Outra primeira vez

Um conto erótico de romantic_boy
Categoria: Homossexual
Data: 29/07/2011 19:56:09
Nota 9.00

ESTE CONTO É SEMI-FICCIONAL. OS NOMES FORAM TROCADOS E ALGUMAS SITUAÇÕES ALTERADAS. BOA LEITURA!

Talvez o mais importante seja como nós nos vemos. Eu me olho no espelho e me vejo assim:

Alto

Forte

Branco

Cabelos negros ondulados e na altura dos ombros (como este gatinho aqui: />

Olhos verdes aos quais nem eu mesmo resistiria

Bem, talvez isto não me descreva tão bem quanto eu gostaria e me faça parecer pouco modesto. Mas as nossas histórias, estas sim nos mostram por dentro e por fora. Então, deixem-me contar algo para vocês.

Quando eu cursava a 7ª série (tinha exatamente o mesmo estilo do gato da foto, e continuo tendo) não tinha mais cara de criança. As garotas nunca recusavam meus pedidos para ficar com elas (mesmo as mais velhas, eu tinha 15 anos e muitas garotas do 3º ano ficaram comigo). Inclusive minha primeira vez hétero foi com Loma (seu apelido) e foi uma experiência maravilhosa. Deixemos para outro conto, em outra categoria.

Eu tinha um amigo de sala que sempre brincava comigo: passava a mão na minha bunda, me chamava de viadinho. Enfim, aquelas brincadeiras que todos nós homens temos quando jovem. O problema? Eu sempre sentia algo mais quando ele alisava minha bunda... Eu tentava esconder, mas descobri que ele sempre percebia.

Ele era negro retinto de pele em tom marrom, cabelo trançado e olhos muito profundos. Era forte, musculoso e uma pegada de macho que sempre admirei. Ele era aquele tipo negro que todas as garotas imaginam ser super dotado. E era...

Certa vez, após a aula, ele me convidou para ir até sua casa conhecer seus pais. O sr. João e a sra. Maria eram pessoas comuns mas formavam um casal interessante. Ela era negra e ele branco de cabelos loiros. Formavam um contraste belíssimo como aquele que eu e Caio formaríamos. Almocei com eles e permaneci como sempre bem educado.

O sr. João recebeu uma ligação no meio do almoço: um parente distante seu havia falecido. Precisaram sair as pressas, e deixaram tudo para que nós arrumássemos. Quando tirava os pratos da mesa, percebi que Caio chorava baixinho enquanto lavava a louça. Algo dentro de mim acendeu como fogareiro e meu coração sentiu algo que nunca pensei que teria por outro homem: amor.

Encostei em Caio por trás e lhe disse baixinho no ouvido: não chora cara, eu estou aqui pra te dar apoio. Ele secou as mãos e olhou para mim com os olhos em um rubro sanguíneo. Olhou-me de baixo para cima e estacionou suas pérolas em meus olhos. Ele falou com a voz trêmula: papai tem problema cardíaco Alê... Abracei-lhe e percebi seu corpo estremecer. Como era bom seu cheiro!

Chamei-o para a sala e perguntei se ele não queria encostar sua cabeça em minha perna. Caio se deitou e comecei a afagar seu rosto. Ele me olhava como se visse um santo ou algo do tipo. Eu não conseguia mais me controlar e comecei a aproximar minha face da sua. Encostei meus lábios nos seus e senti como se tudo ao redor estivesse caindo. Estimulei-o a levantar e o abracei. Desta vez ele me beijou... Retribui de forma apaixonada e fui descendo minha mão por sua barriga até atingir seu pênis.

Não era muito grande mas era grosso como um vaso de desodorante. Estava rijo! Decidi colocar a mão por dentro de sua cueca e comecei a masturba-lo. ele gemia baixinho mordiscando meu pescoço. De repente, sua voz veio firme: chupa meu pau Alê? Nem lhe respondi. Aliás, sempre achei que as ações respondem com a alma que as palavras não tem. Chupei seu membro endurecido com a pouca experiência que tinha. Aos poucos ele foi envolvendo minha cabeça com suas mãos e começou a guiar aquele oral. Ele me segurava firme e me fazia engolir seu pênis quase que por completo.

Antes que ele fosse em minha boca parei de chupá-lo. Levantei, beijei-o e lhe disse olhando nos olhos: que tal se tivermos nossa primeira vez? Era mentira: aquela era a minha segunda vez. Mas era a minha primeira com outro homem e me parecia uma outra primeira vez. Ele me respondeu com sua voz já estremecida de prazer: é claro Alê! Eu te amo e é com você que quero transar, beijar, amar!

Seguimos para o quarto dele e busquei algo que pudesse servir de lubrificante. Encontrei sabonete líquido. Espalhei pelo seu membro carinhosamente punhetando-o e levando quase ao gozo novamente. pedi-lhe que segurasse pois não queria meia foda na minha primeira vez. Ele sorriu maroto, virou-me na cama e me colocou de quatro.

Não falei nada, só esperei a invasão daquele novo inquilino em meu rabo. Ele encostou a cabeça em meu ânus e começou a forçar devagarinho. Segurava minha cintura com força mas era de uma delicadeza tão grande que duvidei que fosse sua primeira vez. Doeu (e muito!) a entrada daquela vara em meu rabinho. Depois da entrada daquela cabeça considerável ele foi empurrando devagar até o fim de seu pênis. Falei a ele com um tom carinhoso: fode gostoso amor, tá doendo mas eu aguento!

Ele começou a me fuder devagarzinho... Depois como um macho de verdade. Com aquele instinto de homem que fode uma fêmea não só através da penetração, mas pelos cheiros, toque e tudo mais que circunda aquele casal em êxtase. No início doeu muito, mas comecei a gostar do movimento.

Sentia aquele membro abrindo caminho enquanto meu cuzinho tentava resistir à sua penetração. Era uma sensação gostosa, como se meu pênis não existisse e só meu cu me desse prazer. Meu pau a esta altura já estava flácido e ele tentou coloca-lo rijo outra vez. Protestei dizendo que ou eu gozaria pelo cu, ou ficaria com a meia foda que tentei evitar ao máximo. Ele acatou e me sinalizou isso co estocadas cada vez mais fortes.

Minha força ia embora. Era como se ele fosse a única coisa a me sustentar. Me levantou e me deixou ajoelhado com seu pau atolado em mim. Comecei a subir e descer instintivamente. Eu gemia alto, muito alto e ele estava colado por trás em mim. falava sacanagens ao pé do meu ouvido e eu ouvia nada mais que sussuros. Senti seu pau latejar lá dentro. Inchava e me rasgava cada vez mais. Aquilo me levou ao meu limite e comecei a ofegar como nunca. Gemíamos juntos, no mesmo compasso.

Meu corpo tremeu junto com o dele e fomos aos céus do prazer juntos, na mesma hora. Senti seu esperma escorrer pelo meu rabinho indo para as bolas dele. Não dissemos uma palavra neste momento. Nos abraçamos e dormimos. Acordamos com seus pais à porta o chamando para abrir o portão. Fiquei em seu quarto e tomei um gostoso banho. Desci ainda molhado e com uma cara de safado disse à Caio: amanhã nos falamos amor?

Ele sorriu e olhou para seus pais que subiam as escadas. Respondeu-me carinhoso: amanhã e por todos os dias de nossas vidas.

Após nossa primeira transa, nos tornamos cada vez mais amigos. Namoramos durante 3 anos. Outros detalhes da nossa história de amor virão. Fiquem atentos!


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive romantic_boy a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/08/2011 12:09:12
Sensacional! Muito bem escrito!
16/08/2011 12:08:27
01/08/2011 08:30:42
Muito bom mesmo! Aconteceu algo parecido comigo....
30/07/2011 11:35:48
Adorei! É difícil encontrar contos com boa escrita e história... Me senti transando com vocês dois :) Parabéns!

Online porn video at mobile phone


melando buceta com salivaconto gay meu genro e bichaimagem de vídeo pornográfico mulher fazendo b****** garganta profunda os cara fazendo malvadezamulheres online si ezibindo na intenetvideo porno gorda trezeno com cachorrofilmes com policial corrupto traçando As Neguinha na favelahomem se mesturbano no causinha da cuiada fio dentalve videos porno de garotos de pau grandes tirando sangue do cu de molequeseu e amigas fudemos juntas com um pauzudogts de fio dentau mostrando ha bucetinha na webicontos eróticos de sequestrominha sogra e esposa no canil fodeno com todos cachorro grande conto eroticogozanu nu cu da feirensedei o cu e a buceta pro meu primo e me arrependiminha irma vive mim provonca encostano seu cuzinho no meu pau. acabei comendoContos eróticos: se vingando do tioconto erotico huntergirls71contos pequenina e punheteirafrutaporno sexo dp com limpadores de piscinaporno brasil a emtiada amadrasta i o travestishidromel a bundinha da mãe dormindofotos de bucetas bem novinhas cendo aronbadaspastora das coxas grossas é de onde, seu emailxvdeos de sexo de mae ver o filho dormndo e da o cúxoxotas gostosas morenas atirar espermafilme porno de irmao fudedo a irma depois ela tirou atoalha na frente delemeu sobrinho adora meu chule contos eroticoNeguinhis safados do pau enormi xvideojoelma da buceta enchada da o cu pro amigo do seu filho porno doidmeninas brincando de esconder e sendo abusada sexualmente contosver videos d incestos baianinha gozano dentro da bucetaVideo de porno real iotubetia fica ecxitada com o tamanho do pau do seu sobrinhocontos eroticos cheirar calcinhaviadogostosinhocontos de sexomarido bebadovideo minha geba arrombando o cu do padrecocontos eiroticos leilapornempregadas dona de casa de calcinha cuidando de tudo mas provocando o patrao com o seu rabu gigante xnxvidioContos eroticos a neta da vizinhacontos erotico,meu genro me enrrabou dormindonefinhas gostosas fodendo muitocontos eiroticos leilapornxnxc.akeitecontos tendo cuzinho esfolado rilonanetinha tarada bicando e rolaconto erótico irmã amamentandoporno gey contos eroticos ferias c coleguinhapau sujo do meu filho contos eróticoscontos eroticos mozinhoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacontos eroticos despedida de solteiraver video de porno brasileiro pedrero peludao suado comendo a patroua safadaassistir vídeo pornô pega mulher à força por trás tampa a boca no balcãoxsvidio.nao.ta.abrindo.atelanorinha ve o pau do sogro duro e faz sexo com eleincesto/imaginaçoes com a maebaixar cintura para trás mexe a cintura brava agora dá uma rodadinha mexe o bumbumcontos eroticos sou safada mostrei meu cu para amiga como estava largominha sogra e esposa no canil fodeno com todos cachorro grande conto eroticoaronbarao cu d vadiacontos eiroticos leilapornconto gay novinho arrebentoucontos de podolatria scarpincolocou viagra no suco do irmão so para fuder com ele sexo gay xvideosfiquei de camisola e sem nada por baixo e levei varaContos pedi pro meu marido me levar num puteirointiada esbugalha o olhos com pau grande no cuSó conto erótico tio f****** a sobrinhaConto erotico de crentinha safadaseduzir a cunhada dentro de casavideos de sexo mulhe sai pra ir pra kademia e vada o cu e chupa rapidibhoasisti filme de porno de graca e sem se escreververvideo porno novinha de 16 domdo p negao da rola de70 ctma xaninha da verinhaContos Gay Iniciado pelos guri depois pelocontoerotico com mulher casada e negronovinhapubiscontos eroticos malv comendo as interesseiraWESLLEYWEST-CASA DOS CONTOS EROTICOS |zdorovsreda.ru