelo depois de uma brincadeira que fizemos.

- vai me ensinar a malhar ou não? – eu digo brincando, ele abre um olho e volta a fechar no mesmo minuto abrindo um sorrisinho.

- imagina você malhadão assim que nem eu.

Ate tentei imaginar mas era ate constrangedor.

- a não assim você me desarma. Eu só quero ficar mais gostoso para você. – minha voz ate que saiu um pouco rouca, mas bruno tinha intendido por mais baixo que fosse.

- mais gostoso do que já é..., posso te falar uma coisa? – bruno fala um pouco baixo, chego mais pertinho.

- pode se quiser.

- sinto mais tesão a garotos assim que nem você, onde eu poça agarrar no colo do que caras que nem eu, alias acho que não sinto tesão por outra pessoa a não ser você, isso que esta arrodeado de gente assim por aqui.

Eu do um sorrisinho.

- você é único.

- você também sabe né bruno. – ele passa a mão no meu rosto delicadamente.

Curto um pouco sua mão grande e pesada sobre meu rosto fechando meus olhos, e assim que abro vejo seus olhos caídos olhando para o outro lado.

- algum problema? – pergunto meio para baixo por ver ele assim.

- nada não...,é só essa coisa ai que esta acontecendo comigo, sobre colocarem algo em minha mochila. – fico em silencio um pouco me levantando de cima de seu peito – a dando uma folga pois acho que fazia uma meia hora que estava ali – e me sento no outro lado da banheira pegando seu pé

Ele fica olhando.

- relaxa, já disse que vai dar tudo certo. – pego o pé de bruno, grandão, lindo, bem desenhado, adoro pés de homens não sei porque.

Ele da um sorrisinho vendo eu fazer um pouco de cocegas.

- mais cedo você disse que Manuela e Amanda tinham te procurado, o que elas queriam? – pergunto, pois quando bruno veio para minha cabana a primeira coisa que ele fez foi me contar.

- a sim, parece que um amigo de vocês viu alguém mexendo em minhas coisas, eu já ate avisei a Marília, e o Matheus..., combinamos mais atarde de conversar com ele.

- um amigo meu que amigo é esse?

- sei la o nome dele elas falaram mas não prestei a atenção...

- mas eu conheço ele.

- sim né cabeção se é seu amigo sinal que você conhece rsrsrsrrsrsrs depois diz que não é loiro.

Rimos juntos com a brincadeira que meu gatão fez.

Continua o a esfregar minhas mãos sobre seu pé, bruno deveria calçar uns 44 e 45, lindo o pé mesmo, enormes dedos cheio de veias. Parecia aquela coisa linda no meio das pernas.

- espero que isso acabe. – ele fica me olhando.

- não entendi. – ele diz não entendendo.

- espero que isso acabe logo, parece que deve ser uma praga né bruno.

- que merda isso mesmo, mas ainda bem que... – ele sorri a mim, se movendo e pegando meu pulso e puxando para perto de seu peito de novo. – eu tenho você, para me proteger.

Ele coloca a mão em minha bunda e aperta elas, colocando a língua dentro de minha boca e detonado os cantos dela.

Logo que ele acaba, me levanto de vagar e vou saindo da banheira.

- vou me arrumar, vem também, depois temos que conversar com a Marília então não quero que se atrase.

Bruno parecia que dava mais uma relaxada e depois também sai de dentro da banheira pulando em mim como um tigre feroz, ele pega pelas minhas costas pelado e molhado assim que começo a me secar. Bruno beijava minha orelha, minha nuca rindo comigo e caminhando ate a minha cama.

Ele me enlouquecia, não tinha coisa igual.

Viro meu corpo para beijar a sua boca, abraçando pelos seus ombros largos e fortes. Bruno me agarra pela minha cintura, ouvindo junto comigo um som que vinha da porta. Paramos na mesma hora...

Olhado um para o outro.

- mas que merda quem é? – eu solto ele.

- não sei eu não estou esperando ninguém.

- por isso que não gosto de vir para ca, parece uma sina com nos, porra mesmo.

Bruno fica peladão com as mãos na cintura olhado para a porta.

Eu viro para ele, olho para seu rosto.

- que foi? – ele diz a mim, olhando serio para meu rosto, que desviava de seu olhar.

- acho que vai ser meio estranho te verem aqui pelado né.

- porra meu, porra mesmo, que merda. Tudo bem eu vou para o banheiro, que merda, seja quem for se não sair em três minutos eu saio daqui pelado mesmo e te agarro.

Bruno entra como se fosse um hulk para dentro do banheiro e senta no vaso com a tampa fechada assim que eu fecho a porta.

Corro para minha cama e pego meu chambre.

Abro a porta.

- oi Nicolas... opa, estava no banho?

- a sim, oi Bernardo, eu tinha acabo de entrar. Mas e ai como vai?

- tudo bem sim, mas eu vim aqui te fazer um convite – passo a mão no rosto molhado. – não sei se você vai querer.

- como assim? Que convite.

- bom eu e uns amigos vamos fazer uma rodinha de amigos ali embaixo, fazer uma fogueira e comer machimalou no espeto, ainda mais com essa noitinha fria que esta.

Fico examinado o que ele falava. Passando de mão mas agora nos cabelos molhados. Penso no bruno que estava dentro do banheiro que poderia precisar de mim. Mas deveria ser legal mesmo, reunião em amigos ,também acho que ele não se importaria se eu fosse junto com Bernardo por algumas horinhas.

- bom Bernardo eu... – uma batida forte vinha da porta, como se fosse um murro na porta... minha cara fica quente na hora.

- que isso? – ele diz tentando olhar para trás de mim.

- nada não. – digo dando um sorriso sem graça, tentando não deixar ele ver. – bom Bernardo eu acho que poço ir sim, mas... – mais um murro agora mais forte vinha... – aiiii.

- algum problema Nicolas, parece que tem alguém no seu...

- não capaz... – digo sem graça. – é que é o vaso, a tampa deve ter caído.

- isso não foi barulho de tampa parecia mais um soco. – Bernardo fala sem intender.

- deve ser o ar-condicionado ele as vezes da uns estalos assim, mas eu vou te ligar assim que decidir pode ser. – Bernardo da um sorriso lindo, olhando ainda para o interior da minha cabana.

Fecho a porta e corro para o banheiro. Abro a porta bruno estava mijando no vazo.

Meu deus que loucura, era um tesão ver ele mijando daquele jeito segurando a pica. Ele para olhando para meu rosto, balançando a pica tirando os últimos resido.

Eu fico olhando para seu rosto desviando de seu olhar. Não estava com jeito.

- bruno...

- eu ouvi, e a resposta é não. – ele anda para minha cabana.

- por favor será que da para me escutar. – eu ando atas dele.

- não vem Nicolas, querer que eu te deixe sair com esse cara de fuinha, ele é um babacão metido a riquinho, e ainda tem cara de puto louco por pica então não vem.

- puto louco por pica da onde tu tirou isso bruno? Cara enquanto você vai la resolver esse assunto eu vou la, é só diversão mesmo bruno, nada a ver. Pode me dar um voto de confiança.

Bruno coloca a cueca, ficando mais gostoso ainda, parecia um príncipe. Me encarando brabinho. Chego perto dele e coloco a mao em seu peito.

- por favor bruno. – bruno olha de primeira para meus olhos, ainda com as mãos na cintura enquanto eu enrolava meus braços na sua volta, bruno tentava revidar com as palavras, as vezes parecia que ia jogar algo em cima de mim mas logo fazia força para no falar..

- que merda meu. Não consigo falar não a você porra. – ele diz indignado. Se soltando de meus braços e caminhando ate a minha cama e se sentando com a cabeça no meio das pernas.

- então como ficamos. – bruno levanta a cabeça olhando para o relógio em cima da televisão e olha para mim.

Senti um pouco de medo.

- agora são exatamente seis e meia da noite, eu vo la na marilia e vou resolver esse lance ai, cara quero tu as 20:00 aqui, vou estar aqui te esperando cara. Se não eu vou te seguir meu e invado aquele grupinho.

Dito e feito, bruno se arrumou e foi ver a versão de Edgar que tinha para falar, ligo para Bernardo, e fico de me encontrar com ele perto do campo de futebol.

Chegando la vejo que havia uma fogueira, mas em volta só ele que estava com um espeto nas mãos.

Ele sorri a mim assim que continuo a chegar mais perto.

- oiiii. – ele diz e levantando e vindo a ate mim, olho mais em volta.

- u é, cadê todo mundo? – pergunto desorientado, sentindo um pouco que o sangue em meu rosto tinha ficado gelado pelo vento que corria pelas arvores.

- já estão chegando, marquei com eles as 19 hs. Ainda bem que chegou mais cedo – caminho junto com ele ate um tronco que tinha em volta.

Sento e vejo ele me entregar um espeto. Bernardo estava bem atencioso.

- mas e ai o que acha de minha indiada. – do um sorriso largo, ele pega mais um machimalou dentro de um saco e prende na posta do espeto.

- legal , um pouco diferente. – olho em volta um pouco escuro pela noite que começava a cair. Bernardo senta ao meu lado, colocando o espeto um pouco acima do fogo assim como eu.

- legal mesmo, mas e ai o que ficou fazendo hoje?

- estudando só isso, não tem muita coisa a fazer alguns tempos por aqui.

- hum... legal mesmo, mas e ai é verdade que depois de amanha é aniversario daquele bruno?

A sim, pior que dois dias depois era aniversario de bruno, e nem tinha escolhido que daria ao meu grandão, bruno era muito irritante para algumas coisas que nem sabia o que escolher.

- a sim, parece que sim.

- vocês se dão? – ele pergunta

- não, não muito alias, nos falamos pouco tipo só oi e xau. Só isso mesmo.

- bom pelo que vi alguns amigos dele estão preparando uma festa de arromba – tipo de coisa que bruno ia adorar. Mas já ia cortar ele por que sabia que ia ter essas mulher ai. – disse que vai ser bem massa. Olha o seu acho que já esta pronto;

Olho para o meu e pior que estava mesmo. Movo o espeto para frente olhando mais de perto.

- deixa eu ver se já esta mesmo, to vendo que você não manja muito bem isso.

- pior. – eu digo um pouco corado.

Bernardo pega a porta do meu espeto com um pano que tinha ao lado e move o espeto para sua boca olhando para meu rosto, seus olhos juntos aos meus fazendo eu sair um pouco fora de mim, sua boca morde um pedaço puxando com os dentes ainda olhando para meus olhos.

Bernardo sai mastigando delicadamente.

- esta bom? – eu pergunto um pouco delicado.

- muito gostoso...- ele continua a me olhar, movendo um pouco mais para frente. Seus olhos ainda encontrando os meus, sinto o cheiro de Bernardo, gostoso, sua mão se posiciona em cima de minha perna se arrastando pela minha cintura.

Mas eu..., não podia...

- Bernardo... – ouço alguns amigos dele chamando, ele para no mesmo minuto...

- meu deus Nicolas eu... – ele percebe o que fez, e se move para trás, olhando para meu rosto e desviando com os olhares.

- eu já vou... – digo já me levantando.

- não por favor... não va... fica mais um pouco por favor – ele levanta comigo ,percebo que se aproximavam de nos. - amanha a gente se fala...

- desculpa Nicolas eu não...

- tudo bem..., amanha a gente se fala. Xau Bernardo...

Eu saio devagar ainda olhando para trás e vendo ele parado olhando para mim vendo eu me falar dele, seus amigos chegam e eu ando com mais pressa para a estradinha e minha cabana... e assim que viro a esquina do com tudo em alguém que estava parado por ali.

Sinto meu sangue fugir do rosto, um certo tom de adrenalina vinha por meus pulsos sentindo que era ele parado ali vendo tudo.

Olho mais para cima. Lucas parado na minha frente.

- desculpa eu não te vi... – depois do que tinha acontecido com ele e com bruno eu nunca mais tinha visto ele.

Lucas não fala nada, continua a andar em silencio e eu volto a andar. Olho para os lados não tinha ninguém, as arvores começado a estar escuras finalmente eu chegando em minha cabana.

Entro com tudo, acho que ainda bruno não tinha chegado, sento no chão mesmo ali da porta.

Coloco as mãos na cabaça olhando para frente, e depois paço com elas no meu rosto.

Não vou mentir a vocês, fiquei muito balançado com a troca de olhar que ele me deu, aquele sorriso, aquele rostinho dócil a mim.

Para nicolas – você esta com o bruno, ele que é seu namorado ,apara com isso, e também o bernardo é hetero o que eu quero. Mas depois do que aconteceu acho que poço começar ter minhas duvidas.

Ando ate minha cama e deito nela de bruços mesmo. Olho mais um pouco para o mesmo lugar de meu quarto sem tirar o que tinha acontecido aquele minuto e logo depois durmo assim mesmo.

...

Acordo no outro dia, um pouco com dor de cabeça, uma enxaqueca chatinha, mas dava para aguentar, olhando para os pes, bruno sentado me olhando com um ursão nas mãos. Sorrindo para mim.

- bom dia nick – ele faz uma voz um pouco fina, parecendo quem falava era o urso.

Eu do um sorriso.

- olha o que esse cara apaixonado aqui mandou preparar para o amor da vida dele. – bruno pega o bracinho do urso e aponta para o lado. Como não poço ser apaixonado por ele. Vendo que ate café na manha eu estava ganhando. Eu do mais um sorrisinho corado. – e ai... sera que o bruto aqui ganhou um ponto. – ele diz com a voz rouca. Entregando o ursinho para mim.

Olho para ele. Beijando e a testinha do ursinho e voltando a olha-lo.

- tu sabe que comigo você tem todos os pontos. É só não pisar na bola comigo né. – eu digo, bruno da mais um sorrisinho e se move para me beijar, eu coloco a mao na boca e do um empurrãozinho nele.

- que foi?

- ainda nem escovei os dentes, acho meio nojento isso.

- a para nem me importo, alias e véspera do dia do meu aniversario e quero ficar com você o mais tempo possível, sem amigos, sem bernardo. Ouviu?

Olho para os lados tudo bem arrumadinho, algumas coisas ainda em lugares diferentes mas estava bem arrumado o ambiente.

- tudo bem, amanha sera um grande dia, mas sera que agora eu poço ter uns três minutos só para mim. – levanto da cama.

- depois você vai ter 3 horas só comigo.

O dia foi acho que muito natural para mim, por que na metade desse dia fiquei tentando acalmar bruno, pois ele estava nervoso pelo exame de drogas que ele tinha feito, mesmo assim ele pode ainda não querer largar seu vídeo game, a televisão, seu not book e ainda mais algumas coisas. Naquele dia mesmo acho que transamos só uma vez e acho que pela parte da manha.

No outro dia resolvemos dormir um na cabana do outro, queria pelo menos estudar um pouco, ler um pouco livro, ver aquelas perguntas estranhas que o Matheus mandava a gente responder que ainda eu não sabia destinguir qual era a resposta.

Tento me arrumar conforme o que bruno queria. Olhando as minhas camisas que eu tinha... porra eu preciso de camisas nova, poderia usar o cartão que meu pai me emprestou. Mas sou desgovernado para compras faria o veio ir a falência.

Alguém bate na minha porta, pego minha escova de dentes e continuo escovando. Abro, alguém pula direto nos meus peitos, uma munaia das arábias, um tigre fez, meu deus é o king kong, pegando meus punhos, beijando meu pescoço

- HAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.. – bruno grita correndo comigo no colo e se atirando comigo em cima da cama, fico com a escova de dentes embaixo dele, atirado em cima da cama vendo bruno levantar os braços para cima. – EUUUUU TENHO A FORRRRRÇAAAAAAA...... – e batia no peito parecendo o king kong. Ele me olha. – que isso nicolas, ta com raiva?

Começo a rir, sem querer parar pela brincadeira dele, bruno sai de cima de mim rindo com a mao na barriga.

- ta com raiva gostosinho. Nossa que bundinha tu ta e amor. – ele bota a mao na boca e tira mordendo ela.

- parra.. – não conseguia falar, ainda escovando caminhando para o banheiro.

- vamos la amor. É meu aniversario e hoje eu to no pique.

Bruno na verdade estava elétrico, parecia uma criança aquele dia, fomos almoçar num restaurante ali perto sem ninguém saber como nos saímos para fora do camping, bruno na verdade só faltou levar o restaurante a falência.

- esse costela ta maravilhosa, olha amor... olha aqui...

Ele me mostrava a costela com algumas gordurinhas, faço uma carinha de nojo, odeio gorduras.

- bruno como que você vai conseguir comer tudo isso. – olhava a variedades em seu prato, arroz, feijão ate de monte, carnes acho que tinha umas três, algumas saladas como, duas folhinhas de alface, e uma rodela de tomate. – você não gosta de saladas.

Bruno olha para meu prato com a boca cheia.

Ele engole...

- mas olha só quem ta falando, o gostosinho sem massa muscular..., que só come verdura. – eu mesmo olho, meu prato tava divino, adoro verduras.

- a para não folga em mim, eu tenho algumas gordurinhas, olha meu braço. – mostro um pouco, ate que era gordinho.

Depois de bruno estraçalhar os pratos do restaurante ele pagou não deixando eu pagar e saímos para o shopping ali por perto.

Olhamos varias vitrines, bruno era desgovernado para comprar roupas acho que muito mais do que eu, era marcas em cima de marcas. Uma roupa mais linda do que a outra.

- essas daqui são suas. – ele atira para mim vendo algumas cuecas de marcas famosas.

- minhas, mas você...

- pega e fica quieto... – ele diz estralando os beiços.

- bruno faz o favor. – uma moça chegava perto de nos com as mãos para tras sorridente.

- não vem nicolas cara de fuinha e pega essas roupas e some com elas se não eu rasgo tudo. – ele sorri para mim colocando uma cueca box na frente da calça vendo como ficaria.

- cara de fuinha... eu tenho o que? – falo rindo indignado. – e você que parece mais o thor de cabelo preto e ainda de ressaca. Bruno cai na risada. Colocando a mao na cara e depois escolhendo outras coisas.

- eu o que..., o thor é loiro cara, e eu de loiro não tenho nada você não acha moça. – bruno pergunta a moça ao nosso lado olhando o que fazíamos.

- a sim, pelo que sei é verdade mesmo. – diz ela sorridente. – vocês são irmãos? – na mesma hora paramos e nos olhamos, eu com alguma camisa que ele tinha me dado e bruno com duas cuecas nas mãos.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA. – viramos em risada a moça ficou sem intender.

- o que foi que eu falei?

- você perguntou se somos irmãos, o nicolas meu irmão, hahahahahaha, olha moça vou levar esses aqui. – bruno entregava a pilha de cuecas a ela. A moça sem graça pega e sai de perto.

-não sou parecido com você coisa nenhuma. – eu digo, bruno faz a volta e pega em minha cintura.

- aiiii para com isso, bobinho...

- não ta vendo que essa mina ta dando em cima de você bruno.

- ai que bonitinho, meu gatinho ta com ciúmes, heheheheh...

Depois de ter nos beijado no meio da loja, eu passando a maior vergonha com aquele brutamontes fomos para o camping.

Largamos nossas coisas na cabana dele e as minhas na minha, bruno disse que sua festa já estavam fazendo. A noite tinha chegado e seu aniversario já estava começando, a galera pegando, um fervo que estava, não tinha como não dizer que não era o aniversario do bruno.

Cheio de rapaziada se divertindo assim mesmo como as pessoas dançando e bebendo, todos muito amigos.

- você não vai de perto de mim em.. – dizia ele no meio da pista.

- o seu brutamonte como que você quer que eu fique perto de você sabendo que ninguém sabe de nos retardado? – eu digo olhando para os lados vendo se ninguém nos olhava discutindo feito dois idiotas.

- te vira mané, pois longe de você eu não fico, e manda esses seus amiguinhos tomares nos zoios dele. – ele da um sorrisinho, do um soco em seu braço olhando para os lados. – opa estou de aniver hehehehe, não pode me bater.

- ai vai te acatar bruno. – saiu de perto, olhando de canto para tras, ainda bem que estava meio escuro a pista e cheio de gente, pois bruno seguia por onde eu andava. Paro e viro para ele. – saiiiiiiii..... – falo vendo ele se virar em risada.

- N.Ã.O. – ele fala devagar. Continuo a nadar olhando para ver se nos seguiam e me enfio no meio dos meus amigos. Bruno fica um pouco perto de mim. Que saco meu sera que ele vai dar bandeira .

Vou ate ele.

- quer dar bandeira cara?

- uhun, eu quero você, quero te agarrar, te beijar, te comer fazer loucura com você.

- bruno vai curtir sua festa por favor, e para ou você já esta bêbado.

- bêbado de amor por você seu moleque gostoso.

Balanço a cabeça tomando um pouco de ceva, vendo alguns amigos do bruno chamando ele, olha mais em volta e Manuela se aproximava de nos, atrás daquele pilar tentando fazer com quem ninguém nos veja juntos.

Imagina se ele sabe que bernardo quase me beijou, puta merda...

- olha só tenho uma meia bomba para contar a vocês. Principalmente a você bruno...

Bruno dançava olhando para mim, passando a mao no corpo e levantando a camisa, eu olhava safadamente para ele, ele move a mao pela cintura levantando um pouco a camisa conforme a musica e passava a ponta dos dedos no meio de seus músculos.

- para com isso... – olho para o outro lado dando um sorrisinho.

- é serio meninos a roberta ta aqui bruno.

Paramos nosso namoro com os olhos e ficamos meio serio olhando para ela.

- porra do meu cassete cara.

- o que ela faz aqui você convidou ela bruno?

- eu não ta louco nem quero contato com essa vagabunda.

- calmem meninos eu tenho um plano, mas vocês vão ter que cooperar comigo.

Bruno passa mao na cabeça olhando para mim, eu escorado olhando mais em volta agora vendo roberta se aproximar de nos...

Continua...

OI GENTE MINHA COMO VÃO, TA AI MAIS UM CONTINHO A VOCES, E PRA DIZER QUE O PROXIMO VAI VIR EM BREVE, MAS ESPERO QUE GOSTEM GENTE DEIXEM SEU COMENTARIO E SEU VOTO.

AI VOCES VÃO VER QUAL FOI A IDEIA LOUCA DESSA LOUCA, QUE FOI HILARIA...


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive nicolas y bruno a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
21/03/2013 18:50:35
Delícia...
06/01/2013 00:43:31
...
05/01/2013 02:01:56
Nick meu fera, simplesmente incrivel a estória de vcs. Na verdade, cada dia q passa fica mais excepcional este conto. Esperando ansioso pra saber qual a idéia q a Manu teve, deve ter sido muito boa, pq vc disse q foi hilária, ela deve ter boladao uma coisa muito massa mesmo. Abração pra ti e pro Brunão. Posta mais logo Brother.
05/01/2013 01:33:58
sem palavras seu conto simplesmente prendeu a minha atençao, nao aguento mais entrar aqui para ver se vc ja postou!!! nota
05/01/2013 01:23:16
gentee to amando esse conto nóoo nao consigo mais ficar sem ler kk
E.w
05/01/2013 00:18:17
gente eu to passado beje e rosa sei la o que, com a bomba que vai explodir e com o que ainda esta explodindo, muito bom nicolas essa parte eu adorei essas revelaçoes e estu vendo que isso pode levar ate voce e o nicolas brigarem, penso tambem que o bernardo pode ter algma coisa a ver sim com isso, mas o que ele mais quer é vc nicolas, pode ser alguma pessoa que odeia o bruno para fazer tudo isso, quero só ver o que vai dar no proximo capitulo, tinha que da nessa roberta, muito bom meninos lindo de mais o conto de vcs sempre minha nota vai ser dez aqui para voces e no outro cite que tambem acompanho, tentei postar la tambem meus contos mas esta dando problema entao resolvi nem tentar continuar, hheheh muito gostoso de ler o conto, e poço dizer que vcs são a bola da vez aqui na casa dos contos continuem lindoooosss
04/01/2013 20:02:14
04/01/2013 20:02:09
Passei o dia acompanhando a história no vocês dois! que por sinal é viciante...
04/01/2013 19:39:21
muito bom, você esta de parabens e o bruno tambem literalmente kakak. felicidades aos dois e até a continuação.
04/01/2013 18:46:23
Muito bom, perfeito, lindo, sei lá o que mais... kkk Continua logo por favor! Obrigado pela leitura, 10.
04/01/2013 18:27:42
nota 10
04/01/2013 17:28:24
perfeitoooooooooooooooooooo
04/01/2013 17:16:35
mtu bom
04/01/2013 13:57:50
hahsahsahs amando guri continua :3
04/01/2013 13:30:47
Amei o conto. parabém e dez pra você
04/01/2013 13:30:23
Oi pessoal, estou escrevendo uma série de contos hétero. Quem curte contos não só com sacanagem, mas também com uma história beeem detalhada recheada com muito romance, conflitos, intrigas, reviravoltas e sexo é claro, não pode perder... As partes um e dois já estão aí, a três possivelmente estará postada ainda hoje ou no máximo amanhã(estou com um probleminha no word que está me atrazando...).Por favor votem pra eu saber se estou indo bem ou não... Beijos!
04/01/2013 13:08:35
Se você não podem limite o Bruno ficaria contigo na cabana só no sequissu kkkkkkkkkkk. O Bernardo está apaixonado, vai apanhar do Bruno. O Lucas suge, será a procura de vingança? Agora o Exú Roberta aparece, pra engravidar de novo heuheu. Quero saber qual vai ser esse plano '-' . Posta logo
Iky
04/01/2013 13:03:46
Parabéns conto massa, continua logo! Ah, e feliz ano novo!
04/01/2013 12:42:09
Muito massa veey *-* dar uma olhada no meu ai; //kupivbg.ru/hotpornpics/texto/
04/01/2013 12:13:20
muito bom nick


contos erotico,meu genro me enrrabou dormindoxvideos pretinha arriando o shorte na ruainiciar download de zoofiliaesposa solta no darkroomcontos o negao jumento aposentadoler contos eroticos menagefio dental e legging contosrelatos de corno bibaXVídeos mulher famosa com bucho cheioxupando gksrelato erótico/na casa de veraneio eu comi a gostosa da minha noracontosexo com mulher sindrome de down dando o cumulheres que se arependeram de ter dado pro negao do penis giganteamolecendo o coração do bad boyContos eroticos.Sou casada provoquei um velho cacetudocasado safadomulher dos peito grande mostrando a polpa da bunda da colchões peitão só de sutiãxnovinha bonziadacontos eroticos na sauna glsvideo de porno mulir ipinadihabucetavideo porno de homen com fimoseconto novinha depois foi na festa de forro o macho piculdo mim rasgoutio empurra pau enorme na sobrinha que nao aguenta dez empurrada e goza de esguichartiozinho acariciando clitores de novihapica-pau e Ana sem vergonhice da tua irmãloria magria rosando napicacontos eiroticos leilapornLer contos eroticos de transei com minha cadelaxxvideos coroas linpando a casa e o dono chega e acaba fazendo ssexo com a enpregadamassagem na mamae bunduda contoscontos encoxando e penetrandoPeguei minha prima usando uma lingerie branca transei com ela gostoso até gozar na bocacontos eronticos batedo uma quando a vizinha viumaldiçao da clareira da cadelavideo sexo mulherzinha nova traindo seu marido com cunhado mulekãoaudiencia lesbica porbodoidocontos eiroticos leilapornXsvideos exibindo o pau pras mulheres mo metro/texto/200511111contos desvirginando a mulher do cornoamamentando os meninos na praia contos eroticoXvideos dp com safada pedindo pra emporrar com forçaesse cachorro foi preparado para fuder buceta de mulhernegao dotado tirando sangue dem doo cu do amigo seIsac -Hugo |Contos Eroticos zdorovsreda.rufotos da coleguinhas com muita Pegação de um tempinho antes de transarcontos eiroticos leilapornvídeo de mulher pelada nua vídeo mulher pelada mostrando o pinto também amor quer vir aqui também é muito periquita Minha louca vida de mulher pelada nuacontos eroticos amo minha maninha novinhacontos de sexo depilando a sogracontos eróticos dando de mamar minhas tetas desde pequenaconto erticos e eu os moleqes tocamos varias punhetssexo caseiro jardineiro comendo cu da tiaporno conhecendo minha primacome.mininha sogra.fininha xvidiosfacessittingsanporno irma louca pra da o cu pro irmao provoca ele ate ele come cu delaConto erotico magnatagey fazendo fime porno com homem infindo garrafas no geyquero ver as evangelicas toda nua e peladinha vigen pernas a bertas peito de fora durinhoeu quero ver só as novinha bem gostosinha de shortinho curtinho mostrando a polpa da bunda viajando no ônibus e os novinho passando a mãoxvideos homem chamando a vanusaXvideo mulher deixa negao botar o pau enorme e goza virado para cameraSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhadei meu cu a primeira vez , nao parei maisconto erotico gay negao pirocudo maltrata viado brancocontovporno com fotos reletos de chifrescumendo afosa mae direitarvolupinosa pornopara dw brincar e come esse cu contosmulher bebada foi tamar banho e acordou ebgatada pelo cuo votarde corme um cu um bucetaconto erotico gay vovo deu leite pro netinhopaola olivera mostrando sua buceta e seu rabaomamaes com shortinho folgado entrando na vara pornopretinhamagrinha dando pro titiominha sogra e esposa no canil fodeno com todos cachorro grande conto eroticoLipeSonhador-CASA DOS CONTOS EROTICOS |zdorovsreda.rugarota linda e gostosa gritano e gozano muito na rola do maridocontos eróticos o velhote alargoucontos de ninfeta seduzida pelo sindicodotadaonovascontos eróticos eu estava de jean apertado no ônibus velho trado tezudo a foder na conas pelufas e tezudas cheio de esporravídeo de GTA empinando nas motos batendo pornô e batidonovinho punheteiro contos eróticos no quatel 2009gts agaxada mostrando o bucetaover vidio defilho meteno .na mae gozano na buceta delavelho trado tezudo a foder na conas pelufas e tezudas cheio de esporraloiras do cu melozo cavalgando na pica grossa e grandevideos reais p baixar coxudas de saia descuidadas realwww.casadoscontos/gayputo.comwwwx video com desmrcado comendo anamvisinha jemendoconterotico o penis do ev irmaoconto erotico bacanal bucetaxvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixo