Adestrando Betão (13)

Um conto erótico de Matheus
Categoria: Homossexual
Data: 23/08/2012 20:13:41

Capitulo 13 – Finalmente, libertação. Mas a que preço?

Cristovão gritando: -Como assim animal!?!?! Como você diz sim senhor pra esse verme? Seu sim senhor é só para mim!!!

Cristovão mal viu o movimento completo de Betão. A sua mão aberta atingiu o seu rosto com tanta velocidade e violencia que tudo que ele sentiu foi a dor que acompanhou o estalo da mão pesada e grossa de Betão em sua face. Ele se desequilibrou e caiu no chão.

Betão com som de furia em sua voz: -RESPEITE O RICARDO!

Ricardo estava confuso. Ele ao mesmo tempo sentia medo de tudo que estava acontecendo ali assim como sentia-se seguro pela presença de Betão, também não entendia como sobrepos de maneira tão eficiente o dominio de Cristovão sobre Betão. Sentia-se também orgulhoso, afinal agora ele estava no comando. Mas Ricardo não gostava de violencia, mas uma coisa ele precisava fazer.

Ricardo em tom firme: -Sabe Cristovão, eu não sou como você, nunca me ocorreu me aproveitar de ninguém, nem escravizar um parente e ordenar que ele faça qualquer tipo de serviço sujo como você fez. Mas uma coisa eu preciso fazer você sentir, eu quero que você sinta o que eu senti quando você fez isso comigo.

O velho Cristovão se levantava com o rosto marcado pela mão de Betão.

Cristovão com odio: -Eu não tenho medo de você. Meu bicho só esta confuso, mas eu vou já já colocar ele de voltar nos eixos.

Ricardo: -Eu duvido, ele é um cara bom, só esta desencaminhado por sua causa, e agora, comigo, eu vou mostrar o caminho certo pra ele. Mas antes...

Ricardo se virou para Betão e em tom de ordem: -Betão, PEGA!

Sim, Ricardo conseguiu o que queria. Ao ouvir o comando dele o coração de Cristovão gelou, a boca secou e o medo tomou conta dele, ele sabia o que Betão fazia quando recebia esse comando. E o medo cresceu ainda mais ao ver a raiva no rosto do neto, raiva que ele já viu diversas vezes direcionadas para os outros, agora indo para ele. Betão se moveu rapidamente em sua direção, ele se virou para tentar fugir mas foi em vão. Antes de começar o movimento Betão o segurou pelo Braço e puxou com violencia. Ainda no movimento o fez se curvar e torceu seu braço pelas suas costas com tanta força que o estalo dos ossos do ombro o fez soltar um grito de dor. Betão levantou alto o braço e fechou a mão, era claro que ele aplicaria um golpe violento nas costas do avó, Ricardo ao perceber isso o parou:

Ricardo firme: Betão, pare!

Ele parou congelado olhando para Ricardo.

Ricardo se aproximou de Cristovão, se abaixou e disse: -Adimita, estar nessa posição é tenebroso não é? Se sentir indefeso, ser incapaz de se soltar e saber que se ele continuar com esse braço ele pode te aleijar. Não da medo?

Cristovão nada falou apenas olhava com odio para Ricardo.

Ricardo: -Solte ele Betão.

Betão obedeceu, embora não tenha gostado da ordem. Ao se virar viu Fred se levantando.

Ricardo: -Agora com ele, bota ele para dormir Betão.

Fred com odio: -Pode vir babaca, já te espanquei varias vezes, não vai ser diferente agora.

Ricardo não gostou do que ouviu: -Mas antes, quebre o braço dele.

Um sorriso surgiu no rosto de Betão que respondeu lentamente e com satisfação: -Sim senhor!

Fred se pos em posição de luta, com o punhos cerrados e os braços na altura do peito enquanto Betão de peito aberto ia em direção a ele. O primeiro soco de Fred acertou o rosto de Betão em cheio, que se virou pra ele ainda com o sorriso que sustentava desde a ordem de Ricardo e fez algo completamente novo. Falou enquanto recebia ordem.

Betão: -Eu já cheguei a sonhar com isso sabia?

Fred sabia que não tinha chances, que espancava Betão quando este tinha ordens para não se defender, e ainda assim era necessario bater muito e com muita força. Quando o soco de Betão atingiu sua bochecha ele sentiu os dentes do lado esquerdo do seu rosto partirem. Com o impacto do soco ele foi atirado contra a parede onde acertou o septo já partido pelo soco anterior. O misto das duas dores quase o fizeram desmaiar, mas antes mesmo de cair no chão Betão o pegou pelo braço e o segurou. Ele chegou a olhar para Betão o segurando ainda com aquele sorriso.

Betão: -Viu o que é um soco?

E em seguida o torção que partiu o osso do seu braço. Agora sim, a dor foi forte o suficiente para o desacordar.

Cristovão: -Bicho essa é sua ultima chance, pare com essa idiotice e eu te perdoo, volte agora a me obedecer!

Betão mais uma vez surpreende, e aquela postura obidiente, sempre controlada se esvai por completo e claramente transtornado começa a gesticular e andar em direção do avó: -Bicho! É só assim que tu me chama!!!! É só assim que você me trata desde que eu me lembro. Eu já bati em minha irmã por tua ordem!! Eu já botei medo eu meu coroa!! Eu já roubei, eu já sequestrei eu já matei por sua ordem e sabe porque? Porque eu tinha medo de você, eu não sei porque mas eu tinha medo. Eu não tenho medo de Ricardo, ele não tem medo da avó, eu não quero mais ter medo! Eu não quero mais fazer as coisas porque tu me mandou! Eu não quero mais ter que agir como você manda! Eu quero ter amigos, eu quero ter familia, eu quero ser normal!

Cristovão não acreditava no que estava ouvindo, mas respirou fundo e riu sinicamente: -Mas você não pode. Você não é normal. Você não foi criado, você foi programado. Treinado. É só para isso que você serve. Quanto tempo você acha que aguentaria uma vida normal? Você não nasceu para isso.

Ricardo revoltado: -Quanta merda é essa que você esta falando? Ele tem direito a tudo isso sim, e se você não vai dar para ele, eu vou dar. Ele vai viver uma vida normal comigo.

Cristovão agora entedia, e com isso riu alto: -Meu deus, então o meu pitbull na verdade é Lessie!! Você esta apaixonado pelo franguinho!

Esse foi o erro de Cristovão. Betão era extremamente controlado em suas emoções, estava totalmente pronto para obedecer ordens, ate as humilhações do avô ele suportava e ate achava as vezes merecedor delas, mas naquele momento de liberdade, momento que ele teve coragem de encarar o avô e falar tudo que tinha engasgado, aquela humilhação era a gota d’agua. Betão se descontrolou e socou de maneira continua e violenta Cristovão. Ricardo se assustou com a reação dele e não sabia o que dizer, o que falar. Betão continuava a socar de maneira descontrolada o avo que já havia caido no chão e estava coberto de sangue, só então que Ricardo gritou:

Ricardo: -Para Betão!!!

Betão que estava ajoelhado sobre o avô, abriu os braços e soltou um grito, alto e grosso, no qual apenas se ouvia um: AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHH!

As suas mãos cobertas do sangue do avô e este no chão completamente desacordado e com a face destruida. Ele se levantou e olhou para Ricardo.

Betão serio: -Vamos embora daqui.

Ricardo assintiu com a cabeça.

Betão soltou Jair que estava abismado com tudo que tinha acabado de assistir. Ricardo tentava acordar o tio, que ainda respirava, mas não teve sucesso, Betão então o jogou sobre o ombro e seguiram para fora daquele lugar. Chegando no carro, Ricardo usou uma garrafa de agua mineral para ajudar Betão a lavar as mãos ensanguentadas. Mais da metade do caminho de volta foi feito em silencio. Foi quando o silencio foi quebrado.

Jair: -Se o velho sobreviveu ele vai vim atras de vingança.

Ricardo: -Esse é o menor dos nossos problemas agora! Meu tio precisa de um medico.

Betão: -É para lá que estamos indo. Pra um medico.

Ricardo: -É quem estou pensando?

Betão: -É sim.

Ricardo: -Não, nos vamos para o hospital.

Jair: -E isso mesmo que você quer? La vai ter que ter explicações, é isso que precisamos agora?

Ricardo se virou serio para o tio: -Para alguma coisa essa fama maldita de Betão tem que valer. Betão para o hospital e chegando la corte qualquer explicação.

Betão ficou calado, mas obedeceu a ordem de Ricardo. A verdade é que ele estava se sentindo pela primeira vez liberto. A possivel morte do avô era o que ele precisava. Não sentia mais medo de ninguem, alias ele praticamente nunca sentiu medo de nada que não fosse Cristovão. Ele experimentava o sabor da liberdade e não se preocupava com o que tinha acabado de fazer para consegui-la.

Já na cabeça de Ricardo tudo estava misturado e confuso. Estava preocupado com o que poderia ter acontecido com Cristovão, não porque gostasse dele, mas como isso se viraria contra Betão, fora que sentiu que se descontrolou, ele, justamente ele, tão averso a violencia incentivou Betão, e talves esse incentivo tivesse causado uma morte, fora que saber que Betão era capaz de ser tão violento era uma coisa, presenciar é outra. Ele estava assustado, nervoso, tenso e sim, com medo.

A chegada no hospital foi tranquila, Betão tomou a frente e com a sua postura firme e as vezes até grossa, ordenou o atendimento e cortou qualquer pergunta sobre o que causou o seu estado, que para o alivio de Ricardo e Jair não era grave, assim como também não o de Jair que também foi examinado e medicado. Porem pela perca de conciencia Alceu teria que passar a noite em observação. O amigo Jair decidiu ficar ali junto com ele.

Jair: - O que a gente vai fazer?

Ricardo: - Por hora, nada, amanha nos encontramos e vemos como vamos lidar com tudo isso.

Betão: -Não temos que lidar com nada, passou, já era, os dois tão acabados.

Ricardo: -Você acha que os dois capangas que você colocou pra dormir a essa altura já não acordaram e prestaram socorro aos dois?

Betão: -Antes de invadir e providencie que os dois carros que tavam la não funcionassem mais.

Ricardo: -Ainda assim, Betão a gente precisa...

Betão em tom de raiva: -A gente não precisa de nada! Ninguem pode comigo, se eles vierem para cima de mim eu acabo com eles e com quem eles mandarem, agora esse assunto morreu!

Ricardo e Jair se assustaram com a colocação de Betão. E ele continuou.

Betão falando alto: -Eu sou Betão porra! Aqui nesse caralho de cidade quem manda agora sou eu! E foda-se o resto! Agora vamos embora.

E saiu em direção ao carro.

Jair pasmo: -Ele pirou. Ta achando que virou o novo manda chuva.

Ricardo não respondeu durante alguns segundos: -Cuida do tio e qualquer coisa liga no meu celular, a cobrar mesmo.

Jair pegou no ombro dele: -Eu não sei como você fez para controlar esse cara uma vez, mas eu sei que você faz duas. E olha, obrigado, você salvou minha vida e a do seu tio hoje.

Ricardo pegou em sua mão sobre o seu ombro e riu sem graça para ele e foi em direção ao carro de Betão.

Ricardo botando sinto de segurança: -Para aonde a gente vai?

Betão seco: -Para minha casa.

E começou a seguir com o carro. Porém Ricardo notou que ele se dirigia para a residencia dos Mattos.

Ricardo: -Betão, espera, essa é a casa da sua familia.

Betão: -Isso ae, agora minha casa.

Mas ao passar em frente a roça da avó de Betão, ele parou o carro.

Betão: -Pronto, ta entregue.

Ricardo: -Betão, a gente precisa conversar.

Betão: -A gente conversa quando tiver afim. Agora passa fora, quero ir pra casa comemorar.

Ricardo desceu do carro. E assistiu o veiculo se distanciar. Ricardo pensou consigo mesmo. Ele mudou, e não foi dificil mudar. Ele só precisava de alguem que o libertasse e eu fiz isso. Ele agora não precisa mais de mim. Que merda! Porque fui me apaixonar justamente por esse cara.

Mas Ricardo estava parcialmente errado. Betão não tinha mudado, estava apenas embreagado pela sensação de liberdade, mas ao chegar em casa e abrir a garrafa de uisque a qual tomou direto da garrafa e alcançar o terceiro gole percebeu que estava só. A familia dele era quebrada e desfuncional. Não sabia como o pai reagiria ao saber o que ele fez contra o avô, e pior o porque ele fez. Ele não era gay, na cabeça dele Ricardo era gay. O alcool terminou de confundir os seus pensamentos e quanto mais ele bebia mais começava a sentir medo do que fez, que ele tinha matado o seu comandante, que fez tudo errado, que precisa de alguem para dizer a ele o que fazer, o que ele faria agora? Para onde iria?

Desesperado começou a socar a parede da sala. O barulho acordou o seu pai que chegou na sala e viu a cena, a montanha branca de musculos que ele tinha como filho sem camisa, socando a parede da sala enquanto o sangue escorria pelas suas mãos:

Matto: Roberto! O que você esta fazendo!?!?

Foi quando ele se voltou para o pai com os olhos cheios de lagrimas: -Foi culpa minha, foi tudo culpa minha, desobedeci meu senhor por causa de um viado pai, por causa de um viado!

Raul Mattos não entendeu nada.


Este conto recebeu 3 estrelas.
Incentive Matheus909 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/08/2018 00:47:12
Caramba que loucura.... Correndo para o próximo!!
04/12/2015 05:04:57
10
12/09/2012 22:11:51
Ai que medo!!! OMG!!!
26/08/2012 03:45:46
Simplesmente, o retorno perfeito !!!! Parabéns Matheus !!!!
26/08/2012 03:45:11
Simplesmente, o retorno perfeito !!! Parabéns Matheus !!!!!
25/08/2012 15:16:42
Puxa pensei que tinha nós abandonado!!! sentei falta de seus contos
25/08/2012 13:23:09
Como é bom te "ver" por aqui novamente! O conto continua ótimo!
25/08/2012 00:31:22
Que bom que você voltou... Algumas partes muito fantasiosas... Porém, ótimo como sempre... Parabéns!!!!!!!!!!!!
24/08/2012 23:10:33
Cara, sem comparação...Adoro teus contos e fiquei esperando pelo seu retorno a semanas, fiz até uma conta aqui pra te monitorar e ver quando você ia voltar.E vejo que voltou a mil hahahaha demais como sempre sou seu fãnzasso :D
24/08/2012 22:23:41
Que bom que voltou:D parabéns ótimo como sempre
24/08/2012 14:59:52
aaaaaaa...ele voltou!! matheus, tu não sabe a falta que tu fez aqui, eu fiquei semanas esperando sua postagem que finalmete chegou!hehehehe...nota 10 como sempre!!
24/08/2012 10:31:49
24/08/2012 10:31:46
Uhuuuu amem ele voltou cara amei amei amei seus contos são maravilhosos parabéns e não demora tanto pf
24/08/2012 09:45:39
Até que fim... Pensei que fosse nos abandonar, sentimos sua falta... Fico muito feliz que tenha voltado pra dar continuação aos seus contos pois, assim como muitos outros é muito bom reservar um tempinho para lermos... Agurdo ansiosa a continuação e por favor não suma mais uma vez nos deixando a ver navios... E espero que Betão volte a raciocinar... Perfeito 10
24/08/2012 08:43:32
Que bom que voltou, Matheus! Eu ia num Centro Espírita, tentar uma comunicaçao! [risos] Estava muito preocupado! Abraço afetuoso!
24/08/2012 08:18:15
Que beleza! Voltaste!!!!! Já tinha perdido a esperança de encontrar novos contos teus aqui. Todo dia , nos últimos meses eu visitava teu perfil em busca de algo, mas, nada. Hoje quase não acreditei: havia o capítulo 13!!!! Concordo com uito do que foi dito. Espero que a liberdade repentina não afete seriamente o Betão a ponto de ele estranhar o Ricardo e se voltar contra ele. Gostaria muito de que se acertassem e que o Betão reconhecesse que realmente ama o Ricardo apesar de "não ser gay"(kkk). Espero continuação tanto deste estória quanto da hist´ria do bRuno.Um abraço carinhoso,Plutão.
24/08/2012 07:06:45
Ah! E o brutamontes heim?, rsrsrs sem pressão
24/08/2012 07:03:46
Estou sempre por aqui mas não comento nunca, mas hj eu não posso deixar passar,,,, todos os dias clico no seu nome q ja esta em minha lista de Leitura para ver se publicou a continuação,,,, não se deixe abater pelas criticas ... Bando de idiotas.... Q escrevam melhor,,, eu desafio!!! Não sou escritor, mas sim adimirador de uma pessoa que se propoem a dedicar um tempo do seu dias ou dias a satisfazer a alegria dos outros ao ler suas frases em um momento de tanto individualismo e egoismo de tantos outros,,,, Parabéns,, te adimiro e te tenho como um dos mais cotados do site ! Um abraço e não nos abandone mais por favor
24/08/2012 06:04:19
Super feliz que você voltou, estávamos o tempo todo a sua espera, ansiosos por noticias suas e saber se estava tudo bem com você. Seja bem vindo novamente e nos delicie com sua escrita maravilhosa!Posta Mais ^^.
24/08/2012 01:12:58
Quase que morro de tanta alegria que vc voltou,pois eu ja estava muito preocupado e com muitas saudades de vc.Seja bem vindo de volta e ve se nao some outra vez.BJSSSSSSSSSSSSSSSSSSS


empreggadas tesudas escitando patrao no youtubepediu colinho para dirigir levou rolacontos eroticos malv comendo as interesseiraalfaiat xvídiogrita puta selvageria braba xvideoscontos eiroticos leilapornXvideos. Esposinha de vestidinho piscando a xerecasexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaodois negros de 40cm de pau no rabo da intiada e sublinhatia gostosas foder com subtilcontoslivres.com.brxvidio brasil cunhadinha foi tentando ate consegircontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramminha vida de chifradeiramostrando buceta po amigo pater uma xvidionovinha du grelao bitelovarioscontoeroticonega o tarado fuden mendiga na ru pm muita forçacliente fica de p******* e depiladora Bate uma p****** contos eróticosnegra na senzalaxxxSwuingxvideospornô mãe usina puheta mãovideos primo.fode.prima dormindo egoza detro dabiceta dela ceela veXvideo as panteira a minha vizinha tá zangada marido e com a sua bobadando uma fududinhaxvideosdificil pra vc lukaapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12conto minha hisoria dupla penetacao com janete e betofreira da a buceta pra pintudo no azilo contos.lirmo coumeno a buceta da lirma fotocontos eiroticos leilapornsarrano na porta da xoxota xvodioswww.xxvideo garotinha sabe manejarpeito,priquito enxuto e bundacontos comeram meu cu em troca de docesxvideos biscate rachando o cu e a buceta com variosContos terror na tailandiacontos chupando a buceta da Janaramulhre pelada rezei ponoporno gey eu e o meu empregado lambendo o cu mundobichacontos eroticos barcodei pro comedor da minha esposavideocurtomagrinha e roludobranquela teve a bunda arronbada pelo negao a porra coreu ate o chaowww.xvideos.com/negao rasgando a esposa do fornoconto eu sou um putinho do titiocontos sinhozinho mamou meu grelinhovideos porno irmao estrupando amiga da seu irma chupando peito dekacontos eroticos siriricaXvideo irmãoo tarado comedo irmã gostosa de chorta azu durmido.Contos chantagiei minha irmazinhanovinha fechar o olhos e faz biquinho pra levar gozada na carao preço de um jato de gozo no meus peitos estão de sacanagem comigocazro goozando juntoscontos eiroticos leilaporn hq pornode a gangue dos monstrosdei pro meu tioCasada gostosa se exibiu pro novinho eleou pica,confesso.vídeo pornô que a gostosafala ai para,seu pau e muito grandeContos eroticos fui bolinada no cinemamadrasta sensual contoscasadoscontos-escrava dos/marginaisAliviando os funcionarios contos eróticosmeu amigo me punehtoucontos eróticos filho downpeu novinha colocou na sua buceta na portunha em pe e gozou judiciaria tatuada pornocontos eiroticos leilapornconto gay afeminado cabeleiro fio dental negrocontos.fraga cheirando causinhamamãe quis ir na praia de nudismo contos de incestoxvıdeos porno novınhas do paeVER MUHER QUE ADORA DAR O CU PARA TRABEDTI DOTADOcontos eróticos 2009 filho come o c* da mãe na frente do pai pai come o c* da filha na frente da mãe e do filhoa mulher se arreba negao em fim todinho na buceta sua bola entra na bucetaColoquei tesao de vaca no suco da minha tia rabuda contosMeu padrasto bella&alexconto cumendo irmao de pau cabecudo irma. virgemvervidio d fodasquero ver mais linda buceta bem gostosa que adora você tinha até meu marido matou na buceta gostosa no grelo bem ponto de ir para lambe chupa bem gostosinho passo a pontinha da língua nesse grelinhoadoro ser encoxada no trem contos eroticosX videos conto erotico de vo con netinhoxvideo. Agarrõesporno sobria vai vizitar tio e esrrupadawww.xvideo penis realístico 18x4aluno fodendo professor de educacao fisica gay animadotravestis dominadora fez homem casado virar mulherzinhavidio porno de uma mulher tirando aroupa bem relaadamente para faz xexozoofilia contos 2 são Bernardomulher não transa com pauzãoooofui nas ferias em casa de meu tio transformado num viado puta do meu tio safadoporno sacana c mao boca traveco nojentibuceta nua com pintei moicanovídeo pornô Sport segurando marido comendo o cuzinho da comadre a força