Minha Namorada Putinha

Meu nome é Felipe. Sou alto (1,87m), moreno, dos cabelos pretos e olhos verdes, com corpo definido e um rosto até bonito. Sou bem galinha, já cheguei a namorar 3 garotas ao mesmo tempo, mas atualmente não preciso mais disso. Namoro uma só garota, mas a mais safada que já conheci.

O nome dela é Aura. Ela é baixinha (1,62m), com seios bem fartos e uma bunda empinada e uma barriguinha bem sequinha. Cabelos ondulados até a cintura castanho, olhos castanhos claros e uma pele nem muito clara e nem muito bronzeada. Logo quando começamos nosso rolo ela se mostrou a mais puta na cama e depois disse logo. “eu não fico com um cara só”.

Fomos nos conhecendo e depois de um tempo, começamos a namorar. Só que o problema é que ela queria transar com outros caras, então fizemos o trato de que ambos poderiam transar com outros, mas o outro teria sempre que assistir. E assim começou tudo.

Um dia cheguei em casa e minha namorada disse que queria transar com um cara que havia conhecido. Perguntei quem era e ela me mostrou a foto no facebook. Era um cara mais ou menos do meu tamanho, meio feio, mas bem musculoso. Eu disse que tudo bem se eu pudesse assistir.

Mais algumas semanas e ela disse que tinha contado tudo pra o cara e ele tinha topado desde que não rolasse nada gay. Então marcou-se um dia em um motel e eu fui com minha namorada até lá e cheguei mais cedo, reservando o quarto para a noite toda. Aura foi logo se trocar, colocou uma lingerie bem sexy que eu tinha comprado pra ela a alguns meses, preta e bem fininha e ousada.

Colocou uma música pra tocar e ficou dançando pra mim, enquanto o outro cara não chegava. Sentei na cama e fiquei assistindo um pouco, com as calças arriadas e passando a mão por cima da cueca, no meu pau. Ela sentou com uma perna de cada lado do meu corpo e esfregou um pouco sua virilha em mim, fazendo sua bucetinha passar pelo meu pau duro.

- Que pau durinho e gostoso você tem, hein? – ela sussurrou no meu ouvido – Mas hoje essa bucetinha molhada é de outro pau.

Sorri e dei uma tapa na cara dela, pois sei que ela gosta dessas coisas. Depois chupei o lábio dela e apertei sua bunda. Ela continuou dançando pra mim, virando de costas e esfregando sua bundinha no meu pau, encaixando ele bem direitinho na entrada do cuzinho onde eu já tanto tinha metido. Então o celular vibrou em cima da mesinha de lado que é conectada a cama.

- É ele, ta aqui. Vou dizer qual o quarto – ela falou, já que já tinha deixado avisado na portaria que estávamos a espera de mais uma pessoa.

Não demorou muito a aparecer o tal do cara. Ele entrou, meio desconfiado, olhou pra mim e chegou perto e apertou minha mão. Falou que seu nome era Nilton e era o instrutor de academia da minha namorada. Ele era menos musculoso pessoalmente que na foto, mas tinha um corpo legal, maior um pouco que o meu só, já que eu também fazia muita academia.

Minha namorada, no entanto, não queria papo. Depois das apresentações feitas, ela ficou entre nós dois e o beijou na boca, enquanto colocava a mão por dentro da calça do tal do Nilton. Eles se beijavam intensamente e, enquanto isso, Aura empinava a bunda e se aproveitava da proximidade pra esfregá-la no meu pau.

Fiquei assistindo ela enquanto beijava o cara. Dei umas tapas na sua bunda e ela a agitou em aprovação, empurrando no meu pau. Aparentemente, eu não ficaria só de expectador. Ele já tinha se soltado, colocou as mãos nos seios dela e afastou o sutiã pra baixo, acariciando os biquinhos vermelhos.

Aura, depois de sugar a língua do Nilton, se soltou dele e abaixou-se ficando agachada entre nós dois. Com a mão que estava dentro da calça do cara, puxou a calça e revelou o pau dele, indicando que era bem menor que os meus 20cm, mas apesar disso, um pouco mais grosso. Continuou punhetando o cara, enquanto com a outra mão puxava minha cueca e fazendo o mesmo comigo.

Logo ela começou com suas chupadas deliciosas. Chupou forte a cabeça do pau dele, depois revezou pra minha, voltou pra dele e ficou lá por um tempo, deixando o pau ir o mais fundo que conseguia na garganta e depois voltando, ao mesmo tempo me masturbando. Olhou pra ele toda safada e bateu o pau na cara dela.

Dei um tapa em seu rosto e ela virou a atenção pra mim, começando a me chupar. Segurou meu pau com uma mão e passou a língua por ele todinho até as bolas e voltou, fazendo uma volta pela cabeça do meu membro. Bateu com o meu pau em sua língua estirada e depois levantou um pouquinho e brincou com ele em seu mamilo, fazendo voltas.

Ela se ergueu e empurrou o Nilton pra cama, fazendo-o sentar na beirada e subiu na cama, ficando de pé e com a buceta bem na cara dele. Tirou a calcinha bem devagar e sensual, segurou na mão e passou pelo rosto dele, que a sentiu molhada. Depois soltou ela no chão e enfiou três dedos na xoxota que tinha uma faixa de pêlos por ela. Enfiou os dedos uma, duas, três vezes e depois tirou e colocou na boca do Nilton.

Fui pra trás dela, abri a bunda dela bem aberta e passei a língua pelo cuzinho limpinho dela, brincando com o seu anel. Ela gemeu e olhou pra trás sorrindo, me aprovando e depois se inclinou pra frente, enfiando a bunda na minha cara. Ao mesmo tempo, ficou com os seios batendo na cara do outro parceiro, ao que ele começou a chupá-los com vigor.

Enfiei um dedo na bunda dela e fiquei brincando ali, enquanto com a outra mão brincava de provocá-la na bucetinha. Não demorou muito e ela já estava cansada de dedos, queria rola. Se abaixou, ficando de joelhos na cama e se inclinou sobre Nilton, falando no seu ouvido baixinho:

-Quero a sua rola na minha buceta... Enfia ela, vai? Tá toda meladinha, esperando pra você me foder. – ela mordiscou a orelha dele e disse – Vem cá, me fode toda. Me come de pé ali, quero sentir sua rola entrando até o estômago.

Ele nem esperou nada. Eu me afastei e ele com ela presa ao corpo dele se levantou, foi até a parede de lado e se escorou. Devagar, foi descendo o corpo dela sem dificuldades, enquanto ela ajeitava o pau dele na entradinha dela com uma mão e segurava nele pra não cair com a outra.

- Ahhhhh... Entrou, que pau grosso da porra – ela falou mordendo o lábio e agora abraçando-o pelo pescoço, já que o pau já estava dentro. – Agora mexe que eu quero sentir minha buceta se abrindo.

Não deu outra, ele começou a se mover enquanto a fodia, segurando-a pela bunda e deixando as duas partes da bunda bem separadas. Eu interpretei aquilo como um convite. Cheguei por trás dela de surpresa e, como ele é bem mais baixo que eu, tive que me abaixar um pouco também. Enfiei meu pau no cuzinho dela sem dó nem aviso, coloquei até o saco roçar nela.

- AHHHHHHHHHHH, PUTA QUE PARIU, VOCÊ ME ARREBENTOU FELIPE – ela gritou apertando o ombro do Nilton com as unhas, o que deixaria marcas – Puta merda! Seu filho da puta!

Dei uma tapa forte na bunda dela e tirei e enfiei meu pau todinho de novo, enquanto tapava a boca dela e mordia sua orelha. Puxei a cabeça dela um pouco pra trás pra poder me ouvir melhor, depois enfiei de novo o pau nela, sentindo ela se alargando enquanto meu pau acabava com seu anelzinho desprevenido.

- Cala a boca, sua puta. Se eu quiser comer seu cu, eu vou comer, quando eu quiser – falei baixinho, enquanto continuava a fodê-la.

Nilton tinha tomado um susto quando tinha acontecido, mas depois viu que apesar do grito dela, ela não tinha feito nada pra se soltar, então continuou a penetrá-la. Eu ajustei minha velocidade a dele, o que foi difícil já que ele tinha um ritmo meio irregular, mas fui socando o pau no cu dela enquanto dava tapas na cara dela e na bunda, quando tinha espaço.

- Ahhhhh... Porra.... Tá me deixando arrombada! Tá doendo pra caralho! Puta que pariu, dois caralhos em mim, ahhh... Que pau grande, amor! Enfiando tudo no meu cu assim, você é um puto! Ahhh, hmmmm, que delícia Niltinho, me fode assim com meu corninho, goza nessa buceta de puta. – ela gemia, sentindo dor e prazer ao mesmo tempo e indo a loucura.

Ah essa altura, ela já havia gozado 2 vezes, enquanto nós dois nos mantemos firmes. Esse geme, geme louco dela acabava com qualquer um e logo o Nilton tava gozando dentro dela. Vi pela cara e porque ele parou de penetrá-la. Aparentemente gozou muito, pois ficou um bom tempo dando umas estocadas irregulares nela, enquanto gozava.

Depois de um tempo ele saiu de dentro dela e ela pôs os pés no chão. Tirei meu pau do cu dela e puxei ela e joguei no chão. Comecei a me punhetar com o pau na cara dela, enquanto ela abria a boca e passava a língua pela ponta do meu pau.

Segurei a cara dela com uma mão e despejei gozo nela, cobrindo o rosto e os seios de porra. Ela fez menção de se limpar e eu segurei a mão dela. Puxei e a levantei. Dei uma tapa na sua bunda bem forte e ela fez cara de safada. Joguei ela na cama, onde o Nilton se recuperava. Dei outro tapa na bunda dela e a mandei ficar de quatro.

- Bora, Nilton, fode o cu dessa vagabunda. – Falei, indo pra frente dela e ficando de joelhos na cama, com o pau na cara dela.

Nilton já estava meio recuperado e se levantou, indo ficar de pé perto da cama e puxando o corpo de Aura pelas pernas. Abaixou a bunda dela até ficar numa altura boa pra ele e foi socando o membro lá, enquanto ela fazia careta pra agüentar a dor. Dei uma “tapa” com o meu pau na cara dela e abri os lábios dela, fazendo ela me chupar enquanto era fodida pelo Nilton.

- Ahhh, porra... Primeiro um pau grande... Agora... Um grosso pra... Acabar o trabalho... De me arrombar – Ela falava entre chupadas e passadas de língua no meu pau.

Nilton começou a se mover com mais força e assim, com o movimento que ele estava fazendo na Aura, ela estava indo pra frente bruscamente, o que fazia meu pau entrar até a garganta dela às vezes e a engasgar, mas ela segurou e não vomitou. Puxei os cabelos dela pra me olhar, cheia de gozo na cara ainda e sorri pra safada que ela era.

Nilton havia pegado o jeito, dava tapas na bunda dela enquanto ela, agora já confortável com a grossura do pau dele, rebolava com o cuzinho sendo penetrado. Ela gemia no meu pau e eu puxava sua cabeça pra me chupar de forma mais agressiva. Sua cara cheia de porra me deixava excitado e me deu vontade de jogar ainda mais porra na cara daquela puta.

Nilton, já à algum tempo naquela posição e provavelmente perto de gozar, puxou uma de suas pernas pra cima, mostrando a bucetinha dela toda babada pra nós dois enquanto estragava o anus dela. Eu me inclinei um pouco sobre ela e dei uma tapa nessa buceta carnuda e gostosa, ao que ela encolheu um pouco.

Continuei dando tapas na xaninha dela enquanto ela se arrepiava e, depois, enfiei dois dedos enquanto usei o polegar pra brincar no grelinho dela, o excitando. Não demorou nada pra ela gozar, cedendo o corpo um pouco já exausta.

Nilton já tava no limite pelo que eu vi, então falei “goza na cara dela”. Ele mexeu a cabeça confirmando e continuou estocando na bunda dela. Ela caiu na cama cansada, usada e cheia de prazer. Ficou de bunda pra baixo, então Nilton teve que erguer um pouco o quadril dela segurando pelas pernas e continuou enfiando naquela bunda.

Eu me inclinei e, me apoiando com as mãos na cama, fodi a boca dela como se fosse uma xaninha, mexendo só o quadril. Vi que o Nilton tava mesmo pra gozar, então saí daquela posição, fiquei de joelhos acima da cabeça dela e fiquei punhetando na cara dela.

Nilton saiu do cu dela, veio pra o lado, também punhetando e começou a gozar no rosto de Aura, que já estava exausta. Gozou muito, assim como eu acho que gozou da primeira vez, depois caiu meio de lado na cama.

Eu me levantei ainda me masturbando, saí da cama e fui até o encosto da cama onde antes estava Nilton comendo o cu da minha namorada. Fiquei parado ali, preparando um jato de porra. Segurei o máximo que podia, pra sair muito e então gozei.

Minha esporrada foi forte e cheia de gozo. Chegou a pegar no rosto dela, mas a maioria pelos seios, barriga e na bucetinha, onde eu espalhei mais da minha porra, mexendo meu pau ainda gozando ali, deixando ela com gozo por todo canto.

Depois de um tempo de recuperação de todos nós, Nilton disse que tinha que sair. Vestiu-se rápido, não falou muito e saiu, meio aéreo. Eu me levantei da cama onde tinha me deitado e peguei minhas roupas.

- Sua puta, sei que adora se sentir vagabunda. Gostou né? Safada. – Sentei na cama e vesti minha cueca, que em algum momento que não me lembro, eu tinha jogado pra um canto do quarto. – Minha putinhaQualquer comentário, sugestão, crítica ou elogio, por favor, mandem ao meu e-mail: Mas, por favor, entendam aqueles que não gostam desse tipo de conto e que o acharam impróprio que isso é apenas um CONTO. Nada mais do que uma narração que nem sequer é real. Aqueles que se interessarem por meus contos e tiverem algum pedido, ou mesmo um conto que gostariam de dividir sem se expor, por favor, não hesitem em me contatar através do e-mail.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive R+ a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
05/03/2013 15:20:48
OLA MULHER CASADA QUE O MARIDO TEM VONTADE DE TE VER SENDO FODIDA NA SUA FRENTE ME LIGUE ,SOU MORENO SARADO 1M74 75 KG BONITO VC VAI ADORAR MEU 22CM ,VOU GOSAR NA SUA BOCA BJ
05/03/2013 15:20:22
OLA MULHER CASADA QUE O MARIDO TEM VONTADE DE TE VER SENDO FODIDA NA SUA FRENTE ME LIGUE ,SOU MORENO SARADO 1M74 75 KG BONITO VC VAI ADORAR MEU 22CM ,VOU GOSAR NA SUA BOCA BJ
07/02/2013 17:29:00
SOU MORENO SARADO 1M74 78 KG BONITO QUERO CONHECER UMA GATINHA NA REGIAO DE DIADEMA BJ
18/01/2013 14:37:24
QUERO CONHECER UMA GATINHA SOU MORENO 1M74 75 KG SARADO FAÇO ACADEMIA MEU TEL EMAIL BJS
16/01/2013 19:17:12
Parabéns. Se quiser add no msn
01/01/2013 20:20:59
queria mais detalhes do sexo anal

Listas em que este conto está presente

Corno
Corno


contos eróticos gay o tratador de cavaloContos eróticos comi a rosquinha da mulher e da filha gostosa do padeiro na padariaxvideos gay pega medingo na rua e leva p casaconto erotico casada caseiro negromonlne da boseta grande gosando sozinha da boseta bem traquinhavideo traza afosa e debochada no zapcontos eróticos gay da cidade de tupã ?Mamae me pegou comendo minha irmã caçula contoscontos eróticos so sai se euver estabundonabem quietinho cornitudedotado dando leite pra esposa gostosa do corno que tomatudoquero ver porno bem dotado estrupado as indoneziasmae vai massagea o filho fica de boca aberta con o cacete do filhopadrasto promete que vai colocar devagar quando a enteada abre as pernas ele enterra a picamorena de calcinha fiu se tocando visgando de tezaoconto matuto chipadorputaria brasileira posicao frango assado pra salvar no celularcomtos de maes que bate punheta no filho com seu pesinho calcado em sandalia de saltoestupro esposa contos eroticosfrases cunhada chifreraenfiando um tronco na buceta sadocapeta rasgando e toturando cu de putaTema VampiroCasa Dos Contos Eroticos zdorovsreda.ruxvidiomarido namorando atrais da esposaporno doido travetis fundenoX video maê fas boguetiver uma tatuadora safada atendendo um cliente ai ela vai toma banho e quando volta comeca a chupa a rola do caramuher tento fujir mais negao roludo enpuro tudoconto erotico menino gay boquetenamorado de pau cabeçudo arrebenta o cabaço da namoradaporno secretaria aser estupprada no escritorio e gozada dentro da vagina sem ela querercontos eroticoscuzinho sem pregasquitedo gemedo pelada camisinhabrasileira minha enteada tirou a roupa na minha frente e me estigou muito contos so homens gemeos transando_nxx o matuto abusando das novinhas virgescontos erotico pomba gira me fez putacrente safada contospornodoidoteste de fidelidadecontos sexuais de traição de adulterio o socio do meu narido ta doido pra me comervidio de sexo dua mae tocando uma pubheta conto erotico huntergirls71conto erotico velho taradoporno meti na minha irma com forca e fiz ela pular e gemerdeixo eu mancano xvideoporno novinha trezeno com namorando da migaamiga ecitando o namorado da melhor amiga enquanto ela ta enterdidafui ao banheiro e o negão mostrou sou pau não resistinegao fudendo engenheiro na obranovilhas darno o cu sexotia dando uma licao no subrinho por ir mau na escola xvideos videoshomens com coujas grandes sarados peladosminha madrastas porno em qadrinhocontos sou casada e dei pra um garotocontos eroticos esposa mamando no cinemacasei com um velho brocha mas levo machos pra casa contos eroticosfilme porno "ligados pelo desejo"sexo.gay..enxet.cu.de.leiye.encochando ate gosar ne onibus lotado xxvideoscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeWww. faveladas fazendo sexo na promiscuidadesacolinha da bundonaapalpando o roludo no rodeio sexoas mulheres cm a buceta grande panel de fuscaWww.contoeroticocrente.comTraindo meu marido com o caseiro do sitiomulheres da bunda grande dando cu de bruço pro kid bengalaporno pasando a rola na mulher do corno no oniboscontos eiroticos leilapornhomens que tem lactofiliaDo caralho-basquete-contoconto.de mulher kue faz o marido de bobo e trepa c negaoSou bi e sou louco pra d o c pro meu primocdc igor seu idiotaconto coroa bunda gigante sodomizadabaixar grátis vídeos pornô lésbicas gemendo grostoso e esfregando buceta com buceta molhadinhas até gosar