Na Rave

Um conto erótico de Conde Duarte
Categoria: Heterossexual
Data: 07/04/2007 15:51:01
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual

Eu sempre curti muito música eletrônica, desde Kraftweirk até Infected Mushroom, mas nunca tinha ido num rave de verdade, aquela onde se chega às 6 da tarde e se vai embora às 10 da manhã. E eu resolvi ir em uma que iria ter aqui no estado. Meio longinho, mas valeria a pena. Preparei-me, botei um tênis, uma calça leve e uma camiseta. Assim eu tinha liberdade pra dançar até o sol já estar alto. Fui de carro, uma hora e pouco de viagem, cheguei lá Era uma 7 e pouco da noite. O som já estava alto e as pessoas começavam a chegar. Imaginei que não encontraria ninguém de conhecido lá, mas encontrei dois amigos meus que tinham viajado pra lá acampar, e fiquei com eles um tempo lá e fomos pro meio da galera.

Dançamos até não poder mais, bebendo de tudo, desde vodka, passando por whisky, até os energéticos (até catuaba =D). Estávamos realmente loucões. Até que eu cansei, lá por 4 horas da manhã e fui prum canto me sentar, não é que eu vejo uma mina fazendo o maior boquete prum cara do meu lado, sem se importar nem um pouco com a minha presença. Quando eu olho pro outro lado, vejo dois casais fudendo escorados numa parede. Resolvi olhar para os lados e percebi que ali onde eu estava só tinham casais, fora alguns trios e quartetos... Ali realmente era uma orgia só. E, óbvio, aquilo me excitou.

Quando dei por mim, aquela cara do boquete do meu lado, se levantou e foi embora. E a garota olhou para mim (visivelmente drogada) e para meu pau estourando a calça de tão duro, chegou perto abriu o zíper e abocanhou meu pau.

Eu não estava acreditando, aquela garota nem falou comigo e já estava chupando meu pau, e que chupada! Chupava como uma profissional, tremidinhas com a língua, sobe e desce como fosse um picolé, lambendo meu saco. Começou a chupar vigorosamente e, com a ajuda da mão, a punhetar... Que sensação maravilhosa! Engolia ele inteiro, lambia só a cabeça, depois engolia tudo de novo... Assim, não demorou muito e avisei pra ela que se não parasse eu ia gozar, ela nem deu bola (de tão chapada...) e eu enchi sua boca de porra, ela engoliu tudinho e continuou mamando, ela não cansava (nem eu) e ficou mais uns 10 minutos mamando, até que eu estava novamente de pau duro, duríssimo.

Ela então se levantou, pois estava de joelhos, e pegou em sua bolsa um tubo de lubrificante e um pacote de camisinha (porque alguém levaria tudo isso para uma rave?!?!). Quando vi aquilo fiquei eletrizante de tanto tesão, pois confesso que adoro um rabinho. Ela se aproximou novamente, bem cambaleante, e me disse que era para arrebentar seu rabinho, em seguida, colocou uma camisinha com muito carinho no meu pau lubrificando-o bastante, e para o meu êxtase completo, posicionou-se de quatro para mim e me disse para fodê-la sem fazer barulho porque queria escutar o som.

Comecei a fudê-la então no ritmo da música (me lembro que estava tocando Cities of the Future). E ela ia balançando a cabeça e rebolando no ritmo eletrônico da batida dos DJs. Eu comecei a fudê-la com força, chegando a fazer barulho quando meu púbis batia naquela bundinha linda. E ela começou a perder o controle, a gemer e gritar coisas obcenas:

-Vai meu macho! Arromba tudo! Vai! Uhuuuuuuuuu! Essa música é do caralho! Continua metendo!

Eu estava abobado, ela estava realmente muito estranha. Não sabia se curtia a música ou se prestava atenção no pau que estava entrando na sua bunda. Mas eu não estava nem aí, fuder aquele cuzinho era muito bom mesmo. Aquela sensação de fuder ao ar livre escutando Infected Mushroom realmente era muito estranha, e gostosa.

Eu comecei a acelerar os movimentos, e ela definitivamente esqueceu da música e começou a gemer e rebolar com mais intensidade. E olhava de vez em quando para trás pedindo pra fuder com mais força que ela estava quase gozando. Até que ela explodiu, e começou a tremer intensamente, e eu aproveitei e estufei a camisinha com minha porra. Acho que nunca tinha gozado tanto.

Elça ficou um tempo parada de quatro ali no chão, eu me recompus, botei minha roupa e me afastei um pouco. Ela continuava ali, imóvel, as pessoas passavam e ficavam olhando. Até que chegou um outro cara, posicionou-se atrás dela, botou uma camisinha, e meteu fundo seu pau naquele cú que eu tinha acabado de traçar. Ficou bombando por uns 10 minutos e gozou. Depois também saiu mas ficou para do do meu lado, não acreditando naquilo, que nem eu...

Ela continuava ali, de quatro, com a calça arriada, uma blusinha branca que já estava um pouco suja de barro.Até que nós resolvemos ajudá-la, levantamos-na e a levamos prum banco. Ela estava muito mal. Deitou-se e dormiu. Olhamos um pro outro e pensamos: Vamos levá-la e fazer uma orgia!. Mas não foi o que aconteceu, pois uns amigos dela chegaram para resgatá-la e agradeceram por nós termos cuidado dela. Eles nem imaginam no quanto nós queríamos ajudá-la...

Agora, sempre que eu escuto aquela música, eu fico de pau duro.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Conde Duarte a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
27/07/2009 14:39:16
Nota 10 cara!!! muito bom mesm
13/04/2007 17:02:08
Muito foda...eu não sou muito chegado em rave, curto mais uma micareta, as coisas não são muito diferente não...essas piranhas são foda, é isso ai véio...mete a pica mesmo
08/04/2007 15:53:56
Essa "rave" tá é com cara de micareta....mas até que ta valendo.


mostrosa rola preta arrobo meu cuzinho porno doidoconto erótico humilhada dissi que você gosta cadeladano cu de quatovideo de homens pintudo que gostam de lutar e ficam ecitado se de relar em outro macho gratistarado nuonibumenina engatada em cao raça pequena contomeu cu sexo lampeno o meu peitoxv con novinnas na escolascontos eiroticos leilapornpunheteiras vadias sujas socandoelagosou cavalgado na vara grande videosminha sobrinha pequena pediu um celular e sentou no meu colo e se esfregava contoscontos sissyconto estorei o cabresto na punhetaContos eróticos procurando aventura no clube de campobuceta lagar pelo jegueto cagando nessa pica gozandonovinha rebolado chote custocontos eroticos viagemxvideos gay bang bang na cinelândiapapai roludoIncesto conto erotico meus seios inchadospeli buraco da fechadura curtindo uma coroa gostosa tomando banhocontos erotico cm irmavideos porno gratis das loiiraas novinhas taatuadasconto erótico fazendeira estrupada pelo capataz e perdeu a viginidade do anusporno elas no escurinho do cinemamenina cai em cima do negro jumento.gemer disvairadaXvitios dogxvideos comendo a mulhersinnacontos eróticos de meninas de 25 anos transando com cachorro Calcinha Preta com lacinho rosanovinhas bateno boqetevideos eróticos de homens lindos se cumendo picudãos vervídeo pornô só gordona do bundão e peitão grandão arrastando no chão mulher preta e gordanovimha ordenhando o velhoela "abriu a porta" pelado meu pau banheiro "minha tia"3 julho 2015 8445 paguei para deflorar a filha do caseiro casa dos contos eroticocontos eiroticos leilapornporno esposa de short curtinha na cozinhaconto eróticos padrasto chupa a estiada de 8 anosnovinhadormidecalcinhapirralho pauzudo contospica hxh belem parafilme pornô gratis bucetinha bem limpinha sem cabelo ganhando enfiadinha de leve do pau grossonovinha de quinze anos fodida a forca pelos trez vizinhos bem dotados contospaniqueti lavando gosarda pirnicontos eroticos deficiente novinhagoistpsa nuonibuxvideos desleal branquinha dando pro negaohistorias eroticas heretossexuaisvadia casada dano d quatro q bagunca todo cabelo safada xvideoscontos sexo minha mulher viu cara coxudo parque deu p elequero ver dois pauzudos de 90cm pegando uma casada e fazendo ela gritar e gemerlevantou o lencol pra espiar a gostosa e bater punheta xvideochaves enfiando o pau no cu de dona florindacontos eiroticos leilaporncontos eroticos dupla penetracao filhaxisvideo gulosas garganta gulosacontos sou punheteira desconhecidaviado tocando punheta para o homem fazendo fio terra e gozando tudo na mãocontos de homens casados e suas escapulidascontos pornor minha mulher deu pra outroconto fui estuprada por pauzudocontos eroticos lesbicos eu casada e a empregadaTio Fudeu minha buceta e eu gosteiempreggadas tesudas escitando patrao no youtubevídeos de sexo com a titia sobre a casa escondida e sobre brincando de castiçaisver vidio d padrasto dotado fz sexo com entiado dormindocontos eróticos eu novinha fui comiida por meu paividros prno insetos fodendo mae emprensada coroas do sapsapsexo gay de primos gostosu bemforti xvideosmae da a buceta pra.compagar divida do filho contos eroticosporno mae surpreebdidacontos eróticos publicadoswww.contopadrasto/onibusconto gay sexo boiadeiro forte me comeucontos viagra matou o veio em cima da putacontos eroticos dentro casada dando dentro do transporte publicoxxnx de mulher pirando muntada no superdotado gozando como loucacontos enfiada no cuwww. pornodoido lesbicas pretas beijos c salivatransei com meu sobrinho/texto/201607526loirinha magrinha sentando no pau do negao de 70 centimetros/perfil/154301PONOXXXXVIDEScontos eroticos virei a cadela do canilcontos eiroticos leilaporn